banner sienge

Segurança em eletricidade: tudo o que você precisa saber

25 de outubro de 2017

Acho que você concorda comigo quando eu digo que a segurança em eletricidade é prioridade para qualquer trabalho em instalações, não é mesmo?

Claro que nem sempre parece fácil saber quais são as providências a serem tomadas em cada caso. Mas não se preocupe. Neste texto vamos falar sobre as formas adequadas de trabalhar com segurança em eletricidade.

Além de mostrar quais são as normas que regulamentam o trabalho em instalações elétricas, vamos trazer dicas práticas de segurança em eletricidade.

Acompanhe e não se arrependerá!

Antes de mais nada, você talvez queira saber:

Quais os riscos do trabalho com eletricidade?

Certamente, o choque elétrico é o risco mais conhecido por quem pensa em segurança em eletricidade. Grande parte das pessoas, incluindo aquelas que nunca trabalharam com eletricidade, já tomou pelo menos um choque elétrico.

No entanto, esse está longe de ser o único risco para quem trabalha com instalações elétricas. Por causa dos riscos que vamos elencar a seguir é que a segurança em eletricidade merece toda a nossa atenção.

Choque elétrico

O corpo humano é condutor de eletricidade. Quando o corpo entra em contato com a corrente elétrica esta é conduzida para a terra ou para outro elemento condutor. Isso é o choque elétrico, que causa calor e contrações musculares.

As consequências do contato com a corrente elétrica dependem da intensidade da corrente e do tempo de exposição. De qualquer maneira, podem variar desde queimaduras até paradas cardíacas. Tal desorganização do arranjo fisiológico dos elementos químicos das células provocada pelo choque elétrico pode levar à morte.

Arcos elétricos

O choque causado pelo contato direto com a corrente elétrica não é o único risco à segurança em eletricidade.

O chamado arco voltaico é a transmissão de corrente por um meio a princípio isolante, como o ar. Ele ocorre, em geral, devido à conexão e desconexão de dispositivos elétricos e em caso de curto-circuitos.

E você acha que o arco elétrico é menos nocivo que o choque por meio de contato direto?

Está muito enganado!

O calor produzido por um arco elétrico pode exceder facilmente a tolerância da pele. A consequência? Queimaduras de segundo ou até mesmo terceiro graus. Há casos de arcos elétricos que, inclusive, têm energia suficiente para queimar roupas e provocar incêndios!

O risco é sério e merece atenção total!

Queimaduras

Como vimos no caso dos arcos elétricos, o contato com corrente elétrica pode provocar queimaduras. Também podem ocorrer queimaduras no caso de contato direto com elementos condutores de eletricidade.

É, aliás, uma das mais graves lesões causadas ao corpo humano decorrentes de problemas com segurança em eletricidade.

Queimaduras causadas por eletricidade podem ser, inclusive, mais graves do que as causadas por fogo. Sabe por quê?

Por causa do chamado “fator iceberg“. Ou seja, a lesão externa não representa a gravidade da lesão interna. Esta, no caso de queimaduras decorrentes de contato com corrente elétrica, é sempre bem maior do que a epidérmica.

Também nesse caso, o caminho da corrente pelo corpo é determinante para a extensão e as características da lesão.

Tratamento inadequado pode agravar ainda mais a situação de alguém que sofreu queimaduras por falta de segurança em eletricidade. Há crenças populares que indicam passar variados produtos em queimaduras, como creme dental ou clara de ovo.

Não caia nessa! Em caso de acidentes com eletricidade o correto é desligar imediatamente a eletricidade e acionar a emergência.

Outros riscos

eletricista segurança em eletricidadeQuem sofre com falta de segurança em eletricidade está sujeito a outros riscos ainda. Caso o trabalho seja em altura, por exemplo, um choque elétrico, ainda que leve, pode levar a quedas.

Há, ainda, riscos decorrentes de exposição a campos eletromagnéticos, explosões e choques acústicos, dentre outros.

Um risco que merece atenção por parte de quem trabalha com instalações elétricas é o de ataques de insetos. Há postes e subestações que estão infestados de abelhas ou marimbondos, por exemplo.

Causas de falta de segurança em eletricidade

A principal causa de acidente de trabalho com eletricidade está relacionada à negligência. Ou seja, ao não atendimento aos procedimentos recomendados de segurança em eletricidade.

Dentre os fatores pontuais que acarretam em acidentes podemos citar:

  1. Uso incorreto de equipamentos por falta de qualificação ou cuidado;
  2. Uso de equipamentos e ferramentas para tarefas diferentes daquelas para as quais foram concebidos;
  3. Uso de equipamentos ou ferramentas danificados;
  4. Realização de tarefas em equipamentos que não estão desligados da corrente elétrica;
  5. Uso incorreto de EPIs (equipamentos de proteção individual).
banner do ebook sobre produtividade na construção

Bom, agora já sabemos quais são os principais riscos e causas relacionados à falta de segurança em eletricidade.

A essa altura você pode estar se questionando sobre quais são os…

Parâmetros da NR 10 para trabalhar com segurança em eletricidade

Basicamente, todas as orientações para trabalhar com segurança em eletricidade estão na NR 10 – Segurança em Instalações e serviços em eletricidade.

