banner sienge

TCPO – Acabe com todas as suas dúvidas sobre ela!

Blog > conceito, orcamento, tcpo
31 de julho de 2017

Antes de começar uma obra, quantas vezes você conseguiu acertar o valor final do orçamento? Nós sabemos como isso é difícil.

Os custos na construção mudam sempre. Por isso, ficar de olho na TCPO (Tabela de Composição de Preços para Orçamentos) requer mais do que atenção.

Mas será que é possível ter mais controle dos custos com a tabela?

Existem vários caminhos para manter rédea curta nos orçamentos de obra. Buscar referências na TCPO permite fazer a orçamentação sem comprometer as finanças.

Veja:

Se você tem que elaborar um orçamento sem se perder, precisa considerar os aspectos globais da obra, levando em conta os detalhes. Na TCPO as informações são codificadas, facilitando a organização do orçamento.

Mesmo assim, você ainda tem dúvidas sobre a TCPO?

Continue a leitura desse post e saiba mais sobre a TCPO: o que é, para que serve, como é feita e que relação mantém com os índices da construção civil.

# O que é a TCPO?

A TCPO é um dos índices mais importantes da construção civil. Sua primeira edição foi lançada em 1955. Desde então, a tabela tem fornecido informações confiáveis a engenheiros e construtores. Quem produz a versão oficial da tabela é a Pini, portal de notícias da construção que também realiza pesquisas quantitativas e qualitativas.

Mas como uma tabela ficou tanto tempo no mercado?

Porque encontrar parâmetros para elaborar o orçamento de obra não é simples. Também por isso, cresce a carreira da engenharia de custos. Em artigo publicado no blog Pini, a nova profissão vai além do orçamento. O que aumenta ainda mais a necessidade da TCPO.

Não entendeu a relação? A gente explica:

Trabalhar os custos de uma obra envolve estimativas que se aproximam de um exercício de futurologia. Desde a análise de viabilidade do projeto até as considerações sobre o clima, tudo é importante e afeta o orçamento. Dias de chuva podem ser perdidos, se não houver a previsão de intempéries.

Muitos fatores precisam estar no radar do engenheiro de custos ou de quem exerce essa função na construtora. Por isso, a TCPO facilita a principal tarefa do setor de custos: descobrir a despesa global da obra. A tabela pode até funcionar como checklist da engenharia de custos e serve para muito mais.

Se você quer saber mais sobre a serventia da TCPO é só continuar a leitura!

# Os usos da TCPO na construção civil

Para ficar clara a função da tabela, a gente vai explicar de outra forma:

A TCPO é uma base de dados!

O papel da base de dados é alimentar sistemas que permitem o gerenciamento da obra a partir da análise de informações. Para isso, você precisa adotar um método de controle do orçamento de obra na sua construtora. Se as planilhas ainda imperam, você já percebeu que é difícil alimentá-las com a TCPO.

Estratégias que permitem apenas o controle manual dos dados da TCPO podem dificultar a agilidade na tomada de decisões. Isso, quando não induzem a construtora ao erro, causado pela digitação errada de códigos, por exemplo.

Perceba o seguinte:

Um sistema de gestão especializado na construção civil pode facilitar a integração entre os dados da base TCPO e os projetos. É isso o que realmente importa para a construtora: que a informação faça sentido e redirecione as estratégias de negócio.

Ter um módulo de custos indica que o ERP (Enterprise Resource Planning) é suficientemente desenvolvido para tratar dos orçamentos e da TCPO. O que pode colocar na sua mão não somente o controle dos dados, mas a gestão. A grande diferença entre controlar e gerenciar está na mudança das estratégias.

Quem gerencia, transforma a construtora!

O que falta para você sentir que realmente conseguiu ir além do controle e que chegou ao momento de mudar os rumos da construtora?

Enquanto você pensa na resposta, continue entendendo a relação que a TCPO mantém com índices da construção civil.

# Relação entre tabela e índices

Lembra que a TCPO é uma base de dados? Nela é possível encontrar mais de 8.500 registros de tipos de serviços, preços de referência e outras informações pertinentes ao orçamento de obra.

Adivinhe o que os índices da construção têm a ver com isso!

Sim, eles estão na TCPO e fazem parte do cálculo do orçamento de obra. Seguindo a mais pura lógica, os indicadores alteram o custo global. Você saberia dizer quais são esses índices?

