banner sienge

Composição de preços unitários certeira: descubra como fazer

6 de março de 2018

Hoje vamos falar sobre uma das primeiras etapas de um projeto de Construção Civil: a Composição de Preços Unitários. E vamos além: como ela pode te ajudar a avançar em direção à maturidade organizacional.

composição de preços unitários

 

 

 

 

 

 

 

 

Um dos elementos críticos na Construção Civil é a etapa de controle, que pode ser entendida como o monitoramento das ações que garantirão:

  • Executar o escopo do contrato…
  • Dentro do orçamento acordado entre as partes…
  • Com os recursos planejados…
  • No prazo estabelecido e…
  • Atendendo aos requisitos de qualidade esperados.


Ufa… um desafio e tanto!

Porém, alguns cuidados de gestão, logo nas primeiras etapas do projeto, podem auxiliar no monitoramento e controle. Não é à toa que tantos processos de gestão de projetos são dedicados às análises financeira e temporal das atividades a serem realizadas.

A Composição de Preços Unitários (CPU´s) forma a base para uma estimativa assertiva de custo e fornece parâmetros para análises do planejamento, como escolha do melhor método construtivo e contratação de terceiros.

E o que é preciso para elaborar uma boa composição de preços unitários?

Algumas etapas são fundamentais para elaborar CPU´s que registram, de fato, o que é necessário para a realização de uma atividade, e ainda, auxiliam em análises estratégicas e táticas.

Acompanhe os três passos que conduzem a uma Composição de Preços Unitários certeira:

1. Detalhe o serviço

Aqui, o principal foco é detalhar os materiais que deverão ser comprados e a mão de obra a ser contratada para realizar o serviço. Funciona como uma “lista de compras”, evitando que algo seja esquecido e ocorram atrasos por falta de material ou mão de obra.

Neste ponto, você pode se perguntar: “Qual o nível de detalhamento?”. Infelizmente, não existe resposta certa, pois esta “abertura” em itens cada vez mais específicos dependerá:

  • Da maturidade da organização;
  • Do grau de controle desejado e;
  • Das informações que os gestores esperam extrair do orçamento e do planejamento.

As duas composições abaixo deixam claro como essa abordagem funciona:

composição de preços unitários

Observe que os itens em destaque, na composição “Detalhada”, foram substituídos por um único item, na composição “Resumida”. O custo total da Composição de Preços Unitários não muda, apenas a forma como esta é apresentada.

Pontos positivos: no momento da requisição, a probabilidade de apropriar o insumo a um item errado no orçamento é menor.

Pontos negativos: o responsável pela requisição pode esquecer de adquirir algum item.

O segundo ponto é a definição da unidade de medição.

Para serviços que serão realizados com terceirização, a famosa “empreita”, o gestor trabalhará com a unidade de medida acordada para aquele serviço – m, m², m³, etc. Já para serviços com mão de obra própria, a medição se faz por horas.

É fundamental que a unidade seja aderente ao critério de pagamento. Do contrário, durante a medição, ocorrerão distorções entre medido e realizado, ou ainda, entre contratado e pago.

Veja a importância da elaboração cautelosa da Composição de Preços Unitários: as informações preliminares, embora simples, acabam impactando em uma série de processos da Construção Civil.

2. Trabalhe com preços reais de materiais e serviços

Para que a Composição registre quanto custa um serviço, é fundamental que o Preços Unitário de cada insumo reflita, efetivamente, a realidade de mercado.

Mas o que isso significa?

O primeiro ponto é a relação correta entre o Preço Unitário e a Unidade de Medida.

Um exemplo clássico é o cimento. Alguns gestores utilizam como unidade de medida “toneladas” ou “quilos”. Em outros casos, o material pode ser precificado em “sacos”. Ocorre que cada uma destas unidades tem um custo diferente, e a inobservância entre a aderência de Preço e Unidade com certeza resultará em uma composição incorreta.

E tem mais: os preços adotados devem ser recentes. Isto faz todo sentido em cenários econômicos voláteis ou em períodos de dissídio coletivo, ocorrências bastante comuns na Construção Civil.

