Setup para BIM: Conheça e entenda os benefícios

Eduardo Sampaio

Eduardo Sampaio

Engenheiro Civil e Product Manager do Sienge Plataforma, atuando no desenvolvimento de novas soluções direcionadas a metodologia BIM.

14 de setembro 2020

Você sabe como deve montar seu setup para BIM?

Se fizermos qualquer pesquisa na internet sobre BIM teremos ótimos resultados sobre o que é a metodologia e quais os benefícios no setor da indústria da construção.

Eu quero te ajudar a entender o que é um setup para BIM e mostrar uma visão do todo sobre essa metodologia. Clicando aqui você encontra também diversos artigos que podem te ajudar.

E neste artigo você vai encontrar o que é necessário conhecer para que possa tomar decisões em relação a que tipo de investimento deverá realizar e o propósito do BIM. Continue lendo para entender!

3 pilares fundamentais

Se você já entende o conceito de BIM e, até mesmo, já começou a dar seus primeiros passos para atuar dentro da metodologia vai perceber uma necessidade de aprimorar conhecimento nos 3 pilares fundamentais: 

  • Processos
  • Pessoas
  • Tecnologia

O pilar da tecnologia é extremamente importante e é associado ao valor financeiro do investimento. 

A decisão não começa com a escolha dos computadores 

Antes de sair comprando o que há de melhor em hardware e achar que isso vai te garantir no mercado sugiro parar antes de preencher os dados do seu cartão de crédito.

Primeiramenteantes de qualquer investimento financeiro, deve-se avaliar qual o objetivo que pretende alcançar com o BIM.

Existem diversos softwares BIM e, para tal, existem outros diversos equipamentos que executam as tarefas solicitadas por esses programas.  

Logo, antes da aquisição do hardware deve-se avaliar qual a gama de softwares que você irá trabalhar.  

Caso exista dúvida de como avaliar qual software escolher basta acessar esse conteúdo e, principalmente, estabelecer um plano de implementação do setup para BIM.

Plano de implementação setup para BIM 

Ter um BIP (Plano de Implementação BIM) é o início da caminhada do processo de adoção BIM para sua empresa e com ele se busca os seguintes pontos: 

  • Onde a empresa quer chegar; 
  • Qual a meta de utilização do BIM para a empresa; 
  • Qual produto ela pretende entregar; 
  • Para quais usos a empresa pretende utilizar o BIM; 
  • Em quais projetos a empresa pretende utilizar o BIM; 
  • Qual o prazo de implementação; 
  • Qual diferencial o BIM pode trazer para a empresa. 

Como o BIM pode ser aplicado a vários usos o seu BIP irá te trazer a visão dos seus objetivos de adoção, seja na melhoria de processos e/ou qual o diferencial de serviço a entregar aos clientes.

 

Setup para BIM
Figura 1 – Usos do BIM (Fonte CBIC)

 

Caso exista dúvida de qual ponto a empresa está e até mesmo identificar qual maturidade se enquadra, temos aqui um conteúdo que direciona como fazer esse diagnóstico.

Além disso, o Sienge promoveu uma opção gratuita de levantamento de maturidade com o apoio da Grant Thornton que pode ser acessado por esse link.

Usos do BIM e a relação com infraestrutura de tecnologia

Separe os usos do BIM de acordo com três fases do ciclo de vida do empreendimento: Projeto, Construção e Operação.

A infraestrutura de tecnologia vai ser o passo seguinte a da decisão de qual plataforma tecnológica de software a empresa irá trabalhar e, seguindo as boas práticas, após definição de formatos de arquivos e o fluxo BIM de todo o processo.

Neste artigo iremos abordar uma situação simples e bastante recorrente de uma empresa de projetos, onde seus entregáveis são:

  • Desenvolvimento do modelo de arquitetura
  • Disponibilização para análise e verificação
  • Visualização do modelo arquitetônico
  • Modelo com renderização

Por isso, no modelo em questão vou utilizar a plataforma Revit para a elaboração dos modelos e renderização, pois o cenário não pede a simulação, representação gráfica ou real do que vai ser o empreendimento.

Vou abordar o que influência o Revit para uma entrega de hardware com resultado considerável e, para fazer movimentação de dados, ambiente CDE para compartilhamento dessas informações.

Desempenho em computadores é essencial

O Revit é um software que utiliza do poder computacional e se beneficia de uma CPU de alto desempenho para trabalhar.

A própria Autodesk (desenvolvedora da solução) mantém informações acerca de recomendações genéricas de hardware.

Veja abaixo os guias de Recomendações que existem no site da empresa para entender o conceito de infraestrutura necessária:

Processos que afetam o desempenho ao modelar no Revit

Algumas características do modelo e das famílias presentes nele afetarão, de forma geral, o desempenho no Revit.

