RELATÓRIO GERENCIAL: DECISÕES COM MAIS INFORMAÇÃO

Tomás Lima

Tomás Lima

Gestor de Conteúdo do Sienge
Graduado em Administração pela UFMG
Apaixonado por Construção Civil

26 de novembro 2015

Poucos segmentos são tão dinâmicos e possuem tantas informações de diferentes naturezas quanto o setor da indústria da construção. A tomada de decisões que impactam a empresa como um todo faz parte da rotina deste segmento. Essas decisões são por vezes tomadas sem muito embasamento, sequer um relatório gerencial.

O dinamismo e a interdependência entre as áreas são marcas registradas do setor, o que torna às vezes complicado extrair informações para tomar a melhor decisão. Essa acaba sendo na base do feeling, sem um relatório gerencial.

O ideal seria ter as informações e o relatório gerencial de forma rápida, certo?

Por isso existem ferramentas que deixam esse trabalho muito mais simples e assertivo, como um sistema de suporte à decisão.

Um sistema de suporte à decisão precisa ter um alto nível de integração com as demais áreas da empresa, para que, quando necessário, esses dados se cruzem e forneçam informações com inteligência, como um relatório gerencial, por exemplo.

É essencial que o acesso a esses dados e relatórios gerenciais seja o mais rápido possível. Assim, a pessoa responsável tem a macro visão das áreas da empresa atualizada para tomar decisões, ações preventivas ou corretivas.

Por falar em rápido acesso a dados e relatórios, é fundamental que a pessoa responsável possa programar de que modo determinadas informações serão notificadas quando forem medidas ou acompanhadas.

Com isso, ela tem:

  • Agilidade na análise dos itens de orçamento, com distorções em relação ao comprometido e/ou medido, facilitando a tomada de decisões;
  • Agilidade na análise do comprometido em relação ao orçado; e do medido em relação ao orçado;
  • Identificação e correção rápidas de eventuais apropriações incorretas;
  • Controle de notificações por e-mail e mural de avisos;
  • Possibilidade de acompanhar apenas os itens críticos ou pela curva ABC de valores orçados;
  • Acompanhamento dos valores orçados da obra sem o bloqueio de lançamentos de despesas;
  • Notificações a cada alteração do percentual comprometido após atingir 100% do orçado.

Para nós, este controle é tão importante que criamos um sistema específico, que contém as seguintes integrações:

  • Gerencial financeiro
  • Gerencial de obras
  • Gerencial Suprimentos
  • Orçamento empresarial
  • Viabilidade econômica e acompanhamento da viabilidade