banner sienge

9 dicas quentes para economizar na construção civil

5 de dezembro de 2017

Como economizar na construção civil? Uma das principais estratégias administrativas para aumentar o seu lucro é diminuir despesas. Hoje apresentaremos 10 dicas para auxiliá-lo nessa tarefa!

Sua empresa sairá ilesa da crise econômica?

Veja como adaptar sua empresa às mudanças do mercado e da economia!

BAIXE AGORA


A conjuntura econômica adversa que o país enfrenta há mais de dois anos, com diminuição da oferta de crédito para financiamento e baixa empregabilidade, tirou o poder de consumo. O mercado imobiliário se retraiu e a rentabilidade das construtoras foi reduzida.

Antes de descrevermos alternativas de como economizar na construção civil e maximizar lucros, citaremos as principais causas de perdas financeiras para as construtoras:

  • Tempo perdido (exemplo: obra parada, falta de matéria-prima no estoque, atraso de entrega);
  • Processos construtivos ineficientes (exemplo: retrabalho, desperdício oculto de matéria prima);
  • Dificuldade de adotar ações sustentáveis (exemplo: desperdício de resíduos da construção).

O estudo “Desperdício de Materiais nos Canteiros de Obras”, publicado pela USP, constatou que as obras têm um desperdício médio de 7 a 8%. Estudo do engenheiro Fábio José Alves, lançado pela mesmo instituição, constatou 30% de perdas financeiras com materiais em uma obra específica.

Em Gestão Empresarial, tem-se como conceito que uma empresa deve trabalhar no mínimo com margem de lucro de 10%. Isto significa que, se você identificar e evitar desperdício de 10% na sua obra, terá um acréscimo de 100% no seu lucro.

Você pode ter perda de receita desde a administração do seu negócio até o processo construtivo no canteiro de obra.

Organizamos, com base em nossas publicações, estratégias e métodos para você aumentar sua rentabilidade e sistematizamos em 10 dicas como economizar na construção civil.

Veja:

1 – Planejamento

Um planejamento preciso e eficiente evita perda de materiais, perda de recursos financeiros e de mão de obra. Você pode considerar que,  na construção civil, o planejamento é tão importante quanto a execução.

Com planejamento, é possível acompanhar o desenvolvimento do projeto e prever ações que podem garantir preço, prazo e qualidade.

É no planejamento que você verifica se a sua empresa tem dinheiro de caixa suficiente para cobrir custos operacionais. Depois, é hora de avaliar se o projeto trará lucros ou não para a sua construtora. Faça um estudo de viabilidade e levante as seguintes informações:

  •         Equipamentos e ferramentas a serem utilizados;
  •         Custo para execução da fundação;
  •         Custos e orçamentos para preparação do terreno;
  •         Custos de terceirização e/ou contratação de mão de obra;
  •         Prazos para cada etapa da obra;
  •         Taxa de remuneração da construtora;
  •         Custos dos projetos arquitetônicos, estruturais, elétricos, hidrossanitários, prevenção de incêndio, ambientais, entre outros;
  •         Custos da regularização e licenciamento de obra;
  •         Possibilidades de financiamento e condições de pagamento;
  •         Cálculo de orçamento de obra;
  •         Cronograma de obra organizado;
  •         Cálculo de Retorno sobre Investimento (ROI);
  •         Cálculo de BDI;
  •         Planejamento de vendas.

2 – Evitar a obra parada

Quando se fala de perda de tempo em uma construção, a primeira coisa que vem à cabeça é a obra parada e, consequentemente, mão de obra parada, não é mesmo?

Quase sempre o problema da obra parada está relacionado a erros de planejamento, que resultam em uma gestão deficiente e geram perda de receita.

Mão de obra parada é resultado da falta de material, que é gerada por um orçamento defasado, alteração de projeto e falha no processo de compras. A causa também pode ser a má utilização do material da construção.

Se a quantidade requerida não seguir o previsto no orçamento, acarretará material não utilizado, que pode depreciar ou virar entulho. Por outro lado, se a quantidade for inferior ao necessário, uma segunda compra para pequena quantidade pode resultar em preço unitário mais caro.

Para economizar na construção civil, você tem que pensar no estoque. Um estoque cheio significa comprometimento de dinheiro antes do necessário, o que pode afetar outros pagamentos ou aplicações.

