Inteligência Artificial – Conheça as aplicações na Construção Civil

26 de abril de 2019

A época em que ouvíamos falar sobre Inteligência Artificial (IA) apenas em filmes de ficção científica já passou. Hoje, essa tecnologia, que inspira tanta curiosidade, entusiasmo e até medo em algumas pessoas, já faz parte do cotidiano de muita gente e, é claro, de empresas.

A Construção Civil é um dos vários setores da economia que pode se beneficiar com a IA. De acordo com uma pesquisa da McKinsey, as empresas que investem na tecnologia têm 50% mais chances de lucrar, desde que já utilize programas para coletar e processar dados.

Isso por que, as aplicações da Inteligência Artificial não se referem, em um primeiro momento, à substituição de colaboradores por robôs. Na verdade, as soluções que utilizam a IA fornecem algoritmos que ajudam as pessoas a superar desafios do dia a dia, melhorando sua eficiência e produtividade profissional.

Não é por acaso que a tecnologia já está sendo aplicada em diversas startups, que estão inovando, criando e utilizando softwares incríveis, capazes de promover mudanças radicais no mercado que conhecemos hoje.

Nesse contexto, entender o conceito de Inteligência Artificial e seus principais impactos para o setor da construção civil é fundamental para se manter competitivo no mercado, especialmente se você é gestor em uma construtora, incorporadora ou em um escritório de arquitetura.

Nos próximos tópicos, portanto, explicarei mais sobre o conceito, categorias e aplicações da IA, além de apresentar exemplos de startups que já estão criando soluções disruptivas. Ao final, você ainda poderá assistir a um vídeo com alguns outros cases de sucesso. Acompanhe!

O que é Inteligência Artificial

A IA é um ramo da Ciência da Computação que se propõe a elaborar dispositivos que simulam a capacidade humana de raciocinar, decidir e resolver problemas. O objetivo principal da tecnologia, portanto, é fazer com que máquinas, assim como os humanos, consigam analisar, entender uma situação e apresentar alternativas.

Mas isso não é tudo.

Além de propor soluções, a ideia é que esses dispositivos possam, em alguns casos, aprender com as interações dos usuários e apresentar alternativas cada vez mais precisas e eficientes.

Um bom exemplo para entender como funciona a tecnologia nesse aspecto é avaliar a transformação do reconhecimento de fala com o passar dos anos e avanços dos smartphones. Se você já utiliza esses dispositivos a algum tempo, deve ter notado como os sistemas estão conseguindo entender melhor palavras e apresentar respostas.

Isso acontece, de modo geral, por que os softwares aprendem ao longo do tempo, analisando milhares de dados, de diversos usuários, sem precisar de uma interação humana, exceto para a configuração do sistema.

As principais subdivisões da inteligência artificial

inteligência artificial na construção civil

Quando falamos em IA, muitas pessoas pensam que o termo se refere apenas a uma tecnologia universal, mas existem subdivisões. Uma delas é o Machine Learning (Aprendizado de Máquina), que possibilita a um software aprender por conta própria, ao analisar interações dos usuários, como explicamos acima.

Outra subdivisão é o Processamento de Linguagem Natural (PLN), ou seja, a capacidade do computador de entender o que falamos e nossa intenção ao utilizar determinadas palavras. Após analisar essa interação, o sistema pode performar uma ação, como ligar para alguém, ou simplesmente responder a uma pergunta, imitando uma conversa com um humano.

Há ainda outra categoria que tem se tornado mais comum, sobretudo devido às mídias sociais, que é o reconhecimento de imagem. O Facebook, por exemplo, já consegue identificar quem são as pessoas em uma foto. Você consegue pensar em alguma maneira de como isso pode ser aplicado na gestão de uma obra?

Os pilares da Inteligência Artificial

Você já sabe que, para aumentar em 50% as chances de gerar lucro com o uso de IA, é preciso investir em tecnologias de coleta e processamento de dados, como soluções de cloud computing e de análises gerenciais.

