Como fazer o alinhamento entre o engenheiro de planejamento e o engenheiro de produção?

1 de julho de 2019

Calibrar as expectativas com as possibilidades reais nem sempre é uma tarefa fácil. Da mesma forma, alinhar o trabalho do engenheiro de planejamento com o do engenheiro de produção pode ser um desafio. Esta tarefa é importantíssima para o bom andamento dos projetos e a eficiência da sua produção.

Neste artigo trarei a você uma visão do trabalho conjunto destas duas áreas e dicas de como equilibrar e dar eficiência conjunta a elas. Com isso, você conseguirá equalizar melhor o seu time e dar atenção aos indicadores de qualidade e desempenho. Além disso, apresento exemplos práticos que facilitam a conexão entre conceito e o seu dia a dia.

Para entendermos como equilibrar e aumentar o rendimento das atividades, iniciarei apresentando quais são as funções e formações do engenheiro de planejamento e do engenheiro de produção. Na segunda parte, apresento como o trabalho de um está relacionado ao do outro e, por fim, como equalizar esta relação.

O que faz o engenheiro de planejamento?

engenheiro de planejamento 1

Para tornar-se um engenheiro de planejamento é necessário fazer uma pós-graduação nesta área ou especializar-se dentro da engenharia de produção. Esta engenharia é responsável por, de forma eficiente, fazer com que o cronograma seja seguido e os recursos necessários estejam disponíveis no devido momento.

Além disso, o engenheiro de planejamento da construção civil é responsável por compatibilizar as diferentes disciplinas com o objetivo de evitar interferências de cronograma, espaço, etc.

Por exemplo, a etapa de pintura deve respeitar o período de cura da massa corrida ou do emboço; ou a execução do contrapiso deve respeitar o tempo de cura da laje superior devido ao escoramento.

Para isso, este profissional deve ter a visão macro do projeto, estar ciente das necessidades do cliente e, com isso, conseguir criar o cronograma do projeto com as suas principais atividades. Após isto, as atividades são desmembradas até que seja possível definir exatamente os recursos necessários para cada uma das atividades.

Para se otimizar ainda mais os processos, o engenheiro de planejamento pode aproveitar recursos dentro da própria obra. Como exemplo, podemos citar a presença de uma retroescavadeira que pode ao mesmo tempo ser usada para mover o solo como também para limpar a obra.

Outra otimização possível é a reutilização de concreto moído proveniente de demolição como aterro. Também gera relatórios periódicos do andamento do projeto, identifica gargalos, pontos críticos e dependências. Por fim, este profissional faz análises de risco, projeta a estrutura de gestão para a obra, plano de sistemas de comunicação e controle. 

Em suma, ele instala “sensores” e “circuitos” de controle para monitorar e ajustar o seu planejamento durante a obra. 

Que recursos o engenheiro de planejamento gerência?

O engenheiro de planejamento gerencia desde a compra de matérias primas, disponibilidade de ferramentas e maquinário próprio ou alugado, até a mão de obra. Os materiais planejados são organizados por ele em um eventograma onde está definida a data que cada recurso deve estar presente. Este eventograma de materiais está sincronizado com as atividades previstas.

O maquinário previsto deve estar disponível no dia e na hora necessária. Muitas vezes o aluguel de máquinas como retroescavadeiras é feito por um período mensal para redução da taxa diária. Em dias que a máquina não é utilizada há uma redução da taxa, mas, em geral, ainda implica em custo. Por isso, o engenheiro de planejamento deve otimizar e evitar a sua ociosidade.

Que ferramentas o engenheiro de planejamento usa?

O engenheiro de planejamento usa ferramentas como MS Project para fazer o gráfico Gantt, Excel para elaboração da Curva S, Trello para organização de tarefas e equipes, dentre outros recursos. Com estas ferramentas é possível planejar e acompanhar o andamento do projeto. Isto possibilita ajustes no cronograma e no fluxo de caixa.

O que faz o engenheiro de produção?

engenheiro de planejamento 2

O engenheiro de produção recebe este título após a graduação ou pós-graduação nesta área. Esta formação lhe dá capacidade de projetar, implementar e aperfeiçoar processos produtivos dos mais diversos. A visão deste engenheiro é de melhorar constantemente o produto e o processo produtivo.

A principal diferença do engenheiro de produção para o de planejamento é que o primeiro foca mais nos detalhes produtivos do que o segundo. Para você ter uma ideia, parte do trabalho do engenheiro de produção é acompanhar cada processo, medindo seu tempo para então conseguir gerar previsões de tempo médio de produção e onde se pode ganhar tempo.

O engenheiro de produção também tem capacitação para fazer o planejamento do projeto, o cronograma e as demais funções do engenheiro de planejamento. No entanto, seu enfoque pode ser outro quando já houver um engenheiro de planejamento na equipe.

Ele pode desempenhar um papel mais importante no detalhamento dos fluxos de processos e seu acompanhamento. Isso se deve ao fato de que a sua formação lhe dá uma base muito boa sobre produção em série, tempo e constância de produção. Ademais, o engenheiro de planejamento acaba não adquirindo este conhecimento na sua formação.

engenheiro de planejamento 3

Através dos trabalhos do engenheiro de produção é possível saber os índices de perdas de eficiência, o tempo gasto por tarefa e a capacidade produtiva. Além disso, ele é capaz de fazer a gestão do controle de qualidade e projetar o layout de fabricação visando diminuir as perdas.

Este profissional também pode gerir o Planejamento e Controle de Produção (PCP). Este departamento é encarregado de alinhar as demandas com o cronograma de produção para que haja constância na linha produtiva.

A sintonia

A engenharia de produção e a de planejamento andam juntas e dependem uma da outra. Em casos onde houver a integração entre estes dois profissionais, é importante definir a função e as responsabilidades de cada um. Isso facilitará e otimizará os trabalhos. Para isso, vou mostrar a você alguns pontos importantes a serem alinhados.

Para se conferir se os custos de produção coincidem com os planejados, o engenheiro de produção pode passar ao engenheiro de planejamento feedback periódicos sobre o andamento. Isso pode ser feito através de relatórios das atividades realizadas ou pode ser feito automaticamente através de um ERP.

engenheiro de planejamento 4

Com isso, o engenheiro de planejamento poderá atualizar seu cronograma e seu fluxo financeiro. Ademais, ele poderá calibrar o seu banco de dados para gerar previsões ainda melhores para o restante do projeto e nos projetos seguintes.

O engenheiro de produção deve passar as suas demandas de materiais e mão de obra para que o engenheiro de planejamento possa programar e alocar estes recursos no momento certo. Além disso, o engenheiro de planejamento alinhará as diversas frentes de projetos, produção, financeira e de controle, fazendo com que tudo isso esteja sincronizado e consistente.

Através da união destas áreas é possível buscar a eficiência e a melhoria contínua para próximos projetos. Para isso, é essencial fomentar o diálogo e o compartilhamento de informações e conhecimentos. É através da abertura e da troca de informações que cada uma destas áreas conseguirá atingir a eficiência e a excelência.

Caso você tenha experiência em alguma destas áreas, não deixe de compartilhar aqui nos comentários. Como mencionei, é através da troca de informações e experiências que é possível se desenvolver dentro de sua função. Além disso, é por meio do entendimento das áreas adjacentes que se pode entender o que realmente gera valor ou não.

Eng. Jonathan Degani

  • CTO da Brasil ao Cubo
  • Criando inovação na Construção Civil
 

Receba Novidades do Blog
Coloque o seu email acima para receber gratuitamente as atualizações do blog!
Saiba como o Sienge pode ajudar a sua empresa