O Impacto e a Importância da Construção Civil no País

Eng. Jonathan Degani

Eng. Jonathan Degani

CTO da Brasil ao Cubo
Criando inovação na Construção Civil

4 de março

O Brasil, como os demais países em desenvolvimento, tem uma grande carência de infraestrutura e moradia. Apesar dos altos e baixos da economia, o impacto da construção civil tanto no PIB quanto na geração de empregos é muito grande. Por este motivo, nós da construção civil, temos um importante papel no desenvolvimento do Brasil.

Como que o nosso setor impacta e alavanca o desenvolvimento do nosso país é o tema deste artigo. Serão apresentadas informações para você se contextualizar neste cenário e poder se posicionar de uma forma melhor. Além disso, trarei dados da construção civil e algumas projeções de especialistas.

Junto às atividades da construção civil existe também o impacto da extração de matéria prima, utilização de energia e geração de resíduos. Apresentarei maneiras de reduzir este impacto. Por fim, apresentarei a você previsões do consumidor de imóveis, novos meios e conceitos construtivos e maneiras de você poder aproveitar melhor as possibilidades.

Quais os Impactos Positivos

Geração de empregos

Como sabemos, a construção civil é um dos grandes motores da nossa economia. Segundo o Estadão, em 2019 a construção civil representava 6,7 milhões de postos de trabalho. Isso era o equivalente a 7,3% de todos os empregos no Brasil. Ou seja, um a cada 14 pessoas empregadas, uma trabalha na construção civil.

construção civil 1

Como você pode perceber, um grande impacto da construção civil é a geração de postos de trabalho. Infelizmente, muitos postos de trabalho gerados ainda são informais (mais de 40% eram informais em 2017, segundo a CBIC). Este fator ocorre pela baixa fiscalização em certas áreas e pela alta disponibilidade de mão de obra sem qualificação.

Por conta disso, a construção civil em geral exerce um papel social. No entanto, ainda temos que evoluir no sentido de possibilitar o desenvolvimento profissional dentro deste contexto. Apesar das políticas públicas de qualificação profissional existirem, muitos trabalhadores a desconhecem ou não tem condições de aproveitar estas oportunidades.

Muitas empresas deixam de investir ou incentivar a formação profissional por conta do receio de perder o profissional após o investimento. Por isso, precisamos criar mais mecanismos que tragam confiança às empresas em investirem na capacitação de suas equipes. Desta forma o mercado como um todo poderá se desenvolver e produzir mais.

Impacto na Economia

Semelhante a geração de empregos, o impacto do nosso setor na economia representou em 2017, segundo o FIBRA, 6,2% do PIB. Isso equivale a cerca de R$ 322 Bilhões e coloca a construção civil entre os 6 principais motores da nossa economia, juntamente com agricultura, energia, mineração e outros. Mas o que faz com que o setor cresça ou diminua?

Existem alguns fatores que interferem diretamente no crescimento da construção civil. Dentre eles estão:

  •         Taxa de juros
  •         Estabilidade econômica do país
  •         Investimentos de estrangeiros
  •         Investimentos públicos em infraestrutura
  •         Investimentos e incentivos públicos para moradia

Taxa de Juros

A taxa de juros impacta diretamente no setor da construção civil pois quanto maior os juros pagos pelo capital, menor o interesse em investir em construções. Apesar de ser algo com lastro físico, a construção ainda representa um investimento com um certo risco devido a liquidez menor e a necessidade de manutenção, dentre outros fatores.

Estabilidade Econômica

A estabilidade da economia exerce um papel fundamental para a confiança dos investidores. No entanto uma economia incerta, também pode fazer com que investidores busquem investimentos menos voláteis, que é o caso dos imóveis. Isso pode aquecer de certa forma o setor imobiliário da construção civil.

construção civil 2

Investimentos Estrangeiros

Outro fator importante para o qual a estabilidade econômica contribui é o de investimentos de estrangeiros. Em um contexto político-econômico estável, a nossa grande economia e população numerosa são bons atrativos para investimentos internacionais. Quanto menor for o nosso índice risco-país (EMBI) mais atrairemos estes investimentos.

Investimentos Públicos em Infraestrutura

Os nossos governos, como praticamente todos os governos no mundo, são responsáveis por gerir direta ou indiretamente boa parte da infraestrutura pública. Isso inclui rodovias, ferrovias, portos e aeroportos, sistemas de energia etc. Através de concessões, privatizações e parcerias público-privadas, esta gestão tem se tornado mais eficiente.

