banner sienge

Tabela SINAPI – Como aumentar a confiabilidade de seus projetos

20 de fevereiro de 2019

Se você trabalha com obras públicas, certamente já se deparou com a tabela SINAPI. Mas afinal, por que ela é tão importante?

SINAPI é a sigla do Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil. Este sistema é uma das mais consolidadas tabelas de referências para composições e preços de serviços e atividades de obras públicas e privadas no Brasil.

Sua “fama” não veio a toa: a SINAPI é indicada como fonte oficial de referência para obras e serviços de engenharia, contratados e executados com recursos dos orçamentos da União.

Esta obrigatoriedade foi oficializada através do Decreto 7983/2013, que diz:

“Art. 3o  O custo global de referência de obras e serviços de engenharia, exceto os serviços e obras de infraestrutura de transporte, será obtido a partir das composições dos custos unitários previstas no projeto que integra o edital de licitação, menores ou iguais à mediana de seus correspondentes nos custos unitários de referência do Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil – Sinapi, excetuados os itens caracterizados como montagem industrial ou que não possam ser considerados como de construção civil.

Parágrafo único.  O Sinapi deverá ser mantido pela Caixa Econômica Federal – CEF, segundo definições técnicas de engenharia da CEF e de pesquisa de preço realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE.”

Neste ponto da nossa conversa, você já deve ter percebido três importantes características da SINAPI:

  1. Ela é referência para preços de insumos e composições de serviços em obras públicas com recursos da União;
  2. A tabela SINAPI é mantida pela Caixa Econômica Federal;
  3. Sua abrangência é nacional, com referências estaduais, através da pesquisa de preço realizada pelo IBGE.

planta baixa - tabela sinapi

Por que a Caixa Econômica Federal e o IBGE se interessam por preços da construção civil?

A resposta está em 1969, quando o Banco Nacional de Habitação criou uma série de informações detalhadas de custos e índices de construção que permitiriam aos técnicos de órgãos públicos analisarem e avaliarem orçamentos, tomando por base um único critério.

O profissional de Engenharia sabe que um mesmo serviço pode ser executado de diferentes formas. E estas diferentes formas resultam em quantidades diferentes de insumos e, consequentemente, custos totais para executar o serviço em análise.

Desta forma, a SINAPI criou índices e regras claras de produtividade e preço, e a partir destas regras, seriam definidos índices de reajustamento e atualização de orçamentos.

Muita coisa aconteceu desde a criação da SINAPI:

  • O IBGE ficou responsável pela coleta mensal de preços de materiais de construção e salários de mão de obra;
  • O BNH foi extinto;
  • A Caixa Econômica Federal assumiu suas atribuições e houve a uniformização dos procedimentos para acompanhamento de custos.

Por esta razão, a tabela SINAPI também é chamada de tabela de referência: as informações ali contidas apoiam os profissionais de custo e planejamento na elaboração de seus orçamentos, em qualquer Estado da Federação.

Agora que você já sabe o que é a Tabela SINAPI, vamos conhecer melhor seu conteúdo?

O que eu vou encontrar na Tabela SINAPI?

Diferente de outras tabelas de referência, a Tabela SINAPI é gratuita, e pode ser acessada através da área de Apoio ao Poder Público, no site da Caixa Econômica Federal.

Neste link, você vai encontrar uma série de informações importantes, que lhe ajudarão a entender melhor como a Caixa Econômica Federal e o IBGE consolidam as informações na SINAPI.

Recomendamos que você leia com bastante atenção as informações disponíveis, pois elas serão fundamentais para sua elaboração de orçamentos. Para te ajudar, vamos resumir os principais pontos.

Preços e custos

Mas afinal, Preços e Custos não são a mesma coisa?

A resposta pode surpreender alguns, mas NÃO!

Custo é o valor que sua Construtora ou Incorporadora pagará para comprar um determinado insumo. É o valor que consta na Nota Fiscal ou no Boleto.

Porém, o Preço é o valor de venda para o consumidor final.

