Inovação e tecnologia financeira para a construção

Grupo Nexxera

Grupo Nexxera

Principal gateway de transações financeiras e mercantis do país. Com tecnologia de ponta, forneces soluções que interligam empresas, fornecedores e clientes.

8 de abril

Administrar uma obra, seja ela pequena ou grande, requer planejamento e organização. Dentre as principais dificuldades está a gestão de orçamento, o que justifica o aumento da procura por tecnologia financeira na construção.

Os desafios existentes na gestão de finanças são diversos. É preciso, por exemplo, ficar atento ao caixa, garantindo que ele ficará positivo ao longo de todo o processo. Além disso, as vendas e os recebimentos de clientes não podem ser deixados de lado. Afinal, esses fatores permitem que o serviço seja realizado no tempo e com a qualidade desejada.

Mas, qual o papel da tecnologia financeira na construção civil? Abaixo, responderemos essa questão, assim como mostraremos algumas das soluções mais promissoras para o setor.

Acompanhe!

Qual a importância de adotar uma tecnologia financeira na construção?

Uma das maiores dificuldades das empresas do segmento da construção civil é conciliar o fluxo de despesa da obra com as entradas de caixa. Junto a isso, é preciso contar com fornecedores que, além de oferecerem produtos de qualidade, também permitam uma negociação mais vantajosa.

Há, ainda, algumas particularidades do setor que tornam a gestão financeira complicada, como o fato de que cada empreendimento deve possuir seu próprio CNPJ. Isso requer um controle minucioso para que, ao realizar o relatório final de custos de cada obra, os números coincidam.

inovação e tecnologia financeira - computador e gráfico

A tecnologia financeira na construção permite realizar, com mais facilidade e agilidade, tarefas como:

  • Controle de contas a pagar e receber;
  • Controle de cobrança;
  • Fluxo de caixa;
  • Conciliação bancária.

Através dela, é possível ter um fluxo de caixa mais saudável. Isso significa que a sua empresa de construção civil não somente obterá resultados positivos, mas também possuirá capacidade financeira para captar novos projetos.

Qual tecnologia financeira na construção civil é a mais utilizada?

São os softwares de gestão empresarial, também conhecidos como ERPs (Enterprise Resource Plannings), especializados na área de construção civil. O Sienge, por exemplo, permite gerenciar a construtora de forma global, oferecendo uma visão detalhada dos vários setores da empresa.

Isso significa que, com essas soluções, você não precisará mais passar tanto tempo analisando planilhas e tabelas que, geralmente, não conversam entre si. E mais: ter que realizar incontáveis cálculos que nem sempre chegam a um número final conciso.

Outro diferencial da tecnologia financeira na construção é que você pode fazer compras mais inteligentes de insumos. Logo, consegue administrar melhor o estoque, evitando a falta de um determinado produto ou a parada do giro de estoque. Com isso, é possível fazer investimentos consistentes e adequados com a realidade da empresa.

O ERP ainda permite gerar relatórios periódicos, facilitando o controle financeiro ao longo de todos os processos da obra.

Para que o software seja eficiente, porém, é preciso que permita a integração de dados dos mais diversos setores. Sem a centralização, não se pode controlar integralmente assuntos relacionados com as finanças.

Em termos de tecnologia financeira na construção o Sienge, por exemplo, é compatível com diversos outros softwares, além de ser flexível e facilmente adaptável aos processos da construtora.

inovação e tecnologia financeira - pessoas em volta da mesa

Principais benefícios da tecnologia financeira

Com a tecnologia certa, as construtoras obtêm benefícios significativos no dia a dia. Os principais ganhos são:

  • Redução de custos;
  • Eliminação de interfaces manuais;
  • Redução do tempo construtivo e de atrasos;
  • Menor desperdício de materiais;
  • Agilidade na obtenção de informações;
  • Padronização das atividades;
  • Tomada de decisão mais ágil;
  • Organização do estoque;
  • Eliminação da redundância nas atividades;
  • Controle maior das operações da empresa.

Além disso, você consegue responder ao mercado com mais rapidez. Afinal, terá as informações exatas assim que elas se tornarem necessárias.

O software Skyline, por exemplo, resolve outras questões comuns a empresas que desejam realizar a Troca Eletrônica de Dados (Electronic Data Interchange) usando a web, sem que seja necessário instalar aplicativos localmente.

