Financiamento para construção: tudo o que você precisa saber

27 de março de 2018

Você provavelmente irá concordar comigo: quando falamos em dinheiro, em boa parte das vezes associamos o tema a problemas, não é? E quando o assunto é financiamento para construção civil, o assunto parece ainda mais complexo.

Mas fique tranquilo!

Por mais preocupante que o tema possa soar, pensar em um financiamento pode ser a solução que você está buscando para algum projeto. E acredite: essa estratégia, se bem programada, pode ser muito mais simples do que parece.

Pensando em ajudá-lo a esclarecer suas dúvidas, hoje falaremos sobre financiamento para construção civil. Neste post, você encontrará informações sobre quando é recomendado buscar essa alternativa e quando não é, os tipos de financiamentos existentes, os melhores bancos para isso e muito mais.

Vamos começar?

Financiamento para construção civil

financiamento para construção civil

Para viabilizar novos projetos no setor, surge a necessidade de ter caixa suficiente para que a obra flua corretamente e sem problemas relacionados ao financeiro. Por conta do valor alto que é preciso para construir, às vezes a solução pode ser financiar.

Em alguns casos você já até possui um valor em caixa para a obra. Mas ele não será suficiente para outras etapas do projeto. Por isso existe a possibilidade contratar financiamentos específicos para:

  • Máquinas e equipamentos;
  • Materiais de construção;
  • Veículos;
  • Infraestrutura;
  • Mão de obra;
  • Terreno.

Pode ser que em algum projeto seja mais vantajoso financiar apenas uma etapa do que a obra toda ou vice-versa. Por isso, a palavra chave deste post é avaliar!

Apesar do Índice Nacional de Custo da Construção Civil (INCC) registrar aumento de 0,28% no mês passado, a indústria da construção civil possui inúmeras alternativas para quem deseja construir.

Com diversas opções de financiamento, é possível avaliar qual linha de crédito é melhor para você.

Atualmente, existem bancos só para isso e outros que já oferecem esse serviço para construtoras, com várias opções de parcelamento e taxas de juros.

Sim, financiamentos têm juros…

Mas calma, não se desespere. Isso varia de banco para banco. Por isso é importante que você saiba avaliar qual será o melhor para a sua necessidade.

Por isso, preste atenção!

Neste momento é importante ficar atento a todas as informações relacionadas ao financiamento, tudo o que será cobrado e como será parcelado para evitar surpresas para você. Afinal, a ideia é que o financiamento seja uma solução, não um problema.

Por isso, é preciso ter muito claro quais as vantagens e os riscos de buscar financiamento para construção.

A esta altura você pode estar se perguntando?

Quando é melhor financiar?

Quando uma empresa opta por tomar crédito emprestado para financiar sua produção, há algumas vantagens. Vamos citar algumas:

  • Manutenção do capital em caixa;
  • Antecipação da construção;
  • Associação à marca da instituição bancária e aos padrões de qualidade exigidos;
  • Mais facilidade para repassar o financiamento aos compradores das unidades;
  • Possibilidade de desenvolver empreendimentos maiores, que exigem maiores volumes de  investimento.

Entretanto, é preciso observar alguns riscos associados ao financiamento para construção. O mais evidente deles é, sem dúvida, não conseguir pagar as parcelas do financiamento. Ou, até mesmo, conseguir arcar com os compromissos, mas ficar sem capital de giro em caixa.

Uma boa instituição bancária pode ajudar você a modelar todos esses aspectos. Mas, antes de falar sobre quais bancos oferecem financiamento para a construção civil, temos que explicar algo muito importante para você:

Plano Empresário

Quando falamos em financiamento para construção, o primeiro banco que vem a nossa mente é a Caixa Econômica Federal, certo?

Sim, de fato esse é um banco que domina o mercado, mas não significa que seja a sua única opção. Além da Caixa, existem outros bancos que oferecem financiamento para construção civil.

Mas o que você talvez ainda não saiba é que, em geral, a oferta de crédito à construção se dá por meio do chamado Plano Empresário.

Nesta modalidade de financiamento para construção, a incorporadora toma crédito para a construção. Ao término da obra, a empresa quita sua dívida com o banco por meio do repasse aos compradores das unidades.

Tal modalidade de financiamento para construção civil é praticada pelos principais bancos brasileiros.

Em geral, durante a fase de construção as instituições financeiras cobram das empresas de construção apenas os juros. O principal da dívida é cobrado somente após a conclusão da obra.

Agora você já sabe que o Plano Empresário é a principal forma de financiamento para a construção.

Vamos falar sobre onde financiar?

Bancos que oferecem financiamento para construção civil

As modalidades de financiamento para construção praticadas pelos bancos são semelhantes entre si. Para saber qual a linha de crédito mais adequada, é importante atentar para detalhes fundamentais. Dentre eles, juros praticados e prazos de pagamento.

BNDES

Referência absoluta quando falamos sobre financiamento para o setor. O Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) foi criado para contribuir no desenvolvimento econômico e social do Brasil.

Com diversas linhas de crédito, o BNDES está presente em toda a cadeia construtiva, considerando desde fornecedores de materiais até sistemas construtivos. Seus financiamentos podem ser solicitados por meio de dois tipos de operação:

  • Operação Direta: financiamento feito diretamente com o BNDES realizado da seguinte forma:

Custo financeiro + Remuneração básica + Taxa de risco de crédito;

  • Operação Indireta: financiamento por meio de uma instituição financeira credenciada ou através do cartão BNDES, realizada da seguinte forma:

Custo financeiro + Remuneração básica + taxa de intermediação financeira + Remuneração da instituição financeira credenciada.

