Cursos de capacitação em BIM: Saiba como está o mercado

Leonardo Santana

Leonardo Santana

Leonardo Santana é Analista de Produtividade e Inovação da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), responsável pelas atividades relacionadas ao BIM, mais especificamente a Plataforma BIMBR e sua Biblioteca Nacional BIM.

11 de setembro 2020

*Por Leonardo Santana e Larissa Guerra

Se você é um profissional da construção civil, já deve ter se perguntado se suas habilidades estão alinhadas com as novas expectativas de um mercado que vive a era da transformação digital e o novo cenário para capacitação em BIM.

Atualmente estar antenado a tudo que acontece, se preparar e estudar é um grande desafio diário, não é mesmo?

Não é todo dia que você tem acesso a conteúdos que podem te levar a outro patamar profissional.

Por isso, leia com muita atenção essa matéria e descubra como está o mercado para cursos de capacitação em BIM.

As tecnologias evoluem rapidamente

Se formos comparar a velocidade de amadurecimento das tecnologias de algumas décadas atrás com as do mundo atual, não há dúvidas de que estamos vivendo um contexto de transformação tecnológica muito acelerada.

Nunca foi tão essencial como agora que cada profissional busque aprendizado de forma contínua.

O acesso a informação está cada vez mais facilitado pelas redes sociais. E com isso a exigência de atualização constante na profissão torna-se algo essencial na era da tecnologia da informação. 

E aí você se pergunta: “Mas por que me preocupar com as tecnologias da informação? Eu não sou de TI, eu trabalho com construção.”

Então, peço que continue acompanhando esse texto pois ele vai esclarecer muitas dúvidas.

Como as tecnologias impactam sua profissão

Um pensamento ainda comum é achar que cada profissão deve permanecer dentro da sua própria caixinha: o arquiteto projeta, o pedreiro constrói, o gestor administra.

Entretanto, precisamos fazer um importante alerta: todas as profissões estão se aproximando e passarão a depender diretamente da Tecnologia de Informação (TI). 

A própria modelagem da informação da construção ou BIM (do inglês, Building Information Modelling) é um reflexo dessa tendência.

Trata-se de um processo natural ocasionado pelas ondas implacáveis da transformação digital em que estamos navegando. 

Talvez você já tenha escutado sobre isso, mas não deu a devida atenção.

Soluções tecnológicas presentes no mercado

Diversas são as soluções tecnológicas existentes no mercado de Arquitetura, Engenharia e Construção (AEC). 

Além do BIM, estamos falando de Big Data, Inteligência Artificial, Realidade Aumentada, Drones, Impressão 3D, Internet das Coisas, Robótica, Indústria 4.0, entre outras. 

Todas elas ajudam, e muito, no aumento da produtividade e na diminuição de riscos e prejuízos. 

Vale destacar que essas soluções estão presentes de forma transversal em quase todos os setores da economia. Não há para onde fugir!

Indústria 4.0

Pessoas que ainda não entenderam a importância dessas novas tecnologias continuam “patinando” no mercado de trabalho e seus modelos de negócios estão com os dias contados. 

A chamada Indústria 4.0, por exemplo, é definida também pela automação de tarefas e o controle de dados e informações.

Soluções tecnológicas que auxiliam no controle do ciclo de vida do seu modelo de negócio e possibilitam o acesso a informações rastreadas e de forma muito mais precisa. 

E qual o resultado disso? Negócios mais sustentáveis, com menos desperdícios, mais produtividade e, claro, mais lucro.

Então eu te pergunto: quem não quer trabalhar com 100% de aproveitamento tendo uma base confiável para a tomada de decisão?

O BIM nesse cenário

O BIM é essencial nesse contexto. A metodologia permite que as equipes de projeto e construção atuem com mais eficiência. 

A captura dos dados que são gerados pelo modelo BIM permite o uso das informações durante todo o ciclo de vida do empreendimento.

E é por isso que as exigências por profissionais que entendam de BIM estão aumentando em todo o mundo. 

Estamos falando de um nicho de mercado que será dominante no setor da construção, onde se torna essencial procurar por cursos de capacitação em BIM.

 

Building Information Modelling

Ramificações das profissões

BIM Specialist, BIM Manager, BIM Coordinator, BIM Consultant, BIM Strategy, BIM Developer. Certamente, você já ouviu falar ou leu em algum lugar sobre estas carreiras. 

Resumidamente todos eles estão voltados para profissionais que atuam dentro de um processo BIM. 

Uma tendência no mercado de trabalho é a ramificação das profissões em função da natureza tecnológica envolvida. 

Classificações tradicionais como arquiteto ou engenheiro, estão se tornando termos muito genéricos para as especificidades de funções determinadas pelas tecnologias.

Novas profissões

Há uma expectativa de que sejam criadas cerca de 30 novas profissões vindas dessa digitalização da economia. 

E as organizações estão tendo que reestruturar seus modelos organizacionais, em prol de uma nova mentalidade tecnológica. 

No caso do BIM não será diferente. Mas é importante lembrar que a adoção e a maturação da metodologia vão muito além da aquisição de softwares.

Conheça agora alguns exemplos de atuação profissional em BIM:

  1. BIM MANAGER 
  2. BIM DEVELOPER
  3. DESIGNER GENERATIVE
     

1. BIM Manager 

Geralmente a transição de um modelo CAD para o BIM dentro de uma empresa exige a contratação de um BIM Manager. 