São elas: geometrias complexas, relações paramétricas múltiplas entre objetos, múltiplas restrições (filtros), vistas complexas e arquivos vinculados.

Novamente a Autodesk fornece na sua página as melhores práticas de modelagem que favorecem um desempenho adequado do hardware.

A seção exemplifica 5 tópicos essenciais que favorecerem e recomendam certas práticas e estão listadas abaixo:

Já sabemos a recomendação mínima que a Autodesk solicita para operar o Revit e as melhores práticas de modelagem que favorecem o desempenho dos computadores.

Agora vamos entender, de forma básica, o que é necessário para fazer investimentos em hardware assertivo.

Aprenda e especificar de forma inteligente seu hardware e crie um setup para BIM

Especificar os equipamentos para trabalhar com um setup para BIM pode ser uma tarefa assustadora.

Saber combinar da melhor forma as solicitações do software com o hardware lhe trará informação para fazer um investimento assertivo para seus equipamentos.

Existem 3 preocupações que precisamos ter antes de iniciar o processo de especificação:

1) Perfil de usuários que operam os softwares
2) Tendência dos softwares que afetam o hardware
3) Tendência de hardware em questão de tecnologia.

Com essas informações poderemos responder as seguintes perguntas abaixo:

  • Que CPUs (processadores) oferecem em termos de desempenho a melhor performance no Revit?
  • O que a RAM oferece de diferença e qual é a apropriada para os meus softwares?
  • Qual a diferença entre placas de vídeos?
  • Qual o tamanho do disco rígido ideal baseado na sua realidade?

Vamos entender o papel da CPU dentro do Revit

Processador (CPU) é o principal hardware de um computador e ele se torna responsável por calcular a realizar tarefas determinadas pelo usuário. Ele é considerado como o cérebro do PC.

Muitas tarefas são altamente paralelas e podem se dividir em pequenas, sem depender uma das outras para finalizar antes que a próxima possa ser iniciada.

Revit é um aplicativo de sistema de gerenciamento de banco de dados (DBMS) e tira proveito de certas eficiências técnicas em CPUs modernas de ponta.

Caso tenha dúvida sobre os termos técnicos aqui utilizados você pode acessar esse link para entender o conceito por trás de multiprocessamento e CPUs.

Como escolher o CPU no setup para BIM

O Revit precisa de uma CPU rápida, pois o trabalho é caro do ponto de vista computacional.

E é cada vez mais multithread, ou seja, é um processo que se autodivide em duas ou mais tarefas.

E com isso, rodam mais rápidas e que parecem ser um único bloco. Aqui fica a primeira lição para escolher o CPU:

  • Você quer escolher uma com a microarquitetura mais recente, a maioria dos núcleos que você puder pagar, a velocidade de clock do núcleo mais rápida e, em particular, com mais cache disponível.

Modo de processamento e renderização do Revit

O modo de processamento de renderização do Revit é uma característica importante para mencionar.

Especificamente ele utiliza uma tecnologia chamada de Mental Ray Rendering Engine que só utiliza CPU para renderizar.

E quando mais núcleos seu processador tiver, melhor será o desempenho. Tendo em vista que GPU (placas de vídeo) não é o hardware principal para executar essa tarefa.

A Autodesk recomenda como benchmark para hardware o RFO Benchmark, presente no fórum da sua comunidade.

Que se trata de descobrir a rapidez que o Revit trabalha no seu computador, verificando se o seu computador atual está em condições de trabalho.

Setup para BIM
Figura 2 – Resultado do benchmark em máquina pessoal. Quanto menor o resultado melhor

 

O peso da RAM para um bom desempenho

O tamanho da memória é um aspecto sensível do desempenho do Revit.

A regra atual é que o Revit consome 20x o tamanho do arquivo do modelo na memória.

O que significa que um modelo de 100 MB consumirá 2 GB de memória do sistema antes de fazer qualquer coisa com ele. RAM é o hardware que mais impacta para nós em questão de tempo de resposta.

Otimização da RAM

A otimização da RAM tem mais a ver com a arquitetura da CPU do que com qualquer aplicativo específico.

A RAM precisa ser instalada em pares ou quádruplos, dependendo do controlador de memória da CPU. E a quantidade de RAM instalada geralmente é muito maior do que o mínimo necessário.

Faço uma pequena regra de cálculo baseada com aquele perfil de usuário que devemos nos preocupar quanto a especificação do hardware.

E na tabela abaixo, faço um pequeno overview do assunto.

 

Setup para BIM
Perfil de Uso

 

 

A escolha da CPU é sempre primordial, e a RAM usada depende da CPU, você realmente não tem muita escolha de que tipo de memória você pode usar.

