banner sienge

A comunicação pode ser um problema na sua empresa?

9 de Janeiro de 2018

Você já pensou que um dos motivos pelos quais a comunicação pode ser um problema na sua empresa, a ponto de prejudicar a competitividade do negócio, é a falta de tecnologia adequada? Isso porque, na indústria da construção, o modelo tradicional de comunicação está ficando para trás graças ao surgimento de softwares específicos para o segmento.

No sistema antigo de trabalho, cada setor desenvolve sua parte do projeto de forma paralela, compatibilizando as informações no final. Esse método facilita a ocorrência de conflitos e inconsistências entre as diversas áreas e especialidades, acarretando retrabalho, desperdício de tempo e aumento de custos.

Além disso, a inclusão manual e repetitiva de dados no sistema contribui para gerar erros e diferentes versões da mesma informação.

Gestão colaborativa

Hoje a execução compartimentalizada das tarefas está sendo substituída pelo trabalho colaborativo e descentralizado. A razão disso é que a tecnologia vem possibilitando o gerenciamento de informações integrado e instantâneo

Assim, os profissonas podem ter acesso à versão correta e atualizada do projeto em tempo real e de qualquer localização geográfica, eliminando gargalos na circulação da informação. 

A coordenação das atividades se torna muito mais assertiva, segura e ágil. Como resultado, temos redução de tempo e de custos, bem como aumento de produtividade

Esses são alguns motivos pelos quais os softwares de gestão estão se tornando estratégicos para a indústria da construção civil. 

Portanto, se a comunicação pode ser um problema na sua empresa, veja como essas ferramentas podem auxiliá-lo.

No escritório

a comunicação pode ser um problema na sua empresa

Ao falarmos em fluência no compartilhamento de informações, a referência é o Building Information Modeling (BIM). Essa metodologia está revolucionando o setor da construção civil e já é exigida nas obras públicas de diversos países.

A plataforma BIM é uma representação digital tridimensional das características físicas e funcionais de uma construção. Ela permite que os profissionais envolvidos no empreendimento trabalhem simultaneamente no projeto, utilizando o mesmo arquivo. Conforme os dados referentes a cada especialidade são acrescentados, o modelo é atualizado em tempo real.

A ferramenta está organizada em níveis de detalhamento que vão do 3D ao 7D, de acordo com os ciclos de vida da edificação.

A dimensão 3D gera perspectivas e informações sobre questões estruturais e espaciais.  Mostra as intervenções arquitetônicas, mecânicas, elétricas e hidráulicas em uma parte da instalação produzirem modificações instantâneas nas outras partes. A principal vantagem é a compatibilização de projetos e a identificação inconsistências entre eles.

A dimensão 4D vincula os elementos gráficos da edificação ao cronograma da obra, enquanto a 5D agrega os dados de custo. Esta última permite que o orçamento seja automaticamente atualizado com base nas modificações e avanços no projeto. Também  fornece métodos para simular e avaliar cenários.

A 6D permite realizar análises da eficiência energética e da pegada de carbono. Já a 7D é utilizada na operação e manutenção das instalações.

A modelagem BIM permite que arquitetos, engenheiros, construtores, fornecedores e demais partes interessadas obtenham informações detalhadas sobre o projeto. São inúmeros os benefícios proporcionados por essa tecnologia. Entre eles, podemos citar a precisão de custos, a previsibilidade de desempenho e o ganho de até 75% de tempo na execução da obra. 

Sienge é um dos sistemas de gestão para a construção civil que já está integrado ao BIM. 

Nas áreas administrativas

Um software de construção civil permite o gerenciamento de todas as atividades administrativas da empresa, confrontando dados para gerar informações precisas. Com esse processamento eficiente do conhecimento, você poderá ter amplo controle da entrada e saída de recursos e das contas a pagar e a receber, por exemplo.

a comunicação pode ser um problema na sua empresa?

Além disso, o setor financeiro e o setor de compras poderão estar sempre alinhados. A aquisição de materiais se tornará mais simples, transparente e econômica. Os orçamentos, por sua vez, serão mais acurados e certeiros. 

Como isso é possível?

Alguns sistemas possuem módulos que permitem o envio automático do convite para os fornecedores cadastrados participarem de cotações de preços. Essas solicitações podem ser encaminhadas, inclusive, de acordo com o cronograma da obraAs respostas dos fornecedores geram um mapa de comparação vinculado aos valores e quantidades orçados pela construtora. 

Depois de adquirido o insumo, as notas fiscais lançadas no sistema criam um registro de compras e transferências, alimentando as quantidades em estoque. Com tal acompanhamento dos movimentos de consumo, a empresa pode confrontar as quantidades orçadas, compradas e consumidas. E mais: controlar em quais tarefas o material foi aplicado.

Esse tipo de suporte ajuda a diminuir o desvio entre o valor orçado e o custo real da obra. Também evita perda e desperdício de materiais. 

No canteiro de obras

a comunicação pode ser um problema na sua empresaOs aplicativos mobile, integrados ao ERP (Enterprise Resource Planning) ou software gestão da empresa, permitem uma gestão descentralizada e mais apropriada ao modelo de negócios do setor, no qual a produção fica fisicamente distante do escritório. As informações do empreendimento podem ser registradas, consultadas e compartilhadas em tempo real, de qualquer local.

As partes envolvidas no projeto conseguem acessar as mesmas informações ao mesmo tempo. Por isso, a gestão da obra se torna mais transparente e consistente. 

Os gestores podem monitorar o andamento da obra e tomar decisões mesmo a distância.  Além disso, têm subsídios mais confiáveis – como relatórios atualizados e instantâneos – para prestação de contas, tomadas de decisão, auditorias, etc. Tudo isso utilizando um smartphone ou tablet.

Do canteiro, por sua vez, o engenheiro pode atualizar o diário de obras, lançar dados no sistema e verificar as informações administrativas e comerciais das quais necessitar. 

Outro benefício é a eliminação tanto da redigitação de dados quanto da necessidade de consultar informações em papel, o que diminui a chance de erros, extravio de documentos e de tempo gasto na compilação do conhecimento. Isso aumenta a eficiência e a produtividade do back office.

Alguns desses apps permitem a consulta e o registro de informações sobre:

  • Previsão orçamentária;
  • Contas a pagar e a receber;
  • Controle de mão de obra;
  • Planejamento de cronogramas;
  • Diários de obra;
  • Suprimentos;
  • Gestão de qualidade;
  • Gestão contábil e fiscal;
  • Controle de vendas do imóvel, entre outras.

Saiba mais sobre aplicativos mobile para construção clicando aqui.

Conclusão 

Com o processamento digital das informações, a tecnologia tem melhorado muito o fluxo da comunicação em construtoras, incorporadoras e empreiteiras. Os avanços mostram que trabalho colaborativo, gestão descentralizada e acesso remoto são o futuro do setor.

Por isso, as empresas com visão estratégica, que querem se manter competitivas e rentáveis, estão incorporando esses princípios. 

Se a comunicação pode ser um problema na sua empresa, é possível resolver diversas dificuldades na gestão de informações com softwares de construção civil. Essas soluções geralmente são modulares. Isto é, podem ser personalizadas de acordo com o porte e as necessidades de seu negócio. Vale a pena considerar esse investimento! 

Helena Dutra

  • Jornalista
  • Redatora e revisora
  • Especialista em Produção de Conteúdo para Web
 

Receba Novidades do Blog
Coloque o seu email acima para receber gratuitamente as atualizações do blog!
banner sienge
Saiba como o Sienge pode ajudar a sua empresa