banner sienge

Afinal, o que é Certificação Leed?

25 de junho de 2018

Como funciona o processo de certificação? Minha empresa pode se certificar? Qual o custo disso? Esta é a dúvida de muitas empresas. E por não ser uma processo ainda muito conhecido, acaba gerando muitas dúvidas

Nosso intuito neste post é ajudar a entender um pouco mais sobre a Certificação Leed. Para que funciona? Como obtê-la? Existem obras com estes selos no Brasil? Também mostraremos alguns exemplos bem legais, e que estão aqui, próximos de todos nós!

O que é?

LEED (Leadership in Energy and Environmental Design), ou traduzindo: Liderança em Energia e Design Ambiental. Criada pelo United States Green Building Council em 1993, é uma certificação que possui várias modalidade e tipos diferentes. Tem o intuito de promover as melhores práticas na construção, torná-la sustentável e mudar a mentalidade do mercado para melhor.

Muitos empreendimentos buscam a certificação Leed como um meio de associarem-se ao meio ambiente, além de conseguir uma melhoria considerável em contas de luz, água, dentre outras. Temos no Brasil o exemplo do estádio do Mineirão, onde toda água da chuva é reutilizada internamente e ainda tem painéis fotovoltaicos para geração de energia solar.

Além da certificação LEED proporcionar inúmeras melhorias para a sociedade e meio ambiente, ela também contribui para uma melhora significativa na produtividade dos funcionários. Muitas vezes diminui drasticamente a emissão de gases tóxicos, o que acarreta em mais saúde e bem-estar.

Para obter a certificação é necessário que seja feito um registro. No Brasil, o órgão responsável pela certificação LEED é o Green Building Council Brasil. Vale lembrar que para a certificação, é necessário cumprir alguns pré-requisitos, falaremos deles mais abaixo.

Quais os tipos de certificação LEED existentes?

1 – LEED para Projeto e Construção de Edifícios (LEED BD+C)

O LEED para Projeto e Construção de Edifícios (LEED BD+C) fornece parâmetros para construir um edifício que considere a sustentabilidade de maneira holística. Ele dá uma chance de acertar em cheio cada aspecto sustentável, maximizando seus benefícios.

Pode ser aplicado em vários setores, como por exemplo:

  • Hospedagem: dedicado a hotéis, motéis, pousadas;
  • Unidades de Saúde: para hospitais que operam vinte e quatro horas por dia e sete dias por semana.
  • Escolas: para edifícios destinados ao ensino. Do primário ao secundário. Também pode ser usado para ensino superior e edifícios não acadêmicos dentro de um campus de ensino.

2 – LEED para Design e Construção de Interiores (ID+C)

O LEED para Design e Construção de Interiores permite a todos nós uma melhor experiência em locais fechados, onde passamos nossa maior parte do tempo. Nos proporciona melhorias em nossa qualidade de vida através de elementos sustentáveis aplicados no dia a dia.

Pode ser aplicado em vários setores, como por exemplo:

  • Interiores Comerciais: Para espaços internos dedicados a funções que não sejam varejo ou hospedagem;
  • Lojas de Varejo: Trata de espaços interiores do varejo, usados para vender produtos de consumo.

3 – LEED para Operação e Manutenção de Edifícios Existentes (LEED O+M)

O Leed para Operação e Manutenção de Edifícios Existentes foi criado para atuar em edifícios mais antigos e que consomem grandes quantidades de luz e água. Com o LEED aplicado a estes empreendimentos é possível reverter o cenário de forma drástica.

Pode ser aplicado em vários setores, como por exemplo:

  • Galpões e Centros de Distribuição: armazenar mercadorias, produtos manufaturados, matérias-primas ou pertences pessoais (como guarda volumes);
  • Edifícios existentes: projetos que não tem como função principal a educação, varejo, data centers, galpões e centros de distribuição ou hospedagem.

4 – O LEED para Desenvolvimento do Bairro (LEED ND)

O LEED para Desenvolvimento do Bairro (LEED ND) promove a integração entre sustentabilidade e inovação. Para o LEED ND as empresas costumam investir muito em áreas verdes, promovendo sempre melhorias na qualidade de vida dos habitantes.

Pode ser aplicado em vários setores, como por exemplo:

Iluminação:  Utilizando a iluminação LED, que gera um baixo consumo de energia, excelente luminosidade e vida útil superior às lâmpadas convencionais.

Reutilização da água: Criando sistemas que auxiliem nesta reutilização, diminuindo os gastos e desperdícios.

Quais os pré-requisitos para obtenção?