Na tabela SINAPI, encontraremos preço de insumos e custos de composições de serviços.

Isto porque para os insumos, a tabela de referência traz o preço médio praticado no comércio do Estado. Porém, o custo da composição de serviço não considera a incidência do BDI – Benefícios e Despesas Indiretas.

Preste bastante atenção!

Nas referências do SINAPI, não é adotado nenhum percentual de BDI ou custo com transporte. Você deverá adicionar este percentual ao orçamento conforme análise.

Se você tiver alguma dúvida sobre como calcular o BDI, te aconselho a leitura deste material, que traz importantes conceitos ligados a esta sigla e as melhores práticas para calcular o percentual ideal de Benefícios e Despesas Indiretas da sua obra.

Agora que relembramos a diferença entre Preço e Custo, vamos seguir e descobrir o que mais podemos encontrar na Tabela SINAPI.

Preços de insumos

sinapi materiais de construção

Nesta tabela de referência, podemos encontrar três diferentes tipos de preços de insumos:

  • Preço Coletado (C), que são preços pesquisados pelo IBGE;
  • Preço com Coeficiente de Representatividade (CR), que são preços obtidos por uma metodologia própria da tabela SINAPI, considerando a metodologia de família homogênea e;
  • Atribuído São Paulo (AS). Nestes insumos, são adotados preços da praça de São Paulo, e cabe ao profissional a decisão de utilizá-los ou não em suas composições.

Anote esta informação! Ela será muito importante para uma dica de ouro que vamos passar daqui a pouco!

Custos de composições e serviços

A Tabela SINAPI traz um dos melhores bancos de Composição de Serviços do Brasil.

E por quê você deveria se preocupar com Composições de Serviços?

tabela sinapi - pedreiro

As Composições de Serviços, Composições de Preços Unitários, ou as conhecidas CPUs, são como um checklist de tudo que é necessário para executar uma determinada tarefa.

Quer um exemplo?

Suponha que você você esteja orçando o custo de execução para uma alvenaria de vedação de blocos cerâmicos 14 x 9 x 19cm. Estes blocos serão assentados na horizontal, com argamassa no traço 1:2:8, preparada em betoneira.

Ao consultar a composição 87525 da tabela SINAPI, você saberá que para executar 1,0m² deste tipo de parede, serão necessários aproximadamente 57 blocos cerâmicos e 0,0135m³ de argamassa.

Esta composição também lhe informará que, para executar este 1,0m² de alvenaria, o pedreiro levará aproximadamente 3 horas, e contará com o apoio de um servente.

Mas isto não é tudo:

A tabela SINAPI também lhe informará que, de acordo com as referências da CEF, na execução deste 1,0m² de alvenaria deverão ser utilizados quase 1,0m de tela de aço soldada, fixadas por cerca de 2 pinos.

Este é o tipo de informação que pode fazer diferença entre o Lucro e o Prejuízo da sua obra, não é mesmo?

Então se prepare, pois agora vamos lhe trazer os 4 maiores benefícios em adotar a Tabela SINAPI como sua tabela de referência.

tabela sinapi - canteiro de obras

O Quadrado Dourado: 4 razões para adotar a Tabela SINAPI

Muitos profissionais ficam descrentes sobre a eficiência de um banco de dados e acreditam que elaborar esta informação, do “zero” pode ser a melhor alternativa.

Por isso nós lhe trazemos 4 bons motivos para adotar a Tabela SINAPI como referência para seus orçamentos.

1 – Quando você adota uma tabela de referências, irá orçar os insumos certos!

Uma tabela de referência traz todos os insumos necessários para executar um determinado serviço

Garanto que no seu dia a dia nas obras, você já se deparou com correrias de última hora para adquirir “aquele” insumo que falta para terminar uma etapa importante da obra.