No blog do Sienge, a gente já listou 4 principais indicadores da construção ao lado da própria TCPO. Alguns deles fazem parte da lista dos índices considerados na tabela gerada pela Pini.

São eles:

  • CUB: o Custo Unitário Básico, definido pelo Sinduscon (Sindicato da da Indústria da Construção Civil) é o mais popular dos índices do setor. Ele precifica o metro quadrado da edificação em uma determinada região. Além da localidade, outro fator que altera o CUB unitário é o tempo. Esse índice mantém uma relação direta com o custo, por isso é considerado na TCPO.
  • Índice Setorial da Construção Civil: É também calculado pelo Sinduscon de São Paulo. Ele entra no TCPO porque toma como referências variações do custo global, da mão de obra e dos materiais a cada mês.
  • FIPE: você leu FIPE, pensou em carro, mas precisa saber que Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas também analisa o mercado da construção civil. Ela estipula preços para as edificações. E, claro, não poderia deixar de faltar na TCPO.

A Pini conta com indicadores próprios, gerados em suas pesquisas. Eles também alimentam a base TCPO. São quatro índices que você deve acompanhar:

  1.    CUPE (Custos Unitários PINI de Edificações);
  2.    IPCE (Índices PINI de Custos de Edificações);
  3.    IPCI (Índice PINI de Custos da Construção Industrializada);
  4.    Índices PINI de Custos de Obras de Infraestrutura.

Quer acompanhar todos eles? Então, clique aqui.

Mas se você tem dúvidas sobre como ler a TCPO, vem com a gente até o final do post.

# Como ler a TCPO

O segredo da eficiência de uma base de dados não está somente no armazenamento da informação, mas na categorização. Encontrar rapidamente o que se procura depende do tipo de catalogação. A TCPO tem uma estrutura própria de codificação. É ela que você precisa desvendar e ler.

A codificação é feita a partir das seguintes categorias:

Divisão / Subdivisão / Natureza do item / Tipo / Item

Os números da TCPO são compostos por nove casas, separadas por pontos, como você pode ler na figura abaixo.

XXYYY.Z.W.KK

Cada uma dessas letras representa um grupamento da codificação TCPO.

  • XX = Divisão
  • YYY = Subdivisão
  • Z = Natureza do item
  • W = Tipo
  • KK = Item

E se a gente tentasse ler um número da TCPO, como seria?

Partindo desse código 04221.8.1.18, a gente desvenda juntos o que cada grupamento significa. Se você deseja fazer o mesmo com outras numerações, basta consultar o TCPO da Pini.

  • 04: Vedações Internas e Externas;
  • 221: Alvenaria de peças de concreto-vedação;
  • 8: Serviço composto (composições de serviços);
  • 1: Blocos de concreto
  • 18: 19cm x 19cm x 39cm, espessura da parede 19cm, juntas de 10mm com argamassa mista de cimento, arenoso e areia sem peneirar traço 1:4:4.

Um simples bloco de concreto para os leigos, na verdade, esconde inúmeras composições de serviços na engenharia de custos. Cada grão de areia tem um preço, que combinado à argamassa na espessura de 10 mm já tem o custo elevado. A TCPO ajuda a encontrar as composições e os preços de trabalho.

Viu como a TCPO é importante para ter controle no orçamento?

Conclusão

Muito além de uma simples tabela, a TCPO ajuda a engenharia de custos a desenvolver um padrão de tratamento para insumos. Sejam eles matérias-primas, mão de obra, aluguel de equipamento e outros custos da construção.

Sem a TCPO, o trabalho do engenheiro de custos não tem padrão definido. O que acaba tornando o orçamento de obra impreciso.

Falando nisso, você já viu a planilha gratuita de orçamento de obra?

Ela pode ser útil para você também! E se você ficou com vontade de saber mais sobre a TCPO ou se restou alguma dúvida, compartilhe com a gente nos comentários. Você também pode curtir a publicação e indicá-la para colegas e colaboradores.

Compartilhe no Facebook
compartilhe-facebook
TCPO Capa

Tomás Lima

  • Gestor de Conteúdo
  • Graduado em Administração pela UFMG
  • Apaixonado por Construção Civil
 

6 Comments

  1. Rodney

    Muito bom, gostei das explicações e da importância dada no texto sobre ao TCPO, é imprescindível para o orçamento.

    Responder

Deixe um Comentário

Receba Novidades do Blog
Coloque o seu email acima para receber gratuitamente as atualizações do blog!
Saiba como o Sienge pode ajudar a sua empresa