Em vez disso, suas escolhas estão na capacidade e taxa de dados.

Não errar na escolha da GPU (Placa de vídeo)

É de senso comum que capacidade e desempenho das placas gráficas está proporcional ao seu custo.

Se você entender o que realmente você precisa, não é necessário ir no mercado e comprar a última geração de placas de vídeo.

Por mais que a demanda do setor AEC tenham crescido exponencialmente, é evidente que poucos players no mercado estejam utilizando o potencial. Tendo em vista que estamos em uma crescente no nível de aprendizado.

Se você orbita em visualizações 3D sombreadas, utiliza VR e VA constantemente, fornece navegação 1080p de imersão no modelo e renderiza em tempo real, você vai precisar de uma GPU potente e, infelizmente, o preço é alto.

O ponto principal é que você conheça suas necessidades de entregáveis para determinar a melhor opção de GPU.

Arquitetura das GPUs

Estamos falando do Revit e a GPU não é o hardware primordial, pois sua renderização se dá pela CPU.

Existe um segredo na arquitetura das GPUs profissionais que são quase sempre idênticas às usadas em sua linha gamer.

As GPUs podem ter nomes de código diferentes, mas internamente elas são notavelmente iguais.

A Autodesk oferece certificações dos drivers das placas de vídeo para garantir que os mesmos atendam ao mínimo de especificação dentro da família de aplicações.

Dica para escolha da placa de vídeo

A dica para a escolha da placa de vídeo é se basear no entregável que você vai oferecer para o seu cliente e, se possível, fazer o cálculo de ROI da aquisição dessa GPU.

Veja bem, para realizar aquelas foto-realistas de ambientes internos você cobra quanto do seu cliente?

  • Se não for cobrado por unidade da foto e, se o valor ser inferior a centena de reais, GPUs gamers de entrada são as melhores opções.

Considerando o cenário que a entrega de valor não é a foto, e sim a proposta de execução.

Quanto de disco rígido eu preciso para operar meus modelos?

As unidades de estado sólido (SSDs) são agora consideradas componentes principais e são uma necessidade para qualquer usuário da AEC, independentemente de perfil de usuário.

Todos os dados são mantidos em memória não volátil de estado sólido. Não há barulho ou calor, e eles consomem muito menos energia do que um disco rígido mecânico.

A melhoria de desempenho de um SSD é realmente impressionante em relação aos discos rígidos comuns.

Um SSD é indiscutivelmente a melhor atualização única que você pode fazer em qualquer sistema em busca de velocidade de resposta.

Aplicações em SSDs

Em particular, grandes aplicações, como a coleção AEC, ganham uma nova vida em SSDs.

Cada projeto demora um pouco para carregar nas unidades mecânicas, mas é muito rápido quando abre a partir de um SSD.

O mesmo vai para carregar modelos Revit grandes; a velocidade na qual o SSD pode entregar um arquivo de +300 MB no sistema é incrível.

512 GB faz a ponte onde qualquer coisa menor seria um problema enquanto você aumenta o tamanho as coisas ficam mais caras.

O problema é que as pessoas estão acostumadas a pagar pouco por GB para discos mecânicos. O armazenamento SSD é outra economia incomparável em escala.

Outros itens a serem considerados em um setup para BIM

Existem outros itens/hardwares que podem ser considerados para trabalhar e criar um setup para BIM.

Monitores para aumento da produtividade, portas HDMI e Thunderbolt, equipamentos para transferência de arquivos, placas de rede de alto desempenho e outras opções.

E vale ressaltar que falamos sobre uma conceituação básica para entender o que é necessário avaliar e fazer o investimento financeiro assertivo.

Também conte com a ajuda de profissionais e empresas que prestam esse tipo de serviço já que o investimento em hardware é alto e extremamente complexo.

Infraestrutura de TI para setup BIM

Caso queira conhecer mais a fundo sobre infraestrutura de TI e setup para BIM recomendo que acesse esse conteúdo da própria Autodesk (somente em inglês).

E nos conte nos comentários caso continue com dúvidas. Abaixo segue o que a Autodesk recomenda como nível de entrada para sua configuração.

Setup para BIM
Figura 3 – Requisitos mínimos para o Revit 2020 (fonte Autodesk)

 

Caso você seja cliente Sienge ou está interessado em adquirir o nosso ERP ou está com processo de adoção BIM e tem dúvidas, procure nossos canais de venda.

Nossos canais com certeza vão te auxiliar a implementar um setup BIM na sua empresa e ajudar você a tomar as melhores decisões para o correto investimento.

Gostou do artigo? Compartilhe com amigos e colegas!