Dicas para amenizar as perdas com materiais:

  • Prepare-se para dias de chuva e tenha sempre um plano de ações em locais cobertos. Se a obra for totalmente exposta, considere uma margem de erro no tempo previsto em caso de chuva;
  • Garanta que os materiais e equipamentos sejam transportados corretamente pelo canteiro e evite deslocamento de material em longos trajetos;
  • Programe as compras necessárias para toda a obra;
  • Lembre-se de que comprar tudo de uma vez pode reduzir o custo de compra, mas a compra em etapas pode reduzir o desperdício com mudanças de projeto;
  • Busque melhorar a gestão de compras por meio de um sistema de gestão;
  • Integre o controle de estoque ao planejamento de atividades;

Clientes insatisfeitos também afetam muito o caixa da empresa.

Atraso e má qualidade da obra resultam na depreciação da marca, e por consequência, todos os seus imóveis serão taxados com base nesse problema.

Como dizem os profissionais de marketing, o custo de 1 cliente insatisfeito pode afastar até 20 possíveis clientes.

O custo de reter um cliente pode ser muito menor do que o de conquistar um novo.

3 – Mão de obra

como economizar na construção civil

As empresas devem estar atentas às falhas no dimensionamento de pessoal e na distribuição do tempo de execução de tarefas dos trabalhadores.

Outra dificuldade enfrentada por empresas é ter uma equipe inchada (muitas pessoas para uma mesma tarefa).

É também comum, mas nem sempre apontado nos registros de acompanhamento de obra, o retrabalho realizado. Refazer um serviço por erro de execução é perda de receita.

Um bom treinamento proporcionado pela própria construtora pode evitar desperdício de materiais, prevenir acidentes, falta de técnica e até falta de profissionalismo.

Você não precisa deixar os trabalhos travarem e o cronograma atrasar para descobrir que está com problema de administração do tempo. Na maioria dos casos, o problema do desperdício de tempo está relacionado a erros de planejamento. Planejamento impreciso resulta em uma gestão deficiente e impacta o processo produtivo.

Processos mal desenhados podem resultar em equipes inchadas e lentas. Mão de obra qualificada resulta em produtividade e qualidade. Contratar a equipe ideal é fundamental, mas não se esqueça de que é preciso manter os colaboradores conscientizados e orientados.

4 – Equipamentos

Similar à perda por dimensionamento incorreto de mão de obra é a perda ocorrida com equipamentos. O desperdício pode estar no tempo mal calculado, na falta de orientação a quem maneja os equipamentos ou até na destinação destinação dos funcionários a diferentes atividades em um mesmo período.

Sempre considere o tempo adequado para que a mão de obra faça seu trabalho, e os  distribua corretamente nos equipamentos.

5 – Indicador de desperdícios

Crie um indicador de desperdício

Como diz o ditado, não se gerencia aquilo que não se mede. Então, se você se pergunta como economizar na construção civil, deve controlar o desperdício de materiais, precisa definir indicadores. Se você já acompanha seus processos e conhece os números, agora precisa calcular.

Existe um cálculo específico para essa medição. Você define uma situação de referência e identifica a quantidade consumida. Depois, divide-a pela quantidade prevista e assim descobre o percentual do que é desperdiçado.

Veja:

como economizar na construção civil

 

 

6 – Invista em sustentabilidade

Economizar água, usar materiais agregados (reciclados), tratar bem do seu entulho e outras ações sustentáveis representam oportunidade de economizar dinheiro. Além disso, agregam valor a sua obra, pois ela se torna ecologicamente correta, o que ajuda – e muito – na hora de vendê-la ou divulgá-la.

O mercado prioriza cada vez mais negócios sustentáveis. Por isso, finalizamos nossas dicas com um lembrete: invista em ações sustentáveis e reutilize ao máximo as sobras de sua obra. Busque certificações sustentáveis, que entreguem valor também ao meio ambiente e à sociedade.

Tendo em vista ser sustentável, agregar valor aos produtos e ainda não receber multas, sua empresa deve atentar à Resolução 307 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Lei n° 12.304/2010). Outra sugestão é buscar a Certificação LEED.

