Como um software de gestão pode ajudar a diminuir o desperdício nas suas obras!

Brenda Bressan Thomé

Brenda Bressan Thomé

Especialista em comunicação em mídias digitais
Jornalista formada pela UFSC
Filha de Engenheiro Civil e apaixonada por Construção

17 de junho 2016

Compartilhe

Um bom software de gestão pode te ajudar a encontrar onde está o desperdício na sua empresa e nas obras

Todas as empresas, sejam pequenas ou grandes, estão passíveis de sofrer com desperdícios. Não importa se você tem uma construtora, instaladora, escritório de projetos ou empresa de reformas: sem processos bem desenhados e controlados o desperdício acontece!

A melhor forma de evitar as perdas e ter um bom controle dos processos é investir na tecnologia como sua melhor aliada! Existem alguns softwares que prometem a gestão do canteiro de obras, mas poucos desempenham como um ERP, unindo todas as informações da sua empresa. O Sienge é um desses ERPs, com a diferença de ser especialista em empresas da indústria da construção.

Se você acha que o desperdício faz parte e que é inevitável, é melhor reconsiderar! Soluções como ERPs e softwares são acessíveis para todos os tamanhos de empresas, e o investimento para eliminar o desperdício pode parecer grande a princípio, mas se prova uma economia inteligente no futuro.

Segundo o prof. engº Vahan Agopyan, um dos idealizadores da pesquisa “Desperdício de Materiais nos Canteiros de Obras” da Poli USP: “teoricamente, o investimento inicial em gestão dos processos é um pouco elevado, mas se reverte na otimização da produção e com certeza na redução dos desperdícios e custos. […] é preciso olhar a obra como um todo, buscando o melhor gerenciamento dos recursos”.

Crie indicadores de desperdício!

Como diz o ditado, não se gerencia aquilo que não se mede, então se você quer controlar o desperdício, precisa definir indicadores. A dica do Engº de custos Aldo Dórea Mattos é montar um sistema de indicadores considerando os principais insumos e serviços da obra e trabalhar com uma constante coleta de dados. Nós podemos ajudar: baixe agora nosso modelo gratuito de Quadro de Indicadores!

Caso real: Como o Sienge atua para gerar economia na sua empresa

Falando de software de gestão, organizar as informações e ter processos estruturados permite que sua empresa seja competitiva. Um bom software de gestão de obras é capaz de abranger desde o planejamento até o acompanhamento de resultados, permitindo a gestão de recursos humanos, fornecedores, estoque, financeiro, qualidade e até relacionamento com clientes. Com ele, a empresa passa a ter informações integradas, em tempo real, de qualquer área de negócio; e os relatórios práticos e rápidos permitem a tomada de decisão inteligente e segura.

Veja a história de Felipe Lordelo da empresa Ten Engenharia, cliente Sienge que conseguiu economizar R$30 mil com o uso do software e a economia que ele proporciona. Atuando na integração da Ten Engenharia, o Sienge teve um papel essencial.  Felipe Lordelo explica o motivos que levaram à escolha do Sienge:

“Escolhemos o Sienge por ser um sistema completo, com todas as soluções de forma integrada: financeiro, suprimentos, engenharia, gestão de ativos. Tudo simples e prático! Facilita bastante o controle da empresa. O cliente faz várias ordens de serviço e conseguimos acompanhar tudo. Usamos para tudo: orçamentos, informações de manutenção, revisão, controle. Financeiro e Gestão de Ativos são os módulos que mais usamos, especialmente para segurança, relatório de funcionários, contas a receber, fluxo de caixa, dá pra enxergar bem o futuro através do software.”

Um caso bem ilustrativo de como o software atua na diminuição do desperdício e na economia de recursos aconteceu justamente com a Ten Engenharia. Eles perceberam, através da observação do todo que o Sienge proporciona, que estavam perdendo 30 mil reais por mês com roubo de combustível. Felipe Lordelo conta o caso:

“Com o módulo de Gestão de Ativos, conseguimos acompanhar o consumo de combustível dos equipamentos, descobrimos equipamento com problema, funcionários roubando combustível de várias máquinas. Mesmo que fossem roubos pequenos, de 5 ou 10 litros cada um, de máquina em máquina, isso causava um prejuízo de cerca de R$30 mil/mês. Esse é um exemplo de como o Sienge nos proporciona uma economia absurda.”

“Com o módulo de Gestão de Ativos, conseguimos acompanhar o consumo de combustível dos equipamentos, descobrimos funcionários roubando combustível (…) o que causava um prejuízo de cerca de R$30 mil/mês.”

Felipe ainda destaca o papel decisivo do Sienge na gestão financeira na empresa: “O módulo Financeiro é principalmente importante, é onde a gente sobrevive. Ajuda a prever lucros, ver se a obra vale a pena, se vale a pena aceitar tal projeto. É a melhor forma de conduzir para o custo ser melhor possível.”

E então, está convencido de que um software pode ajudar sua empresa?

Veja mais histórias de como o Sienge atua nas empresas!

Preencha o nosso Fale Conosco para falar com um dos nossos consultores!

 

Compartilhe