Como realizar o acompanhamento de obra do jeito certo

Fábio Garcez

Escrito por Fábio Garcez

6 de maio 2022| 9 min. de leitura

Compartilhe
temas para dds uso de maquinários

Um empreendimento não se finaliza sem um bom acompanhamento de obra. A prática, cada dia mais requisitada por profissionais da construção, tem o intuito de diminuir custos e assegurar um bom investimento final. 

Muitos são os agentes responsáveis e beneficiados por um bom acompanhamento de obra. Engenheiros, gestores, pedreiros e arquitetos precisam estar em concordância para garantir o melhor resultado possível e tirar proveito de uma obra bem gerenciada. 

Hoje, o blog do Sienge, em parceria com o CVCRM – Construtor de Vendas, convida você a conhecer mais sobre a prática do acompanhamento de obra. Aprenda a realizá-la com mais eficiência e segurança aqui!

O que é o acompanhamento de obra?

O acompanhamento de obra é uma série de medidas tomadas para verificar se o andamento de uma obra está de acordo com as especificações técnicas propostas.

Assim, dentre outras coisas, um bom acompanhamento de obras evita

  • Retrabalho de colaboradores
  • Compra e uso excessivo de materiais 
  • Atrasos na entrega do empreendimento
  • Contratação de mão de obra por mais tempo que o necessário

Para ser realizado de forma coesa e eficiente, o gerenciamento deve seguir um calendário de visitas técnicas e fiscalização do andamento da obra. Essas visitas são imprescindíveis para que não seja aguardado até o último momento para perceber um erro de execução. Por meio delas, é possível notar quaisquer problemas antes que sejam prejudiciais demais à obra. 

Pontos cruciais num acompanhamento de obras

Por ser um trabalho de gerenciamento e vistoria completo, o acompanhamento de obra deve focar em pontos cruciais no curso da análise do canteiro de obra. Esses pontos existem para guiar todos os momentos do acompanhamento e garantir que o processo seja feito com a maior precisão possível. 

Esses pontos são:

  • Planejamento de obra: é importantíssimo que a equipe de acompanhamento estude tudo relacionado ao planejamento de obra. Se sua empresa contar com a tecnologia BIM, melhor ainda. Dessa forma, todas as informações sistemáticas e estruturais da construção ficarão disponíveis numa única plataforma. 
  • Roteiro de acompanhamento: uma vez estudado o planejamento de obra, é hora de criar seu roteiro de acompanhamento. Destaque todos os locais que serão vistoriados por ordem de prioridade. 

Benefícios do acompanhamento da obra

É quase redundante te dizer que o acompanhamento de obra traz benefícios. Então, se a prática existe é porque com certeza desempenha uma função basilar no planejamento e execução de uma obra. Bem, ainda assim existem pessoas que não fazem ideia das vantagens cruciais de se fazer o acompanhamento. 

Muito além de ajudar seu bolso, o acompanhamento de obra também ajuda aquele que mais importa: o seu cliente. Por isso, entenda como a estratégia pode influenciar positivamente sua empresa, seus colaboradores e seu consumidor final:

  • Identificar riscos: o acompanhamento de obra serve sobretudo para perceber potenciais riscos ao empreendimento e à segurança daqueles envolvidos;
  • Diminuir desperdícios: a prática também cumpre sua parte pelo meio ambiente, evitando desperdícios de matéria-prima;
  • Administrar materiais: o acompanhamento busca diminuir ao máximo o uso inadequado de equipamentos e materiais, novamente promovendo a segurança no canteiro de obras;
  • Documentar progresso: é através do processo que se documenta todo o progresso da obra. Isso permite que sua construtora tenha total ciência do que está sendo produzido a cada dia na obra;
  • Definir soluções: como qualquer lugar, o canteiro de obra também é passível de erro. Nesses casos, o acompanhamento pode mediar e até protagonizar a proposição de soluções. 

E os benefícios não param por aí: a prática do acompanhamento de obra também incentiva a produtividade, o reconhecimento de bons colaboradores, a economia de recursos e muito mais. 

Realizando o acompanhamento de obra

Um bom andamento de obra depende de muitos fatores, que vão da escolha do terreno até os arremates finais no produto. Por isso, compreender a obra e analisá-la requer um olhar gerencial que apenas um profissional de visitas técnicas e acompanhamento de obras consegue ter.

Então, para que seu acompanhamento de obra seja eficiente, preparamos uma lista com os principais passos da prática. Confira a seguir: 

Estudo do projeto

A ideia principal da primeira etapa é antever os problemas e já pensar em como solucioná-los. Observando o que se foi proposto desde o princípio, é muito mais fácil prever o que poda dar errado e, caso as previsões se mostrem verdade, o que fazer para resolver. 

Análise dos cronogramas

Agora é chegada a hora de entender o que se foi proposto em termos de obra para o tempo estabelecido no cronograma. Logicamente, imprevistos sempre existirão, por isso é necessário ter certa flexibilidade quanto ao cronograma físico. Mas, se analisado com cautela, o cronograma permite perceber se houve equívoco na definição de prazos e se será necessário alterar datas.

Mas, além disso, existe também o cronograma financeiro, que acompanha o físico no que se conhece como cronograma físico-financeiro. O que se deve fazer nessa análise é comparar o que se foi feito com os valores desembolsados no mesmo período de tempo, para saber se elas conferem ou se houve gasto dispendido sem necessidade. 

Comparação dos cronogramas com a realidade

Agora que conhecemos os cronogramas, precisamos compará-los à realidade. A obra está cumprindo com o prazo proposto ou está muito atrasada? Essa é uma pergunta que pode e deve ser respondida pelo especialista responsável. 

Caso a obra não esteja sendo feita no prazo correto, cabe ao profissional pensar em estratégias que resolvam o problema e garantam que os prazos futuros serão cumpridos. As visitas necessárias nesse momento devem ser feitas com a ajuda de um calendário de visitas técnicas.

In loco, tudo será analisado, não apenas a obra em si. Serão estudadas coisas como o cuidado com equipamentos, posicionamento de ferragens, organização do canteiro segundo as normas de segurança do trabalho, pagamentos, recebimentos e outros. 

Conclusão: como tirar maior proveito do acompanhamento de obras?

Se tem uma coisa que é amiga do mercado imobiliário, essa coisa é a tecnologia. Porque com ela não tem perrengue. Sempre há uma tecnologia perfeita para qualquer necessidade dentro e fora do canteiro. Os ERPs, por exemplo, já trabalham bastante para garantir uma boa gestão de recursos e contribuir para seu acompanhamento de obras. 

Por isso, conte sempre com a tecnologia, com profissionais especializados e com o esforço comum do seu time. Assim, você terá sempre os melhores resultados em obras. 

Você sabia que o Construtor de Vendas é parceiro Sienge?

O único CRM 5.0 do mercado imobiliário se juntou ao ERP apaixonado por construção civil. Contando com as soluções de prospecção, venda, relacionamento, gerenciamento e integração, o CVCRM te permite ter um panorama completo da sua incorporadora na tela do computador. 

Assim, da prospecção de leads ao pós-venda, você garante otimização e agilidade na gestão comercial. Quer conhecer mais? Descubra no site do CVCRM – Construtor de Vendas.

E para saber sobre o mercado imobiliário, gestão de vendas e outros assuntos atuais, continue acompanhando o blog Sienge ou confira o Blog do CV, e nos siga no Instagram!