Paginação de piso: principais tipos e boas práticas de execução

Marília Gaspar

Marília Gaspar

Arquiteta e urbanista com especialização em gestão de projetos e arquitetura e cidade. Professora e mestranda.

3 de maio 2021

Compartilhe

A paginação de piso é um projeto que indica como deve ser feito o assentamento em um ambiente. Se bem pensada, juntamente com uma boa escolha de material, ela contribui para o resultado estético final e é uma grande aliada para a economia da obra. Afinal, esses são objetivos que sempre buscamos, não é mesmo?

Nesse artigo, vamos mostrar algumas funções e tipos de paginação de piso, esclarecer como ela deve ser feita, além de algumas dicas de execução. Vamos lá?

Por que fazer paginação de piso?

A paginação é uma importante aliada no resultado final de uma obra. Ela pode ser utilizada para valorizar o ambiente e ressaltar alguma de suas características ou ocultar alguma imperfeição.

A paginação do piso também é uma grande aliada na hora de fazer a compra de materiais pois ela permite um cálculo mais preciso da quantidade a ser gasta. E, ainda, pode-se analisar qual o tamanho mais adequado do piso. Algumas marcas possuem a mesma estampa em dimensões diferentes.

Além disso, escolher uma opção adequada de paginação contribui tanto para a redução do desperdício, quanto para sua melhor utilização.

Como fazer a paginação de piso

O primeiro passo é realizar a medição após a construção. Como sabemos a obra final costuma ter diferenças em relação ao projeto e esses centímetros podem fazer toda a diferença no resultado final.

Uma planta de paginação mostra, assim como no desenho abaixo, as dimensões reais do ambiente, o ponto no qual deve se iniciar o assentamento e a disposição das peças.

A planta também indica os cortes que serão utilizados para a representação da paginação nas paredes, quando ela existir como no caso de banheiros e cozinhas.

Na imagem abaixo temos um exemplo de paginação em corte. É importante ressaltar que quando se tem um “obstáculo”, como é o caso do nicho no projeto abaixo, tem que ser demonstrado como a paginação vai continuar após ele.

Dicas para a paginação

Vamos ver agora algumas dicas na hora de fazer a paginação para que ela possa se tornar uma aliada para se chegar a um resultado final mais bonito e econômico.

  • A paginação deve ser feita de forma a manter o maior número de peças inteiras possíveis. Os cortes aumentam o tempo de execução e o desperdício de material.
  • Escolha bem o ponto de início da paginação. Ele deve estar em um local de grande visibilidade e fazer com que as peças cortadas fiquem em cantos mais escondidos ou que tenha algum móvel sobre ele.
  • A execução também deve ser considerada na escolha do ponto inicial da paginação. O ideal é que ela comece do fundo do cômodo em direção à porta, de forma que o executor não tenha que passar sobre as peças e correr o risco de quebrá-las ou arranhá-las.
  • Escolha adequadamente o tamanho das peças. Peças grandes dão ideia de amplitude em ambientes grandes, mas não são indicadas para espaços pequenos, como banheiros por exemplo, pois podem gerar muitos recortes.
  • A paginação permite o uso de diferentes revestimentos em um mesmo ambiente, pode-se delimitá-los ou constituir um detalhe, como no projeto abaixo. Nesses casos, é importante o uso de revestimentos da mesma espessura para evitar desníveis.
Fonte: Ceramick
  • A paginação é mais complexa quando é feita para uma casa na qual se utiliza o mesmo material. Nesse caso, é importante observar todo o projeto e ficar atento às transições entre um cômodo e outro. Pode-se utilizar soleiras como aliadas nas transições, principalmente quando houver desníveis.
  • Evite fechos pequenos quando eles não ficarem escondidos, pois desvalorizam a paginação. Nesses casos, pode-se utilizar uma paginação que não se inicia na quina para resolver esse tipo de situação.
  • Na paginação de paredes em banheiros e em cozinhas, considere os pontos hidráulicos. O ideal é que eles fiquem no encontro das peças para facilitar o corte e evitar perda de peças.
  • Escolha a paginação que atende melhor a necessidade da sua obra. Abaixo temos vários exemplos.

Tipos de paginação de piso

Vamos conhecer um pouco mais sobre os tipos de paginação, as várias indicações e o seu potencial de perda.

1. Alinhada

A paginação alinhada é a mais tradicional e econômica. Pois ela transmite a sensação de regularidade e possui menos cortes, o que faz com que tenha uma perda de apenas 10%. As peças possuem o mesmo tamanho e formato e são instaladas de forma alinhada.

Nesse tipo de paginação, é importante tentar, sempre que possível, manter as peças inteiras e evitar fechos pequenos.

Paginação de piso alinhada
Fonte: Portobello

2. Vertical

A paginação vertical é feita de forma alinhada e com peças retangulares. Ela tem, portanto, a mesma perda estimada de 10%.

