Projeto BIM: Como planejar as instalações de seus empreendimentos

3 de abril de 2019

Você alguma vez já viu fotos engraçadas, geralmente em redes sociais, sobre erros da engenharia? Não sei se elas já te fizeram rir, mas certamente, causam nervoso a engenheiros, arquitetos e outros profissionais da Construção Civil que passam por situações semelhantes. O bom é que há maneiras de evitar essas falhas e uma dessas é por meio de um projeto BIM.

A interface se assemelha um pouco ao AutoCAD, no entanto, inclui funcionalidades mais robustas e o que é melhor — é uma das grandes tendências para o futuro da engenharia.

Você quer saber de que maneira um projeto BIM pode te ajudar a planejar melhor as suas obras, evitando erros, custos extras e atrasos no cronograma? Quer ser capaz de tomar decisões melhores, mais assertivas?

Então acompanhe este artigo, onde te explico como esses projetos integram as instalações de uma obra, facilitam o trabalho em equipe e otimizam o processo de construção. Vamos lá?

Vários projetos em um

engenharia projeto bim

Quem projeta as instalações prediais na sua construtora? Se a sua empresa assume apenas empreendimentos de pequeno porte, é possível que essa seja a função de um engenheiro civil. No entanto, isso pode variar de acordo com a obra, porque às vezes são necessários conhecimentos mais específicos do que fundações, estruturas, sistemas hidráulicos e elétricos.

Na edificação de um museu ou de uma indústria, por exemplo, obras que exigem projetos mais detalhados, construtoras costumam contratar profissionais especializados em cada área. Às vezes, elas já têm um engenheiro de instalações.

Entre outras funções, é ele quem desenha a entrada de energia no prédio, as instalações (elétricas, hidráulicas, sanitárias, etc.), os sistemas de climatização, de sonorização e a detecção de incêndio, por exemplo.

Como você deve imaginar, se apenas uma pessoa é responsável por organizar todos os sistemas em um projeto, a tendência é que os erros sejam minimizados. Nem toda construtora, no entanto, especialmente de pequeno e médio porte, tem um engenheiro de instalações como colaborador.

Algumas preferem contratar especialistas em cada área ou trabalhar com um consultor, por exemplo, e nesse contexto um projeto BIM pode ajudar. Não importa muito se você tem na equipe engenheiros hidráulicos, mecânicos e elétricos. Em um mesmo programa, eles podem projetar e colaborar simultaneamente, evitando erros que, às vezes, só seriam notados na obra.

projeto bim

Utilizando softwares como o Revit, engenheiros e arquitetos podem criar e associar os vários elementos do projeto com mais fidedignidade e agilidade, de uma maneira mais visual, em 3D.

Imagine como seria para você reduzir em 30% o uso de materiais e economizar mais de R$ 77.000, por evitar erros de planejamento. Esses foram os resultados da Matec ao trabalhar com projetos BIM. Você pode ler mais sobre esse case de sucesso aqui.

Outra recomendação que eu tenho para te fazer é o ebook gratuito do Sienge Tudo Sobre BIM. Nele você encontra as informações necessárias para adequar sua empresa a essa nova forma de fazer projetos. Baixe agora clicando na imagem abaixo:

ebook projeto bim

Clique na imagem para baixar

Como funciona a modelagem em 4D

O projeto BIM transcende os limites das três dimensões: você pode utilizar criar plantas em 4D, que além das dimensões geométricas da obra, considera mais uma variável: o tempo.

Na prática, você sabe o que isso significa? Eu te explico.

Além de planejar obras com mais assertividade, visualizar virtualmente e evitar erros no projeto, você pode desenhar melhor o cronograma, mas não apenas antes das construções. Ao passo que tudo for ficando pronto, é possível atualizar a evolução do projeto e antecipar possíveis atrasos, facilitando análises e decisões.

A cada elemento que você adiciona ao projeto no software, como paredes, portas e equipamentos logísticos, uma atividade surge no cronograma, com datas de início e fim. E além da visualização 3D, o programas ainda gera uma animação, mostrando cada atividade a ser feita em determinado período.

Em resumo, a modelagem em 4D permite que diferentes engenheiros e arquitetos colaborem no planejamento de uma obra. Eles podem definir a área da construção, planejar estruturas, adicionar paredes, portas e janelas, prever o layout e inserir instalações, simultaneamente.

E não para por aí.

Se você integrar um software BIM a um programa de gestão, além de planejar as estruturas, instalações e o cronograma de uma obra, ainda poderá adicionar a variável custo ao programa. Isso otimiza ainda mais os processos e o controle financeiro da construtora, devido ao vínculo de dados e à facilidade na geração de orçamentos.

Se você quiser saber mais sobre isso, é só conferir aqui no blog a sessão sobre integração com a gestão de obras.

Erros que podem ser evitados com um projeto BIM

Se você é um engenheiro ou mestre de obras, certamente sabe que muitos erros podem ocorrer durante as edificações, por diferenças entre projetos. Como expliquei antes, quando vários profissionais trabalham em seus próprios modelos, isso pode acontecer. Cada um tem seu programa e, às vezes, não compartilham muitas informações sobre a construção.

É devido a isso que podem acontecer interferências nos projetos, também conhecidas como ‘clashes’, que caracterizam conflitos que ocorrem devido à falta de coordenação espacial entre os elementos de uma obra. Basicamente, esses erros podem ser classificados como:

  • hard clash: erros de geometria que podem causar problemas sérios na obra. Para desfazer um hard clash, geralmente, os custos são altos e atrasa bastante a entrega. Exemplo: quando uma barra vai de encontro a uma parede ou um poste de iluminação é colocando no caminho de um piso tátil;
  • soft clash: quando não há respeito aos limites espaciais que um elemento precisa para funcionar bem ou para sua manutenção, gerando riscos à segurança. Exemplo: quando uma tubulação é instalada próxima ao sistema elétrico ou quando um ar-condicionado fica acima de uma área destinada a aparelhos eletrônicos.
  • 4D clash: erros de programação na obra, como o atraso na entrega de equipamentos e materiais, que embora não causem grandes problemas estruturais à obra, geram atrasos no cronograma previsto.

erros de projeto projeto bim

Se você utilizar um programa a fim de planejar e integrar as instalações da sua obra, com um projeto BIM, naturalmente, minimizará as chances desses erros ocorrerem. Se você conseguir perceber com antecedência, poderá resolver essas situações com mais facilidade, sem gastar mais do que o orçamento previsto e evitando atrasos indesejados na obra.

Ainda que, por algum motivo, ocorra algum erro, no mesmo software BIM você consegue acompanhar o projeto, previr cenários e planejar as etapas seguintes mais sabiamente.

Ficou claro como a versatilidade de um projeto BIM viabiliza a integração de uma maneira muito mais eficiente do que outros sistemas? Lembre-se de que um dos grandes benefícios de utilizar esses arquivos na etapa de planejamento é a possibilidade de cometer erros em um ambiente controlado, sem influenciar custos extras ou o cronograma da obra.

Agora eu gostaria de saber: você ou alguém da sua equipe já criou um projeto BIM? Qual software foi utilizado e como a solução melhorou as etapas do processo? Vocês integraram o programa ao Sienge ou outro sistema de gestão? Conta pra gente na seção de comentários abaixo!

Tomás Lima

  • Gestor de Conteúdo
  • Graduado em Administração pela UFMG
  • Apaixonado por Construção Civil
 

Saiba como o Sienge pode ajudar a sua empresa