6 problemas que afetam a produtividade da construção civil

André Quinderé

Escrito por André Quinderé

18 de janeiro 2022| 10 min. de leitura

Compartilhe
temas para dds uso de maquinários

A produtividade da construção civil é vista como um ponto problemático por décadas. E ainda em 2022 a situação continua, e o setor se distancia de outros mercados mais produtivos e eficientes.

Não é à toa que pesquisas como da consultoria McKinsey atribuem à baixa produtividade do setor da construção um custo de 1,6 trilhão de dólares ao ano para a economia mundial. Além disso, de acordo com o Construction Industry Institute (ICC), 58% do tempo dentro de um canteiro não é produtivo.

Mas isso não acontece apenas por falta de tecnologia ou de processos capazes de reverter o quadro da improdutividade, mas também por falta de conhecimento.

Por isso, neste artigo eu vou mostrar para você 6 problemas que afetam a produtividade da construção e como resolver cada um deles de maneira eficaz.

6 problemas que afetam a produtividade da construção (e como resolvê-los)

Não é segredo algum que uma obra, mesmo que seja de pequeno porte, é um empreendimento complexo. Há muitas variáveis, muitas pessoas envolvidas, investimentos altos, imprevistos etc.

Por isso, existem alguns pilares importantes para garantir a produtividade mesmo nesse ambiente complexo e, por vezes, caótico. Entre esses pilares, podemos destacar um bom planejamento, execução precisa, boa comunicação e processos compartilhados. Sem isso, a obra sai dos trilhos muito rápido. 

E, com o tempo, notamos que a maioria dos problemas que nossos clientes enfrentam com relação à produtividade tem a ver com estes 6 desafios a seguir.

1. Falta de logística e layout de canteiro de obras

Como uma obra pode ser produtiva sem organização? Essa é a premissa básica da logística de canteiro e da elaboração de um bom layout. Quando o canteiro não é organizado, isso afeta itens importantes do trabalho, como:

  • planejamento de atividades;
  • controle do fluxo de pessoas e de matéria-prima;
  • armazenagem de materiais;
  • dimensionamento de equipamentos;
  • entre outros.

Assim como em uma fábrica há um layout fabril voltado para uma produção de alta eficiência, os canteiros também precisam ter seu layout para evitar uma obra desorganizada e execução sem sincronia. Um canteiro não planejado é uma das causas de atrasos no projeto, desperdícios de materiais e até acidentes. 

Falta de logística e layout de canteiro de obras são problemas que afetam a produtividade da construção

Além do planejamento inicial do layout, também é uma boa prática definir um responsável pela logística do canteiro. Esse profissional precisa garantir a manutenção da organização e uso do canteiro conforme o planejado, além de trabalhar em colaboração com o gestor da obra garantindo que os benefícios dessa ferramenta se concretizem.

Além de uma ferramenta de gestão, o canteiro também pode ser utilizado como uma ferramenta de marketing, pois uma obra organizada passa uma impressão excelente para seus clientes e investidores. 

2. Falta de um bom planejamento

A produtividade (ou falta dela) começa no planejamento da obra, pois escolhas ruins nessa fase podem adicionar etapas desnecessárias à construção ou causar retrabalho depois. Por incrível que pareça, um plano ruim é tão pior quanto não ter plano algum.

E o grande erro que muitas construtoras cometem é realizar um planejamento que não tem aplicação real no canteiro de obras. Isso acontece quando os indicadores, como os de produtividades, consumos e quantidades de serviços, não são definidos conforme a realidade de seu projeto, gerando um plano de sem fundamentação e aderência, ou seja, com alta probabilidade de ser deixado de lado durante a execução das obras. 

Além disso, tomar decisões baseadas só na experiência empírica de um profissional, também é um grande risco. A solução é planejar utilizando indicadores confiáveis e de acordo com um método testado e comprovado, como a metodologia Lean, que segue etapas claras e precisas para eliminar dúvidas e retrabalho.

3. Falta de engajamento e capacitação da mão de obra

Outro grande problema que mata a produtividade da construção é quando os profissionais do canteiro não estão alinhados com o responsável pelo planejamento da obra. Como assim?

Isso acontece quando as equipes de trabalho do canteiro não aderem ao que foi planejado, seja porque não entendem o plano, não acreditam na sua viabilidade ou porque não foram treinados para executá-lo da forma certa.

