banner sienge

Diário de Obra – Como utilizar

Blog > conceito
4 de setembro de 2017

Com certeza você já viu em seus canteiros de obra um engenheiro ou um técnico com uma prancheta na mão fazendo anotações, certo? Provavelmente, ele estava preenchendo o diário de obra com informações sobre as etapas dos serviços, prazos, condições do tempo e muitas outras coisas.

Apesar de parecer algo chato de se fazer, o que muitas pessoas não sabem é que o diário de obra pode ser uma ferramenta muito vantajosa no canteiro de obras. Por meio dele é possível acompanhar e avaliar todo o trabalho realizado.

Se você ainda tem dúvidas sobre o diário de obra, no post de hoje nós vamos esclarecer todas elas.

Vamos começar?

O que é Diário de Obra?

O diário de obra também é conhecido também como D.O ou R.D.O (registro diário de obra). É um documento usado por construtoras para registrar informações importantes sobre cada dia de atividade no canteiro de obras.

Funciona como um memorial descritivo, nele o engenheiro ou técnico responsável pela obra registram fatos relevantes. Tais como: serviços realizados, equipamentos utilizados, fazem observações, cobram providências, condições do tempo, entre outras coisas.

Com o diário de obra é possível registrar todo o processo do seu projeto. Ele  também pode ser utilizado para justificar atrasos nos prazos de entrega com seus clientes. Outra função do diário de obras é discutir problemas que aconteceram com funcionários para preveni-los futuramente.

É muito comum que o diário de obra seja preenchido em três vias:

  • Para o canteiro de obras;
  • Para a construtora;
  • Para o cliente.

Desta maneira, todos ficam sabendo exatamente o que aconteceu na obra. Para o cliente isso caracteriza confiança e transparência por parte da sua empresa.

Mas você deve estar se perguntando:

Qual a diferença entre diário de obra e livro de ordem?

Apesar de algumas semelhanças, o diário de obra e o livro de ordem são diferentes. Veja quais são as diferenças entre eles:

Livro de Ordem

Nele devem constar, necessariamente, itens típicos do diário de obra. Ou seja, datas de início e previsão de término da obra, nomes da empreiteiras e subempreiteiras, informações sobre os serviços e cargos, informações sobre problemas no canteiro de obra, dentre outras.

Saiba que desde julho de 2017 é obrigatório o preenchimento do livro de ordem em todas as obras e serviços executados por profissionais do sistema Crea/Confea. Essa é uma determinação do próprio Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Confea).

E fique atento:

A ausência do Livro de Ordem na sua construtora pode gerar problemas. De acordo com a Lei Federal 5.194, a falta de preenchimento deste memorial pode implicar em advertências e multas. Isso sem falar na quebra do código de ética profissional da área.

Ainda de acordo com a mesma lei, além das multas e advertências, pode haver suspensão temporária do exercício. Isso está previsto na alínea C do artigo 6º e 9º do código de ética do profissional da Engenharia, Arquitetura, Agronomia, Geologia, Geografia e Meteorologia.

Diário de Obra

Praticamente com a mesma finalidade do livro de ordem, o diário de obra só é obrigatório se for uma exigência expressa em contrato entre o contratante e o contratado. Desta forma, o documento se torna oficial e pode comprovar a autoria dos trabalhos, garantir o cumprimento das atividades ou até avaliar motivos de eventuais atrasos.

De maneira bem clara, a única diferença entre o diário de obra e o livro de ordem é que o primeiro é obrigatório em contrato e o segundo é obrigatório por lei. Até mesmo por conta desta pequena diferença, algumas construtoras preferem fazer somente o livro de ordem, que atende ambas necessidades.

Quais as vantagens do diário de obra

Implantar o diário de obra no dia a dia do seu canteiro de obras pode garantir inúmeras vantagens para a sua construtora. Isso porque, além de ter um documento que comprove todas as etapas do trabalho, também garante a transparência da sua empresa.

Dentre as vantagens proporcionadas pelo diário de obra estão:

  • Organização: o cronograma de obra ficará mais organizado, com todas as informações necessárias para avaliar a evolução do projeto;
  • Imprevistos: os registro de atrasos por conta das condições do tempo ou a falha de um equipamento podem justificar o atraso na entrega da obra;
  • Avaliação: acompanhando todos os serviços prestados, é possível avaliar a qualidade do trabalho de colaboradores, empreiteiros e subempreiteiros;
  • Prevenção: graças aos registros feitos no diário de obra, incluindo os acidentes, fica muito mais fácil criar meios e iniciativas de prevenção para que os acidentes não se repitam.

Lembrando que:

Quanto mais claras e detalhadas as informações no diário de obra estiverem descritas, maiores serão as chances da sua construtora usufruir das vantagens de utilizá-lo.

Passo a passo para preencher o diário de obra

Um dos principais problemas com o diário de obra é o seu preenchimento inadequado e incompleto. Por isso, é importante que todas as informações sejam acrescentadas de maneira responsável e por um profissional qualificado.

Para não errar mais no preenchimento do seu diário de obra, fique atento a essas 5 dicas básicas:

  • O diário deve ser preenchido até o final do dia. Detalhe quantas pessoas trabalharam nas atividades realizadas no dia – incluindo prestadores de serviços, empreiteiros, subempreiteiros e colaboradores;
  • Não deixe de especificar os materiais, equipamentos e condições do tempo no diário de obra;
  • Relate os acidentes, especificando o motivo, qual colaborador estava envolvido, qual atividade estava desempenhando e as medidas de socorro;
  • Fique atento ao preenchimento de datas, horários e nome do profissional responsável pelo diário de obra;
  • Especifique as máquinas e equipamentos utilizados nas etapas da obra, incluindo a quantidade de horas, quem utilizou, para qual finalidade e se é alugado ou não.

Não existe um modelo padronizado de diário de obra na construção civil. Cada construtora ou órgão público adota o seu próprio modelo. Algumas utilizam planilhas do Excel no computador ou imprimem para o preenchimento à mão. Outras utilizam softwares específicos para isso, que podem funcionar online ou off line.

O Sienge disponibiliza para você uma planilha do diário de obras para auxiliá-lo no planejamento de obra. Com ele é possível registrar as principais atividades executadas na obra de maneira rápida, prática e simples.

Veja como é fácil clicando aqui.

Conclusão

Viu só como implantar e preencher um diário de obra é algo fácil e pode garantir muitos benefícios para a sua construtora?

Graças ao seu preenchimento é possível avaliar a evolução da obra, utilizar o material antigo para estudo de novos projetos e manter a transparência e a confiança do seu cliente, já que ele também recebe uma via deste documento.

Inclua no seu planejamento de obras o preenchimento do diário de obra e experimente as vantagens que ele oferece para você.

Não se esqueça de nos contar o que achou do post de hoje e caso tenha gostado, curta e compartilhe com seus amigos!

Tomás Lima

  • Gestor de Conteúdo
  • Graduado em Administração pela UFMG
  • Apaixonado por Construção Civil
 

Deixe um Comentário

Receba Novidades do Blog
Coloque o seu email acima para receber gratuitamente as atualizações do blog!
Saiba como o Sienge pode ajudar a sua empresa