Devemos reconhecer que isto traz alguns desgastes durante o processo de elaboração do orçamento, pois essa atividade pode demandar um tempo que o gestor não dispõe. Uma solução simples e integrada à rotina da empresa é contar com um banco de dados atualizado, que compile automaticamente os preços das últimas compras realizadas.

composição de preços unitários

 

 

 

 

 

 

 3. Atente-se aos índices de produtividade

Para contextualizar como os índices de produtividade impactam na Composição de Preços Unitários, vamos analisar um cenário de obras de terraplenagem.

composição de preços unitários

Considere um trator de esteira, trabalhando na remoção de solos de 1ª categoria, em campo aberto. Para este caso, o índice de produtividade do equipamento pode variar de 0,0174m³ a 0,0211m³, por hora produtiva, dependendo da profundidade da escavação.

Em uma licitação, por exemplo, essa diferença de pouco mais de 20% na produtividade pode fazer toda diferença entre assinar, ou não, um contrato de prestação de serviços!

Mas a importância destes índices na Composição de Preços Unitários não se limita aos equipamentos.

A mão de obra representa uma parcela significativa do custo total de um projeto de Construção Civil, e parte de seu impacto é resultante do número de funcionários que serão necessários para executar a obra no prazo previsto. E a definição desse número depende diretamente da produção da equipe em campo.

Neste ponto, alguns aspectos subjetivos devem ser levados em consideração: as equipes se tornam mais produtivas ao longo do tempo, até atingir um nível ótimo de produtividade – a chamada curva de aprendizado. Da mesma forma, um profissional mais experiente realizará o mesmo serviço em um tempo menor, quando comparado a um jovem aprendiz.

De fato, os índices de produtividade da mão de obra são alvo de debates acalorados entre os orçamentistas. A boa notícia é que existem pontos de partida para balizar as primeiras métricas de produção em serviços de Construção Civil, como a TCPO, SINAPI e SICRO, além de uma série de publicações que consolidam índices e custos regionais, de acordo com perfis específicos de obra.

composição de preços unitários

 

 

 

 

 

 

 


O “pulo do gato” está em calibrar os índices teóricos com a realidade da empresa.

Os registros de apontamento das frentes de serviço, quando confrontados e analisados com os índices de produção da Composição de Preços Unitários, indicarão aos gestores quais índices são praticáveis, refinando as análises de custo e prazo.

E onde podemos utilizar as informações geradas por uma composição de preços unitários?

No início desta conversa, comentamos sobre como a Composição de Preços Unitários é peça fundamental na jornada da organização rumo à maturidade de processos e sucesso em projetos de Construção Civil, correto?

Agora que acompanhamos os ajustes fundamentais nas pequenas engrenagens que compõem uma Composição, estamos prontos para entender quais são os documentos estratégicos que se originam das CPU´s.

Antes de começarmos, tenha em mente o seguinte:

O orçamento, sintético ou analítico, não fornece todas as informações necessárias para executar uma obra de construção civil!

Quantas vezes escutamos a pergunta:

O que devo fazer primeiro? Orçamento ou planejamento?

A resposta pode ser frustrante para aqueles que buscam algo simples: nenhum dos dois!

Orçamento e planejamento caminham juntos, pois são processos interativos. Quando confrontamos os recursos financeiros disponíveis com o prazo disponível para realizar uma atividade, podemos descobrir que será necessário contratar mais equipes, ou mudar o sistema construtivo, ou ainda, trabalhar em dois turnos. Estas alterações trazem impactos sobre os encargos trabalhistas.

O refinamento das informações de custo e prazo – orçamento e planejamento – é sensível e demorado. É preciso um bom número de análise para que o cenário mais realista e favorável seja encontrado.

Use os próximos tópicos como um checklist: quanto maior o número de relatórios que sua organização extrai do orçamento e planejamento, maior o grau de maturidade, e mais próxima sua empresa estará de atingir métricas de sucesso na Construção Civil.

Vamos lá:

Curva ABC de Serviços e Insumos

As curvas ABC indicam os serviços e insumos com maior impacto no custo total do projeto.

Quando analisamos os serviços de maior relevância, podemos agir de forma proativa, procurando alternativas construtivas que reduzam esse custo. Outra alternativa é calibrar os índices de produtividade na Composição de Preços Unitários.

Um erro bastante comum é considerar índices arrojados, que acabam por não se cumprir no dia a dia da Construção Civil. Em um primeiro momento, o custo alto do serviço foi ajustado, porém este ajuste se converte em prejuízo durante a execução.

Além disso, é altamente recomendável considerar todos os impactos das alternativas construtivas. Pense que, ao alterar o sistema construtivo, podemos criar a demanda por equipamentos e sistemas de apoio não previstos inicialmente, encarecendo o serviço.

