banner sienge

Ferramentas para planejamento de obras: veja como usá-las

28 de novembro de 2017

Você provavelmente vai concordar comigo que ter uma ferramenta para o planejamento de obras pode tornar o processo ainda mais rápido e eficiente, certo? Mas como saber qual é a melhor ferramenta ou se ela atende as necessidades da sua construtora?

Além dessas dúvidas, podem existir muitas outras na hora de selecionar uma ferramenta para trabalhar. Afinal, o planejamento de obras é uma etapa extremamente importante para o desenvolvimento do projeto e poder contar com ferramentas ou métodos para essa tarefa pode garantir o sucesso do seu empreendimento.

Pensando nisso, no post de hoje nós vamos apresentar as ferramentas e métodos mais utilizadas no setor e os benefícios que elas podem garantir à você.

Mas antes, vamos relembrar:

A importância do planejamento na construção civil

Cada vez mais importante no desenvolvimento de um projeto, o planejamento de obras é a etapa de preparação de um trabalho, de definição de objetivos, custos, tarefas, métodos construtivos e meios de produção.

Mas mais do que isso, o planejamento tem como objetivo obter maior rendimento de produtividade e lucratividade, e reduzir custos e tarefas desnecessárias.

Em tempos de crise, a busca por diferenciais competitivos por meio da otimização de processos e economia, planejar pode ser uma solução econômica e lucrativa para a sua construtora.

O planejamento de obra pode ser feito por um gerente de planejamento da sua própria construtora ou pode ser um serviço terceirizado. Por se tratar de uma atividade complexa, é preciso se atentar se o profissional selecionado tem total domínio das tarefas que precisam ser desempenhadas.

Um bom gerente de planejamento deve ter visão sistêmica para prever possíveis problemas e apresentar soluções eficazes, quando necessário. Sendo assim, é preciso que o profissional saiba exatamente o que acontece em cada atividade de trabalho para impedir qualquer restrição que possa atrasar ou interromper o cumprimento da tarefa.

Um problema recorrente na indústria da construção civil é a falta de planejamento dos recursos necessários para o desempenho de cada etapa da obra, o que acaba inviabilizando a atividade ou até mesmo gerando um custo excessivo e inesperado.

Uma das maneiras de evitar esse tipo de problema é, junto com o seu gerente de planejamento, dividir o planejamento de obras em:

  • Planejamento dos métodos de execução: métodos construtivos, custos e técnica empregada;
  • Planejamento físico da obra: cronograma detalhado;
  • Planejamento de recursos operacionais e financeiros: mão de obra, materiais, máquinas e equipamentos;
  • Planejamento do canteiro de obras: disposição das áreas de trabalho.

E fique atento, veja o que não pode faltar no seu planejamento:

4 itens importantes para começar a planejar sua obra

Ao desenvolver o seu planejamento de obras, alguns itens não podem faltar e por meio deles fica muito mais fácil fazer a divisão e o acompanhamento dessa tarefa. Entre os mais importantes, estão:

Estudo de viabilidade

Como o próprio nome diz, essa etapa é fundamental para saber se a sua construtora terá verba suficiente em seu caixa para cobrir custos operacionais. Caso tenha, é preciso saber se o projeto garantirá lucro ou não.

Se você já mantêm um controle de gastos de obras antigas, fazer o estudo de viabilidade vai ser muito simples. Mas caso ainda não tenha isso muito definido, uma boa ferramenta que pode auxiliar você nessa tarefa é a Planilha de Gestão de Custos de Obras do Sienge;

Orçamento da obra

Pronto! Agora você já sabe que a sua construtora tem dinheiro no caixa para desenvolver o projeto e está na hora de definir o orçamento da obra.

Para essa etapa, é muito comum as construtoras utilizarem o Excel para organização e controle de gastos já que trata-se de uma solução econômica, mas que às vezes pode não ser muito eficiente.

Nessa etapa do planejamento, vale ressaltar:

Faça o cálculo do BDI (Benefícios e Despesas Internas) que nada mais é do que o elemento orçamentário específico para cada obra e ajuda a calcular o preço de venda na conclusão do projeto.

Fique atento também ao cálculo do ROI (Retorno do Investimento). Ele muitas vezes é negligenciado na construção civil por acreditarem que se trata de um cálculo muito complicado de se fazer. Por meio dele, você vai descobrir se o seu empreendimento terá lucro ou não.

Cronograma físico-financeiro

O próximo passo que precisa estar presente no seu planejamento de obras é o cronograma físico-financeiro. Com ele você irá fazer a distribuição de custos por data e etapa no seu canteiro de obras.

Com o cronograma físico-financeiro você consegue:

  • Mapear todas as atividades e custos relacionados desde o começo até o fim do projeto;
  • Identificar custos acumulados;
  • Melhorar o controle de fluxo do caixa;
  • Melhorar a previsibilidade do projeto.