Ou pior: realizou uma grande compra, bem negociada, e apesar de tudo, teve que recorrer à loja mais próxima para comprar o que faltou. Geralmente a um preço bem mais alto…

Ao utilizar Composições de Preços Unitários da tabela SINAPI, você tem a garantia de contar com um checklist das quantidades médias que deverão ser utilizada para um determinado serviço.

Esta informação, com certeza, trará mais segurança a seus Orçamentos e mais tranquilidade à área de Suprimentos!

Com relação aos orçamentos, tenho uma dica excelente para você: o ebook gratuito Guia Definitivo do Orçamento de Obras. Com ele você verá técnicas para aumentar muito a precisão de seus orçamentos. Clique na imagem para baixar!

Tabela SINAPI - Guia definitivo do orçamento de obras

Clique na imagem para baixar

2 – Você ficará mais seguro ao participar de Obras Públicas

Muitos órgãos públicos exigem, no Edital do certame, que sejam seguidas as composições da Tabela SINAPI.

Como conversamos logo no início, esta tabela é elaborada por órgãos referência para custos e metodologias de pesquisa técnica e regional.

Desta forma, ao adotar como referência a Tabela SINAPI, o Licitante tem o respaldo de saber que todos os participantes estão orçando os serviços em licitação da mesma forma.

Isto garante o critério de isonomia, previstos nas leis 8.666/93 e 10.520/02.

3 – Ao negociar, você terá boas referências de preços de insumos

tabela sinapi pessoas fazendo acordo

Muitas vezes, nos deparamos com a necessidade de comprar um insumo totalmente desconhecido!

Ao iniciar o processo de cotação, nos deparamos com preços muito baratos ou muitos caros, e podemos perder a referência da melhor aquisição.

Assim, a tabela SINAPI pode ajudar os Gestores da Construção Civil a balizarem os processos de aquisição, tomando por base um banco de preços de insumos que reflete a realidade de cada estado brasileiro.

4 – Você terá maior produtividade em seus Orçamentos!

Tenho certeza que você sabe que a etapa de Orçamentação é bastante criteriosa. Porém, muitas vezes não temos tempo para elaborar um Orçamento com todo o critério que gostaríamos, correto?

Quando adotamos uma tabela de referência, podemos ganhar bastante produtividade em todas as fases do Orçamento.

Um ótimo ganho está no banco de Composições de Preços Unitários, que já estará a disposição dos profissionais de Orçamento e  poupará um bom tempo no levantamento dos insumos necessários e coeficientes de produtividade.

Mas devemos ficar atentos: apenas boas composições não garantem um contrato vitorioso.

Quando optamos por utilizar uma tabela de referência, como a Tabela SINAPI, temos que ter em mente que as informações ali contidas são orientativas.

O que isto significa?

Elas permitem a órgãos públicos e empresas do setor privado a olharem para a pluralidade de situações corriqueiras da Construção Civil tomando uma mesma base de análise. Ou seja, temos uma referência, uma base comum para analisar custos de serviços e preços de insumos.

Mas você sabe que, em um mesmo Estado, haverão diferentes índices de produtividade para execução de uma alvenaria. O mesmo vale para o preço de aquisição do tijolo cerâmico, que pode variar de cidade para cidade.

Assim, após elaborar o Orçamento, com base na tabela de referência SINAPI, o Orçamentista já terá condições de extrair as Curvas ABC de Insumos e Serviços, e “refinar” aqueles itens de maior impacto no Custo Total Orçado.

Se você ainda tem alguma dúvida sobre os benefícios da Curva ABC, te aconselho a ler este artigo. Você vai descobrir que, com a sua excelente análise, a tabela SINAPI e a Curva ABC, seus orçamentos serão ainda mais certeiros!

Giseli Barbosa

  • Product Manager do Módulo Engenharia do SIENGE, com mais de 12 anos de atuação na área de Engenharia de Custos de projetos de Construção Pesada e Mercado Imobiliário.
 

Receba Novidades do Blog
Coloque o seu email acima para receber gratuitamente as atualizações do blog!
Saiba como o Sienge pode ajudar a sua empresa