Além disso, a Curva ABC de Insumos permite que o gestor foque no refinamento dos custos dos itens de maior peso na curva. Assim, olharemos com uma lupa para materiais e equipamentos responsáveis pelo maior impacto no orçamento.

Aprenda como comprar os melhores materiais pelo menor preço!

Saiba como fazer uma análise de viabilidade assertiva com nosso ebook!

BAIXE AGORA

Histograma de mão de obra

Este item aponta os picos de mão de obra em obras de Construção Civil, e auxilia a dimensionar as estruturas de apoio e equipamentos de proteção individual. Estes itens também devem ser retratados em Composição de Preços Unitários.

Um dos exemplos mais claros que vi sobre a importância do histograma de mão de obra foi um estudo para um empreendimento residencial, com mais de dez torres executadas simultaneamente.

Durante semanas, engenheiros se concentraram na análise das frentes de serviço e opções de contratação de mão de obra própria ou terceirizada, para que os custos indiretos ligados à mão de obra não onerasse o empreendimento.

Uma variável dessa análise é o fluxo de admissão e demissão. Isso porque, caso esses ciclos oscilem com frequência, pode ser interessante modificar as frentes de ataque, de modo a reduzir custos com obrigações e passivos trabalhistas.

Relatório de necessidade de compra

Através da configuração dos insumos, logo nos primeiros passos de configuração de um software de Gestão da Construção Civil, é possível parametrizar quando materiais, serviços ou mão de obra devem estar disponíveis no canteiro de obras.

Estas informações formam o relatório de necessidade de compra, que sinaliza as aquisições e contratações necessárias para o período.

E qual a importância desse relatório?

Quando pensamos em insumos, a programação de compras permite ao gestor planejar as negociações e, até mesmo, realizar compras em grandes lotes. Isto aumenta o poder de barganha da negociação.

Para serviços, a antecedência nas negociações gera processos de concorrência mais competitivos, com a participação de mais fornecedores oferecendo tecnologia melhores, a custos menores.

Finalmente, o processos de aquisição de materiais e serviços, quando realizados no timing correto, permitem melhores análises de condições de pagamento e entrega, quando confrontadas com o fluxo de caixa da organização.

Produção de equipes mecânicas

Esta análise é fundamental para compreender quão eficiente é uma Composição de Preços Unitários, que utiliza equipamentos de alta produção.

Neste relatório, é possível compreender o impacto dos ciclos de produção dos caminhões em uma frente de escavação de solos, por exemplo. Caso a produtividade dos caminhões esteja muito baixa, pode significar que o equipamento de escavação está subdimensionado ou que a distância de transporte percorrida é muito grande.

composição de preços unitários

 

 

 

 

 


E aí, voltamos a ajustar a Composição de Preços Unitários, para que sejam utilizadas equipes mais eficientes.

Custo horário de equipamentos

Qual a melhor solução de equipamentos para aquela obra? Locar ou comprar? Essa é uma decisão crucial para os gestores da Construção Civil, e que traz reflexos a longo prazo, por envolver depreciação e gestão de ativos.

composição de preços unitários

 

 

 

 

 

 

 

Por meio da conciliação das informações de Composição de Preços Unitários, e no planejamento da obra, é possível extrair relatórios de custo horário de equipamentos, e confrontar as informações com as alternativas de aquisição ou contratação desses itens.

Percebeu como a composição de preços unitários impacta diversos processos da construção civil? 

Logo no começo da nossa conversa, dissemos que executar um projeto bem-sucedido, ou seja, dentro do custo, prazo, escopo e qualidade esperados, é um desafio e tanto.

E ao longo deste artigo, vimos a importância fundamental da Composição de Preços Unitários e como algumas análises pontuais e importantes podem facilitar percorrer esse caminho de forma mais assertiva, com métricas reais e ferramentas corretas.

Se você gostou deste conteúdo, recomende e compartilhe em suas redes sociais! 

Giseli Barbosa

  • Mais de dez anos de experiência na Engenharia de Custos em projetos de Construção Civil;
  • Atuou em construtoras, incorporadoras e BIG4, tanto em obras de infraestrutura quanto no mercado imobiliário;
  • Customer Success Manager na Unidade Indústria da Construção da Softplan;
  • Colunista do Portal PMKB;
  • Formada em Engenharia Civil pela Universidade Estadual de Maringá.
 

Receba Novidades do Blog
Coloque o seu email acima para receber gratuitamente as atualizações do blog!
Saiba como o Sienge pode ajudar a sua empresa