O que são EPCs – Equipamentos de Proteção Coletiva

Gustavo Prata

Gustavo Prata

Engenheiro Civil com mais de 12 anos de experiência em gerenciamento de obras, planejamentos, controle de cronograma físico-financeiro, orçamentos e organização de obras. Atualmente, é Product Manager no Sienge.

14 de janeiro 2021

Compartilhe

Ao mesmo tempo em que é comum ouvir falar em EPIs, os equipamentos de proteção individual, é muito mais raro alguém citar os EPCs, equipamentos de proteção coletiva. Mas eles são tão importantes quanto qualquer outro item de segurança numa obra, e o canteiro fica muito mais seguro com eles.

Mas como você vai ter a segurança dos EPCs se não souber nada sobre eles? É preciso entender o que está envolvido nesses materiais e como usá-los da forma correta.

Por isso, neste artigo eu vou te mostrar o que são EPCs, qual é a importância real de contar com eles no canteiro de obras e como cuidar desses materiais do jeito certo.

O que são EPCs?

A sigla EPC representa o termo equipamento de proteção coletiva, e com um nome tão auto explicativo, fica bem fácil entender para que eles servem. Alguns dos principais EPCs são conhecidos por qualquer pessoa, até por quem nunca pisou em um canteiro de obras na vida.

A sigla EPC representa o termo equipamento de proteção coletiva

Alguns exemplos desses equipamentos de proteção coletiva são:

  • placas de sinalização;
  • cones de sinalização;
  • piso antiderrapante;
  • extintores de incêndio;
  • exaustores;
  • entre outros.

A quantidade de equipamentos de proteção coletiva que existe é enorme, até pelo fato de que alguns locais exigem medidas especiais, como chuveiros de segurança e lava-olhos. Já outros precisam apenas de sinalização básica para evitar problemas comuns.

Qual a importância dos equipamentos de proteção coletiva para a proteção dos trabalhadores na obra?

Assim como acontece com os EPIs, os equipamentos individuais, o uso dos EPCs é ignorado porque é silencioso. Como assim?

Quando eles são usados da forma correta, os trabalhadores evitam muitos problemas. Mas, infelizmente, poucos deles percebem que os problemas só não aconteceram porque estavam devidamente protegidos.

O extintor é um equipamento de proteção coletiva

Então, como se trata de itens básicos e simples de usar, que por vezes causam certo incômodo ao trabalhador, muitos os deixam de lado por pensar que são desnecessários. Mas é aí que mora o perigo, e de onde vêm os acidentes de trabalho.

No caso dos EPCs é parecido. Por isso, veja agora 3 bons motivos para não cair na armadilha de pensar que você não precisa deles no seu canteiro de obras:

Os EPCs oferecem orientação espacial

Na correria da obra, mesmo um profissional qualificado e experiente pode perder a noção de espaço em certos momentos. Em um lugar cheio de ferramentas perigosas, máquinas pesadas trabalhando, buracos no chão e trabalho em alturas, isso pode ser muito perigoso.

Mas aí você tem os EPCs para simplificar tudo:

Uma simples placa de sinalização, ou uma fita zebrada podem evitar problemas muito graves com o mínimo de esforço e investimento. O trabalhador vai ver o sinal de longe e já saberá que não deve passar por determinado trecho do canteiro, ou que certas ações necessitam de maior atenção.

Os equipamentos de proteção coletiva são para prevenção e correção

Outro motivo essencial para usar os EPCs é que eles servem tanto para prevenção quanto para correção de problemas. Então, mesmo com o cuidado, se algum acidente acontecer, os profissionais poderão contar com soluções de contingência, como kits de primeiros socorros.

Então, pense no seguinte:

É melhor garantir a proteção em todos os cenários do que sempre contar que nada vai dar errado no canteiro de obras. Afinal, basta um pequeno erro ou uma leve distração para acontecer um acidente grave.

