banner sienge

Impactos ambientais causados pela Construção Civil

17 de novembro de 2017

Você conhece e compreende os impactos ambientais causados pela Construção  Civil?

Neste post você entenderá os principais impactos que o setor causa e as consequências que isso traz. Não só para o meio ambiente, mas para a própria saúde da sociedade em um futuro bem atual.

Dentre todos os setores da indústria, o setor da construção é o que mais consome recursos naturais. Você sabia disso?

E se eu disser que desde a produção dos insumos utilizados até a execução da obra e sua operação ao longo do tempo, o setor apropria-se de 75% de tudo que é extraído do meio ambiente? E que só em São Paulo são geradas 17 mil toneladas de resíduos de obra por dia em São Paulo?

Resíduos no canteiro de obras

Além de utilizar muitos recursos naturais, o setor da construção civil também é o maior gerador de resíduos. Isso se tornou um grande desafio! Entre equilibrar a atividade produtiva e lucrativa com o desenvolvimento sustentável consciente.

Só o volume de resíduos produzidos em São Paulo é de 17 mil toneladas por dia. E a diretora do Conselho Brasileiro de Construção Sustentável, Diana Scillag, explica isto o por quê de isto acontecer.

Segundo ela, de tudo que é extraído da natureza, apenas de 20% e 50% das matérias-primas naturais são realmente consumidas na construção. Os demais são resíduos gerados durante todo o processo.

tonaladas impactos ambientais causados pela construção civil

Para você ter ideia do tamanho do problema desses impactos ambientais causados pela construção civil, entenda: as consequências da geração de resíduos levam ao acúmulo em margens de rios, terrenos baldios e outros locais inapropriados.

Esta geração de resíduos afeta inclusive a saúde pública, porque há a presença de material orgânico, químico e tóxicos. Além de acumular água e favorecer a proliferação de insetos e doenças.

Energia e Água

O consumo de energia e água na construção também são relevantes e acontecem em diferentes níveis e em dois momentos. Primeiramente o consumo de energia e de água acontece da etapa pré-operacional ou de energia embutida. Que é a fase de extração e fabricação de materiais, transporte dos mesmos até a obra e a construção do edifício.

Mas o momento em que o consumo é mais severo e causa mais impactos ambientais causados pela construção civil, é durante a ocupação, manutenção e demolição da obra.

“Aproximadamente 40% da energia mundial é consumida pelos edifícios”

Segundo Scillag,  com o  uso racional de recursos é possível reduzir entre 30% e 40% o consumo de energia e de água e esta é uma das maiores oportunidades para o combate às mudanças climáticas. Para combater este desafio dos impactos ambientais causados pela Construção Civil, ela afirma: devemos investir em em projetos bioclimáticos utilizando, sempre que possível, energias renováveis.

Construção Sustentável é a nova forma de pensar e projetar

A ideia de Construção Sustentável vem da Engenharia Civil como uma forma de projetar voltada para preservar o meio ambiente. Além de poupar recursos naturais durante toda a produção e pós-construção da obra e pode ser aplicado a qualquer tipo de estrutura. Desde casas pequenas e populares até a construção de grandes edifícios.

Além disso, é fundamental a utilização de materiais recicláveis e de menor impacto ambiental. De forma que adicione valor à qualidade de vida dos indivíduos e das comunidades.

Portanto, sintetizando tudo o que viemos falando, o conceito de Construção Sustentável para diminuir os impactos ambientais causados pela construção civil se baseia em 5 ideias fundamentais:

1 – Projetos Inteligentes

Projetos inteligentes têm como objetivo aproveitar melhor as características do terreno em que a obra será feita e também da natureza. Que pode variar de acordo com as regiões. Um exemplo é o uso de iluminação natural que economizam energia elétrica.

2 – Redução da Poluição

O desenvolvimento de uma obra acaba gerando muita poluição em suas diferentes etapas. E vários elementos como por exemplo tocos de madeira, pedaços de ferro, sobras de tijolos quebrados e concreto poderiam ser reutilizados ou reciclados para um outro uso. Outro exemplo é a utilização de andaimes de metal reutilizáveis ao invés dos tradicionais andaimes de madeira.

