Quais os benefícios da arquitetura sustentável para os negócios

Gustavo Prata

Escrito por Gustavo Prata

5 de julho 2022| 11 min. de leitura

Compartilhe
Quais os benefícios da arquitetura sustentável para os negócios

Basta pisar em um canteiro de obras para se dar conta dos reflexos de uma construção no meio ambiente. Cada prego, tijolo e saco de cimento têm seu grau de impacto na natureza. Toda a cadeia produtiva, na verdade, demanda recursos naturais antes e após a conclusão de uma obra.

Pois cabe à indústria da construção buscar e propor alternativas socioambientais diante da crescente demanda por habitação e infraestrutura. Esse processo passa, é claro, pela adoção das práticas de sustentabilidade.

Assim, a promoção da chamada arquitetura sustentável pode ser a ponte que liga a necessidade de desenvolvimento e o princípio de preservação ambiental. Esse conceito de arquitetura se traduz em projetos que consideram a limitação de recursos naturais e as necessidades das gerações futuras. A ideia é construir gerando menos resíduos e com mais eficiência energética. Ou seja, com mais atenção ao meio ambiente.

Até o fim deste artigo você vai entender como a arquitetura sustentável é uma aliada da construção civil pelo bem da sustentabilidade e dos negócios.

ESG e sua importância na indústria da construção

Já não é mais possível falar em sustentabilidade sem incluir a sigla ESG na discussão. Trata-se de uma abreviação do inglês Environment, Social e Governance (Meio Ambiente, Desenvolvimento Social e Governança). São eixos norteadores diante da necessidade de trazer mais sustentabilidade e preocupação social aos negócios.

E como isso se aplica na arquitetura sustentável?

Mais do que uma opção, especialistas no mercado imobiliário acreditam que o ESG logo será uma imposição por força de lei ou do próprio mercado. Esta é uma das conclusões do painel “ESG – Como estamos e para onde vamos”, realizado no 94º Enic.

O entendimento é de que o desenvolvimento econômico e a preservação ambiental não são excludentes. O desafio é garantir que as empresas saibam como implantar todo o processo ESG para avançar além das medidas ambientais que habitualmente adotam.

Este artigo traz mais detalhes das abordagens sobre o ESG no 94º Enic. Se quiser entender mais, aqui você terá toda a explicação sobre o que é e por que investir em ESG.

Impacto da indústria da construção ao meio ambiente

O impacto ambiental da construção civil vai muito além do canteiro de obras. Todo o processo da cadeia produtiva, desde a fase de extração da matéria-prima até o fim da vida útil do empreendimento, tem reflexos no meio ambiente. Os resultados, conforme detalha o Guia CBIC de Boas Práticas em Sustentabilidade na Indústria da Construção, sempre se mostram significativos em escala global:

  • A construção é responsável por 12% do consumo total de água
  • A produção de cimento é responsável por 5% da emissão de gases de efeito estufa
  • O uso de energia em edifícios é responsável por 33% da emissão de gases de efeito estufa
  • As atividades de construção geram 40% de todos os resíduos gerados pela sociedade
  • Grandes empreendimentos de infraestrutura geram pressão sobre diferentes ecossistemas
fim segundo lote meio conteudo

Benefícios da arquitetura sustentável

A promoção da arquitetura sustentável não é apenas uma questão de regulamentação: sua empresa mostra ao mercado que está atenta às questões socioambientais.

Além de preservar os recursos naturais, as práticas sustentáveis agregam confiança ao negócio e atraem um perfil de cliente disposto a investir mais para viver em um imóvel de menor impacto ambiental. Por isso, conheça agora 5 vantagens de quem aposta na arquitetura sustentável.

1. Menor impacto ambiental na atividade produtiva

A adoção de critérios sustentáveis na construção reduz expressivamente os impactos na fauna, na flora e nos recursos naturais onde o empreendimento está inserido. Observe algumas vantagens nesse contexto:

  • Redução de emissões na cadeia produtiva
  • Maior eficiência energética nas edificações
  • Uso racional da água
  • Menor produção e descarte de resíduos sólidos

2. Mais segurança nas operações

As atividades da sua empresa ficam mais seguras quando há atenção aos princípios de sustentabilidade. Você tem como vantagens:

  • Menor exposição dos colaboradores aos impactos ambientais
  • Menos riscos de acidentes ambientais (o que evita custos de reparação)
  • Maior conformidade com a legislação ambiental
  • Menos riscos de penalidades do poder público em relação à legislação ambiental
  • Mais motivação e envolvimento dos colaboradores

3. Ganhos comerciais

Um comprador em potencial pode estar disposto a pagar mais para viver em um imóvel sustentável. E também pode considerar as contas de energias mais baixas como um fator de decisão.