Vale ressaltar que:

Financiamentos de valores acima de R$ 10 milhões devem ser feitos diretamente com o BNDES.

Vinculado ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, o BNDES conta ainda com duas subsidiárias integrais: a FINAME (Agência de Financiamento Industrial) e a BNDESPAR (BNDES Participações).

Veja algumas dicas para financiamento com o BNDES: 

financiamentos para construção civil

Rodobens

Como modalidade de financiamento para construção, o Rodobens oferece o Plano Empresário. Criada em 2013, a linha de crédito é voltada para empresas de construção e incorporação. Destina-se à realização de obras executadas por pequenas e médias construtoras.

O prazo para quitação da dívida por parte da empresa tomadora de crédito é de seis meses após a liberação da última parcela do financiamento.

Caixa Econômica Federal

A CEF também é adepta do Plano Empresário. Neste caso, no entanto, o produto é chamado de Plano Empresa da Construção Civil, ou PEC.

Uma das exigências da CEF para liberação do financiamento para construção é o certificado do PBQP-H (Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat).

A instituição afirma que a contratação do PEC proporciona vantagens estratégicas para as vendas. Afinal, a CEF exige o cumprimento de uma série de requisitos relacionados à qualidade por parte das construtoras. Logo, os clientes ganham a garantia de que a obra é executada dentro de critérios minuciosos de qualidade.

Para contratar financiamento para construção civil na Caixa é preciso atentar a uma série de regras.

Banco do Brasil

O financiamento para construção do Banco do Brasil é oferecido em duas modalidades, com regras distintas:

  1. Sistema Financeiro da Habitação, da Carteira Hipotecária e do Sistema de Financiamento Imobiliário;
  2. Programa de Habitação com recursos do FGTS.

Estas linhas de crédito são voltadas para empreendimentos residenciais ou comerciais  em área urbana e para comercialização.

Como vantagem, o BB cita a possibilidade de os compradores das futuras unidades financiarem o imóvel durante a construção. Isso, afirma a instituição, contribui com a velocidade de vendas e o retorno do investimento.

Itaú

O Plano Empresário do Itaú é voltado para incorporadoras e construtoras. É voltado ao financiamento para construção de empreendimentos residenciais ou comerciais.

Esta linha de crédito exige como garantias:

  • Fiança dos sócios;
  • Hipoteca do terreno e das benfeitorias realizadas;
  • Penhor de quotas/ações;
  • Penhor dos recebíveis de créditos futuros;
  • Imóveis ou outras garantias.

Conforme prática de mercado, aceita como amortização o repasse das unidades ou pagamentos mensais ou à vista.

Conforme vimos, há diversas fontes de crédito às quais recorrer no caso de precisar de um financiamento para construção.

Em todas elas, é preciso atentar para alguns cuidados para que a tomada de crédito não se torne um problema.

Por isso, leia com muita atenção este tópico aqui embaixo!

Cuidados ao fechar um financiamento

Sem dúvidas, o primeiro ponto a ser observado quando se contrata um financiamento diz respeito aos juros. Melhor dizendo, aos juros associados às condições de pagamento.

Certamente os valores praticados pelos bancos são diferentes entre si. Entretanto, por trás de uma taxa de juros atraente podem estar escondidas condições de pagamento ruins.

Imagine, por exemplo, ter que começar a pagar o financiamento para construção antes de começar a receber dos seus clientes! O mesmo vale para condições de pagamento aparentemente muito vantajosas. Por isso preste muita atenção aos juros cobrados pelo empréstimo.

Isso nos leva a um segundo ponto de atenção: o foco do crédito obtido.

O ideal é buscar instituições financeiras que ofereçam linhas de crédito especializadas em construção civil. A tendência é que, nestes casos, o processo de contratação de financiamento para construção seja mais rápido.

Afinal, essas instituições especializadas sabem exatamente quais os procedimentos necessários para a liberação do crédito. Isso nos leva a um terceiro ponto de atenção, a documentação.

Os bancos que oferecem financiamento para construção costumam listar em seus sites a documentação necessária. Não é raro, por exemplo, ser necessário apresentar, dentre outros, documentos como:

  • Atestado situação cadastral;
  • Confirmação de saúde financeira da empresa;
  • Registro do imóvel;
  • Projeto de arquitetura;
  • Alvarás.

Para concluir

Agora financiar obras parece algo muito mais fácil, não é?

Há diversas possibilidades de financiamento para construção civil disponíveis no mercado. O construtor que deseja obter crédito tem de observar as exigências dos bancos em cada caso.

É importante lembrar que parcelas menores podem esconder juros excessivos, assim como juros atraentes podem estar associados a condições de pagamento ruins.

Todos esses fatores precisam ser avaliados cuidadosamente para que a tomada de crédito não seja prejudicial ao negócio.

Se você gostou do post, não deixe de curtir, compartilhar em suas redes sociais e dividir sua opinião conosco, ela é muito importante!

Tomás Lima

  • Gestor de Conteúdo
  • Graduado em Administração pela UFMG
  • Apaixonado por Construção Civil
 

Receba Novidades do Blog
Coloque o seu email acima para receber gratuitamente as atualizações do blog!
banner da planilha de orçamento de obra
Saiba como o Sienge pode ajudar a sua empresa