No entanto, as iniciativas para grandes investimentos em infraestrutura geralmente partem de políticas públicas que incentivam tais investimentos. Neste contexto, me refiro a obras de grande porte que são capazes de gerar muitos empregos e com isso aquecer a economia.

construção civil 3

Quando bem geridos, tais investimentos têm um impacto muito positivo no país não só através da geração de empregos. Com uma melhor infraestrutura, conseguimos reduzir os custos de transporte e energia, por exemplo, e aumentar a produtividade do país como um todo.

Investimentos Públicos em Moradia

Outra relação que o governo tem com a construção civil é por meio de investimentos e incentivos às moradias. Existem linhas de crédito onde o governo utiliza dinheiro público para subsidiar e com isso disponibilizar à população condições melhores para adquirir um imóvel.

Por um lado, estes incentivos aumentam a oferta de imóveis para moradia a curto prazo. No entanto, a médio e longo prazo o resultado destes incentivos gera uma menor inovação na busca de tecnologias mais eficientes para se construir. Isso pode ser um dos fatores que a nossa construção tem feito poucas grandes invasões.

É um equilíbrio complexo de se atingir quando se busca resolver o problema de moradias. Nós como engenheiros e gestores de construtoras temos um papel protagonista na utilização e no desenvolvimento de novas tecnologias que tornem o nosso setor mais eficiente. Contar com incentivos governamentais nem sempre é sustentável.

Além destes fatores, a construção civil industrial também exerce um importante fator no crescimento da economia. Investimentos nesta área são indicadores de uma economia crescente, mais geração de empregos fixos e projeção de aumento de demanda no mercado interno ou externo.

Quais os Impactos Negativos e como Mitigá-los

Grande parte dos recursos naturais extraídos são para a nossa indústria. Além disso, os RCC (Resíduos da Construção Civil) podem representar 61% dos RSU (Resíduos Sólidos Urbanos) em massa grados no Brasil, segundo Relatório do IPEA. Este fato nos traz uma grande responsabilidade referente aos impactos ambientais e sociais.

Hoje existem diversas maneiras de reduzirmos o impacto negativo e é isso que apresentarei para você.

Para reduzirmos a demanda de matéria prima existem tecnologias construtivas e meios de reaproveitamento de materiais. Vou apresentar para você alguns exemplos de técnicas construtivas que reduzem a demanda de materiais.

Construções secas tem uma densidade de materiais muito menor que uma de alvenaria. Este fato já as tornam mais eficientes em termos de consumo de material.  Construções que utilizam materiais renováveis como madeira de reflorestamento e seus derivados também produzem um impacto menor.

O reaproveitamento de restos de concreto e argamassas para produzir agregados ou a reciclagem do asfalto velho em novas misturas de concreto asfáltico são outros bons exemplos. Nestes casos, a matéria prima deixa de ser extraída do meio ambiente além de reaproveitar um material que de outra forma seria descartado.

Métodos construtivos industrializados como o modular também reduzem os impactos através da redução de resíduos e correta destinação dos mesmos. Através de soluções como estas e de uma melhor gestão de nossa obras, somos capazes de reduzir o impacto negativo gerado pelas nossas atividades.

O Futuro do Consumo de Imóveis

Para você ter uma ideia de como estará o mercado nos próximos 20 anos, trarei alguns dados que a Deloitte traz sobre o Comportamento do consumidor de imóveis em 2040. Com isso, você poderá refletir a respeito das mudanças que interferirão no seu negócio ou trabalho.

Uma das tendências para 2040 é um aumento no percentual da população acima de pessoas da terceira idade. Este fato está aliado a uma maior longevidade e uma menor taxa de fertilidade. Como resultado, muitos imóveis deverão ser projetados para este público tendo como foco a sua acessibilidade, saúde e conforto.

construção civil 4

Além disso, o relatório prevê uma diminuição no número médio de moradores por domicílio. Haverá também um aumento no percentual de pessoas solteiras ou divorciadas, o que impacta diretamente no tamanho e no layout dos domicílios. Existirá uma possibilidade maior de ambientes compartilhados como lavanderias e escritórios.

Dentre os itens que mais serão procurados em um imóvel serão:

  1.     Suíte
  2.     Muitas tomadas
  3.     Quantidade de janelas/boa iluminação natural
  4.     Quintal
  5.     Gás encanado
  6.     Armários embutidos
  7.     Cozinha americana
  8.     Tecnologias de monitoramento e segurança
  9.     Portaria eletrônica

O grande impacto e a importância da construção civil no nosso país é inquestionável. Como engenheiros civis e profissionais desta área, somos responsáveis por tornar este setor mais eficiente e reduzir os seus impactos negativos no meio ambiente.

Baseando-se nestas informações, procure inovar e ser pioneiro em soluções, produtos ou serviços. Isso tornará o seu negócio mais competitivo e poderá resultar em um crescimento acima da média do mercado. Espero ter contribuído para o seu conhecimento e que traga bons resultados!