10 tipos de madeira para as suas obras

Marília Gaspar

Marília Gaspar

Arquiteta e urbanista com especialização em gestão de projetos e arquitetura e cidade. Professora e mestranda.

22 de junho 2021

Compartilhe

A madeira é um material largamente utilizado na construção civil. Inclusive, já falamos por aqui sobre dicas poderosas para optar por construções em madeira, apontando suas vantagens e desvantagens. Mas são tantos tipos de madeira que é difícil saber qual utilizar em seu projeto e o que deve ser observado, não é mesmo?

Por isso, neste post, vamos falar das principais características que devem ser observadas e mostrar 10 tipos de madeiras empregadas no Brasil por essas características e indicar seu uso mais adequado. Boa leitura!

Cuidados com a madeira

Ao se utilizar a madeira devemos tomar alguns cuidados. O primeiro é somente comprar aquela que possui certificação florestal. Assim, você garante a procedência e a qualidade do seu material. Também é importante pois ela assegura que não houve degradação ambiental na sua extração.

Um cuidado essencial que deve ser tomado com a madeira é a secagem, que deve ser feito de forma adequada para preservar suas características visuais, de resistência e sua durabilidade. A secagem deve ser feita de forma diferente em cada espécie. Algumas podem ser feitas ao ar livre, outras precisam de tratamento em estufa, com controle de umidade e temperatura.

Propriedades das madeiras estruturais

Todos os tipos de madeira possuem especificidades que fazem com que sejam ou não adequadas para determinado uso.

As propriedades mecânicas de dureza, flexão, compressão, tração e cisalhamento são fundamentais para as peças de madeiras que terão função estrutural. É importante definir qual madeira será empregada antes de realizar o cálculo estrutural, pois elas possuem resistências variáveis.

No site do Instituto de Pesquisas Tecnológicas é possível buscar informações sobre a resistência de cada um dos tipos de madeira. Como esses dados é possível realizar o cálculo da estrutura com maior precisão.

Outras propriedades da madeira

A durabilidade da madeira também é uma informação essencial, que depende da sua resistência à agentes apodrecedores, como fungos e cupins e sua impermeabilidade. É importante ressaltar que é diferente a durabilidade do material natural e do material tratado. Em alguns casos o tratamento da madeira é simples e eficaz.

Outro ponto relevante é a trabalhabilidade. Madeiras muito duras normalmente são de difícil trabalhabilidade, exigindo maquinário mais resistente, enquanto as mais macias são mais trabalháveis.

As características sensoriais como cor, textura, brilho e cheiro das madeiras também são importantes na sua classificação.

Tipos de madeira

A seguir, vamos conhecer 10 tipos de madeira com diferentes características e com amplas e diversificadas possibilidades de uso na construção civil.

1. Ipê

A madeira do Ipê é pesada e dura, o que faz com que seja de difícil trabalhabilidade, por isso exige ferramentas específicas. É muito durável, resistente ao apodrecimento e ao ataque de fungos e cupins.

A sua resistência e durabilidade possibilitam que sejam empregadas em áreas externas e em estruturas como vigas, caibros, pontes, decks e assoalhos.

Ipê é um dos principais tipos de madeira

2. Jatobá

É uma madeira nobre que possui muitas qualidades. Possui alta resistência, durabilidade natural, boa trabalhabilidade e aceita diversos tipos de acabamentos.

Tudo isso faz com que tenha múltiplas aplicações que vão desde de estruturas externas que necessitam de grande resistência à produção de móveis finos, portas e janelas. Sua grande desvantagem é o seu alto custo.

Jatobá

3. Peroba-Rosa

A resistência da Peroba-Rosa a cupins e fungos é considerada média. Após tratamento, adquire baixa permeabilidade o que faz com que seja indicada para áreas externas.

A tratabilidade é classificada como fácil e possui bom acabamento. As principais aplicações são em: telhados, pergolados, assoalhos e móveis.

Peroba-rosa

4. Cumaru

O ponto alto da madeira Cumaru é a sua durabilidade natural ao ataque de fungos e cupins, além disso é uma madeira de alta densidade e de trabalhabilidade dura. O que faz com que possa ser utilizada em áreas externas em postes, estacas, decks, piscinas e também em pisos internos.

Cumaru

5. Eucalipto

O Eucalipto é muito utilizado no Brasil. É comum principalmente em áreas de reflorestamento e, devido à sua resistência, também é bastante empregado em estruturas.

Cada tipo de eucalipto possui características específicas. Quanto àqueles mais achados em zonas reflorestadas, destacamos o Eucalipto-Citriodora, que é usado na construção civil externa, enquanto o Eucalipto-Grandis é aproveitado para estrutura interna, como telhados.

Eucalipto

6. Goiabão

A madeira de Goiabão tem grande resistência e baixa durabilidade natural, sendo suscetível a fungos e cupins. O que faz com que seja empregada para estruturas internas pesadas como vigas e telhados, revestimento de portas, em assoalhos, forros e em móveis.

Quanto à trabalhabilidade, ela é fácil de ser manuseada e processada, além de receber acabamentos sem grandes esforços.

Goiabão

7. Pinus

A madeira de pinus é uma madeira de reflorestamento largamente utilizada no Brasil pelo seu custo-benefício. Destaca-se por sua cor clara e por sua maciez, o que lhe confere fácil trabalhabilidade e flexibilidade, porém tem baixa resistência.

A durabilidade natural é baixa, suscetível ao ataque de fungos e cupins, mas a aplicação de tratamento lhe confere alta durabilidade.

Móvel feito com madeira Pinus

8. Tatajuba

A Tatajuba é uma madeira extremamente dura e, portanto, de difícil trabalhabilidade. É naturalmente resistente ao ataque de fungos e apresenta baixa permeabilidade.

Esses pontos somados a sua resistência fazem com que a madeira seja ideal para estruturas na construção civil, tanto em áreas externas como internas.

Tatajuba

9. Angico-Preto

O Angico-Preto é muito durável, com forte defesa ao ataque de fungos, cupins, e a água. Sua resistência mecânica faz com que seja ideal para uso em estruturas pesadas tanto externas como internas.

Também é muito utilizado em assoalhos, pisos e decks em decorrência de resistir bem à abrasão.

10. Cerejeira

A Cerejeira é considerada nobre e possui alto custo. Com isso, o seu uso na construção civil seja restrito a móveis e detalhes construtivos. Ela tem baixa durabilidade natural e boa trabalhabilidade.

Móvel em madeira Cerejeira

Conclusão

Depois de conhecer todos esses tipos de madeira ficou mais fácil escolher qual utilizar em sua obra, não é mesmo?

Uma dica importante é sempre levar em consideração a diversidade regional. Em um país continental como o Brasil, em cada região temos a oferta de diferentes tipos de madeira. Para que a aplicação da madeira seja sustentável, é importante que se escolha as disponíveis mais próximas para evitar a emissão de CO2 do frete.

Portanto, visite uma madeireira local e conheça a disponibilidade de sua região. Muitas das madeiras apresentadas aqui podem ser substituídas por outras, e agora que você conhece quais propriedades devem ser observadas, a escolha vai ser certeira!

Aproveite e veja também um post completo sobre os tipos de telhado, suas especificações, vantagens e desvantagens. Até o próximo conteúdo!

Compartilhe