Mas você entende o porquê?

Basicamente, as soluções de Inteligência Artificial precisam de dados para funcionar. Existem três elementos que potencializam e permitem que a tecnologia se desenvolva cada vez mais. São eles:

  • Capacidade de processamento: os dispositivos precisam ter capazes de lidar com a grande quantidade de dados;
  • Capacidade de trabalhar com Big Data: além de capturar e armazenar, é preciso analisar grandes volumes de dados, cada vez mais disponíveis, especialmente devido à Internet;
  • Modelos de dados: conseguir interpretar, categorizar dados e propor modelos matemáticos que atribuam a eles um significado.

As aplicações da IA no setor da construção civil

As possibilidades de uso da Inteligência Artificial são muitas, mas posso citar algumas das aplicações principais, que já estão sendo utilizadas por empresas da construção:

  • Design de projetos: gerar designs a partir de objetivos e variáveis, com menos interação humana, buscando otimizar o layout de projetos de engenharia;
  • Experiência do cliente: proporcionar um melhor atendimento, mais rápido e automatizado;
  • Manutenção preventiva: evitar problemas antes que eles aconteçam;
  • Análise preditiva: analisar dados para fazer projeções para situações futuras, com base em comportamentos anteriores;
  • Segurança do trabalho: antever problemas e evitar acidentes durante a obra;
  • Robotização do canteiro: permitir que as pessoas se concentrem em trabalhos mais intelectuais, menos operacionais.

Startups do ramo que utilizam Inteligência Artificial

Você conhece a Autodesk? A companhia aplicou a IA para criar o layout da sua sede em Toronto, Canadá. Na construção do espaço, eles configuraram diversas variáveis, como incidência de Sol, de ruído e o papel de cada colaborador no escritório para gerar algumas possibilidades.

A ZeroDistrato, uma startup brasileira, já atua em uma outra frente: análise preditiva. A empresa consegue prever, com 90% de precisão, ainda no início de uma obra, quem são os clientes que apresentam mais probabilidade de distrato. Assim, a construtora não precisa esperar pelo momento do repasse para solucionar o problema.

A solução da Smartvid.io é outro exemplo bem legal de aplicação da Inteligência Artificial, cujo objetivo é aumentar a segurança nos canteiros de obras. A empresa aplica o reconhecimento de imagens nas fotos de empreendimentos para identificar cenários de risco, como um operário sem equipamentos de proteção e ainda emite um alerta.

Vale citar ainda a aplicação da tecnologia à robotização de canteiros de obras. Os dispositivos da Doxel AI acompanham a evolução da obra, por imagens e lasers, que identificam as instalações prediais.

E não para por aí:

Você ainda pode conectar essas informações ao projeto BIM previamente especificado. Assim, consegue perceber, em minutos, se tem alguma coisa saindo do que foi previsto ou se a obra está realmente evoluindo conforme planejada.

Se você quiser conferir mais alguns exemplos da utilização de IA na construção civil e em outros setores, confira esta palestra sensacional do economista Bruno Loreto, da Construtech Ventures.

Assistir palestra “Os Impactos da Inteligência Artificial na Construção Civil”

Você entendeu o conceito de Inteligência Artificial e por que o assunto é tão relevante para empresas da construção civil? No futuro, essa indústria deverá ser muito mais automatizada e, assim, é muito importante conhecer e acompanhar as novas aplicações para inovar e manter a sua competitividade no futuro.

Quais das soluções apresentadas despertou mais a sua atenção? Escreva a sua opinião abaixo e aproveite para clicar em ‘recomendar’.

Tomás Lima

  • Gestor de Conteúdo
  • Graduado em Administração pela UFMG
  • Apaixonado por Construção Civil
 

Receba Novidades do Blog
Coloque o seu email acima para receber gratuitamente as atualizações do blog!
Saiba como o Sienge pode ajudar a sua empresa