O objetivo da NR 10 é justamente garantir segurança e saúde aos trabalhadores que realizam instalações e serviços em eletricidade.

A NR 10 estabelece, por exemplo, medidas de controle para trabalhos em eletricidade. São três as principais medidas de controle de risco em instalações elétricas:

  1. Medidas de proteção coletiva;
  2. Medidas de proteção individual;
  3. Procedimentos de trabalho.

É preciso atentar que, para segurança em eletricidade, em grande parte dos casos as medidas são complementares. Ou seja, a segurança em eletricidade é decorrente de medidas tomadas em conjunto.

Além disso, a NR 10 exige documentações e certificações que comprovem o desempenho de tais medidas e dispositivos de segurança em eletricidade.

A NR 10 também determina medidas de segurança em projetos e na construção, montagem, operação e manutenção de equipamentos. Da mesma maneira, estabelece orientações para segurança em instalações elétricas desenergizadas e energizadas.

Qualificação profissional

A NR 10 regulamenta, inclusive, a habilitação necessária para que profissionais trabalhem com segurança em eletricidade.

De acordo com a NR 10 há três tipos de profissionais aptos a trabalhar em instalações elétricas::

  • Profissional qualificado: aquele que comprovar conclusão de curso específico na área elétrica reconhecido pelo Sistema Oficial de Ensino;
  • Profissional habilitado: aquele trabalhador previamente qualificado e com registro no competente conselho de classe;
  • Profissional capacitado: aquele que atenda às seguintes condições, simultaneamente:
    • Receba capacitação sob orientação e responsabilidade de profissional habilitado e autorizado; e
    • Trabalhe sob a responsabilidade de profissional habilitado e autorizado.

Normas da ABNT complementares à NR 10

  • NBR 5410 – Instalações elétricas de baixa tensão;
  • NBR 14039 – Instalações elétricas de média tensão de 1,0 kV a 36,2 kV;
  • NBR 5418 – Instalações elétricas em atmosferas explosivas;
  • NBR 13534 – Instalações elétricas em estabelecimentos assistenciais de saúde;
  • NBR 13570 – Instalações elétricas em locais de afluência de público;
  • NBR 14639 – Posto de serviço – instalações elétricas.

Responsabilidades determinadas pela NR 10

A NR 10 determina que, para trabalhar com segurança em eletricidade, há responsabilidades para a empresa e os trabalhadores.

Assim, cabe à empresa:

  • Informar os trabalhadores acerca dos riscos aos quais estão expostos;
  • No caso de acidentes de trabalho com eletricidade, propor e adotar medidas preventivas e corretivas;
  • Promover ações de controle de riscos em suas instalações elétricas;
  • Oferecer, quando cabível, denúncia aos órgãos competentes.

Da mesma maneira, cabe aos trabalhadores:

  • Zelar pela sua segurança e saúde e a de outras pessoas que possam ser afetadas por suas ações ou omissões;
  • Responsabilizar-se junto com a empresa pelo cumprimento das disposições legais e regulamentares, inclusive quanto aos procedimentos internos de segurança e saúde;
  • Comunicar, de imediato, ao responsável pela execução do serviço as situações que considerar de risco para sua segurança e saúde e a de outras pessoas.

Dicas para trabalhar com segurança em eletricidade

Quer saber o que você precisa fazer na prática para garantir que os seus colaboradores sempre trabalhem com segurança em eletricidade?

Então siga as dicas abaixo!

  • Determine os EPIs adequados: estabeleça EPIs de acordo com cada atividade a ser exercida: óculos de segurança, protetores auriculares, capacetes, roupas e calçados próprios. Não seja negligente quanto à qualidade e validade dos EPIs;
  • Escolha as ferramentas certas: não improvise utilizando ferramentas para finalidades diversas daquelas para as quais foram concebidas;
  • Priorize a qualidade do projeto: os profissionais do projeto devem indicar condições que serão executadas e utilizadas as instalações, a projeção dos cabeamentos e a instalação de painéis elétricos seguros
  • Atenção máxima a detalhes: ao desenergizar as fontes de eletricidade o profissional toma a principal precaução para garantir sua segurança em eletricidade;
  • Invista em capacitação: procure sempre estar atualizado quanto às exigências da NR 10 e outras normas regulamentadoras pertinentes, como a NR-35.

Conclusão

Trabalhar com eletricidade não precisa ser complicado. Basta seguir as orientações da NR 10 e assegurar-se de que os projetos atendem às NBRs pertinentes.

É muito melhor prevenir do que permitir que os trabalhadores se sujeitem a riscos que podem custar a vida.

Por isso, cumpra e exija o cumprimento de todas as orientações legais e garanta totalmente a segurança em eletricidade!

Se essas dicas foram pertinentes para você, não deixe de curtir, comentar e compartilhar esse post!

Bruno Loturco

  • Jornalista
  • 15 anos de experiência em produção de conteúdo para o mercado imobiliário e o setor de construção civil
 

Receba Novidades do Blog
Coloque o seu email acima para receber gratuitamente as atualizações do blog!
Saiba como o Sienge pode ajudar a sua empresa