Os ganhos que o Building Information Modeling (BIM) traz para uma obra

Francisco Gonçalves Júnior

Francisco Gonçalves Júnior

Engenheiro de Produto na AltoQi Tecnologia
Graduado em Engenharia de Produção Elétrica pela UFSC
Especialista em Instalações Elétricas e Engenharia de Segurança do Trabalho

3 de março 2017

Há duas formas básicas de planejar a execução de uma obra: a partir de um tratamento isolado de cada projeto ou integrando as informações de todos eles. Anteriormente, a única opção disponível era a primeira, a de ocupar-se de cada componente independente dos demais. Os desafios iam desde a organização dos projetos em CAD, ou até mesmo em lápis e papel, até alcançar um nível macro de compreensão da obra. Porém, com as visões de modelagem de construção, os profissionais de engenharia civil e arquitetura ganharam um novo aliado, o Building Information Modeling (BIM), que trouxe uma metodologia de gerenciamento colaborativo e informações consolidadas em uma plataforma.

 

Historicamente, o termo Building Information Modeling (BIM) foi documentado num artigo publicado em 1992, por van Nederveen e Tolman. Contudo, trata-se da evolução de um processo que já ocorre há pelo menos 40 anos. De acordo com o Sistema Avançado para Estudos e Projetos Viários da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, a expansão do conceito representa uma verdadeira mudança de paradigma ao promover um ambiente virtual que concentra todas as interações, processos e tecnologias disponíveis em uma obra. E o que isso significa na prática? É o que veremos na sequência.

 

O significado de Building Information Modeling

 

Uma obra pode ser considerada o resultado de uma série de insumos, serviços e profissionais, que, por sua vez, atuam em diferentes projetos: estrutural, elétrico, hidráulico entre outros. Apenas nesta breve explicação é possível perceber a complexidade do gerenciamento de informações e atividades e, por outro lado, como isto é necessário para que todos os elementos se ajustem perfeitamente durante a execução. Com o Building Information Modeling (BIM), é possível associar os dados previstos no planejamento e compartilhar com as equipes envolvidas. Dessa forma, percebe-se como cada projeto interfere e se alinha com o outro.

 

Em outras palavras, o Building Information Modeling (BIM) irá reunir todos os dados de cada componente de todos os projetos da obra e concentrá-los num único local. Também irá permitir que os profissionais tenham acesso às informações e possam modificá-las. Assim, consegue-se obter um panorama completo do início ao final da obra: planejamento,execução, entrega e até mesmo a desmontagem da obra ao fim do seu ciclo de vida. Com as referências de cada componente, como sistemas e espaços, em escala correspondente entre si, os benefícios incluem não só melhorias, mas a detecção de conflitos.

 

Os benefícios de Building Information Modeling

 

O Building Information Modeling (BIM) não é apenas uma ótima ferramenta e um avanço no uso da tecnologia em obras, é uma evolução na própria maneira de projetar e seus processos. A modelagem de informações permite uma clareza de compreensão sobre a construção que resulta em uma coordenação mais assertiva de todos os componentes e num projeto seguro, com previsões realistas sobre desempenho e custos da obra. No fim, a aplicação do BIM se traduz em uma sucessão de ganhos para a obra.

 

Um dos principais benefícios do Building Information Modeling (BIM)  é, sem dúvida, o desenvolvimento de projetos completos e confiáveis, exigindo um aprofundamento ainda maior no planejamento, a fim de garantir precisão em especificações e demais documentações. As correções realizadas pelos profissionais são movimentadas em tempo real, isso faz com que os dados dos demais projetos correlacionados sejam atualizados de forma simultânea. Assim, evitam-se interferências ou conflitos na mudança. Ou seja, na mesma hora, pode-se solucionar problemas e garantir a compatibilização antes da construção.

 

De forma geral, podemos elencar como os ganhos mais evidentes da utilização do BIM: a adoção de um conceito consolidado e de referência em outros países; diferencial competitivo para os profissionais envolvidos no planejamento e execução da obra; integração plena dos projetos; precisão e previsibilidade de custos e desempenho; possibilidade de realizar simulações para melhorias. Também cabe destacar que um dos maiores retornos do Building Information Modeling (BIM) é percebido, principalmente, após a construção, a partir do detalhamento e precisão das informações oferecidas, como manuais e garantias de insumos, ao proprietário no momento da entrega. Além disso, pode-se calcular a economia que se dá ao realizar as refações na etapa de planejamento e não após a obra pronta.