Seus benefícios são:

  • Redução de custos operacionais;
  • Diminuição da ocorrência de erros manuais;
  • Agilidade de fluxos burocráticos;
  • Segurança na transmissão de dados;
  • Limitação de perdas financeiras;
  • Maior rastreabilidade em processos de auditoria.

Outras tecnologias que podem melhorar a produtividade do setor

Fora a tecnologia financeira, existem outras soluções que são consideradas inovadoras para o setor. Você sabe quais são elas? Selecionamos as mais recentes:

1 – GFRG

O Glass Fiber Reinforced Gypsum (GFRG) é uma variação de pré-moldados. Feito de gesso e fibra de vidro, é produzido na metade do tempo, se comparado com a alvenaria tradicional. Utilizado pelos australianos desde 1990, ele pode fazer você economizar de 20% a 30% do custo total da obra.

Alguns dos seus diferenciais são:

  • Não necessita de colunas;
  • É resistente à terremoto;
  • Preserva o meio ambiente.

2 – Nanotecnologia aplicada

A nanotecnologia é uma realidade em muitas indústrias, principalmente porque viabiliza a produção de materiais mais eficientes. Na construção civil, um bom exemplo são os vidros autolimpantes. Eles aproveitam a água da chuva e os raios ultravioletas para manter a superfície sempre limpa.

Os nanotubos de carbono na produção de concretos e cimentos desempenham um papel semelhante ao dos cabos de aço, porém são mais robustos.

3 – Drones

O drone não é uma tecnologia utilizada somente para tirar fotos à distância de praias e montanhas. Na verdade, ele é considerado uma das soluções mais relevantes para a construção civil.

Isso porque permite visualizar regiões de difícil acesso, o que é muito útil quando se trata de construções altas ou muito amplas, por exemplo. Com ele, é possível:

  • Inspecionar o andamento da construção;
  • Identificar alterações na temperatura em determinado ponto da obra;
  • Conferir sinais de inadequação no revestimento cerâmico.

inovação e tecnologia financeira - drone

4 – Sensores corporais

Garantir a segurança dos colaboradores é essencial para as construtoras. Afinal, eles são os maiores bens de qualquer empresa. Pensando nisso, foi desenvolvida a tecnologia vestível, muito utilizada em países como os Estados Unidos. 

Tratam-se de sensores que podem ser acoplados nos uniformes, capacetes e relógios de pulso, a fim de monitorar a temperatura corporal e determinar fadiga, por exemplo.

Esses sensores também podem emitir sinais de alerta quando ocorre algum impacto e, por serem equipados com GPS, permitem que as empresas saibam a localização exata em que o profissional se encontra.

Priorize a gestão financeira da sua construtora

Além da tecnologia financeira, é essencial fazer um planejamento e controle consistente do caixa da sua construtora. Para ajudá-lo nessa missão, selecionamos 3 dicas úteis e que podem ser adotadas desde já:

1. Elabore um cronograma financeiro

Este documento é muito importante, pois permite planejar o orçamento de acordo com o cronograma da construção. Liste as etapas da obra de forma sequencial e defina quanto será gasto em cada uma delas – ou em um período específico de tempo. 

Isso não significa que você não poderá despender de investimento maior, visto que podem surgir novas necessidades. Porém, desta forma, é possível visualizar os números com mais clareza. 

2. Analise o fluxo de caixa

O fluxo de caixa é o controle do saldo entre recebimentos e pagamentos realizados pela empresa. Analisá-lo periodicamente é importante porque permite visualizar se há falta ou excesso de recursos em caixa e, a partir disso, encontrar possíveis erros.

Os problemas de fluxo de caixa são comuns no segmento de construção, pois algumas empresas tendem a iniciar suas obras apenas com parte do capital necessário para finalizá-la.

Desta forma, a análise permite definir os meses em que a construtora ficará no vermelho. E, com isso, organizar melhor o orçamento para que a obra não precise parar.

3. Analise o demonstrativo de resultados

Esse demonstrativo, obrigatório para as empresas brasileiras, mostra as receitas e despesas dentro de um determinado período. O resultado líquido advém da dedução de todos os gastos sobre o lucro bruto. 

O relatório é importante para analisar a performance do negócio e comparar com espaços de tempo anteriores. Para as construtoras, ele permite definir se aumentou a receita ou se o retorno financeiro está diminuindo.

Ficou alguma dúvida sobre o assunto? Quer saber mais sobre algum assunto? Conte nos comentários o que achou!