O que é graute: vantagens, cuidados e aplicações

Giseli Barbosa Anversa

Giseli Barbosa Anversa

Engenheira Civil, é Lead Product Manager do Sienge, atuando no desenvolvimento de ações para impulsionar o desempenho de empresas da Indústria da Construção.

17 de novembro 2020

Para quem não conhece os detalhes envolvidos na construção civil, parece que só existem 4 tipos de materiais: areia, pedra, cimento e cal. Mas quem trabalha no setor até se perde entre tantas opções de materiais, estruturas e acabamentos. Um dos itens que até quem é da área pode deixar passar é o graute.

Então, se você nunca ouviu falar nele, talvez perceba que está fazendo alguns tipos de tarefas em suas obras com materiais inadequados. Por outro lado, se já o conhece de maneira superficial, já sabe quais são as desvantagens do graute?

O graute pode ser preparado na própria obra

Neste artigo eu vou explicar para você o que é graute, quais as vantagens, cuidados necessários e aplicações.

O que é graute?

O graute é uma mistura composta por itens bem conhecidos na construção civil, como água, areia, cimento e pedras pequenas, além de aditivos que controlam a densidade da mistura.

Essa mistura fluida não requer adensamento por vibração e serve para envolver, reforçar e até recuperar estruturas. Além disso, ele também pode ser usado para chumbar tirantes, fixar equipamentos ou preencher colunas de alvenaria estrutural.

Graute mistura água, areia, cimento e pedras pequenas, além de aditivos

Dessa forma, fica claro que o graute é uma composição usada na estrutura, seja para preencher vazios ou dar reforço a certas partes da edificação. A composição do graute pode ter ou não cimento. Quando não tem, a mistura inclui resinas de epóxi, fenóis, furanos e poliéster, junto com endurecedores.

Veja como cada um é usado:

  • Graute cimentício: adequado para uso geral em construções, indústrias, reparos, obras submersas, em altas temperaturas e injeções com agregados menores que 75 microns;
  • Graute orgânico: usado em superfícies que precisam de alta aderência, resistência a óleos e materiais químicos e vibrações, além de grauteamento de túneis e cabos de protensão.

6 vantagens de usar graute nas suas obras

Existem muitas vantagens de usar o graute nas suas obras, visto que se trata de uma massa versátil e de ótima qualidade. Separei abaixo uma lista com 6 benefícios que a mistura traz para quem a usa no canteiro de obras. Veja quais são:

1. Consistência

Por ter uma consistência fluída, o graute torna mais fácil preencher até as menores fissuras em uma coluna ou superfície. Assim, é possível usá-lo para proteger a construção contra bicheiras e outros tipos de problema trazidos por trincas e rachaduras.

Assim, você tem um material fácil de trabalhar, que pode ser aplicado até nos locais mais difíceis para prevenir problemas comuns.

2. Agilidade

Como já disse acima, você não precisa usar um vibrador de concreto para adensar a superfície na qual vai aplicar  o graute. Por isso, a agilidade na realização do serviço é muito maior. Por sua vez, toda a obra ganha agilidade, uma vez que as outras tarefas no canteiro não correm o risco de atraso por conta da aplicação do graute.

3. Pouco uso de água

O uso de água é um problema que passa despercebido, mas não é à toa que já existem soluções de construção a seco no mercado. Além do “gasto invisível”, usar água demais pode comprometer a qualidade das misturas usadas na obra.

Por outro lado, o graute usa pouca água por conta dos aditivos superplastificantes. Além de controlar a quantidade de água presente na composição, eles ainda garantem o resultado final.

4. Proteção extra

Quem trabalha com estruturas de sustentação sabe que um erro de cálculo pode causar grandes problemas. Por isso, ter uma opção de encamisamento ou reforço dos materiais é sempre uma boa ideia.

E você pode usar o graute dessa maneira, e reforçar a proteção dos componentes internos da estrutura de sustentação contra deterioração e corrosão. Ou seja, a massa traz aquela camada de proteção extra tão bem-vinda.

5. Alta resistência

Como destaquei acima, as duas composições de graute, tanto a cimentícia quanto a orgânica, são adequadas para usar em superfícies e situações que exigem alta resistência.

Senão, imagine só:

Qual seria o tamanho do problema se uma estrutura submersa, como de uma estação de petróleo em alto mar, não fosse capaz de suportar todo o peso e a pressão da água? Milhares de pessoas morreriam, além de perder milhões de dólares.

Então o graute é um material confiável, em todos os momentos do processo de construção, inclusive depois de aplicado.

6. Acabamento

Outra grande vantagem de usar o graute é que ele tem um alto desempenho e proporciona ótimo acabamento nas mais variadas e desafiadoras condições de aplicação.

Não importa se o local vai lidar com óleo, químicos, água ou altas temperaturas, o graute pode lidar com tudo isso sem se deteriorar ou perder o acabamento.

2 cuidados ao usar graute nas suas obras

Depois de considerar tantas vantagens do graute, é preciso prestar atenção aos cuidados necessários na hora de aplicá-lo nas suas obras. E podemos destacar pelo menos 2 deles, que são:

1. Escolha da composição certa

Como ficou evidente na lista acima, as duas composições diferentes de graute não são uma questão de qual marca você prefere ou nada do tipo. Elas têm diferenças significativas em seu uso.

Ou seja:

Se você errar no tipo de graute escolhido, a composição pode não ser adequada para dar conta das condições de uso que a superfície ou estrutura em questão necessita. Por isso, é preciso ter atenção na hora de escolher.

2. Aplicação correta do material

O segundo cuidado, que pode parecer óbvio, mas é sempre importante quando se trata de uma mistura nova, é a aplicação correta do material. É importante que os profissionais responsáveis pelo trabalho entendam qual deve ser a consistência correta, qual é o processo de aplicação e outros detalhes.

Sem isso, todas as vantagens que acabamos de considerar podem ir por água abaixo e a mistura pode até causar problemas para a obra.

6 possibilidades de aplicação do graute nas suas obras

Já pincelamos algumas das possíveis aplicações do graute, mas é importante ter uma visão ampla das opções que ele oferece dentro do canteiro de obras. Sendo assim, veja agora uma lista com 6 tipos de aplicação para o graute:

  1. Preencher colunas.
  2. Aumentar a resistência de paredes.
  3. Corrigir falhas nas estruturas, como trincas, fissuras e corrosão.
  4. Encamisar e forçar estruturas.
  5. Fixar equipamentos e máquinas.
  6. Ancorar e chumbar fixadores e tirantes.

Rachadura

Por fim, o graute é uma ótima opção a considerar nas suas obras em várias situações, mas é preciso escolher a composição certa. Cabe aos responsáveis pela obra identificarem qual é e garantirem a aplicação da forma certa. Mas, de qualquer modo, uma boa gestão da obra fará a diferença na tomada de decisões.

Aliás, será que um bom sistema de gestão pode ajudar você a tomar decisões técnicas melhores, como entre usar ou não o graute? Veja agora como isso é possível!