Quando utilizada em paredes, a maior dimensão das peças é orientada no sentido vertical, o que transmite a sensação de um pé direito mais alto o que alonga o ambiente.

Se for aplicada em pisos, a maior dimensão das peças é assentada no sentido de maior dimensão do ambiente, alongando o seu comprimento.

Paginação de piso na vertical
Fonte: Histórias de Casa

3. Horizontal

Outra forma alinhada feita com peças retangulares é a horizontal, cuja paginação organiza o espaço de acordo com o eixo horizontal.

Quando instalada em paredes dão a sensação de aumento da largura do ambiente.

Em pisos, a aplicação é realizada do lado maior da peça é no sentido de menor dimensão do cômodo, o que dá a sensação de regularidade e aumento da largura.

Por ser alinhada, sua perda aproximada também é de 10%.

Paginação de piso na horizontal
Fonte: Portobello

4. Diagonal

A paginação diagonal possui peças instaladas a 45º, o que confere ao ambiente a sensação de movimento e quebra de padrão.

Esse tipo de paginação é ideal para ambientes que possuem paredes fora de esquadro ou outras imperfeições que se queira ocultar.

Sua desvantagem é que possui maior quantidade de cortes o que faz com que o tempo de execução seja maior e que o desperdício de material fique em torno de 20% a 25%.

Paginação de piso na diagonal
Fonte: Reforma Fácil

5. Espinha de peixe

Também chamada de “zig zag”, a paginação espinha de peixe é feita com peças retangulares instaladas com ângulos de 45º que proporciona um zig zag.

A aplicação mais comum dessa paginação é em tacos de madeira, mas pode ser utilizada com outros materiais, como cerâmicas e porcelanatos. Entretanto, é mais utilizada com peças de menor dimensões, para que se possa conseguir o movimento desejado.

O cálculo de perda dessa paginação é de 30%.

Paginação de piso tipo "espinha de peixe"

6. Chevron

A paginação Chevron é semelhante à escama de peixe, mas as extremidades das peças são cortadas em 45º de forma que uma peça não sobreponha a outra. Isso faz com que se tenha uma linha contínua que contribui com a sensação de amplitude do ambiente.

Sua perda é de aproximadamente 30% e o seu tempo de execução é maior do que o da escama de peixe.

Paginação de piso tipo Chevron
Fonte: Interfloor

É importante ressaltar que com o avanço da indústria de revestimentos temos opções que imitam uma paginação que utiliza peças em diagonal, mas que possuem formato tradicional. Essa é uma excelente alternativa pois oferece o efeito desejado sem o ônus da taxa de perda.

7. Escama de peixe

A paginação escama de peixe é muito semelhante à espinha de peixe. Porém, não se emprega a paginação de 45º. Os pisos retangulares são colocados paralelos às paredes e formam ângulos de 90º entre si.

O cálculo das perdas é o mesmo da espinha de peixe, fica entorno de 30%.

Paginação de piso tipo escama de peixe
Fonte: Resina Ecológica

8. Transpasse

No transpasse, coloca-se uma peça ao lado da outra, mas diferentemente do alinhado, o seu final fica desencontrado. Ele pode ser:

  • Padrão: A diferença entre o final de uma peça com o de outra é de até 15%, com a utilização de peças maiores.
  • Aleatório: Maior distância entre uma peça para outra. É utilizado, principalmente, com peças menores.

É importante estar atento à indicação dos fabricantes do trespasse máximo que aquela peça permite para evitar ressaltos desnivelados.

Paginação de piso tipo transpasse
Fonte: Portobello

9. Dama

No tipo dama, são colocadas peças retangulares lado a lado no sentido horizontal de forma que formem um quadrado. Ao lado da mesma quantidade de peças, é colocada outra só que no sentido vertical. O resultado final parece um tabuleiro de damas.

É necessário ficar atento ao tamanho específico da peça para que seja possível a execução dessa paginação. Ela é indicada para pisos de menor dimensão, como os tacos de madeira.

Essa paginação é interessante, pois foge de uma alinhada tradicional. Mesmo com o aumento de um pouco do tempo de execução, a sua taxa de desperdício é de 10%.

Paginação de piso tipo dama
Fonte: Pinterest

10. Formatos não convencionais

A indústria dos revestimentos está sempre em evolução e sempre apresenta novidades, com elas surgem mais possibilidades de paginação. Não há limite para a criatividade!

Um queridinho é o revestimento hexagonal muito utilizado em paredes. Ele permite uma paginação diferente, como a que vemos abaixo com três cores diferentes.

Formato não convencional de paginação de piso
Fonte: Ceramick

São impressionantes as possibilidades que a paginação oferece, não é mesmo? Um profissional habitado pode contribuir para um resultado final mais bonito e um excelente custo-benefício durante a execução.

Aproveita e veja também 15 tipos de piso para utilizar na construção civil!

Compartilhe