Softwares e Ferramentas para Participantes em Licitações para Obras

Tomás Lima

Tomás Lima

Redator do Sienge
Graduado em Administração pela UFMG
Apaixonado por Construção Civil

22 de março

Vender para o governo no Brasil abre um leque de grandes oportunidades: são mais de 5.000 municípios em todo o país e, talvez por suas dimensões e necessidades na área da construção civil, não é difícil encontrar uma licitação para obras públicas com edital válido.

Se você já leu artigos aqui no blog sobre o assunto, deve saber que encontrar e participar desses processos não é tão difícil como muitos engenheiros acreditam e que existem diversos benefícios.

Neste artigo, apresentarei alguns softwares que podem facilitar ainda mais as etapas de uma licitação para obras. Uma dessas soluções, aliás, será obrigatório em um futuro próximo e quem não se adaptar, pode perder grandes oportunidades.

Você quer saber mais sobre esse e outros programas que podem modernizar a sua empresa, aumentar a sua produtividade e lucratividade? Então acompanhe este artigo, onde explico a importância de participar de licitações, compartilho dicas de aplicativos e esclareço por que os utilizar em suas estratégias. Vamos lá?

Importância de participar em licitações

Já expliquei aqui no blog por que você deve participar de licitações na construção civil, mas antes de apresentar alguns softwares que te auxiliarão nesse processo, vamos recapitular algumas razões importantes para vender seus serviços para o governo? Confira:

  • custo menor: você não gasta com publicidade, economiza nas vendas e em empréstimos bancários;
  • clientes importantes: a Administração Pública é um dos melhores compradores que uma construtora pode ter, pois valoriza sua marca, oferece baixo risco, boa lucratividade e a demanda é constante;
  • localização: por que atender apenas aos clientes da sua região? Você pode participar em licitações para obras de todo o Brasil, em muitos casos, sem a necessidade de viajar;
  • venda simplificada: você não precisa investir em marketing ou contratar uma grande equipe comercial. A Administração Pública especifica, previamente, o que precisa e os critérios de seleção. Sua construtora precisa apenas apresentar documentos e a melhor proposta.

Ficou interessado em participar de uma licitação para obras ainda este ano? Eu te dou outro motivo para se empolgar: segundo um especialista, as compras públicas se intensificarão em 2019 e a construção civil é um dos nichos principais. Você pode conferir por que ele acredita nisso no podcast a seguir.

Softwares e ferramentas de apoio

Se você leu o artigo que publiquei sobre as etapas de um processo licitatório para obras, provavelmente sabe que para vender para órgãos e entidades públicas, você precisa encontrar editais, fazer cadastros, inscrições, apresentar documentos de habilitação, criar orçamentos e propostas.

Basicamente, o pacote office e um leitor de PDF é tudo o que você precisa para visualizar e editar os arquivos de inscrição de uma licitação para obras. No entanto, existem soluções que ajudam a otimizar o tempo de gerentes de orçamentos, diretores de construtoras e outros profissionais envolvidos, como você pode verificar a seguir.

Aplicativo para encontrar licitações para obras

Você pode, é claro, fazer o cadastro da empresa na prefeitura do seu município para prestar serviços de engenharia na região. É possível também acompanhar as notícias e publicações no Diário Oficial e ficar informado sobre outras licitações para obras com editais abertos em todo o país.

Mas por que ter esse trabalho manual, e arriscar perder prazos de inscrição, se você pode ser notificado, automaticamente, toda vez que surgir uma oportunidade do seu interesse? Empresas como a Effecti, Reap e Licit Mais Brasil têm soluções que podem te ajudar a buscar e filtrar editais e gerenciar o processo licitatório.

Mas não para por aí.

Existe ainda um aplicativo parcialmente gratuito, o Alerta Licitação, disponível em Android e iOS, que busca oportunidades nos principais portais de compras públicas e em alguns jornais e sites de prefeituras do Brasil. Você pode cadastrar palavras-chave para acompanhar, filtrar por estado, favoritar editais e compartilhar com o seu time no WhatsApp.

CRM de vendas

Se você já atua na área comercial há algum tempo, provavelmente sabe a importância de utilizar um CRM (Customer Relationship Management) para registrar clientes e acompanhar o funil de vendas durante uma negociação.

Embora esse processo seja mais simples em uma licitação para obras, o software pode ajudar a criar uma proposta de preços e gerenciar o processo, com notificações e atribuições de tarefas, para que sua construtora não perca nenhum prazo.

Um CRM também pode te ajudar a ter referências sobre projetos anteriores. A empresa já ganhou concorrências públicas ou privadas parecidas? Existe capacidade para atender a mais um cliente? Informações e documentos podem ser registrados no software, assim, a construtora gera melhores insights.

