Boas práticas para planejamento financeiro na construção civil

Mauricio Borges

Mauricio Borges

Product Manager especialista em produtos financeiros e engenharia de produção.

18 de novembro 2020

Como anda o planejamento financeiro da sua construtora ou incorporadora? O esforço de manter a gestão das finanças da empresa em dia é uma das tarefas mais importantes para a saúde do negócio.

E, no caso da construção civil, descuidar das contas e não montar um plano adequado para cuidar do que entra e sai de dinheiro pode ser um problema enorme. Para não cair no efeito “bola de neve” da falta de gestão, é importante você saber como se planejar em todos os cenários.

Pensando nisso, neste artigo eu vou mostrar quais são as melhores práticas de planejamento financeiro. Além disso, você vai ver como uma plataforma de gestão integrada é útil na hora de otimizar sua gestão de receita.

Melhores práticas de gestão que fortalecem o planejamento financeiro

Contar com boas práticas de gestão fortalece o planejamento financeiro de qualquer empresa. Afinal de contas, a boa organização e a criação de processos que funcionam cria o ambiente adequado para manter as finanças em dia.

Planejamento financeiro deve ser prioridade

Veja abaixo uma lista com algumas das melhores práticas de gestão que algumas construtoras e incorporadoras têm usado com sucesso, e que também pode ajudar você:

Governança financeira

O princípio de estabelecer uma estrutura de governança serve para dar segurança e previsibilidade aos processos. Ou seja, cada profissional sabe o quê, quando e como fazer.

No caso da governança financeira, isso significa criar um plano claro de pagamentos, gestão de receitas, uso de recursos e benefícios financeiros e uma série de outros fatores.

É preciso entender o que funciona melhor para a sua empresa, quais métodos trazem maior agilidade, produtividade e segurança. Mas vale a pena fazer o teste e implementar novidades.

Pagamento escritural

Por meio do pagamento escritural você pode autorizar e agendar pagamentos com antecedência. Além de ser uma tarefa simples de organizar, reduz muito o tempo das operações, uma vez que você envia todos os boletos de forma eletrônica para que o banco faça a liquidação.

Assim, fica muito mais fácil manter a segurança das operações financeiras sem perder a produtividade nem enfrentar dores de cabeça.

Organização da aprovação dos títulos

Algumas construtoras separam a aprovação dos títulos de pagamento por setor. Desta forma, cada supervisor ou diretor de área fica responsável por aprovar os títulos de pagamento do seu departamento.

Assim, a carga burocrática diminui e a empresa ganha agilidade, maior nível de segurança e facilidade na hora de rastrear ou validar quais pagamentos foram feitos.

Adiantamentos de forma vinculada

Por conta do ciclo de pagamentos de uma obra ser muito longo, é preciso atenção para não misturá-los e confundir a contabilidade.

Visto que o tempo entre a compra do terreno e a entrega da edificação seja de anos, uma boa prática é adiantar pagamentos apenas quanto estão vinculados a pedidos ou contratos.

Cartão de crédito corporativo

O cartão de crédito corporativo pode ser um ótimo aliado para custos operacionais ou estratégicos durante uma obra. Mas é importante organizar como os responsáveis por fazer pagamentos vão usá-lo.

Uma dica é fechar o ciclo de pagamentos com o cartão corporativo dentro do mesmo mês. Assim você mantém o controle sobre todos os gastos de forma mais organizada e fácil de achar.

Planejamento de despesas

Pode parecer óbvio, mas um bom planejamento financeiro passa de forma direta por um bom plano de despesas. E dentro disso há várias ações que você pode tomar. Entre elas, uma que vale destacar agora é homogeneizar os pagamentos ao longo da obra.

Ou seja:

Espalhar os pagamentos ao longo do ciclo da obra, em vez de adiantar tantos pagamentos ou sempre adiar ao máximo as despesas. Isso ajuda muito a manter o equilíbrio de caixa durante toda a obra sem que você corra o risco de precisar recorrer a capital externo para arcar com despesas comuns.

Como otimizar a gestão de receita no planejamento financeiro

Um bom trabalho de gestão de receita também pode facilitar bastante a sua vida na hora de planejar as finanças da empresa. Algumas dicas simples são tudo o que você precisa para garantir que o dinheiro que entra na sua empresa todo mês vai ser usado da melhor forma possível.

Gestão de contas a receber

Veja abaixo algumas boas práticas para otimizar sua gestão de recebíveis e tornar sua rotina financeira mais simples:

Cobrança escritural

Com a cobrança escritural, tudo o que você precisa fazer é encaminhar ao banco as informações dos títulos que tem a receber. Então, a instituição financeira ficará responsável pela cobrança diretamente junto aos seus devedores.

Assim, o processo de recebimento fica mais ágil e fácil para a sua empresa, além de terceirizar parte importante do trabalho ao banco.

E o melhor:

Depois de realizar as transações, o banco devolve as informações e mostra os status de cada operação. Assim, fica muito mais fácil saber quem está com o pagamento em dia ou não e fazer um controle preciso de inadimplência. Quanto melhor esse trabalho, mais acertos você terá na tomada de decisões financeiras estratégicas.

Estrutura comercial adequada

É normal que a maioria dos empreendimentos de construção civil da atualidade recorram a financiamento externo. Mas não podemos nos esquecer da relevância do capital que vem da venda direta de unidades.

A estrutura comercial que você monta e como as vendas de unidades são distribuídas durante o ciclo da obra têm grande relevância no planejamento financeiro de receitas. Por isso a venda por lotes com valores diferentes é tão importante e precisa ser bem planejada.

Controle do fluxo de caixa

Por fim, o controle do fluxo de caixa é a peça final do quebra-cabeça, pois sem isso sua gestão de recebíveis e, por sua vez, seu planejamento financeiro, não estará completa.

É importante saber ao certo não apenas quanto entra na sua empresa, mas também quando isso entra e quando essa quantia deverá sair. Com isso você consegue fazer uma boa programação de gastos e investimentos, sem comprometer demais as receitas futuras.

Como um sistema de gestão integrada pode ajudar no planejamento financeiro

Um dos maiores desafios de quem cuida de uma construtora ou incorporadora é alinhar todos os processos que vimos aqui de forma simples e produtiva. E a melhor forma de fazer isso é com a ajuda de uma plataforma integrada de gestão.

A partir de uma única plataforma você consegue realizar todo o planejamento financeiro em detalhes e realizar todas as atividades que citei aqui, como:

  • pagamento e cobrança escritural;
  • controle do fluxo de caixa;
  • gestão de pagamentos e despesas;
  • organização da estrutura comercial;
  • entre outros.

Não dá para negar que com uma plataforma segura e confiável você ganha agilidade, produtividade, transparência e consegue aumentar muito os lucros da empresa. Afinal, você consegue integrar todas as ferramentas que já usa, como CRM, a uma plataforma completa e especializada no setor de construção civil.

Plataforma integrada faz toda a diferença no planejamento financeiro

Sem dúvida, um bom planejamento financeiro faz toda a diferença entre uma empresa que tem força para passar por momentos difíceis e se consolidar quando o mercado vai bem. Com a plataforma integrada de gestão do Sienge você tem todas as ferramentas que precisa para cuidar bem da saúde financeira da sua empresa.

Quer se aprofundar mais nos pontos que mostrei no artigo? Então acesse agora o webinar do Sienge sobre planejamento financeiro para a construção civil!