Entenda a importância da limpeza pós-obra

Gustavo Prata

Gustavo Prata

Engenheiro Civil com mais de 12 anos de experiência em gerenciamento de obras, planejamentos, controle de cronograma físico-financeiro, orçamentos e organização de obras. Atualmente, é Product Manager no Sienge.

28 de janeiro 2021

Compartilhe

Aqui no Blog do Sienge você já viu, recentemente, a importância da vistoria de obras. Ao final de qualquer construção, a vistoria é fundamental. Mas antes dessa etapa é preciso realizar outra também muito importante: a limpeza pós-obra.

Basicamente, a limpeza é um dos primeiros passos a fazer depois que a construção termina. Mas saiba que não é apenas uma questão estética, pois é após a limpeza que a construtora poderá analisar a qualidade dos serviços realizados. 

Quer um exemplo? Depois da limpeza pós-obra a construtora pode descobrir algum vício construtivo ou até mesmo defeitos de execução, como algo quebrado ou mal acabado. Isso é muito comum nas obras. 

Portanto, não se trata de uma simples faxina e demanda planejamento. Por isso que o objetivo deste post é falar da importância da limpeza pós-obra e trazer dicas importantes sobre o tema. Acompanhe! 

Quais os tipos de limpeza de obra?

Em geral, podemos resumir os tipos de limpeza da seguinte forma:

  • Limpeza grossa: acontece antes da entrada dos pintores ou dos assentadores. Serve para retirar restos de argamassa, concreto, entre outros. 
  • Fina: ocorre após a primeira demão de pintura, pois já houve um lixamento de paredes, o que levanta muito pó e esconde imperfeições que precisam ser vistas antes da finalização do acabamento. 
  • Final: depois de pronta a pintura ou na execução de um piso, depois da aplicação dos rejuntes.

A limpeza pós-obra pode ser uma limpeza mais grossa, fina ou final

Qual a importância e os cuidados na limpeza pós-obra?

Para começar, é preciso lembrar que a construção civil gera muitos resíduos, como tijolos, cimento, gesso, tintas, materiais de acabamento, entre outros. E cada tipo de resíduo demanda um tipo de remoção. Dessa forma, é diferente daquela limpeza que fazemos no dia a dia nas nossas casas. 

As diferenças se concentram, sobretudo, no tipo de sujeira que uma obra acaba por gerar, requerendo produtos específicos e equipamentos profissionais. Também é preciso ter atenção sobre os equipamentos de segurança que devem ser utilizados, em especial quando se trata da remoção de produtos químicos.

Se o serviço não for bem planejado e executado, a limpeza pode haver avarias na construção. Por isso, vale reforçar a importância de optar por profissionais experientes e treinados. Inclusive, não podemos esquecer que os resíduos precisam de um descarte correto. 

Portanto, como falamos no começo, a limpeza pós-obra é essencial para uma etapa essencial, que é a vistoria final, e também contribui para a satisfação dos clientes. Agora veja três etapas para garantir uma boa limpeza pós-obra. 

Limpeza pós-obra planejada

Embora o tema deste post seja limpeza pós-obra, cabe salientar que a limpeza não começa apenas ao final da obra. Ainda na etapa de execução é recomendável que os profissionais realizem limpezas periódicas. Isso é uma forma de eliminar a sujeira mais pesada e, dessa forma, facilitar a limpeza ao final da construção.

Isso é fundamental porque alguns materiais de construção se tornam muito mais difíceis de limpar com o passar do tempo, como é o caso das argamassas e do concreto. 

Então, podemos dizer que a etapa de limpeza deve ser planejada antes do começo da construção, para ser realizada periodicamente e também ao final da obra. Nessa etapa de planejamento também é pensada a gestão dos resíduos gerados pela obra, dando o fim adequado ou a reutilização de cada item.  

Lembre-se: quanto mais planejada, mais eficiente será a limpeza pós-obra. 

Produtos e técnicas adequadas

Aqui vale reforçar que estamos lidando, na maioria das vezes, com sujeiras de difícil remoção. Portanto, é preciso ter produtos adequados para cada tipo de remoção. Usar o produto ou solvente errado, dependendo da superfície, pode danificar um acabamento da obra. Um exemplo é o alumínio, que não deve ser limpo com cloro.

Em geral, os produtos para limpeza são neutros, ácidos ou alcalinos. Os produtos neutros, por exemplo, são bastante confiáveis e não causam danos às superfícies, porém não são capazes de remover todo tipo de sujeira. Eles são aconselháveis na limpeza diária para manutenção e remoção de pó de gesso e poeira.

Os métodos e equipamentos precisam ser adequados para cada finalidade

Para retirar resíduos de cola, cera, graxa, vaselina, manchas de gordura e tintas acrílicas, o ideal é usar produtos alcalinos, como detergentes concentrados e desengordurantes. Já resíduos como areia, terra, gesso e cimento é recomendado produtos de base ácida. Mas cuidado: produtos ácidos podem danificar as superfícies mais facilmente.

Além dos produtos, os métodos e equipamentos precisam ser adequados para cada finalidade. Algumas manchas em pisos, por exemplo, podem demandar uma lavadora de alta pressão.

Não podemos esquecer das luvas e máscaras, afinal são equipamentos de segurança essenciais e precisam ter o tamanho adequado. Sobre os insumos necessários para limpar cada uma das superfícies, tenha sempre à mão:

  • panos de limpeza limpos e secos;
  • vassouras de cerdas suaves;
  • vassouras de cerdas duras;
  • escova de limpeza;
  • detergente neutro;
  • limpa-vidros;
  • álcool gel;
  • aspirador;
  • espátulas;
  • esponjas;
  • escada;
  • balde;
  • rodo;
  • entre outros.

Em outras situações, o serviço pode ser em lugares altos, o que demanda escadas ou outros equipamentos, além dos cuidados necessários para trabalho em altura. 

Mão de obra especializada

Uma vez que os serviços estejam devidamente planejados e com os produtos adequados, é hora de selecionar uma mão de obra especializada. Afinal, você precisa que os profissionais responsáveis tenham pleno conhecimento dos produtos e das técnicas.  

Existem empresas no mercado especializadas em limpeza pós-obra, que entendem as especificidades e necessidades de cada construção. Outra opção é treinar sua equipe atual de limpeza, caso ela já não esteja especializada no trabalho. 

Existem empresas no mercado especializadas em limpeza pós-obra

Além disso, como você já sabe, a limpeza pós-obra e a inspeção de qualidade estão diretamente ligadas. Para avaliar de maneira mais eficiente a condição da edificação é preciso que ela esteja completamente limpa. 

Vale lembrar ainda que, segundo a Norma de Desempenho (NBR 15575), os profissionais responsáveis pela limpeza devem ser estimulados para detectar problemas, principalmente aqueles ligados ao desempenho térmico e acústico. 

Portanto, como falamos no começo do texto, o serviço vai além de uma simples limpeza e ajuda na avaliação das condições da construção.

Conclusão

Neste artigo você pôde entender a importância da limpeza pós-obra e por que sua empresa deve dar atenção a essa etapa da obra. Sim, é uma etapa da obra e precisa entrar no planejamento.

A recomendação é sempre priorizar a contratação de empresas especializadas, para garantir não só a boa execução, mas para evitar problemas ou avarias em acabamentos. Afinal, cada superfície exige um tipo de limpeza diferente e o uso de produtos incorretos pode trazer danos irreversíveis.

Aproveitando que estamos falando de cuidados no canteiro de obras, veja agora 5 dicas de conservação de EPIs. Até o próximo conteúdo!

Compartilhe