Cronograma de prazos e tarefas

Com um bom planejamento de obras você irá perceber que ao longo do desenvolvimento do projeto ele não terá muitas mudanças ou revisões. Isso porque tudo, inclusive imprevistos, estão previstos nele.

E tudo isso estará presente no cronograma de prazos e tarefas. Por meio dele você pode avaliar quais serão as próximas etapas do projeto e qual será sua durabilidade. Dessa maneira fica mais fácil organizar os custos para esses processos e estipular o prazo para finalização do projeto.

Mas lembre-se:

No cronograma de tarefas é preciso levar em consideração as condições do tempo, prazos para entrega de materiais, equipamentos e máquinas, entre outros imprevistos que podem acontecer no decorrer da obra.

A está altura você já deve estar se perguntando:

Quais ferramentas ou métodos posso utilizar para o planejamento de obras?

Além das ferramentas que citamos acima, existem outras na indústria da construção civil que podem ajudar você e o seu gerente de planejamento a desenvolver um planejamento de obras de sucesso.

Muito além do Excel, já existem no mercado planilhas específicas para cada etapa de uma obra. O Sienge, por exemplo, tem uma Planilha para Planejamento de Obras que já vem com tópicos fixos para você apenas acrescentar as informações da sua obra.

A Planilha de Planejamento de Obras do Sienge garante:

  • Aumentar a precisão do seu planejamento de obras;
  • Melhorar o controle das suas obras;
  • Prever situações desfavoráveis no andamento do projeto;
  • Organizar atividades e orçamento de acordo com o tempo.

Para fazer o download grátis da ferramenta, clique aqui.

Outra possibilidade para ter um planejamento de obras eficiente é utilizar, além de ferramentas, métodos de organização que ajudam você a reduzir custos, ter mais lucratividade e produtividade. Um método muito conhecido no setor é o Lean Construction.

Conhecido também como Construção Enxuta, o Lean Construction organiza a cadeia de suprimentos e adapta conceitos e princípios gerais de gestão e planejamento de obras. Seu principal objetivo é reduzir o número de processos produtivos na construção.

Seu modelo conceitual define a produção como um conjunto de atividades. Estas, encadeadas em um processo lógico, transformam insumos (materiais) em produtos intermediários (revestimentos, alvenarias estruturais, etc).

Entre as vantagens de aplicar em sua construtora a metodologia do Lean Construction, estão:

  • Redução das atividades que não agregam valor;
  • Valorização do projeto de acordo com as exigências do cliente;
  • Redução de variabilidade;
  • Redução de processos;
  • Redução de tempo;
  • Aumento de flexibilidade;
  • Transparência nos processos.

Mas sabe outra ferramenta que pode te ajudar muito?

O Sienge, o ERP da Construção Civil

Desenvolvido especialmente para a indústria da construção civil, o Sienge é uma ferramenta, um ERP de gestão que pode ajudar você e a sua construtora no planejamento de obras de maneira rápida, prática e eficiente.

Com um módulo específico para planejamento, o software garante eficiência e dinâmica na gestão de obra, pois possui relatórios para cronogramas, de compras e dimensionamento de equipe.

Além disso, por meio do Sienge é possível configurar as formas de pagamento dos insumos representativos do custo da obra e gerar o cronograma de desembolso.

Entre as vantagens que o Sienge garante aos seus usuários, estão:

  • Cadastramento de cada obra e registro de informações básicas para consultas;
  • Elaboração de planilhas com a definição de duração, datas de execução de cada etapa para determinar o cronograma de execução para o orçamento de obra;
  • Elaboração de calendários de trabalho para estabelecer os dias de expediente e feriado/folga de cada colaborador;
  • Compartilhamento de informações com outros gestores do projeto;
  • Integração de informações;
  • Integração com o MS Project, se necessário, o que garante aumento na produtividade, no detalhamento e na consistência das datas previstas para execução de cada atividade da obra.

Para conhecer mais sobre o Sienge e saber como ele pode ajudar você e sua construtora, não só no planejamento de obras, mas em outras etapas do seu projeto peça uma demonstração clicando aqui.

Conclusão

Agora que você já sabe da importância do planejamento de obras na construção civil e as ferramentas e métodos que pode utilizar para aplicar essa tarefa na sua construtora e ter sucesso, ficou muito mais fácil pensar em planejar, não é?

Investir em novos métodos e tecnologias que podem ajudar você e seus colaboradores a trabalhar de forma mais prática, rápida e assertiva pode garantir um aumento significativo na produtividade e lucratividade da sua construtora.

Não deixe de dividir conosco sua opinião sobre o tema. E caso esse post tenha ajudado você no desenvolvimento do seu planejamento de obras curta e compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais!

Tomás Lima

  • Gestor de Conteúdo
  • Graduado em Administração pela UFMG
  • Apaixonado por Construção Civil
 

Receba Novidades do Blog
Coloque o seu email acima para receber gratuitamente as atualizações do blog!
Saiba como o Sienge pode ajudar a sua empresa