Curva ABC para Construção Civil

Como classificar e reaproveitar os resíduos da construção civil?

Blog > gestao, sustentabilidade, tendencias
28 de outubro de 2016

gerenciamento de resíduosAcho que não é novidade para você que é grande a quantidade de resíduos da construção civil.

De acordo com a Abrecon, Associação Brasileira para Reciclagem de Resíduos da Construção Civil e Demolição, o Brasil joga fora oito bilhões de reais ao ano por não reciclar os materiais.

Esses números expressivos tornam cada vez mais evidente a necessidade da gestão de resíduos no setor.

Mas com uma gestão eficiente e sustentável dos resíduos gerados, você consegue controlar isso e ainda reduzir seus desperdícios.

Nesse post eu vou te ensinar como classificar os resíduos e ainda uma forma simples de gerenciá-los. Você conseguirá responder perguntas do tipo:

  • Estratégias de gestão: para onde vão?
  • Tecnologias de eliminação: de que forma eles serão destinados?

Vamos lá?

Sustentabilidade na construção civil: tabela de classificação dos resíduos

A resolução 307, da CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente) regulamenta diretrizes, metas de redução, reciclagem e reutilização, além dos critérios essenciais para a gestão dos resíduos da construção civil. Ela também apresenta formas de classificar os resíduos gerados.

Confira na tabela abaixo:

tabela de classificação de resíduos da consturção

Não se esqueça:

É fundamental para a sustentabilidade na construção civil que sua empresa garanta que os resíduos gerados terão a destinação correta!

Portanto, conheça as exigências das cidades para:

  • Licenciamento de transportadoras;
  • Cooperativas de reciclagem;
  • Aterros;
  • Outros agentes do processo de descarte de resíduos.

Para a separação dos materiais, o Plano Integrado de Gestão de Resíduos, instituído pela Lei 12.305/2010, determina que parte da responsabilidade da destinação do RCC (resíduos de construção civil) é do município. Sendo assim, cabe ao poder municipal definir as áreas para recebimento das sobras dos materiais.

Veja bem:

Mas, as construtoras precisam fazer sua parte para a sustentabilidade na construção civil. A melhor forma é com um plano integrado de gestão de resíduos na obra  e organizar todo o procedimento com a sua equipe.

O Sienge disponibiliza gratuitamente um ebook sobre Gerenciamento de Resíduos na Obra. Você pode baixá-lo facilmente AQUI.

Por que classificar os resíduos da construção civil?

Mas não é só o o reconhecimento do mercado e dos consumidores que você consegue com  um processo de gerenciamento de resíduos da construção civil. Ao transformar-se em uma organização sustentável, o impacto para sua construtora também é muito significativo também no canteiro de obras.

Você vai conseguir:

  • Organizar o canteiro de obras;
  • Preservar o meio ambiente, contribuindo com a sustentabilidade ambiental e conscientização dos profissionais;
  • Obter um retorno financeiro para a construtora, por meio do reaproveitamento, da reciclagem e da redução do desperdício.

A prática de classificação e gerenciamento torna o seu processo construtivo muito mais rentável. Consequentemente, impulsiona o desenvolvimento econômico e social, além de reduzir drasticamente os níveis de poluição.

banner sobre planejamento de obra

Como gerenciar os resíduos da construção civil durante a obra?

Quando os materiais são ordenados conforme suas classes, a sujeira no local é reduzida e a organização do canteiro potencializada.

Segundo o engenheiro consultor técnico do Sindicato da Construção de Minas Gerais (SINDUSCON-MG), Roberto Matozinhos, “quando o plano de gerenciamento é elaborado desde as fases iniciais do projeto ele acaba se tornando um instrumento de gestão da obra.

Por isso, o planejamento do controle dos resíduos da construção civil, apoiado na sua classificação para orientar as ações, é fundamental.

Como planejar as etapas da produção na obra:

  • Reúna os envolvidos da obra, inclusive os fornecedores, apresentando a importância de classificar os materiais e destiná-los ao lugar correto. A equipe precisa estar consciente que classificar é o “pontapé inicial” para organização e gestão dos resíduos na construção civil.
  • Elabore o planejamento da obra visando a classificação dos resíduos da construção civil. Utilize a quantidade exata de materiais e já programe o destino das sobras. Em harmonia com a equipe de trabalho, o planejamento da obra deve visar a utilização do menor número de materiais que puder. Também deve substituir materiais prejudiciais ao meio ambiente por outros ecologicamente corretos
  • Observe o modo de produção do começo ao fim e faça o levantamento dos resíduos que serão gerados. Ao iniciar a execução da obra, tenha uma atenção especial com cada passo: identifique se cada material está no seu lugar e observe os que já foram utilizados e os que estão sendo descartados.
  • Cada classe de resíduos da construção civil precisa estar no seu devido lugar para melhor organização no ambiente e facilidade ao destiná-los no final da obra.

Nas resoluções 307 e 448 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), é de responsabilidade dos geradores elaborar e implementar o plano, prevendo o correto manejo e distinção ambientalmente adequada dos resíduos.

A tecnologia e a sustentabilidade

Optar por tecnologia para facilitar o gerenciamento dos resíduo da construção civil também deve estar no radar da sua construtora para coordenar cada etapa da obra.

Com uma solução especialista, é possível identificar os materiais comprados, os que estão em uso e os que estão sendo descartados. Assim, você valida se cada um deles está sendo direcionado ao local adequado. Isso facilita o processo no momento da triagem e garante a sustentabilidade na construção civil.

Dica:

O acondicionamento inicial dos resíduos pode ser feito em pilhas formadas próximas aos locais de geração. Já o processo de destinação dos resíduos da construção civil pode ser feito de várias formas: separados por classes, eles  podem ser transportados por carrinhos, elevadores de carga ou guinchos até o local de depósito escolhido.

Materiais como argamassa e madeira, por exemplo, podem ser submetidos à trituração. Isso prova que o reaproveitamento das sobras de materiais podem ser feitos tanto dentro, quanto fora do canteiro de obras.

Quando se trata de sustentabilidade na construção civil, reduzir a geração de poluentes também é alvo. Conheça materiais construtivos que pensam no equilíbrio, respeitando as pessoas e o meio ambiente.

E a técnica de construção seca, sua construtora já usa? Ela alia produtividade e preservação ambiental na execução das obras. Confira aqui.

Essa política de gestão na obra é caracterizada por adotar soluções de prevenção criando métodos de exercer a atividade sem produzir impactos negativos. A reciclagem e reutilização desses resíduos da construção civil é, de fato, o melhor caminho para o desenvolvimento sustentável.

Conclusão

É fácil perceber que os resíduos da construção civil apresentam um grande potencial de uso.

O aproveitamento dos materiais precisa se tornar uma prática comum, dando atenção à sustentabilidade e também, trazendo benefícios para as construtoras.

Para esse processo, porém, é necessário investir em planejamentos e conscientização da equipe. Lembre-se: reduzir, reutilizar e reciclar são os pilares iniciais para transformar uma construtora em referência de sustentabilidade na construção civil. É por isso que a classificação de resíduos – como primeiro passo – é imprescindível!

Se você gostou do conteúdo, não se esqueça de comentar e compartilhar o post!

 

banner do ebook sobre desperdicio
Compartilhe no Facebook
compartilhe-facebook
capa resíduos da construção

Tomás Lima

  • Gestor de Conteúdo
  • Graduado em Administração pela UFMG
  • Apaixonado por Construção Civil
 

Receba Novidades do Blog
Coloque o seu email acima para receber gratuitamente as atualizações do blog!
Saiba como o Sienge pode ajudar a sua empresa