5 Dicas de Produtividade no Canteiro de Obras para você implementar agora

Eng. Jonathan Degani

CTO da Brasil ao Cubo
Criando inovação na Construção Civil

9 de maio

Com a chegada de novas tecnologias construtivas que reduzem o prazo de uma obra, tornou-se ainda mais necessária a busca de maior produtividade no canteiro de obras. Para isso, podem ser usados diversos recursos e técnicas que, além de reduzir o prazo, aumentaram a qualidade e tornam os orçamentos mais assertivos.

Neste artigo vou apresentar a você 5 dicas que comprovadamente aumentam a produtividade no canteiro de obras. Elas diminuem desperdícios e tornam o seu cronograma financeiro preciso.

Com elas você poderá implementar métodos de controle, acompanhamento, previsão, dentre outras ferramentas e técnicas.

Para isso, mostrarei a você como sincronizar o material com a mão de obra, como medir a produtividade, entregar bons projetos, implantar um layout adequado e porque utilizar um ERP. Além de apresentar como são implantadas estas dicas, você vai ver de forma prática a importância de cada uma delas no dia-a-dia no canteiro de obras.

Você já deve ter visto a mão de obra parada por falta de material, não?

Então vamos para a primeira dica:

produtividade no canteiro de obras

1 – Sincronizar o Material e Mão de obra

Um dos motivos de perda de produtividade é mão de obra ociosa. Além de gerarem custo para você ou para o seu subcontratado, não estão produzindo. Com isso a sua obra deixa de progredir, podendo gerar atrasos no cronograma. A parada da produção pode ocorrer por falta de motivação, comprometimento, orientação ou falta de material.

Se a mão de obra for paga por período de tempo, não por empreitada, é extremamente importante prever todos os materiais e ferramentas necessários para o serviço programado. Para isto, é necessário ter em mãos duas coisas essenciais: checklist de ferramentas e o cronograma da obra para se antecipar na compra dos materiais.

Neste caso cabe também perguntar ao contratado se ele precisa de algo especial para o seu serviço. Desta forma você elimina possíveis motivos para diminuir ou parar a produção.

E se a mão de obra for terceirizada posso ficar mais tranquilo?

No caso de subcontratados ou terceiros, na falta de material ou ferramenta, eles podem simplesmente ir embora e demorar a retornar por conta da agenda. Por isto, também neste caso cabem os mesmos cuidados para garantir a produtividade e o prazo de conclusão da etapa. A única vantagem neste caso é que você pagará a mão de obra por produtividade.

Portanto é importantíssimo se antecipar nas compras de materiais e aluguel de equipamentos para sincronizar a chegada de material com as etapas da obra. Para isso, é necessário elaborar um bom cronograma antes de iniciar a obra com as listas de materiais e equipamentos bem definidas para cada etapa.

Você pode começar seu cronograma com a Planilha de Cronograma Físico-Financeiro de Obra do Sienge. Ela é gratuita e ajuda de forma muito prática nessa organização. Clique na imagem abaixo para fazer o download!

 

planilha de cronograma físico financeiro
Clique na imagem para baixar

Como foi comentado no início desta dica, a falta de motivação, comprometimento e orientação também causam a perda de produtividade por parte da mão de obra. Por isso, vou mostrar a você na próxima dica maneiras de motivar e avaliar a equipe de obra.

2 – Acompanhar, motivar e medir Produtividade

Para aumentar ainda mais a produtividade é necessário fazer o acompanhamento e medição constante da obra. Como o velho ditado diz “o olho do dono engorda o boi” e o olho do responsável técnico aumenta a produtividade e contribui para a qualidade e segurança no canteiro de obra.

Durante as minhas visitas às nossas obras costumo conferir detalhes críticos como as partes molhadas, a posição de alguns pontos de luz, cotas e aberturas. Além disso reservo um tempo para tirar dúvidas e incentivo que o encarregado pergunte o quanto precisar seja quando estou lá ou por telefone, vídeo, foto, etc. Isso acelera a tomada de decisão e evita erros.