Reaproveitamento de tapumes para a educação

tapume educativo impactos ambientais da construção civil

Fonte Monjon
Uma iniciativa muito interessante para reutilização de tapumes utilizados na obra, foi a criação do Tapume Educativo idealizado pelo grupo Coletivo Criativo. Um grupo que cria ações de comunicação para impacto social.

A ideia do projeto é a reutilização e transformação dos tapumes , que normalmente são descartados, em carteiras escolares. O móvel é feito com peças de encaixe, o que economiza outros recursos e materiais que seriam utilizados para montá-lo.

O projeto pode ser visto aqui.

3 – Eficiência Energética

Um conceito que vem aparecendo dentro de Construção Sustentável é a eficiência energética, que busca construir obras que possam ser mantidos de modo econômico. Como por exemplo, o uso de lâmpadas e eletrodomésticos econômicos, o uso de luz natural, energia solar para aquecimento de água.

O melhor aproveitamento do calor e do frio, evitando o uso de ar condicionado e aquecedores também são boas práticas na hora de projetar um edifício.

4 – Materiais Ecológicos
Uma solução amigável com concreto reciclado

Tijolo de entulho impactos ambientais da construção civil

Fonte Blog Professora Luciane Kawa

O tijolo de entulho é feito a partir dos resíduos reciclados da obra, depois que estes passam pela máquina de reciclagem de entulhos e sobras de concreto. O mais interessante desse material é que nesse processo ele se torna três vezes mais resistente do que o tijolo tradicional.

Além de que ele possui um formato com encaixe e assim utiliza menos ou zero concreto na construção da estrutura.

5 – Aproveitamento da Água

Sabemos o grande problema que enfrentamos com os gastos de água. Na construção não é diferente, visto que são muitos recursos naturais transformados para servir à obra, além dos gastos durante a construção.

Soluções para reaproveitamento de água das chuvas são muito interessantes de se aplicar. A água pode ser facilmente estocada em cisternas e caixas d’água para ser usada em outras tarefas, como limpeza dos ambientes. Na decoração pode-se optar também por modelos de torneiras mais eficientes.

Portanto, fica claro o tamanho dos impactos ambientais causados pela Construção Civil. E a nossa atenção deve estar voltada principalmente para a redução do consumo de recursos naturais e um gerenciamento correto dos resíduos. Tudo isso atrelado à construção de edifícios mais confortáveis, benéficos e funcionais para seus ocupantes.

Silvia Manfredi, diretora da ANAB Brasil ressalta uma questão importante quanto ao custo de uma obra sustentável. Que mesmo que o custo da obra possa ser mais caro que a construção tradicional, a saúde dos envolvidos e as próprias pessoas que vão usufruir do edifício, não tem preço.

“Dependendo dos materiais utilizados, nem sempre a industrialização significa um ganho em termos biológicos, ou seja, na saúde de seus usuários.”

Segundo ela, é o caso dos vários materiais que utilizam compostos orgânicos voláteis (COVs). Composições de milhares de elementos químicos, como o formaldeído e benzeno e que estão presentes na fabricação de nylon, tintas, carpetes, colas e solventes.

5 Pontos que você não pode esquecer para reduzir os impactos ambientais causados pela construção civil

Por fim, a mensagem que deve ficar diante do cenário atual, é questionar e definitivamente agir quanto às seguintes práticas:

  1. A mudança dos conceitos da arquitetura convencional na direção de projetos inteligentes e ecológicos com possibilidade de readequação para futuras mudanças. E de uso e atendimento de novas necessidades, reduzindo as demolições;
  2. A busca por soluções que minimizem o uso de energia ou que opte por energias renováveis;
  3. Gestão ecológica da água;
  4. Redução do uso de materiais com altos impactos ambientais causados pela construção civil;
  5. Redução dos resíduos da construção com reciclagem e transformação de componentes para diminuir perdas e especificações que permitam a reutilização de materiais.

Se você gostou desse post, compartilhe nas redes sociais e leve essa questão para discutir!
E se você quiser juntar a mais de 16.000 profissionais da construção e ficar por dentro de novidades e tendências do setor, assine nossa newsletter.

Daniara Citadin

  • UX Designer
  • Graduanda em Design
  • Há dois anos trabalhando na experiência digital do Sienge
 

Receba Novidades do Blog
Coloque o seu email acima para receber gratuitamente as atualizações do blog!
Saiba como o Sienge pode ajudar a sua empresa