banner sienge

O que é a Curva ABC e qual é sua Importância na Obra

Blog > curva-abc, passo-a-passo
3 de julho de 2017

De maneira geral, a Curva ABC nada mais é do que uma ferramenta gerencial. Ela classifica as informações ao separar os itens de maior importância ou impacto. Dessa maneira, a Curva ABC auxilia na administração de custos.

 

Conhecida também como 80-20, a Curva ABC é baseada em um teorema do economista Vilfredo Pareto. Esse pesquisador, em um estudo do século XIX sobre renda e riqueza, observou que 20% da população detinha 80% da riqueza.

 

Na classificação estatística de materiais, a Curva ABC considera sua importância baseada nas quantidades utilizadas e no seu valor. A Curva ABC também pode ser aplicada para a classificação de clientes. Nesse caso, a Curva ABC relaciona seus volumes de compras ou lucratividade proporcionada.

 

Para as construtoras, por exemplo, a Curva ABC pode ser uma aliada na administração de estoques. Afinal, por meio dela é possível acompanhar a necessidade de aquisição de materiais ou matérias primas. O resultado final desse processo é a redução de custos.

 

Com isso, em sua avaliação de resultados, é possível perceber o giro de itens no estoque, a lucratividade e o faturamento da empresa.

 

Parâmetros da Curva ABC

A análise ABC consiste na divisão de itens de estoque de acordo com três grupos. Eles se organizam de acordo com o valor de demanda, quando são produtos acabados, e valor de consumo, quando os produtos fazem parte do processo produtivo. Ou seja, quando se tratam de matérias primas ou insumos.

 

Tanto o valor de consumo quanto o de demanda são determinados a partir da multiplicação do preço ou custo unitário de cada item pelo seu consumo ou sua demanda.

 

Como resultado, a Curva ABC será classificada em:

 

  • Classe A: Itens que possuem um valor de demanda ou consumo alto;
  • Classe B: Itens que possuem um valor de demanda ou consumo intermediário;
  • Classe C: Itens que possuem um valor de demanda ou consumo baixo.

 

Nesta classificação ABC é possível notar que:

 

  • 20% dos itens são considerados A e correspondem a 80% do valor da demanda ou consumo;
  • 30% dos itens são considerados B e correspondem a 15% do valor da demanda ou consumo;
  • 50% dos itens são considerados C e correspondem a 5% do valor de demanda ou consumo.

 

A análise ABC deve refletir a dificuldade de controle de um item ou o seu impacto sobre os custos e rentabilidade. Os resultados podem variar de empresa para empresa. E é preciso lembrar que, apesar da Curva ABC ser usualmente ilustrada por meio do valor de consumo anual, este é apenas um dos critérios que podem afetar a classificação de um item.

 

Benefícios da Curva ABC

Quando a Curva ABC é aplicada na gestão de uma empresa, ela permite ao gestor se dedicar de forma mais direcionada às suas atividades. Com isso, a Curva ABC cria a possibilidade de gerar mais lucratividade, melhorar o relacionamento com clientes e utilizar de maneira mais consciente o dinheiro da empresa.

 

Entre as inúmeras vantagens que a Curva ABC oferece para sua construtura, estão:

 

  • Organização de estoque: com a Curva ABC é possível saber quais materiais ainda estão disponíveis e quais precisam ser comprados. Isso determina a frequência de consumo e as quantidades a serem solicitadas junto ao fornecedor;
  • Redução de Desperdícios: com o estoque e o planejamento de obras organizado, é possível verificar a quantidade de materiais ou insumos necessários em cada serviço;
  • Investimentos: com todas as informações sobre os gastos de materiais, serviços e insumos organizados, o gestor tem a possibilidade de utilizar o capital de giro de maneira mais eficiente;
  • Lucratividade: com a redução de desperdícios e a organização do planejamento, é possível afirmar que a Curva ABC pode garantir maior lucratividade para sua construtora.