Para obtenção do selo LEED, o projeto ou empreendimento precisa obter uma nota através de vários critérios que validem a redução do impacto ambiental da construção. É necessária uma comprovação de que as práticas adotadas levam em consideração a sustentabilidade e redução no impacto ambiental.

Principais critérios que devem ser levados em consideração:

Minimum Program Requirements (MPR): São os requisitos básicos para obtenção da certificação, levam em conta a legislação vigente nos âmbitos estadual, municipal e federal.

Espaço Sustentável (SS) – É onde contam os pontos de melhoria para as problemáticas de grandes centros, como ciclofaixas, redução de poluição visual, bicicletários, dentre outros.

Eficiência do uso da água (WE) – Este ponto aborda como a propriedade promove a reutilização da água e diminuição da utilização de água potável. Neste caso podem ser criadas estações para reuso e aproveitamento das águas da chuva.

Energia e Atmosfera (EA) – Promove a utilização de energia por meios de inovação e que sejam mais eficientes, como geradores a gás.

Materiais e Recursos (MR) – Leva em conta a utilização e reutilização de materiais “limpos”, onde a utilização não gere tantos resíduos para o meio ambiente.

Qualidade ambiental interna (EQ)  – Esse grupo trata do bem estar em locais fechados e onde permanecemos durante muitas horas. Ele analisa, por exemplo, se o local é arejado, e possui iluminação externa, através de janelas e áreas abertas.

Níveis dos Certificados LEED

Há diferentes níveis de certificação, de acordo com a pontuação final. A pontuação leva em consideração os pré-requisitos abaixo, alguns já mencionados anteriormente.

  • Localização e Transporte;
  • Lotes Sustentáveis;
  • Eficiência da Água;
  • Energia e Atmosfera;
  • Materiais e Recursos;
  • Qualidade Interna dos Ambientes;
  • Inovação e Prioridades Regionais.

Além da pontuação por pré-requisitos, também temos os créditos, que estão dentro dos critérios de cada item.

São eles:

  • Empreendimento Certificado (40 a 19 pontos);
  • Silver (50 a 59 pontos);
  • Gold (60 a 79 pontos);
  • Platina (80 ou mais pontos).

Vale sempre lembrar que a certificação LEED é um processo em constante mudança e atualização, o conselho possui várias bases espalhadas em determinadas regiões do mundo, que ficam responsáveis por avaliar e buscar as melhores práticas.

Existe capacitação profissional para atuar com LEED?

Sim, existe, o profissional LEED. Ele atua como um consultor ou líder de um projeto em um trabalho diferenciado. Geralmente está presente desde a fase de início do projeto, design, até a execução da obra.

A credencial LEED está presente em mais de 150 países, o que gera reconhecimento e prestígio para o profissional em sua carreira.

Como se tornar um profissional certificado LEED?

Temos no Brasil vários cursos dedicados a quem deseja se torna um profissional LEED AP (LEED Acredited Professional). Os cursos funcionam como uma orientação para onde você deseja seguir, e quais caminhos percorrer para a acreditação profissional junto ao GBCI.

Você também pode optar por diversas modalidades e credenciais:

  • Projeto de Edificações e Construção (BD+C),
  • Projeto de Interiores e Construção (ID+C),
  • Operações e Manutenção (O+M),
  • Desenvolvimento de Bairro (ND),
  • Casas e Edifícios Residenciais Multifamiliares de Poucos Andares (HOMES).

Depois do curso você deve realizar duas provas, com uma média de 100 questões cada. A sua média deve ser superior a 170 pontos, em uma escala que vai de 125 a 200. Hoje também já contamos com o diferencial de poder realizar as provas em português!

Vale ressaltar que para a obtenção da certificação, você não precisa ser necessariamente formado em engenharia ou arquitetura, basta estar ligado ao ramo da construção civil e realizar as provas obrigatórias.

Processo de obtenção LEED para a obra!

Para obtenção do certificado, o primeiro passo é registrá-lo junto ao USGBC (United States Green Building Council). No Brasil temos o Green Building Council Brasil, uma entidade que adapta a certificação de acordo com a realidade brasileira.

Lembrando que a Certificação apenas torna-se completa  com a confirmação dos pré-requisitos citados acima!

De acordo com o GBSB, as etapas para obtenção do certificado são:

Etapas certificação Leed

1 – Escolha a tipologia do projeto. Caso tenha dúvida em qual escolher, clique aqui;

2 – Registre-o pelo LEED ONLINE;

3 – Envie os templates pelo LEED ONLINE;

4 – O material enviado será analisado por uma empresa Auditora;

5 – Caso tudo estiver correto, receberá o aviso positivando a certificação.

