banner sienge

BI: a inteligência competitiva a favor da sua construtora

Blog > artigo, gestao
23 de maio de 2016

 

Veja como a inteligência competitiva – ou BI  – pode ajudar a sua construtora a alavancar os lucros e a produtividade, tornando-a mais forte no mercado!

Inteligência competitiva ou BI (Business Inteligence) procura usar as informações contidas em projetos, cronogramas de obra e orçamentos de forma inteligente, gerando novas oportunidades de negócio e aumentando a competitividade da sua construtora.  Aprenda agora a melhor forma de utilizar de tecnologias de Business Intelligence (BI) para alavancar o seu negócio na indústria da construção!

BI – Inteligência Competitiva: o que é?

Também chamada, em português, de Inteligência de Negócios, ou Inteligência Competitiva é uma ferramenta capaz de processar grandes volumes de dados vindos de diversas fontes de informação internas ou externas à empresa. O objetivo desse processamento é combinar e transformar dados brutos em informações significativas e úteis para analisar o negócio e ajudar a identificar novas oportunidades. Sua construtora tem o costume de manter todas as informações relativas aos seus processos registradas em sistemas de gestão empresarial como ERPs? Então, ponto para ela!

Como funciona?

O primeiro passo para começar a utilizar uma tecnologia de BI é definir indicadores de performance para medir o desempenho das atividades da construtora e das obras. Cada empresa pode criar seus próprios indicadores, compostos por dados relevantes para o que se deseja medir. Alguns indicadores que podem ser criados em construção civil são de qualidade, produtividade, orçamento, gestão de resíduos e segurança. Feito isso, sua evolução em relação à meta estabelecida pode ser visualizada e acompanhada em painéis de controle. Para facilitar a visualização, os softwares de BI costumam apresentar essas informações em formato de medidores de velocidade.

Por que tem tudo a ver com construção civil?

Você já tinha ouvido falar em BI, mas achou que a estratégia não combinaria com o mercado de construção civil? Pois então imagine que sua construtora esteja trabalhando no projeto de um edifício residencial.

  • Elaboração dos projetos arquitetônicos e estruturais;
  • Acabamentos;
  • Segurança de trabalho;
  • Gestão de resíduos;
  • Eficiência no uso de recursos;
  • Cumprimento de prazos;
  • Vendas.

Os itens acima são apenas algumas das atividades envolvidas nesse processo, as quais já envolvem um número gigante de profissionais, procedimentos, materiais e equipamentos.

Considerando ainda que a grande maioria dessas atividades funciona de forma interligada, ou seja, causando impacto direto umas sobre as outras. A tecnologia de BI, portanto, auxilia a construtora a fazer essa consolidação e ter uma visão mais completa e abrangente desses resultados.

banner sobre o quiz desperdicio

Confira três momentos da execução de uma obra nos quais o uso de inteligência competitiva fará toda a diferença:

 

  • Na pesquisa de mercado

 

Conhecer bem seu potencial cliente é a etapa inicial do lançamento de um empreendimento e dá sentido a todas as outras ações que virão a seguir. A utilização de fontes secundárias permite levantar dados de mercado relevantes de forma mais rápida do que nas pesquisas de mercado usuais e incluí-los na composição de indicadores de desempenho. Essas informações externas podem ser relacionadas a desejos e necessidades do consumidor, processos de decisão do cliente, estratégias de venda utilizadas pela concorrência e os resultados, aspectos relacionados ao cenário econômico e tendências.

 

  • No cumprimento de prazos

 

Cumprir prazos está diretamente relacionado a fatores como produtividade e imprevistos gerados pela falta de material, mão de obra e equipamentos e até mesmo pelo clima. Sendo assim, a construtora pode criar indicadores de produtividade baseados em informações do cronograma de obras (como prazos de entrega dos serviços e equipes envolvidas nas tarefas) e da área de compras, além de dados externos como a previsão do tempo – afinal, você sabe bem que quando chove a produtividade do canteiro de obras é outra. Reunindo variáveis como essas que influenciam na produtividade da obra, e, assim, na sua entrega dentro do prazo, fica mais fácil acompanhar o andamento e tomar decisões em tempo hábil.

 

  • Na tomada de decisão

 

E por falar em tomar decisões, ao abrir o painel de controle de uma solução de BI você logo vai perceber se algo não estiver indo bem. Isso porque os indicadores que estiverem abaixo da meta – ou se encaminhando para isso – estarão destacados para chamar sua atenção e orientar a construtora quanto às prioridades. Imagine que você acompanha um indicador que mede o nível de segurança de trabalho do canteiro de obra e, ao acessar a solução, percebe que o ponteiro se afastou bastante da meta. Ao utilizar uma funcionalidade que desdobre esse indicador e mostre os tópicos pelo qual é formado, você pode constatar que a segurança “diminuiu” porque os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) estão com os prazos de validade vencidos e as devidas auditorias não foram realizadas na obra na data combinada. Sabendo exatamente onde acontece o problema, você poderá agir sobre ele mais rapidamente e evitar consequências mais sérias.

Contar com a tecnologia para gerenciar suas obras traz inúmeras vantagens, entre elas, a possibilidade de utilizar recursos altamente competitivos como é o caso de BI. E aí, quando você vai começar a incorporar essa eficiente ferramenta de inteligência competitiva nos processos da sua construtora?

banner sobre o quiz insumos da construção civil

Brenda Bressan Thomé

  • Editora do blog Sienge
  • Especialista em comunicação em mídias digitais
  • Jornalista formada pela UFSC
  • Filha de Engenheiro Civil e apaixonada por Construção

Leave a comment

Receba Novidades do Blog
Coloque o seu email acima para receber gratuitamente as atualizações do blog!
Saiba como o Sienge pode ajudar a sua empresa