Parte do problema está, em geral, na comunicação entre as duas equipes, enquanto a outra metade pode ser resolvida com treinamento e capacitação. Então, não pense que apenas o treinamento é o bastante: a comunicação também é fundamental para que as equipes de produção engajem com as atividades propostas.

4. Projetos mal elaborados, sem uso do BIM

A qualidade do projeto tem relação direta com a produtividade da construção. Afinal, como é possível construir de maneira rápida e eficiente se o guia da obra estiver confuso ou incompleto?

É isso que acontece quando o projeto é mal elaborado. Aliás, hoje em dia o melhor modo de evitar esse tipo de problema é usar o método e tecnologia BIM (Building Information Modeling). Enquanto muitos países, inclusive o Brasil, já trabalham para torná-lo ferramenta obrigatória, ainda há quem resista à tecnologia.

A plataforma BIM viabiliza uma pré-construção virtual de seu projeto, evitando que possíveis falhas somente sejam detectadas durante a execução das obras. 

Além disso, o BIM permite que os projetistas trabalhem de forma mais colaborativa e alinhada, o que reduz os erros e riscos do projeto logo em sua fase inicial.

5. Falta de gestão da qualidade das tarefas

Quando as construtoras não fazem uma gestão da qualidade ativa fica muito mais difícil manter os processos com alto nível de eficiência. Assim, a tendência é que eles fiquem mais lentos e menos precisos, o que faz cair muito a produtividade das equipes.

Por isso, mesmo as empresas que já têm processos de trabalho bem definidos, padrões de qualidade estabelecidos e profissionais capacitados precisam dar atenção a isso. Assim, com a gestão de qualidade presente em cada processo, o resultado final é inevitável: os erros serão detectados já no primeiro ciclo de repetição da atividade e a obra finalizada sempre terá o mais alto grau de qualidade.

6. Falta de gestão e controle da produção

A gestão de obra, de forma geral, ainda é um problema recorrente em boa parte das empresas do setor. As empresas do setor ainda enfrentam muitos desafios com:

  • atividades atrasadas;
  • controle de estoque;
  • problemas contratuais com empregados e prestadores de serviços;
  • relação com fornecedores;
  • fluxo de caixa;
  • e muitos outros.

Na maioria das vezes, o grande problema é a falta de processos bem definidos e ferramentas de gestão capazes de atender as reais demandas do dia a dia. 

Sienge e Agilean podem ajudar a aumentar a produtividade da construção

E a forma mais completa de resolver isso é com um sistema de gestão transparente, alinhado a ferramentas de produtividade para as obras. E tanto o Sienge quanto o Agilean contam com todas as ferramentas necessárias para isso, dando um maior dinamismo e viabilizando uma gestão em tempo real e de ponta a ponta – indo desde o estratégico até o operacional de sua obra. 

Como aumentar a produtividade da construção com um sistema de gestão de obras

Muitos gestores de construtoras ainda caem vítimas do receio de mudar. Ao manter em vigor processos ultrapassados e ferramentas ineficazes, eles atrasam seu progresso em anos.

Mas já existem soluções poderosas no mercado para atender a todas as necessidades de uma construtora moderna. Entre elas, o Agilean tem se destacado muito, a ponto de receber prêmios de excelência e proporcionar seus clientes resultados expressivos, como:

  • redução de 60% no tempo gasto com a elaboração do planejamento da obra;
  • aumento de 10% na velocidade de produção das obras;
  • 2x mais aderência entre o planejado e o realizado no canteiro de obras.

Integrado à plataforma completa do Sienge, o Agilean fica ainda mais poderoso e pode resolver os problemas listados aqui de forma rápida e eficaz, sem dor de cabeça.

Assim, a produtividade da construção depende da aplicação de processos eficazes e do uso de ferramentas de qualidade, capazes de garantir o preço e o prazo da obra em dia. Felizmente, esse tipo de solução nunca esteve tão acessível, como provam o Sienge e o Agilean, que têm ajudado clientes de vários tamanhos a gerenciar suas obras de forma produtiva e lucrativa.

Quer entender como funciona a integração do Sienge com o Agilean e como ela pode tornar suas obras mais produtivas? Veja agora o artigo que preparamos sobre isso!