Sienge e Pix: Revolução em transações financeiras

Bruno Loturco

Bruno Loturco

Jornalista
15 anos de experiência em produção de conteúdo para o mercado imobiliário e o setor de construção civil

17 de julho 2020

Sienge é a única plataforma para a construção que irá contar com solução já no lançamento do PIX, serviço que vai revolucionar a maneira de fazer transações financeiras no Brasil.

Grande tendência do mercado financeiro, aproporcionar pagamentos e transferências instantâneos e que podem ser realizadas 24 horas por dia, PIX vai transformar a rotina e os custos dos departamentos financeiros de construtoras e incorporadoras, além de agilizar processos de vendas de imóveis.

Com a meta de disponibilizar o PIX a partir do dia 16 de novembro, Banco Central selecionou 980 empresas para participado desenvolvimento e homologação dessa tecnologia. O Sienge é a única plataforma tecnológica da construção a fazer parte dessa lista. 

Ao oferecer o PIX de forma nativa Sienge possibilitará aos seus clientes reformular totalmente seus departamentos financeiros, reduzindo custos e prazos financeiros e operacionais. 

Vamos entender o que é essa tecnologia e como ela contribui para o mercado da construção.

O que é o PIX

PIX é o serviço de pagamento instantâneo do Banco Central brasileiro. Modelos similares já existem nos Estados Unidos, Europa, México e Índia, dentre outros países. O PIX permite que a transferência de valores entre contas aconteça em segundos e a um custo operacional de décimos de centavo. Isso abre espaço para que as instituições bancárias e fintechs reduzam significativamente o valor cobrado por transação. 

Logo PIX, serviço de pagamento instantâneo do Banco Central brasileiro.

Além disso, diferente do TED, do DOC e do boleto, que levam dias para serem processados e têm funcionamento restrito a dias e horários comerciais, o PIX ficará disponível 24 horas por dia em todos os dias do ano, inclusive aos finais de semana e feriados. 

As transações via PIX podem ser feitas: 

  • Entre pessoas;
  • Entre pessoas e estabelecimentos comerciais;
  • Entre estabelecimentos;
  • Para entes governamentais, no caso de impostos e taxas.

Para estimular a disseminação da tecnologia, o BC determinou que instituições financeiras com mais de 500 mil contas ativas ofereçam o PIX aos seus clientes. Isso significa que mais de 90% do mercado nacional terá acesso ao PIX tão logo ele seja lançado. 

Além dos grandes bancos, para as quais a adoção do PIX é compulsória, empresas em geral que se envolvem em processos de transações financeiras têm a opção de aderir à modalidade. Dessa forma, se tornam aptas a atuar na vanguarda da tecnologia e oferecer mais esse benefício aos seus clientes. E, para enriquecer ainda mais sua plataforma e a oferta de opções aos seus clientes, foi isso que o Sienge fez ao embarcar na primeira onda de homologação do PIX junto ao BC. “O PIX mantém a plataforma conectada ao que há de mais moderno”, complementa Bruno AmateProduct Manager do Sienge. 

Sienge na vanguarda do PIX

Por estar na fase inicial de homologação do PIX no Brasil, o Sienge participa das definições iniciais da tecnologiaNa prática, isso significa que, tão logo o PIX seja lançado, em novembro, o cliente Sienge terá uma alternativa à emissão de boletos. Afinal, os bancos costumam cobrar entre R$ 1,50 a R$ 7 por boleto emitido. 

Considerando que uma incorporadora emite boletos para cada um dos seus clientes todos os meses, o potencial de redução de custos não é nada desprezível. “O Sienge sempre se posiciona de forma a reduzir o custo operacional de seus clientes e vamos proporcionar a eles a possibilidade de usar o PIX, pontua Maurício Borges, Product Manager do Sienge. 

Além disso, com o PIX o Sienge Plataforma ganhará uma funcionalidade similar à de um internet banking, com arranjo de pagamentos. Para mensurar o impacto disso é importante entender que muito da complexidade operacional do departamento financeiro de uma construtora ou incorporadora reside na administração de dezenas de contas correntes. Afinal, é usual que cada empreendimento em andamento tenha pelo menos uma conta.

Sienge

Atualmente, os processos de pagamento, emissão de boletos e conciliação bancária, dentre outros, exigem acessar cada conta individualmente – com todas as respectivas verificações de segurança para cada transaçãoO advento do PIX irá permitir que essas transações sejam realizadas diretamente a partir do ambiente do Sienge. “O modelo do PIX já nasce conectado à tecnologia do Siengeo que nos liberta dos modelos bancários tradicionais, analisa Rodrigo Campos, Gerente de Produto do Sienge.

simplificação desses fluxos virá acompanhada de significativa redução de custos operacionais, liberando recursos para funções mais estratégicas. Como a transferência dos valores acontece instantaneamente, há, ainda, benefícios relacionados à simplificação do fluxo de caixa da empresa, já que a disponibilização dos valores é imediata.

Com a participação na primeira fase de desenvolvimento do PIX o Sienge mostra estar sempre na vanguarda da tecnologia aplicada ao negócio, com foco no desenvolvimento de soluções que otimizam a operação e a rentabilidade dos seus clientes.