Como aplicar a Engenharia de Custos na obra

20 de março de 2019

Terminar a obra no prazo e sem estourar o orçamento é o sonho de toda construtora. Mas, no Brasil, esse é um desafio e tantoMas, apesar de problemas como desperdício e falta de qualificação profissional, é possível garantir que esses dois itens sejam cumpridos.

E o melhor:

Não apenas uma vez, mas de forma constante, como parte do fluxo produtivo da sua construtora.

Como?

Por meio da engenharia de custos.

Neste artigo, vou te mostrar o que é isso e como a engenharia de custos afeta profundamente o desempenho da sua empresa nas obras.

O que é engenharia de custos

Quando se fala em custos na construção civil, a primeira coisa que vem a mente é a elaboração de um orçamento. Mas a engenharia de custos está longe de ser só isso.

Pense comigo:

Por mais preciso que seja o orçamento, ele não garante, por si só, que a obra será realizada no prazo, ou mesmo que as contas não vão ultrapassar o valor definido.

engenharia de custos

Isso exige algo mais, um acompanhamento por toda a obra. E nós vamos ver agora como a engenharia de custos funciona em cada etapa de um empreendimento.

Qual é a influência da engenharia de custos na obra

Se a engenharia de custos tem impacto profundo no sucesso da obra, é importante que ela esteja presente em cada fase de uma construção. Então, qual é a sua influência no dia a dia de trabalho?

Por um lado, a engenharia de custos pode parecer “invisível”, pois a ideia é que todos os profissionais continuem a realizar seus trabalhos como antes.

A diferença está em um pequeno detalhe:

A eficiência com que todos realizarão suas funções. Quando o trabalho do engenheiro de custos é bem-feito, todas as fases do projeto são beneficiadas.

Quer saber como? Então veja só:

Orçamento

O orçamento é só a parte inicial da engenharia de custos, mas tem um papel significativo no seu sucesso. Afinal, se o levantamento de custos e investimentos não for exato, o empreendimento todo vai ser prejudicado.

Há várias etapas que você precisa cumprir para elaborar um bom orçamento e dar o pontapé inicial no projeto da forma correta.

Personalização

 

A engenharia de custos leva em conta o fato de que cada obra é diferente. Não existe receita de bolo, por assim dizer, que permita fazer uma estimativa de custos universal.

É fundamental levar em consideração cada faceta do projeto para, então, levantar seus custos com exatidão. Aspectos como local da obra, condições do terreno, padrão de acabamento ou exigências do edital de licitação contam bastante.

Análise detalhada de custos

A análise de custos de uma obra precisa ser bem detalhada, para não deixar de fora nenhum elemento. Afinal, qualquer gasto é relevante, e nada pode ser deixado de lado.

Basicamente, os custos que você tem de levantar nessa fase são:

  • materiais: é importante saber a quantidade de materiais que será necessária, bem como as especificações de cada item. O mesmo vale para máquinas e equipamentos;
  • mão-de-obra: quantos profissionais vão atuar na obra e qual o nível de especialidade exigido também impactam no investimento;
  • tempo de uso: o tempo que os profissionais terão de dispensar para concluir a obra, bem como o período de uso dos equipamentos, é outro ponto relevante;
  • transporte: dependendo do local da obra, os gastos com transportes de material, equipamentos e pessoal também representam custo significativo;
  • acomodação: se os profissionais precisarem ficar hospedados no local da obra, é necessário considerar todos os gastos com acomodação no orçamento;
  • taxas e impostos: por fim, não se esqueça das taxas e impostos referentes a autorizações, licenças, seguros e garantias da obra.

Quer ajuda para dar esses passos com maior precisão e agilidade? Baixe a planilha gratuita para elaboração de orçamentos do Sienge!

canteiro de obras engenharia de custos

Planejamento

 

O orçamento está longe de representar todo o planejamento de obra. Além da previsão dos custos, existe uma série de outras coisas envolvidas no empreendimento.

Aqui vai um exemplo:

Já com o orçamento pronto, mas antes de começar a trabalhar no canteiro de obras, um imprevisto faz com que a análise anterior precise ser revisada. Num caso desses, é preciso recalcular e lidar com as mudanças da melhor forma possível sem atrasar a obra ou aumentar seu custo.

Levando isso em conta, a fase de planejamento é afetada pela engenharia de custos em, pelo menos, dois pontos-chave:

Viabilidade

Avaliar a situação do mercado e da construtora, o que inclui o fluxo de caixa e os possíveis riscos do projeto, ajuda a determinar sua viabilidade.

Isso dá mais segurança à sua construtora, que evita o risco de começar empreendimentos que poderiam gerar prejuízos.

Cronograma

A definição de um cronograma exato de atividades também pode ajudar na economia de recursos. Otimizar o tempo para garantir a produtividade é uma das melhores formas de cortar despesas sem deixar de investir em qualidade.

Um bom trabalho de engenharia de custos estabelece o melhor cronograma possível para alinhar eficiência e qualidade.

Acompanhamento

Problemas com a execução do trabalho estão entre os piores problemas que causam aumento de custo nas obras. Tudo que foi definido pode ser jogado por água abaixo com atrasos constantes.

Então, veja só:

A engenharia de custos também está no dia a dia da obra. Isso mesmo, o engenheiro precisa acompanhar a rotina do canteiro para encontrar e resolver problemas antes que eles se tornem grandes demais.

engenharia de custos canteiro de obras

As duas formas em que o engenheiro atua durante o andamento da obra são:

Prevenção

O objetivo número 1 é não deixar que a obra atrase. Para isso, o ideal é adiantar o serviço logo no início, para que qualquer imprevisto depois não se torne motivo de desespero.

Quanto maior e mais bem feito o trabalho de prevenção, menos riscos a construtora vai correr de que a construção não saia como o planejado.

Correção

Se os imprevistos forem fortes demais e a obra atrasar, é papel do engenheiro evitar que o problema piore.

Mas, como fazer isso?

Por criar um plano de ação rápido e prático, que impeça a obra de atrasar mais e evite outras consequências mais graves, como:

  • atraso de outros projetos da construtora;
  • ações judiciais de clientes, por atraso na entrega;
  • perda de credibilidade no mercado;
  • desperdício de materiais e equipamentos;
  • entre outros.

O papel da engenharia de custos além do canteiro de obras

Como deu para ver, a parte prática do trabalho da sua construtora vai ser muito beneficiada. Mas isso não significa que a engenharia de custos só facilite a vida no canteiro de obras.

Pelo contrário, é importante lembrar que esse conceito vai fazer a diferença na saúde financeira do negócio, como um todo. Afinal, o capital de giro que a sua empresa precisa para continuar saudável será preservado.

Isso ensina uma verdade básica:

Engenharia de custos não é só economizar dinheiro em uma obra, mas de estruturar o seu negócio para ganhar mais dinheiro em todas as frentes.

Então, vale ou não a pena investir na implementação da engenharia de custos na sua construtora? Esse conceito aumenta a sua eficácia em todas as etapas da obra, o que significa maior competitividade e credibilidade no mercado.

Quer se aprofundar no assunto, mas não sabe como? Assista agora nossa palestra exclusiva sobre engenharia de custos e aprenda como usá-la na sua construtora!

 

Tomás Lima

  • Gestor de Conteúdo
  • Graduado em Administração pela UFMG
  • Apaixonado por Construção Civil
 

Saiba como o Sienge pode ajudar a sua empresa