*Imagens retiradas do site: http://www.gbcbrasil.org.br/etapa-certificacao.php

Existe algum custo?

Sim, para se certificar junto ao USGBC existem vários tipos de taxas separadas por categorias. Todas as taxas estão em dólares, e podem variar de acordo com a sua necessidade:

  • Registro do Projeto junto USGBC: Pode variar de U$ 900 a U$ 1.200
  • Custo para análise do projeto – Esse custo é calculado por metro quadrado, e pode variar de U$ 2.000 a U$ 20.000, dependendo da área a ser construída.
  • Custo para certificação da obra – Funciona de forma muito parecida com o custo de análise de projeto, ele é calculado de acordo com o tamanho da obra, e os valores podem variar entre U$ 750 e U$ 5.000.

Também podemos optar por fechar uma Consultoria, através dela um consultor treinado e certificado LEED pode fazer toda a parte burocrática junto aos Orgãos responsáveis. O valor da consultoria fica aproximadamente entre 0,5 a 1% do custo da obra.

Exemplos de edifícios certificados

Já falamos bastante a respeito dos principais pontos acerca da certificação LEED, agora vamos a alguns cases de sucesso no Brasil! Já somos o quarto país do mundo com mais prédios verdes, são 601 empreendimentos com a certificação.

EDIFÍCIO VISTA GUANABARA

Localizado no Rio de Janeiro, possui a certificação LEED CS Gold. O edifício conta com um sistema de reaproveitamento de água das chuvas, e também criou sistema mais efetivos para a manutenção das áreas externas.

Leed Vista Guanabara

Imagem retirada do site CBRE

WILLINGDON BUSINESS PARK

O empreendimento Willingdon Business Park está situado no Canadá, na cidade de Vancouver. Levou em torno de 25 anos para seu desenvolvimento e recebeu recentemente o selo de certificação LEED Gold.

Possui em torno de 190 mil metros quadrados, a maioria deles de escritórios. Seu diferencial se concentra nas áreas de transporte, energia, água, resíduos materiais, dentre outros.

Certificação Leed Willingdon Park

Imagem retirada do site HDR

OFFICE GREEN

Office Green é um edifício comercial, localizado em Palhoça – SC, e recebeu o selo de certificação LEED Gold! Além de toda a eficiência de controle de resíduos nos 4 anos de construção, o edifício conta com uma extensa área verde, bicicletários, reutilização de água, dentre inúmeros outros benefícios para a comunidade.

Certificação Leed Office Green

Imagem retirada do site Jaqueline Schenckel

PARQUE DA CIDADE

E por último, um exemplo super bacana da construção do Parque da Cidade, em São Paulo. Ele recebeu a certificação LEED nível Silver na categoria ND (Neighborhood Development), essa categoria está relacionada a mudanças no bairro. O empreendimento está localizado em uma área antes abandonada e sem manutenção alguma. Hoje além de toda a infraestrutura do empreendimento, o bairro foi todo reestruturado, e ainda conta com diversas melhorias abertas à população.

Certificação Leed Parque da Cidade

Imagem retirada do site Pini Web

Conclusão

Através deste post esperamos ter esclarecido um pouco mais acerca da certificação LEED, e a mudança que ela vem fazendo em nosso dia a dia, muitas vezes sem que percebamos. Nele, tentamos deixar claro todo o mecanismo para obtenção do selo, os tipos de certificação, pré requisitos, e caso tenha interesse, como se tornar um profissional capacitado LEED.

Ao adotar quaisquer critérios utilizados para a certificação já conseguimos fazer a diferença e aos poucos mudarmos um pouco o mundo da construção, e também a comunidade ao nosso redor. Nos exemplos, podemos observar como um um empreendimento LEED pode impactar positivamente em nosso meio, dia a dia e rotinas.

A Certificação LEED nos faz pensar no futuro e em como seria perfeito se todos adotássemos estas práticas. Tanto para os prédios já construídos e principalmente para os que estão por vir, criando assim uma geração de green buildings altamente sustentáveis.

 

Vamos juntos fazer a diferença!

Carolina Klabunde

  • Analista de desenvolvimento de vendas
  • 5 anos atuando na área comercial e venda de Software
 

Receba Novidades do Blog
Coloque o seu email acima para receber gratuitamente as atualizações do blog!
banner sobre ebook gerenciamento de obra do inicio ao fim
Saiba como o Sienge pode ajudar a sua empresa