7 – Utilize materiais e equipamentos modernos

As últimas tendências em materiais e técnicas de construção, além de sustentáveis, frequentemente são mais duráveis e até de maior qualidade. Podem, assim, tornar seu processo de produção muito mais eficiente. Como exemplo, citamos materiais novos como o concreto autocurativo e o cimento magnesiano.

Vigas pré-moldadas, alvenaria estrutural e estruturas metálicas são métodos construtivos considerados mais eficientes e também podem ajudar na produtividade de sua obra. Materiais modernos otimizam seu processo de construção, pois são mais fáceis de manusear e rápidos de aplicar.

A utilização de equipamentos mais modernos, que promovem a mecanização do canteiro de obras, tem grande reflexo na velocidade e qualidade dos trabalhos. Em serviços de obras pesadas, com grande volume de material,  uma máquina fará o trabalho muito mais facilmente que vários trabalhadores juntos.

Andaimes de diversos tipos, como fachadeiro e suspenso mecânico, guincho, cremalheira e gruas são exemplos de equipamentos que imprimem velocidade. Além disso, proporcionam segurança, maior capacidade de carga e até redução de custos.

Neste contexto, você deve dar atenção especial também aos materiais sustentáveis, que vêm para suprir a necessidade de acomodação da população global. Trata-se de produtos que buscam preservar ao máximo os recursos naturais e reduzir o desperdício. Tijolos de lã sintética, telhas solares, concreto sustentável e isolamento de papel são alguns exemplos.

8 – Recursos energéticos alternativos

como economizar na construção civil

Instalação de painéis solares (Pixabay/Divulgação)

 

 

 

 

 

Em uma época na qual muito se discute sustentabilidade e proteção dos recursos naturais, se você quer saber como economizar na construção civil, utilizar práticas que resultem na conservação da água é importantíssimo. Dessa forma, você pode adotar sistemas hídricos e energéticos alternativos, como:

  • Captação e reúso da água da chuva e das águas servidas nas edificações;
  • Utilização da luz solar para geração de energia.

O reaproveitamento dos resíduos descartados das obras também é uma boa opção econômica e ambiental. Além dos benefícios ao meio ambiente, esse processo, se bem sincronizado a sua cadeia de suprimentos, pode substituir a aquisição de novos materiais, reduzindo custos.

9 – Comunicação canteiro de obras e empresa

Canteiros de obra têm suas necessidades quanto à gestão dos colaboradores, projetos, suprimentos e reportes financeiros. Uma delas é promover a comunicação integrada entre os canteiros de obra e as áreas de administração da empresa, de forma automatizada.

Isso é condição para que as informações não sejam perdidas, não haja necessidade de retrabalho e para que as decisões sejam mais rápidas e precisas e, assim, economizar na construção civil. Informações acuradas vindas do canteiro de obras, em tempo real, permitem sincronismo para sua cadeia de suprimentos.

A precisão e a velocidade também facilitam o acompanhamento do cronograma físico-financeiro da obra, além da integração ao mapa da empresa. Com tudo isso, possíveis desvios e impactos no resultado dos empreendimentos são gerenciados bem de perto.

Para conectar os canteiros de obras ao escritório de projetos e ao setor administrativo da construtora, é fundamental contar com a tecnologia. Sistemas de gestão integrados permitem que você faça uso de recursos, como apontamento de mão de obra, diretamente no canteiro de obras, de forma automática e integrada.

O resultado disso é que você pode fazer uma gestão mais apurada de horas trabalhadas e turnos extras. Também poderá identificar a necessidade de realocação de colaboradores ausentes.

 

Conclusão sobre como economizar na construção civil

Hoje apresentamos a você algumas dicas de como economizar na construção civil. Fizemos um apanhado de vários estudos que, se aplicados na sua obra, reduzem os custos e, sobretudo, maximizam o seu lucro.

Dois dos pontos citados merecem destaque: o bom planejamento e o acompanhamento da execução de todo o processo construtivo. Para você realizar isso com eficiência, é determinante modernizar os processos e digitalizar sua gestão empresarial com um ERP.

Leia mais: Ebook Gratuito – Como aumentar a produtividade do time da sua construtora

Se você gostou deste post, deixe seu comentário e compartilhe nas redes sociais!

Tomás Lima

  • Gestor de Conteúdo
  • Graduado em Administração pela UFMG
  • Apaixonado por Construção Civil
 

Saiba como o Sienge pode ajudar a sua empresa