banner sienge

Sefaz vai descontinuar emissor gratuito de nota fiscal eletrônica

Blog > fiscal, funcionalidades-sienge, gestao
6 de julho de 2016

O software gratuito do governo para emissão de nota fiscal eletrônica vai parar de ser atualizado! Veja o que sua empresa precisa fazer para gerir Notas Fiscais Eletrônicas em 2017:


>>Promoção especial para clientes no final desse conteúdo, não perca! 


A Sefaz-SP (Secretaria de Estado da Fazenda de São Paulo)
anunciou que vai descontinuar o software que disponibiliza gratuitamente para emissão de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) e Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e). Apesar de ser desenvolvido pela Sefaz de São Paulo, o sistema é utilizado em todo país. A partir de janeiro de 2017, as empresas vão ter que encontrar outra opção para cuidar de suas obrigações fiscais. O motivo para parar de oferecer o sistema, eles alegam, é que mais de 90% das empresas já utilizam softwares próprios para emitir suas NFes. A sua empresa já usa um software específico? Vai ser necessário se adaptar!

Os emissores gratuitos da Sefaz-SP são oferecidos aos contribuintes desde 2006, quando teve início o processo de informatização dos documentos fiscais por parte do governo. Recentemente, um levantamento do órgão apontou que o total de NF-es geradas por empresas que optaram por emissores próprios somam 92,2%. No caso do CT-e, o número é ainda maior: 96,3% dos documentos são gerados por emissores próprios. Esses números levaram à decisão de descontinuar o sistema gratuito do governo.

Quem tentar realizar o download dos emissores de NF-e e CT-e (que estão disponíveis até o final do ano) receberá a informação sobre a descontinuidade do uso dos aplicativos gratuitos. A partir de 1º de janeiro de 2017 não será mais possível fazer o download dos emissores. A partir de então, é necessário que a empresa já tenha um software específico para cuidar dessas obrigações.

 

Veja o que fazer para gerenciar suas notas fiscais eletrônicas em 3 casos:

 

1 – Se você ainda não usa nota fiscal eletrônica: Como passar do papel para o digital

 

2- Se você usa o sistema da Sefaz: Escolhendo um novo software específico

 

3- Se você já usa um software específico

 

1 – Se você ainda não usa nota fiscal eletrônica: Como passar do papel para o digital

A utilização das notas fiscais eletrônicas ainda não é obrigatória para todos os setores da economia e todos os lugares do país, mas em muitos municípios e estados ela é uma exigência. Porém, mesmo que o uso de NF-e’s ainda não seja obrigatório para a sua empresa, é essencial adaptar-se para uma realidade digital: o uso de NF-e’s vai facilitar o seu entendimento com os órgãos da Fazenda. Além disso, o número de papeis e arquivos vai diminuir: todas as informações ficarão online. Se o software que você escolher armazenar dados na nuvem, melhor ainda, pois o risco da perda de informações é mínimo.

Uma opção de sistema que emite notas fiscais eletrônicas é o Sienge, através do seu sistema de Nota Fiscal Eletrônica. É importante ressaltar que o sistema não atende Notas Fiscais Eletrônicas de Serviço ou Notas Fiscais Conjugadas (produto + serviço), pois cada município tem sua lei específica para o assunto. Recomendamos consultar seu contador para entender o que fazer nesses casos. Mas quando se trata da Nota Fiscal Eletrônica de Produto, nós podemos ajudar: veja mais sobre!

Depois que você definir qual software vai utilizar, é necessário comprar também uma Certificação Digital fornecida por uma das empresas certificadas pelo Governo. As chamadas Autoridades Certificadoras (AC) são empresas autorizadas pela Receita Federal a realizar esse trabalho. Você pode ver uma lista dessas empresas aqui. Algumas das principais empresas que oferecem esse serviço são: Serasa, Serpro, Certisign.

Certificação Digital

Existem dois tipos de Certificação Digital: A1 e A3. O Certificado A1 é inteiramente digital, a empresa receberá um código a ser inserido no software de emisão de notas fiscais escolhido. O Certificado A3 é um token, algo parecido com um pen drive, que permite àquela máquina emitir notas fiscais eletrônicas com a anuência do governo. A desvantagem do A3 frente ao A1 é que restringe o acesso à apenas um usuário e uma máquina, enquanto o A1 pode servir para várias pessoas e, caso o seu sistema permita acesso remoto, para emitir notas de qualquer lugar. Para ter certeza das possibilidades de cada certificação, é melhor consultar a empresa escolhida para fornecê-la.