Sempre quando pertinente, elogio o trabalho feito e demonstro satisfação com o andamento. Caso haja um atraso ou um erro, falo a respeito do que deve ser melhorado mas busco também motivar a equipe para que ela se sinta capaz de melhorar. Se for algo grave, provavelmente haverá algo previsto no seu contrato para compensação do erro.

Mas existem outras ferramentas para aumentar a produtividade da equipe.

É possível conceder bonificação por produtividade, pontualidade, assiduidade, e até aquele bom e velho churrasco ao final de uma etapa importante. São recursos que, se colocados na ponta do lápis, podem sim compensar financeiramente sem falar no aumento do engajamento do time.

Para ser justo nas possíveis bonificações, é necessário um acompanhamento integral da obra. Desta forma você saberá o quanto cada funcionário produziu durante todo o dia. Julgar produtividade baseando-se em breves momentos pode ser pior do que não avaliar a produtividade pois se houver injustiça isso desmotivará a equipe.

O que mais pode ser decisivo na hora de produzir?

3- Entregar bons Projetos

produtividade no canteiro de obras

A produtividade está diretamente ligada a clareza no que deve ser feito que, por sua vez, depende de bons projetos, compatibilizados e fáceis de entender. Desta forma não se perde tempo na incerteza e na interpretação do projeto.

Além de entregar por meio físico as pranchas, se o responsável pela obra souber como manipular o AutoCAD ou SketchUp, é possível disponibilizar também os arquivos digitais. A disponibilidade do arquivo digital das plantas baixas facilita achar medidas que não estejam especificadas. O modelo 3D facilita o entendimento dos volumes e aberturas.

De qualquer forma, antes de iniciar as obras, é importante se reunir com os responsáveis de cada disciplina e apresentar o projeto. Nesta apresentação, é possível tirar dúvidas e receber algum feedback do projeto antes de iniciar a obra.

4 – Implantar um bom Layout no canteiro de obras e promover Organização

Segundo o Toyotismo, qualquer movimentação desnecessária é um dos sete desperdícios e deve ser evitada. Outro desperdício é a perda de material por ação do tempo e por acondicionamento inadequado. Estes tipos de desperdício podem ser evitados por meio de um bom layout do seu canteiro de obras.

Conforme este artigo sobre canteiro de obras, é importante buscar agrupar materiais afins próximos de onde serão processados. Para você entender melhor vou dar um exemplo: a areia e a brita devem estar próximas a betoneira; o aço deve estar próximo a poli-corte e a bancada de dobra.

Outra questão importante é prever espaço para entrada de caminhões e para depositar os materiais no local correto. Isso evitará o desperdício da relocação dos materiais.

5 – Utilizar ferramentas de gestão ERP

produtividade no canteiro de obras

Para se controlar indicadores, poder avaliar melhor como está evoluindo a sua obra em relação e ter uma projeção do fluxo de caixa, é essencial a utilização de um ERP.

Mas o que é um ERP?

É o nome dado a sistemas que integram dados, informações e processos de toda a empresa e, com isso, permite uma visão global das áreas e processos mais importantes. Este tipo de sistema já auxilia empresas da construção de pequeno, médio e grande porte a tornarem-se mais eficientes e entenderem onde e como podem melhorar.

Por isso, independentemente do tamanho da sua empresa, um sistema ERP irá contribuir para aumentar a produtividade e o controle no canteiro de obra e de toda a sua empresa. Isso refletirá em maior tranquilidade para gerir um projeto pois você poderá se antecipar a problemas e entendê-los melhor ao analisar todos os registros.

Espero que este artigo tenha despertado insights valiosos e apresentado novas soluções para você aumentar a produtividade nos canteiros das suas obras. Não deixe de compartilhar nos comentários qualquer experiência ou prática que contribuiu para aumentar a produtividade.