 

A Importância da Curva ABC na Construção

É muito comum entre as construtoras notar que a maior parte delas tem problemas com os controles de gastos, rendimentos e gestão de custos. Mas, utilizando a Curva ABC é possível obter um resultado positivo no planejamento da obra.

 

Para começar a excelência no planejamento, você precisa:

 

  • Identificar os insumos mais utilizados: ordenar os materiais por sua importância. Ou seja, do maior para o menor custo. Isso permite visualizar os que ocupam mais espaço no seu orçamento;
  • Priorizar a redução de custos: nos casos de negociação de materiais ou serviços, deve-se priorizar os da Classe A. Desta maneira é possível ter uma economia mais significativa mexendo em menos itens;
  • Avaliar impactos: a Curva ABC ajuda a mensurar impactos na variação de preços de materiais. Por exemplo, em casos de inflação mais alta. Nessa situação, não deixe de identificar o quanto a variação de preços vai afetar o seu orçamento. Isso pode facilitar a tomada de decisão, o modo de agir e uma negociação;
  • Controle seu orçamento: normalmente o gerente de obra é responsável pela gestão de custos. Por isso, é extremamente importante que ele saiba delegar pessoas para negociações e avaliações de preços. Com isso fica mais fácil obter redução de custos.

 

Dando início a esses passos é possível começar o planejamento de obras de maneira segura. Sempre com o auxílio da Curva ABC.

 

Saiba como calcular a sua Curva ABC

A Curva ABC pode ser feita em uma planilha do Excel ou por meio de um software de gestão. Independente dessas escolhas, as planilhas devem ser formatadas com os itens abaixo:

 

  • Descrição: refere-se ao insumo ou material utilizado na obra. Este item precisa ser bem detalhado para que o resultado seja positivo;
  • Unidade: indica a medida utilizada;
  • Quantidade: quantos materiais serão utilizados. Este item deve ser expressado por meio de numerais;
  • Preço (unitário e total): os valores dos materiais ou insumos devem ser inseridos em ordem decrescente, do mais caro para o mais barato;
  • Participação (%): estabelecer o grau de importância do material ou insumo em ordem decrescente. Com este item é possível identificar a porcentagem do custo no orçamento geral da obra;
  • Participação acumulada: refere-se a soma das porcentagens de participação até a linha indicada.

 

Sua planilha deve ficar conforme este exemplo:

 

tabela curva abc

 

Conforme as cores destacadas:

 

  • A Classe A representa a cor vermelha. Isso significa que são os itens mais caros da obra. No total, representam 50% dos custos;
  • A Classe B representa a cor amarela. Isso significa que são os itens com custos intermediários da obra, caracterizando 30%;
  • A Classe C representa a cor verde. Isso significa que são os itens mais baratos da obra, representando 20%.
Curva ABC para Construção Civil

Conclusão

Inicialmente a Curva ABC pode parecer um bicho de sete cabeças. Na prática, entretanto, é muito fácil aplicá-la em sua construtora. Além disso, os seus benefícios podem ajudar não apenas na redução de custos. Outros efeitos de utilizar a Curva ABC são a utilização do valor que foi poupado em investimentos e no desenvolvimento mais organizado do seus serviços.

 

E não se esqueça! Uma construtora que investe no planejamento de obras não tem atrasos na entrega e desperdícios de materiais ou insumos. Pelo contrário, experimenta redução de custos, maior produtividade e fidelização de clientes.

 

Nos conte o que achou do post. E caso ele tenha ajudado você na implantação da Curva ABC na sua construtora, melhorando sua gestão de custos, não deixe de curtir e compartilhar!

Tomás Lima

  • Gestor de Conteúdo
  • Graduado em Administração pela UFMG
  • Apaixonado por Construção Civil
 

Deixe um Comentário

Receba Novidades do Blog
Coloque o seu email acima para receber gratuitamente as atualizações do blog!
Saiba como o Sienge pode ajudar a sua empresa