O que é a Curva ABC e qual é sua Importância na Obra

Tomás Lima

Escrito por Tomás Lima

23 de agosto 2022| 16 min. de leitura

Compartilhe
O que é a Curva ABC e qual é sua Importância na Obra

De maneira geral, a Curva ABC nada mais é do que uma ferramenta gerencial. Ela classifica as informações ao separar os itens de maior importância ou impacto. Dessa maneira, a Curva ABC auxilia na administração de custos.

Conhecida também como 80-20, a Curva ABC é baseada em um teorema do economista Vilfredo Pareto. Esse pesquisador, em um estudo do século XIX sobre renda e riqueza, observou que 20% da população detinha 80% da riqueza.

Na classificação estatística de materiais, a Curva ABC considera sua importância baseada nas quantidades utilizadas e no seu valor. A Curva ABC também pode ser aplicada para a classificação de clientes. Nesse caso, a Curva ABC relaciona seus volumes de compras ou lucratividade proporcionada.

Para as construtoras, por exemplo, a Curva ABC pode ser uma aliada na administração de estoques. Afinal, por meio dela é possível acompanhar a necessidade de aquisição de materiais ou matérias primas. O resultado final desse processo é a redução de custos.

Com isso, em sua avaliação de resultados, é possível perceber o giro de itens no estoque, a lucratividade e o faturamento da empresa.

Parâmetros da Curva ABC

A análise ABC consiste na divisão de itens de estoque de acordo com três grupos. Eles se organizam de acordo com o valor de demanda, quando são produtos acabados, e valor de consumo, quando os produtos fazem parte do processo produtivo. Ou seja, quando se tratam de matérias primas ou insumos.

Tanto o valor de consumo quanto o de demanda são determinados a partir da multiplicação do preço ou custo unitário de cada item pelo seu consumo ou sua demanda.

Como resultado, a Curva ABC será classificada em:

  • Classe A: Itens que possuem um valor de demanda ou consumo alto;
  • Classe B: Itens que possuem um valor de demanda ou consumo intermediário;
  • Classe C: Itens que possuem um valor de demanda ou consumo baixo.

Nesta classificação ABC é possível notar que:

  • 20% dos itens são considerados A e correspondem a 80% do valor da demanda ou consumo;
  • 30% dos itens são considerados B e correspondem a 15% do valor da demanda ou consumo;
  • 50% dos itens são considerados C e correspondem a 5% do valor de demanda ou consumo.

A análise ABC deve refletir a dificuldade de controle de um item ou o seu impacto sobre os custos e rentabilidade. Os resultados podem variar de empresa para empresa. E é preciso lembrar que, apesar da Curva ABC ser usualmente ilustrada por meio do valor de consumo anual, este é apenas um dos critérios que podem afetar a classificação de um item.

Benefícios da Curva ABC

Quando a Curva ABC é aplicada na gestão de uma empresa, ela permite ao gestor se dedicar de forma mais direcionada às suas atividades. Com isso, a Curva ABC cria a possibilidade de gerar mais lucratividade, melhorar o relacionamento com clientes e utilizar de maneira mais consciente o dinheiro da empresa.

Entre as inúmeras vantagens que a Curva ABC oferece para sua construtura, estão:

  • Organização de estoque: com a Curva ABC é possível saber quais materiais ainda estão disponíveis e quais precisam ser comprados. Isso determina a frequência de consumo e as quantidades a serem solicitadas junto ao fornecedor;
  • Redução de Desperdícios: com o estoque e o planejamento de obras organizado, é possível verificar a quantidade de materiais ou insumos necessários em cada serviço;
  • Investimentos: com todas as informações sobre os gastos de materiais, serviços e insumos organizados, o gestor tem a possibilidade de utilizar o capital de giro de maneira mais eficiente;
  • Lucratividade: com a redução de desperdícios e a organização do planejamento, é possível afirmar que a Curva ABC pode garantir maior lucratividade para sua construtora.

A Importância da Curva ABC na Construção

É muito comum entre as construtoras notar que a maior parte delas tem problemas com os controles de gastos, rendimentos e gestão de custos. Mas, utilizando a Curva ABC é possível obter um resultado positivo no planejamento da obra.