O Ganhei Licitação é um CRM de vendas interessante, pois ajuda a organizar a documentação de habilitação, acompanha o status de processos licitatórios e gera alguns relatórios específicos. Você pode ler mais sobre a solução no site oficial.

reunião licitação para obras

MonitorGov

Algumas empresas, especialmente de pequeno e médio porte, podem deixar de participar de alguma licitação para obras por acreditarem que a burocracia é grande e que o governo atrasa pagamentos. O MonitorGov ajuda a desmistificar isso e a aumentar a sensação de segurança do gestor.

O software monitora perfis governamentais e empresariais e permite algumas análises importantes, como benchmarking entre licitantes e acompanhamento do prazo de pagamento médio dos órgãos e entidades públicas. Assim, você participa apenas dos melhores processos e planeja o fluxo de caixa para a obra com mais eficácia.

Software BIM

Os softwares BIM (Building Information Modeling) ou, em bom português, de modelagem de informações da construção, permitem a criação de modelos em 3D integrados a diversos dados sobre uma obra. Isto é, além de possibilitar a visualização digital da maquete, a tecnologia inclui informações mais detalhadas.

Engenheiros e arquitetos podem trabalhar, ao mesmo tempo, em um projeto, adicionando dados sobre a iluminação, posicionamento dos canos, quantidade e preço de insumos, clima, mão de obra necessária e questões de sustentabilidade, por exemplo.

Essa representação mais complexa possibilita a criação de orçamentos e cronogramas mais fiéis à obra e, por isso, o governo federal publicou um decreto exigindo que, até 2028, o mercado esteja preparado para utilizar softwares BIM, como o SketchUp, Vectorworks, Revit e Archicad, em todas as fases de empreendimentos para o governo.

Em uma licitação para obras públicas, você pode utilizar esses programas para desenhar uma representação e criar um orçamento ou um projeto executivo. Se você quiser saber mais sobre o assunto, baixe o nosso e-book gratuito ‘BIM: o que é, como aplicar e que vantagens traz para o seu negócio‘.

bim indústria 4.0

ERP

ERP (Enterprise Resource Planning), ou Sistema Integrado de Gestão Empresarial, é um tipo de software que une dados de vários departamentos de uma companhia e facilita, assim, seu gerenciamento. Adotar esse programa significa automatizar processos, eliminar retrabalhos e ter maior confiabilidade nas informações.

Na construção civil, um ERP influencia aumentos significativos na produtividade e lucratividade da empresa. Durante um processo de licitação para obras, você pode utilizar o programa para criar orçamentos considerando os preços de insumos, mão de obra, índices de custo e BDI, por exemplo.

No Sienge, que é um ERP para construção civil, você pode inserir os custos unitários e, automaticamente, fazer várias análises financeiras, contábeis e gerenciais para criar um orçamento. Quando estiver satisfeito, basta exportar o arquivo com os valores e o cronograma do projeto.

Assim, as análises estratégicas são priorizadas, e não as atividades operacionais — o que é muito importante quando a empresa participa de diversos processos de licitação de uma vez, concorda?

E aqui está a melhor parte:

O Sienge pode ser integrado a diversos softwares, o que aumenta a produtividade do engenheiro ainda mais, já que não será preciso alimentar diferentes sistemas com as mesmas informações.

Você pode, por exemplo, conectar o programa ao Microsoft Project, ao Facilita (CRM imobiliário) e ao Revit, um daqueles softwares BIM que citei anteriormente. Se quiser saber mais sobre essas integrações sensacionais, é só clicar no nome das soluções.

Por que utilizar softwares em uma licitação para obras públicas

Acredito que você, como todo bom gestor, preza pela produtividade da sua equipe e pela confiabilidade dos dados utilizados como base para decisões importantes. Imagine orçar a construção de casas em uma licitação para obras na sua cidade e ser desclassificado por erros de cálculo ou na utilização de índices como referência?

E nem é só isso.

Buscar editais, analisar, criar cadastros manuais em cada órgão ou entidade pública de interesse, separar a documentação e fazer inscrições pode leva bastante tempo e isso não é nada produtivo.

documentos licitações para obras

Utilizar softwares como os que citei neste artigo, portanto, ajuda donos e gestores de construtoras a economizar tempo e dinheiro no acompanhamento de oportunidades existentes, no planejamento, na criação de orçamentos confiáveis e gerenciamento de todas as etapas durante e até depois de licitações.

Agora que você conhece alguns softwares excelentes, busque uma licitação para obras e participe! Sugiro começar com os aplicativos que ajudam a encontrar oportunidades. Em seguida, conheça outros programas, especialmente os de modelagem e o Sienge, pois estes são essenciais para o presente e futuro da construção.

Para conhecer mais o Sienge e como ele pode ajudar em suas licitações, clique aqui e peça uma demonstração ou ligue para (48) 3027 8140.