O uso de equipamentos de proteção coletiva é determinado por lei

Por último, mas de forma alguma menos importante, está o fato de que é determinado por lei que as empresas de construção civil têm a obrigação de proteger os funcionários.

A NR 9 – Programa de Prevenção de Riscos Ambientais, por exemplo, diz que o uso de EPCs é uma das medidas de segurança que as empresas precisam aplicar. Por isso, se você imaginou que qualquer acidente que venha da falta de equipamentos de proteção coletiva pode gerar punições duras, acertou.

Como cuidar bem dos equipamentos de proteção coletiva: 4 dicas práticas

Além de adotar os EPCs na sua empresa e usá-los nas suas obras, eu tenho certeza de que você deseja que eles durem o maior tempo possível em bom estado. Por isso, eu vou te mostrar agora 4 dicas simples, mas eficazes, que vão ajudar você a cuidar bem dos equipamentos de proteção coletiva na sua empresa, mesmo que os use muito.

Armazene os EPCs não usados em local apropriado

As dicas a seguir vão exigir organização e senso de prioridade aos EPCs, mas valem a pena cada minuto e cada real investido. Você deve fazer o seguinte:.

1. Armazene os EPCs não usados em local apropriado

Em primeiro lugar, é preciso tomar o máximo de cuidado possível com o armazenamento dos EPCs, em especial quando não estiverem em uso. Muitos gestores e técnicos de segurança deixam de cuidar dos equipamentos por pensar que eles vão ficar muito desgastados na própria obra, mas o tempo ocioso pode ser tão cruel quanto.

Por isso, guarde cada coisa no seu devido lugar, de forma organizada, protegidos de sol, chuva e condições adversas. Além disso, sempre dê atenção às recomendações de cuidado dos fabricantes.

2. Cuide bem do transporte dos equipamentos de proteção coletiva

Além de armazenar com cuidado no depósito ou no canteiro, é preciso tomar cuidado com o transporte. De que adianta guardar bem, usar com cuidado e transportar de qualquer jeito?

Com isso em mente, é importante ter um um bom controle logístico para facilitar ao máximo o transporte e otimizar o tempo sem danificar os equipamentos em nome da agilidade.

3. Dedique recursos de manutenção e compras de novos EPCs

Também é essencial dedicar um orçamento específico tanto à manutenção quanto à compra de novos EPCs sempre que necessário.

Isso mesmo, não é à toa que estou falando de comprar em um trecho dedicado a cuidar dos equipamentos. Acontece que alguns gestores tentam fazer milagres e continuam usando os equipamentos mesmo depois de eles não protegerem mais, e isso é um erro enorme.

A boa manutenção deve acontecer até o momento em que a troca for necessária. Depois disso, não se apegue demais ao material, em especial se ele aparenta estar bom, mas já não oferece mais a proteção que deveria.

4. Realize inspeções regulares

A última medida que você precisa tomar para garantir que os seus EPCs durem o máximo possível é realizar inspeções regulares neles. Assim será fácil e rápido saber se é preciso realizar algum reparo, mudar as condições de transporte ou armazenamento.

Ou seja, é por meio dessas inspeções regulares que você vai validar o quanto tem se saído bem em aplicar as três dicas anteriores. Com isso, o ciclo de cuidado se fecha de maneira perfeita e seus equipamentos de proteção coletiva vão durar muito mais tempo.

Assim, dá para ver que os equipamentos de proteção coletiva, o EPCs, são essenciais para a saúde e a segurança dos trabalhadores no canteiro de obras. Mais do que uma exigência formal da lei, eles são instrumentos indispensáveis para qualquer empresa. E com as dicas que você acabou de ver, será fácil e prático manter os seus EPCs por muito tempo.

Além de contar com bons equipamentos de proteção coletiva, é importante que os trabalhadores no canteiro de obras saibam bem como se comportar. Por isso, veja agora 6 benefícios da gestão de pessoas no canteiro!

Compartilhe