Para começar a excelência no planejamento, você precisa:

  • Identificar os insumos mais utilizados: ordenar os materiais por sua importância. Ou seja, do maior para o menor custo. Isso permite visualizar os que ocupam mais espaço no seu orçamento;
  • Priorizar a redução de custos: nos casos de negociação de materiais ou serviços, deve-se priorizar os da Classe A. Desta maneira é possível ter uma economia mais significativa mexendo em menos itens;
  • Avaliar impactos: a Curva ABC ajuda a mensurar impactos na variação de preços de materiais. Por exemplo, em casos de inflação mais alta. Nessa situação, não deixe de identificar o quanto a variação de preços vai afetar o seu orçamento. Isso pode facilitar a tomada de decisão, o modo de agir e uma negociação;
  • Controle seu orçamento: normalmente o gerente de obra é responsável pela gestão de custos. Por isso, é extremamente importante que ele saiba delegar pessoas para negociações e avaliações de preços. Com isso fica mais fácil obter redução de custos.

Dando início a esses passos é possível começar o planejamento de obras de maneira segura. Sempre com o auxílio da Curva ABC.

Saiba como calcular a sua Curva ABC

A Curva ABC pode ser feita em uma planilha do Excel ou por meio de um software de gestão. Independente dessas escolhas, as planilhas devem ser formatadas com os itens abaixo:

  • Descrição: refere-se ao insumo ou material utilizado na obra. Este item precisa ser bem detalhado para que o resultado seja positivo;
  • Unidade: indica a medida utilizada;
  • Quantidade: quantos materiais serão utilizados. Este item deve ser expressado por meio de numerais;
  • Preço (unitário e total): os valores dos materiais ou insumos devem ser inseridos em ordem decrescente, do mais caro para o mais barato;
  • Participação (%): estabelecer o grau de importância do material ou insumo em ordem decrescente. Com este item é possível identificar a porcentagem do custo no orçamento geral da obra;
  • Participação acumulada: refere-se a soma das porcentagens de participação até a linha indicada.

Sua planilha deve ficar conforme este exemplo:

tabela curva abc

Conforme as cores destacadas:

  • A Classe A representa a cor vermelha. Isso significa que são os itens mais caros da obra. No total, representam 50% dos custos;
  • A Classe B representa a cor amarela. Isso significa que são os itens com custos intermediários da obra, caracterizando 30%;
  • A Classe C representa a cor verde. Isso significa que são os itens mais baratos da obra, representando 20%.

6 passos básicos para escolher um ERP para cálculo da Curva ABC

Existem no mercado algumas opções de softwares para gestão. Ao escolher um para sua construtora é preciso verificar se ele atende às suas necessidades.

Na hora de escolher o seu ERP (Enterprise Resource Planning) veja se ele atende às seis características básicas abaixo:

1) Ser mobile: o ERP deve ser acessível de qualquer lugar, seja por computador, notebooks, tablets ou smartphones;

2) Ser específico para o setor: se você escolher um ERP genérico ele não poderá auxiliar em algumas operações que são muito específicas na construção civil, como o cálculo da Curva ABC;

3) Ser integrado: você está a procura de um software de gestão para, além de todos os outros benefícios que ele pode proporcionar, garantir a integração de informações entre você e seus colaboradores;

4) Ser integrado à nuvem: você pode usar relatórios da Curva ABC de outras obras para elaborar o planejamento de uma nova. Isso será possível com o auxílio da nuvem, que armazenará todas as informações da empresa de forma segura;

5) Emissão de relatórios: para que você possa implantar a Curva ABC na sua construtora irá precisar emitir relatórios. Por isso, verifique se o ERP gera relatórios úteis que facilitem o seu trabalho e dos colaboradores no dia a dia da obra;

6) Ofereça suporte: não deixe de verificar se o ERP que você está escolhendo oferece suporte para eventuais dúvidas ou problemas. Essas situações não devem ser responsabilidade do seu setor de TI e sim do fornecedor.

E ainda melhora:

Além destas características, um bom ERP pode te oferecer muito mais que isso. É o caso do Sienge, um software de gestão desenvolvido especialmente para atender a indústria da construção civil.

Dentre as inúmeras vantagens que a Curva ABC e o Sienge podem oferecer para a sua construtora estão:

  • Aumento na produtividade;
  • Redução de desperdício;
  • Novas oportunidades de investimento;
  • Informações mais precisas e integradas;
  • Organização de estoque.

Por que o Sienge é o ERP que a sua construtora precisa?

Com mais de 26 anos de mercado, o Sienge é um software de gestão que já nasceu especializado na indústria da construção. O ERP atende a mais de 2.800 clientes de diversos portes.