Ele é responsável por coordenar todo o processo de implementação dentro de uma organização e gerencia os times dentro das suas disciplinas, organiza padrões, documentos e fluxos de trabalhos.

O BIM Manager é o profissional com habilidades para compreender todo o potencial do BIM para projetar, planejar, executar e gerenciar uma obra. 

A figura desse profissional tem sido muito requisitada no mercado da construção, refletindo na alta procura por pós-graduações em BIM management.

Como esse profissional atua em BIM?
O BIM Manager atua como peça-chave no processo BIM e deve possuir know-how em adaptabilidade. Isso ocorre devido às constantes transformações na revolução da construção digital

Além disso, o BIM Manager deve possuir visão ampla, comunicativa e multidisciplinar. Suas atividades estão alinhadas ao estágio de maturidade BIM e aos seus usos dentro da organização.

2. BIM Developer 

Dentro de um fluxo de projeto temos funcionalidades que se repetem constantemente, como por exemplo, enumerar pranchas ou colocar identificadores nos elementos. 

O tempo gasto na execução de comandos repetitivos e constantes gera improdutividade e perdas financeiras. 

O BIM Developer tem um papel fundamental no contexto de qualquer empresa, seja ela grande ou pequena.

Como esse profissional atua em BIM?
Este profissional atua na automatização de tarefas improdutivas dentro de um processo BIM. 

Sua função abrange a criação de rotinas que programam o software BIM para executar a ferramenta de modo planejado e automatizado. 

As aplicações desenvolvidas pelo BIM Developer fazem integrações com softwares BIM capazes de melhorar a assertividade e a produtividade de quem executa os projetos. 

Suas integrações podem ser feitas através da API dos softwares permitindo o desenvolvimento de plugins direcionados a ferramentas. As rotinas em Dynamo são bons exemplos de integrações mais simples.

3. Designer Generative

Imagine se você pudesse definir as regras de projeto para o software e ele te apresentar opções de projeto que se adequem ao que foi solicitado? 

“Quero um prédio com 20 pavimentos, pé direito duplo com 8 metros, área total de 20 mil metros quadrados”. Basta um clique e pronto! Lá está seu estudo de concepção volumétrica. 

Parece incrível e algo muito distante, não é mesmo? Mas isso já é realidade e está sendo cada vez mais explorado dentro do contexto BIM. Estamos falando de design generativo.

Como esse profissional atua em BIM?
Uma área tida como uma das mais promissoras no mercado de trabalho em BIM. Designer Generative é o nome do especialista encarregado destas funções em um projeto. 

É importante destacar que as aplicações do design generativo vão muito além da arquitetura. 

Sua atuação pode auxiliar o urbanismo, as construções complexas e de infraestrutura, as análises de eficiências energéticas, de fluxos, entre outros campos de atuação. 

É um método gerado através de regras ou algoritmos, utilizando softwares específicos para o desenvolvimento de parâmetros.

Realidade Aumentada e Realidade Virtual na Construção

A transição do CAD para o BIM permitiu que os projetos fossem imersos no universo 3D. 

E não é de se espantar que o mercado de trabalho esteja abrindo novas oportunidades para profissionais que possuem habilidades em realidade aumentada e virtual e alguns cursos de capacitação em BIM. 

A princípio, estes recursos foram utilizados com o objetivo de imersão visual de espaços para clientes.

O que a realidade virtual faz?

A realidade virtual permite um passeio virtual e de maior interação dentro dos projetos e essa tecnologia vem sendo muito explorada em canteiros de obras.

Você consegue imaginar uma obra aonde óculos de RV vêm integrados aos capacetes de EPI? 

Dessa forma seus funcionários conseguem imergir na construção em escala real, antes mesmo de estar concluída. 

Não é incrível? A tecnologia permite um gabarito fiel ao que será construído, facilitando a visualização das tubulações, da parte estrutural, elétrica e todas as outras.

Há vagas, mas não há profissionais!

Todos sabemos que, apesar do grande número de registros profissionais emitidos anualmente no Brasil, existe uma carência de engenheiros e arquitetos devidamente qualificados.

Geralmente os profissionais saem para o mercado de trabalho sem entender a aplicação da sua profissão em contextos como BIM, Indústria 4.0, Big Data, Gêmeos Digitais, além das demais soluções já citadas anteriormente. 

As universidades ainda precisam preparar melhor o profissional para esse mercado cada vez mais digital e oferecer cada vez mais cursos de capacitação em BIM.

Apesar de existirem ofertas de emprego, existem dificuldades de colocação no mercado. 

Esses aspectos reforçam a necessidade do profissional instigar o hábito de uma aprendizagem contínua, como fonte complementar do que não está sendo ensinado nas faculdades.

Encontre cursos de capacitação em BIM

Por fim, se você é um desses profissionais em busca de constante aprimoramento, inquieto e ávido por aprender, fique atento! 

Nos próximos meses, a ABDI lançará um curso online, gratuito e básico em BIM, que promete democratizar o entendimento sobre a metodologia. 

Cadastre-se na Plataforma BIMBR para receber mais informações.

Se você gostou desse conteúdo, deixe seu comentário aqui embaixo. E não se esqueça de curtir o post e compartilhar o conteúdo com outros profissionais!

 

Co-autora: Larissa Guerra


Arquiteta e Urbanista, compõe o time BIM da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI). Suas atividades estão relacionadas ao BIM, mais especificamente à Plataforma BIMBR e à Biblioteca Nacional BIM.