Depois, é só começar a usar o seu sistema e emitir notas fiscais de forma conectada com o Sefaz do seu estado. O Sienge, por ser um software específico para a indústria da construção, oferece vantagens exclusivas para a sua empresa. Uma concreteira, por exemplo, pode integrar o sistema de notas fiscais eletrônicas com a balança eletrônica e emitir notas fiscais a partir do cálculo da diferença entre o caminhão vazio e o caminhão cheio. Se você também usar o sistema de Suprimentos, pode emitir notas fiscais de devolução ou transferência e atualizar o estoque em tempo real.
 
 

Para ter uma amostra do que o Sienge pode fazer pela sua empresa, peça uma demonstração!
 
 
Veja abaixo uma amostra do nosso sistema através dos vídeos que mostram as funcionalidades adicionadas ao sistema de Nota Fiscal Eletrônica na última atualização do sistema:
 
 

 
Sistema Recepção de Nota Fiscal e Apoio – Versão 7.41
 
Nota fiscal Eletrônica: Incluímos novas opções no sistema de recepção de notas fiscais e no cadastro de configurações de notas fiscais eletrônicas.
 

 


Sistema Emissão de Nota Fiscal – Versão 7.42

 

banner sobre o quiz insumos da construção civil

 

2- Se você usa o sistema da Sefaz: Escolhendo um novo software específico

Existem vários sistemas disponíveis no mercado que fazem o mesmo papel que o emissor de notas fiscais da Sefaz. O software deles, na verdade, já não era recomendado para empresas que emitem grandes quantidades de notas. Isso porque era necessário digitar manualmente todos os dados, quase nada era reaproveitado.

A vantagem de usar um sistema específico é que as informações inseridas nas notas fiscais podem ser aproveitadas em outros lugares do sistema. O Sienge, por exemplo, oferece um sistema de Nota Fiscal Eletrônica que interage com outras áreas do ERP e facilita o cotidiano das empresas do ramo da construção. Por exemplo, se você também usar o sistema de Suprimentos, as informações do estoque estarão atualizadas conforme você emitir notas de transferência ou devolução.

O sistema de NFe’s do Sienge permite a emissão de nota fiscal eletrônica de venda de produto, nota fiscal eletrônica de transferência e nota fiscal eletrônica de devolução. Permite também incluir, editar e excluir itens no preenchimento de uma nota fiscal eletrônica, bem como conseguir vincular um item da nota fiscal a um produto de venda.

O sistema Notas Fiscais também possui uma função que lê as informações recebidas de um software de balança eletrônica, permitindo calcular o peso da carga com as informações da pesagem do caminhão vazio e carregado. Também auxilia no preenchimento das informações para geração da nota no sistema de Emissão de Nota fiscal.

 

 

No caso da emissão de Nota Fiscal Eletrônica na operação de venda, o sistema permite vincular o preço do produto por cliente (tabela de preços), além de fazer a comunicação com a Sefaz do estado para requisitar a emissão desta nota e posteriormente gerar o XML e enviar para o cliente. A geração de título a receber oriundo da NF também ocorre de forma automática.
 

 3- Se você já usa um software específico

Avalie se o seu software atende às necessidades da sua empresa. O Sienge, por exemplo, oferece a vantagem de ser um software que é especialista na Indústria da Construção, oferece diversas vantagens. Para conhecê-las, leia o tópico anterior.

Não deixe para resolver a nova forma de gerir suas Notas Fiscais Eletrônicas para última hora. Preencha o formulário abaixo e fale com nossa equipe de consultores!

arte

 

banner sobre o quiz insumos da construção civil

 

Edson Poyer Sant'Ana

  • Coordenador de Marketing Digital - Unic
  • Especialista em Administração e Negócios pela UNISOCIESC
  • Publicitário formado pela UNISUL
  • Focado na indústria da construção desde 2012

Leave a comment

Receba Novidades do Blog
Coloque o seu email acima para receber gratuitamente as atualizações do blog!
Saiba como o Sienge pode ajudar a sua empresa