Isso porque o Sienge é composto por 13 módulos independentes. Ou seja, você pode contratar só os módulos que precisar. Assim, não importa o tamanho do orçamento ou da empresa, o Sienge se adapta facilmente às suas necessidades.

Integração entre módulos

O módulo Financeiro, por exemplo, se integra ao módulo de Suprimentos. Logo, os pedidos feitos no segundo são enviados automaticamente para aprovação. Os responsáveis podem aprovar os pedidos com facilidade, de qualquer lugar. O resultado? Suas obras nunca mais vão ficar sem material!

Integridade fiscal

Com o registro de todas as previsões de Contas a Pagar e a Receber, o Sienge permite prever completamente o fluxo de caixa da construtora. O Sienge também promove a conciliação bancária da empresa e das folhas de pagamento. Além disso, o Sienge envia as notas fiscais diretamente para a Receita Federal.

Precisão orçamentária na construção civil

Imagine, ainda, que o Sienge permite cadastro dos Custos Unitários por parte da engenharia. O resultado são orçamentos de forma muito mais organizada e precisa.Ou seja, é o fim do uso de planilhas de Excel que não conversam entre si. Mais do que isso, o Sienge capta as especificações inseridas no BIM para compor os orçamentos.

Gestão de contratos e da qualidade

O Sienge também auxilia na atividade de incorporadoras. O ERP faz a gestão de Contratos de Venda, integrando inclusive informações inseridas pelo corretor diretamente do estande de vendas. O CRM (Customer Relationship Management) também é atendido pelo Sienge.

Por meio do ERP os clientes podem solicitar assistência técnica, obter informações sobre o andamento das obras, dentre outras possibilidades.

Até mesmo a qualidade dos processos e empreendimentos é beneficiada com o Sienge. Afinal, o ERP conta com funções especializadas para monitorar programas de qualidade, como o PBQP-H e o ISO 9001.

Caso você tenha alguma dúvida, o Sienge entre em contato com o nosso suporte via telefone especializado, além de consultoria especializada em todas as regiões do Brasil.

Como o Sienge pode ajudar a sua construtora no cálculo da Curva ABC

Para o cálculo da Curva ABC, o Sienge aplica este método em algumas análises do sistema em três relatórios:

  • Curva ABC de Insumos: é a ordenação dos materiais e equipamentos que serão utilizados na obra, tais como chapa compensada, pregos, trator, entre outros. Todos organizados do custo mais alto para o mais baixo;
  • Curva ABC de Serviços: é a ordenação dos serviços que serão prestados na obra, tais como escavação, regularização de terreno, entre outros. Todos organizados em ordem decrescente;
  • Curva ABC de Apropriações: é a ordenação dos valores dos itens apurados que estão lançados no orçamento. Sempre organizados do maior valor para o menor.

Para os relatórios de Curva ABC de Insumos e Serviços, são levados em conta os valores totais orçados de cada um deles. Já para o relatório de Curva ABC de Apropriações, são apurados os valores lançados nos itens de orçamento.

No cálculo das Curvas de Insumos e Serviços os valores podem sofrer a incidência de BDI (Benefícios e Despesas Indiretas) e encargos sociais. No cálculo de Apropriações é possível filtrar as apropriações consideradas e o valor pode ser corrigido por indexador.

Em ambos os casos, o que configura a Curva ABC é que os itens são apresentados em ordem decrescente de valor.

E quer saber a melhor parte?

O Sienge permite que você e seus colaboradores acessem dados e versões de cálculos de Curva ABC de antigas obras para pesquisa e definição de estratégia. Com o Sienge é muito mais fácil, rápido, seguro e prático organizar e compartilhar informações.

Por exemplo, no caso da Curva ABC de Insumos o usuário teria que contabilizar todas as composições dos serviços para obter as quantidades que seriam necessárias. Com o Sienge, esta etapa é eliminada, pois ele mostra isso para você por meio de relatórios.

Conheça o Sienge

Você pode estar se perguntando:

Será que o Sienge pode mesmo ajudar minha construtora na organização, planejamento e gerenciamento de obras?

Sim, o Sienge pode!

Faça um teste do uso do ERP na sua construtora e descubra que, além de ajudar no cálculo da Curva ABC, ele pode fazer muito mais por você.

Clique aqui para receber uma demonstração gratuita do Sienge e veja como o ERP é a solução que a sua construtora precisa!