banner sienge

Vale a pena utilizar a alvenaria estrutural?

Blog > conceito, construcao, dicas
15 de setembro de 2017

Você consegue estar sempre atualizado sobre as opções de construção, como alvenaria estrutural, por exemplo? A gente sabe que nem sempre é fácil conhecer os detalhes de cada modelo do mercado.

Nesse post, vamos falar tudo sobre alvenaria estrutural, seus diferenciais e benefícios. Como, por exemplo, oferecer mais agilidade e economia para uma obra.

Quer conhecer melhor esse método? Acompanhe!

Compreenda as diferenças entre Construção Convencional x Alvenaria Estrutural

Quais são as particularidades de cada modelo? Veja a seguir:

Construção Convencional

Esse é o método de construção mais popular no Brasil. Ele utiliza vigas e pilares moldados por madeira e tem como foco a separação de ambientes. Entre os principais materiais usados para a obra estão:

  • Concreto armado;
  • Ferragem para vigas e pilares;
  • Tijolos;
  • Blocos cerâmicos vazados.

O diferencial desse modelo é a flexibilidade para elaborar projetos diferenciados esteticamente, uma vez que não se utiliza formas prontas e padronizadas. Contudo, isso também pode provocar problemas no prumo ou nível, exigindo decisões de última hora durante a execução.

A construção convencional gera maiores gastos, pois a tubulação é instalada depois que as paredes já estão erguidas. Desse modo, o construtor desperdiça entre 20% e 30% do material.

O que acha de conferir mais algumas características específicas? Veja:

Pontos Negativos:

  • Utiliza grande quantidade de massa de assentamento;
  • Precisa aguardar cerca de 21 dias para retirar formas e escoramento;
  • A parte hidráulica e elétrica é instalada quando a alvenaria já está pronta, o que demanda cortes na parede e gera entulho;
  • Utilização de mão de obra por maior tempo.

Pontos Positivos:

  • Execução de chapisco para reboco.

Alvenaria estrutural

Esse modelo de construção demanda um planejamento maior, pois a estrutura e a vedação são executadas ao mesmo tempo.

Quais os materiais utilizados na obra?

Esse modelo usa blocos cerâmicos e de concreto. A principal diferença é que os processos são executados ao mesmo tempo: enquanto as paredes são construídas também é realizada a instalação elétrica e hidrossanitária.

Esse modelo é resistente às ações climáticas e já é bastante utilizado no Brasil. A primeira obra foi concluída na década de 60, quando foi criado o primeiro conjunto de edifícios — o Central Parque da Lapa —  que abrigava 4 prédios de 12 andares.

Todavia, ela só foi ganhar força no país na década de 90. Com os avanços tecnológicos e o aperfeiçoamento das técnicas de construção, foi possível unir a experiência norte-americana de blocos de concreto com o conceito de alvenaria não armada da Europa.

Afinal, quais são as características principais desse modelo?

  1. As alterações devem ser apresentadas no projeto;
  2. Diminuição do tempo para execução da obra;
  3. Necessidade de contratação de um calculista para acompanhamento do projeto;
  4. Redução do uso de massa de assentamento;
  5. Economia na obra com a instalação da rede elétrica e hidráulica durante a execução da alvenaria;
  6. Ideal para terrenos planos;
  7. Maior restrição para reformas ou mudanças no projeto durante a execução;
  8. Possibilidade de programação de gastos.

Entenda por que utilizar esse modelo

Como você já deve ter percebido, é importante que o projeto seja bem planejado e detalhado para evitar erros durante a obra. Mas, então, quais são suas vantagens?

Conheça as características do material utilizado

A alvenaria estrutural deve atender às exigências da ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas – que visa garantir qualidade e segurança à construção. Para tanto, você deve ficar atento aos seguintes detalhes do bloco utilizado:

  1. Capacidade de isolamento acústico e térmico;
  2. Resistência às alterações climáticas e ao fogo;
  3. Estabilidade mecânica;
  4. Resistência à compressão;
  5. Capacidade de absorção de água inferior ou igual a 10%;
  6. Precisão geométrica: a qualidade do bloco é essencial para garantir o desempenho da obra. Para tanto, deve-se conhecer o processo de fabricação utilizado e verificar as dimensões exigidas pela norma;
  7. Textura: os blocos não podem conter trincas ou fraturas a fim de garantir a resistência da construção.

Quais os tipos de bloco?

tipos de tijolos alvenaria estrutural

Há variados modelos de bloco de concreto no mercado. No entanto, cada um possui uma função específica. Portanto, é imprescindível ficar atento às suas formas e conversar com o fornecedor para adquirir o bloco ideal para a alvenaria estrutural.

