Conheça os 8 principais tipos de piscina (com suas vantagens e desvantagens)

Gustavo Prata

Gustavo Prata

Engenheiro Civil com mais de 12 anos de experiência em gerenciamento de obras, planejamentos, controle de cronograma físico-financeiro, orçamentos e organização de obras. Atualmente, é Product Manager no Sienge.

11 de junho 2021

Compartilhe

Qualquer projeto imobiliário fica muito mais valorizado quando inclui uma boa piscina. Mas é preciso conhecer os tipos de piscina para escolher o mais adequado, de acordo com alguns critérios.

Mas quais são esses critérios? O que faz com que seja melhor escolher entre um tipo de piscina ou outro? Tudo isso depende de você conhecer quais são as opções disponíveis no mercado, bem como as vantagens e desvantagens de cada uma.

Por isso, neste artigo eu vou te mostrar quais são os 8 principais tipos de piscina e quando escolher cada um para o seu projeto de construção.

Quais os 8 principais tipos de piscina (e quando escolher cada um)

É claro que os tipos de piscina que estamos falando aqui não têm a ver com o formato, tamanho ou profundidade. Afinal, isso depende muito do tipo de empreendimento imobiliário e da identidade do projeto arquitetônico.

O grande ponto que vamos abordar aqui é o material de acabamento ou revestimento das piscinas. Para quem não sabe a diferença parece tudo igual, mas existem diferenças importantes, inclusive no que diz respeito à limpeza e à manutenção das piscinas.

Por isso, veja agora os 8 principais materiais que você precisa considerar antes de construir a piscina do seu próximo empreendimento:

1. Alvenaria ou concreto armado

A alvenaria ou o concreto armado são os materiais que costumam vir à mente quando pensamos em piscina, ainda mais em se tratando de edifícios. E a grande vantagem desse tipo de piscina é sua versatilidade.

Piscina de alvenaria

Ou seja:

Você consegue dar o formato que quiser, de acordo com a sua imaginação e o nível de inovação que o projeto exige. Além disso, é possível também escolher qualquer tipo de revestimento, como porcelanato, azulejos ou até pedras naturais.

Agora, as desvantagens:

A primeira é o preço, já que se trata de uma piscina que exige projeto e precisa de impermeabilização para proteger contra vazamentos ao longo do tempo. Além disso, o tempo de construção também é um dos mais elevados entre os tipos considerados aqui.

2. Placa pré-moldada

Como o próprio nome diz, uma vantagem da piscina pré-moldada com relação ao modelo anterior é que ela ganha tempo e envolve uma mão de obra menor no canteiro de obras. Parte das placas precisam apenas ser instaladas, não fabricadas no local.

Piscina de concreto

Apesar disso, ainda há partes do processo, como a hidráulica, que precisam ser feitos direto no local da obra e pensados com antecedência. Além disso, a preparação do terreno e do solo são iguais em relação às piscinas de alvenaria.

Por fim, é preciso tomar todo o cuidado com a instalação das placas e com a impermeabilização delas. Em geral, é necessário passar 5 demãos para garantir que não haja vazamentos, e o rejunte do revestimento precisa ser de epóxi.

3. Plástico ou lona

As piscinas de plástico ou lona costumam ser usadas em projetos que prezam mais pela praticidade e o custo-benefício. Aliás, o mais comum é que piscinas desses materiais nem sejam colocadas no chão, mas fiquem prontas para desmontar a qualquer momento.

Isso é importante em projetos menores, que precisam adaptar o espaço de acordo com a ocasião, ou para piscinas de baixo custo. Mas não há regra quando a enterrar a piscina. É possível, por exemplo, colocar um deck em volta dela.

Piscina de plástico com deck

Hoje em dia há modelos de piscina de plástico ou lona que já contam com bomba, escada e, em alguns casos, aquecimento. Mas se o ponto alto é a praticidade e o custo, as grandes desvantagens são a duração e a beleza.

4. Areia

Agora nós passamos da mais barata e simples para a mais requintada e exclusiva das piscinas: a de areia.

Piscina de areia

E antes que você se pergunte como isso funciona, é assim:

A piscina é feita em concreto armado e finalizada com uma mistura de areias minerais e resina. O resultado é um clima tropical, como se a piscina fosse uma mini praia artificial.

Por conta do efeito exclusivo e do custo envolvido em criar uma experiência tão única, a desvantagem para a maioria das pessoas é o preço. Mas para o público que costuma escolher essa piscina, dinheiro não é problema, já que muitos modelos têm até hidromassagem incluída.

5. Container

Uma das opções mais práticas e sustentáveis, que tem ganhado espaço no mercado, é a piscina de container. Piscinas desse tipo já vêm com as luzes e bomba acoplados, o que a torna um segundo tipo de pré-moldado.

Piscina de container

Entre as vantagens do container estão:

  • sustentabilidade;
  • praticidade de instalação;
  • preço, mais baixo que das piscinas de alvenaria.

Mas as desvantagens são para quem busca por piscinas mais profundas ou para quem tem pisos irregulares, já que a superfície precisa ser plana e preparada para receber o container.

6. Fibra de vidro

A fibra de vidro é um dos materiais que se destacam pelo preço acessível e instalação rápida. Aliás, este é mais um modelo pré-fabricado, de fácil limpeza e manutenção.

Piscina de fibra de vidro

Se desejar enterrar a piscina, tudo o que você precisa fazer é preparar o terreno para recebê-la. Mas um ponto negativo é que ela não tem muitas opções de formatos, o que reduz o poder de personalização do ambiente com esse tipo de piscina.

Ainda assim, é possível encontrar modelos com profundidade adequada para adultos e tamanho suficiente para vários ocupantes usarem ao mesmo tempo.

7. Vidro

O modelo de vidro é um dos mais admirados entre todos os que vimos nessa lista. Ele figura em algumas das piscinas mais belas e luxuosas do mundo, e também por isso é um dos materiais mais caros.

Piscina de vidro

Piscinas de vidro são usadas nos projetos do mais alto padrão, como resorts, hotéis e residências de luxo. E um dos motivos disso é também uma das maiores vantagens das piscinas de vidro: seu valor estético para o ambiente.

Há quem pense que o vidro é um material muito perigoso, mas se os profissionais seguirem as instruções corretas de uso, ele se torna um dos materiais mais seguros e confiáveis.

8. Vinil

O vinil é um material muito prático e versátil, já que funciona como um revestimento para piscinas de alvenaria, no lugar dos azulejos ou pastilhas. Além de ser mais barato, é também mais rápido de instalar.

Piscina de vinil

Além disso, o revestimento de vinil se adapta a qualquer formato de piscina e dura cerca de 10 anos, o que é um ponto positivo, considerando seu baixo custo. Mas uma desvantagem é que a piscina de vinil precisa ser enchida por um caminhão pipa, o que pode ser um grande inconveniente.

Sem dúvida, o que não falta é variedade nos tipos de piscina que você pode escolher para o  seu projeto. Como vimos aqui, cada um tem suas vantagens e desvantagens, e a melhor opção depende mais do tipo de obra e do que você busca para o projeto. Com o material definido, fica mais fácil partir para outras partes da piscina, como o formato e o tamanho.

Além da piscina e de todo o interior do imóvel, é importante causar também a melhor impressão possível com a fachada. Mas o que será mais adequado para a sua fachada: pintura ou revestimento? Veja a resposta agora no artigo que preparamos sobre isso!

Compartilhe