Por que participar de licitações na Construção Civil

5 de março de 2019

Eu tenho certeza que uma das suas metas para este ano é fechar novos contratos.

Para isso, seu primeiro pensamento pode ser investir numa equipe comercial forte ou uma estratégia de marketing eficiente. Mas e se eu te disser que existe um meio de conseguir mais obras que não requer nenhuma das duas opções?

E o melhor, se trata de um método de negócios já testado e comprovado: as licitações.

Neste artigo, vou te mostrar como funciona o mercado de licitação na Construção Civil e por que vale a pena participar nesse tipo de processo.

Por que vale a pena participar de licitações

Mesmo sabendo que os órgãos públicos são grandes clientes em potencial, pode ser que você pense:

“Não é uma boa ideia lidar com o governo. A burocracia deve ser muito grande para o retorno financeiro oferecido”.

Antes de tomar qualquer decisão, é importante que você conheça melhor as oportunidades e o retorno financeiro da licitação na Construção Civil para a sua construtora.

Tamanho do mercado de licitações para Construção Civil no Brasil

O Brasil é um país de dimensões continentais. São mais de 5.500 municípios espalhados pelos 26 Estados, mais o Distrito Federal.

Isso quer dizer que há muitas oportunidades de ter o governo como cliente em obras dos mais diversos tipos e tamanhos.

Mas como prestar serviços para o governo?

Todos os gastos da administração pública precisam ser feitos de forma transparente. É para isso que existe o processo de licitação: criar um mecanismo imparcial, transparente e, na medida do possível, ágil para todos os envolvidos.

Oportunidades para construtoras

Ainda está em dúvida de como as licitações podem ser muito boas para a sua construtora? Então considere algumas das oportunidades que esse tipo de processo traz:

  • Venda simplificada: por não exigir estratégia de marketing ou vendas, a licitação é, de certa forma, mais simples. O cliente já disse o que quer e como vai escolher a melhor solução para atendê-lo;
  • Custo menor: o gasto menor com marketing e publicidade pode gerar mais caixa para investir em qualificação, aumento da produtividade e equipamentos melhores;
  • Localização: a sua construtora pode participar de licitações em qualquer canto do Brasil e, em muitos casos, pode fazer isso até pela internet;
  • Cliente de peso: o governo está entre os melhores clientes que uma empresa pode ter. A demanda é constante e a garantia de pagamento é maior que a de uma organização privada.

Alto retorno financeiro

As oportunidades parecem promissoras, mas o que isso significa, em números, para o seu faturamento?

Naturalmente, cada caso é diferente. Depende muito de qual é a capacidade da sua empresa para cumprir com as diferentes demandas propostas, de quantas licitações vai ganhar e uma série de outros fatores.

Mas dá para ter uma boa noção do tamanho desse mercado por analisar o passado recente do cenário de licitações no Brasil. E, ao fazer isso, você vai ver números que são impossíveis de ignorar.

Os números impressionantes das licitações no Brasil

De acordo com o Portal da Transparência, por exemplo, só em 2018 foram mais de 150 mil licitações para serviços em diversos setores de mercado.

Juntas, elas pagaram nada menos que R$63,58 bilhões! Isso é ou não é motivo para considerar a possibilidade de investir no modelo de licitações?

licitações na construção civil

Agora, outra boa notícia:

Alguns especialistas estimam que haverá um crescimento de 10% a 12% no volume de compras com licitações para o ano de 2019.

Sem dúvida, o cenário projeta um retorno muito alto para quem souber trabalhar neste modelo de negócio. Mas você precisa entender um pouco melhor como isso tudo funciona, o que é nosso próximo tópico.

Conheça os 4 tipos de licitação na Construção Civil

Antes de entrar a fundo no universo das licitações, vamos começar pelo básico. Ou seja, você precisa entender quais são os tipos de licitação e como eles funcionam.

licitações na construção cvil

Existem vários tipos de licitação, mas eu vou falar apenas sobre os que se relacionam com a Construção Civil. Aliás, algumas regras são exclusivas para obras e serviços de engenharia.

Por exemplo, você vai notar abaixo que o que determina qual modalidade de licitação vai ser usada é, basicamente, o valor do orçamento para o projeto.

As 4 modalidades que você precisa conhecer são:

1. Convite

Contratos de licitação com valores relativamente baixos, de até R$150 mil para obras ou serviços de engenharia, são realizados pelo método conhecido como convite.

Esse é também o método de licitação mais rápido, já que as obras são menores. Pelo menos 3 empresas são convidadas a participar no processo.

2. Tomada de preços

Obras e serviços de engenharia que custem até R$1,5 milhão são realizados pela tomada de preços.

Esse método de licitação exige um cadastro prévio dos interessados. Com os documentos exigidos em dia, a empresa recebe um certificado que a habilita a participar no processo.

3. Concorrência

Obras e serviços de engenharia com valor a partir de R$1,5 milhão são obrigatoriamente licitadas pelo regime de concorrência.

Para manter a transparência, esse tipo de processo recebe ampla divulgação para garantir que qualquer interessado faça sua oferta. Mas as exigências são altas e eliminam muitos logo no início do processo.

4. Pregão

No modelo de pregão, que pode ser feito tanto presencialmente quanto online, não existe limite de valores, e o processo é feito em sessão pública.

O pregão foi feito para acelerar os processos de licitação, e o menor preço é estabelecido por meio de lances que os participantes oferecem.

Descubra como encontrar licitações para a sua construtora

Talvez a sua maior dúvida agora seja:

Onde eu posso encontrar licitações para participar?

E a resposta é: em vários lugares. Acontece que existem vários portais que você pode acessar para ficar sabendo de novas licitações. Os principais são:

  • Portal de Compras do Governo Federal: é o maior site de licitações do país, e também o que gira mais dinheiro;
  • Portal da Caixa Econômica Federal: com mais de 2 mil agências da Caixa espalhadas pelo país, o que não falta são obras de todos os tamanhos para realizar;
  • Banco de compras do Estado de São Paulo: também conhecido como BEC, o site concentra os processos licitatórios de todo tipo de obra e serviço no estado de São Paulo;
  • Portal de licitações do Banco do Brasil: o BB tem mais de 4 mil agências no Brasil, e o portal já movimentou mais de R$173 bilhões em licitações. Porém, diferente das outras opções, o cadastro é pago.

Ganhe tempo com uma plataforma unificada

As opções que acabamos de ver são só a ponta do iceberg. Há muitos outros sites de licitações por aí. Mas como lidar com o enorme trabalho de cadastrar e acompanhar cada um deles?

Existem serviços que concentram todos os portais de licitações em uma única plataforma, para facilitar o acompanhamento. Fazer uso de uma dessas soluções pode ser o melhor caminho para você.

Explorar a licitação na Construção Civil pode ser uma peça-chave no crescimento da sua construtora. As regras são bem definidas e o retorno é bem alto. Agora, cabe apenas a você aprender como elas funcionam e entrar de cabeça no jogo.

Você já conhecia o tamanho do mercado de licitação na Construção Civil? Como planeja dar os primeiros passos nesse novo modelo de contratos? Conte para nós nos comentários!

Tomás Lima

  • Gestor de Conteúdo
  • Graduado em Administração pela UFMG
  • Apaixonado por Construção Civil
 

Saiba como o Sienge pode ajudar a sua empresa