O bloco vazado de concreto simples pode ser utilizado para vedação do imóvel. Esse é o modelo usado para obras em que as paredes não precisam suportar a estrutura.

Já para a alvenaria estrutural você deve informar ao fornecedor o objetivo da sua obra, para que ele forneça o bloco de concreto estrutural. Ele deve atender a NBR 6136/1994. Outra observação importante é que o material deve ser vazado para possibilitar a passagem das instalações.

Saiba onde utilizar alvenaria estrutural

Esse método de construção avançou bastante no Brasil nos últimos anos e, atualmente, pode atender imóveis de variados tipos:

Residenciais: é uma opção para construção de sobrados, imóveis populares e prédios com até 20 pavimentos. Todavia, é mais vantajoso em imóveis com poucos andares.

Isso porque quando a altura do edifício ultrapassa 15 pavimentos é necessário grautear parte dos blocos para compensar as tensões de compressão na base do imóvel.

Comerciais: esse modelo atende imóveis de pequeno e médio porte. Sendo assim, pode ser utilizada em escritórios, escolas e prédios públicos.

Conheça os cuidados fundamentais com o projeto

Nós entendemos que você quer entregar o melhor resultado possível para seu cliente. Por isso, devemos alertar que você deve ter cautela em alguns aspectos. Por exemplo: erros no projeto podem comprometer a estrutura, o que pode provocar rachaduras perto de portas e janelas e aumentar os riscos da construção.

Diante disso, é imprescindível manter uma boa comunicação com o calculista a fim de encontrar os locais ideais para instalar as aberturas. Também é preciso fazer amarrações com vergas e contravergas. Para tanto, deve-se utilizar barras de aço e concreto.

Há outro fator a ser considerado?

Sim. Você deve ficar atento ao alinhamento das paredes para a correta distribuição de cargas. Ademais, é importante utilizar uma densidade adequada nas paredes por m² de pavimento, entre 0,5 e 0,7 metros de paredes por m². Nesse caso, densidades divergentes podem comprometer a viabilidade de uma obra de vários pavimentos.

Saiba quando vale a pena usar alvenaria estrutural

Devido às suas particularidades, esse modelo é vantajoso em algumas situações, dependendo das características do local e das necessidades do proprietário.

Então, quando vale a pena utilizá-lo?

  1. Condomínios residenciais padronizados: quando a intenção é fazer casas iguais em um mesmo espaço, esse método é vantajoso por utilizar o mesmo projeto em toda a construção. Nesse caso, pode-se economizar mais de 30% na obra. Sendo assim, o modelo é uma excelente opção para obras do “Programa MInha Casa, Minha Vida”.
  2. Terrenos planos: quando há muito declive em uma área, há mais dificuldade para manter o prumo das paredes. Sendo assim, quando o terreno é plano esse modelo é ideal.
  3. Intenção de deixar os blocos aparentes: esse modelo garante uma boa aparência à construção, pois não há pilares que podem prejudicar a estética da obra.

Contudo, deve-se ficar atento às restrições deste formato. Quando o proprietário pensa em alterar características do imóvel, isso deve estar previsto no projeto inicial. É importante se lembrar de que esse modelo não aceita improvisos. Caso contrário, pode haver prejuízo na estrutura.

Sendo assim, é recomendável avaliar essa questão antes de iniciar a obra. No momento da construção ela pode trazer economia, mas na hora de vender o imóvel pode haver maior dificuldade.

No entanto, se o projeto contiver previsões de mudanças esse poderá ser um diferencial para a venda, apresentando variadas possibilidades ao comprador.

Além disso, portas e janelas amplas exigem reforço na estrutura, o que pode aumentar muito o custo da obra.

Conclusão

Viu quantas vantagens de utilizar a alvenaria estrutural na construção? Lembre-se sempre de elaborar um projeto detalhado para entregar uma obra segura e perfeita para seu cliente.

Este post esclareceu todas as suas dúvidas sobre o assunto?

Se você gostou, aproveite para curtir e deixar o seu comentário! Adoramos receber o feedback dos nossos leitores. Você também pode compartilhá-lo nas redes sociais para ajudar outros profissionais da área!

Tomás Lima

  • Gestor de Conteúdo
  • Graduado em Administração pela UFMG
  • Apaixonado por Construção Civil
 

Deixe um Comentário

Receba Novidades do Blog
Coloque o seu email acima para receber gratuitamente as atualizações do blog!
Saiba como o Sienge pode ajudar a sua empresa