Esses são alguns destaques deste relatório exclusivo do Sienge: O Uso da Sustentabilidade para Aumentar as Vendas na Construção Civil.

A publicação revela, ainda, que empresas líderes em sustentabilidade conseguem preços de venda melhores ou uma fatia de mercado maior que a concorrência!

4. Resultado financeiro

Ao incorporar práticas sustentáveis, seu negócio contribui para a redução de custos no processo construtivo. O e-book Construções Verdes – Os desafios e vantagens das construções sustentáveis destaca um ciclo virtuoso promovido pelas construções verdes:

  • Redução de custos no processo construtivo
  • Redução do valor de custos mensais ao consumidor final
  • Maior valorização dos empreendimentos
  • Manutenção em todo o ciclo de vida do empreendimento
  • Melhor qualidade de vida dos usuários

5. Conquista o cliente consciente

Ao optar por conceitos da arquitetura sustentável, seu empreendimento passa a ser mais atrativo para um perfil de consumidor consciente, também chamado de “consumidor verde”. A cartilha Certificação Ambiental do Sebrae lista algumas características deste cliente em potencial:

  • Evita produtos que geraram impactos ambientais negativos na sua produção
  • Observa os selos verdes
  • Admite pagar um preço maior por produtos ambientalmente corretos
  • Dá preferência ao consumo de produtos de empresas que investem na preservação do meio ambiente
  • Valoriza a responsabilidade socioambiental

Boas práticas para promover a arquitetura sustentável

Você já entendeu como a arquitetura sustentável é uma aliada na preservação do meio ambiente e um diferencial para os negócios. Agora, anote 7 práticas para promover esse conceito nos seus empreendimentos:

1. Captação e reuso de água

Invista em projetos que adotem sistemas de captação e reuso da água da chuva para fins que não necessitam de água potável. É um recurso ideal para descargas, irrigação de hortas e jardins, serviços de limpeza. Esta medida pode ser viabilizada com a instalação de cisternas enterradas, modulares ou compactas.

2. Tratamento de resíduos

Você já ouviu falar nos 3Rs da reciclagem? Reduzir, reusar e reciclar são três princípios básicos para a melhor destinação dos resíduos e devem ser contemplados no seu projeto de arquitetura sustentável.

Nesse conceito, praticamente nenhum material deve ser desprezado como “lixo”. Anote algumas medidas:

  • Tratamento de esgoto
  • Compostagem (resíduos orgânicos são transformados em adubo)
  • Sanitários secos (fezes viram adubo e podem ser aproveitadas em hortas)
  • Coleta seletiva

3. Reutilize materiais na própria obra

Lembre-se que parte do entulho gerado na construção pode ser aproveitada na mesma obra, com nova serventia.

Sobras de concreto costumam ser reaproveitadas como matéria-prima do concreto não estrutural, a exemplo das calçadas. A madeira reciclada tem reuso na forma de compensado e de mobiliário.

4. Aproveitamento energético

Seu projeto pode prover energia limpa a partir da instalação de placas fotovoltaicas nas edificações, por exemplo. Aposte em novas tecnologias e soluções eficientes nos sistemas de climatização e iluminação. Anote essas dicas que podem proporcionar uma conta de luz menor no fim do mês:

  • Aquecedor solar – Aquece a água usando energia do sol
  • Placa fotovoltaica – Produz energia elétrica a partir da energia solar
  • Lâmpadas de LED – Têm alta durabilidade e economiza energia elétrica

5. Energias naturais

A arquitetura sustentável também deve considerar as energias da natureza, como o sol e o vento. Planeje aberturas de modo que os ambientes sejam bem ventilados e contem com boa iluminação natural durante o dia.

6. Materiais recicláveis e naturais

Seu projeto de arquitetura sustentável pode ganhar em estilo e consciência ecológica ao priorizar componentes naturais e reciclados. Veja esses exemplos:

Naturais

  • Terra
  • Pedra
  • Palha
  • Madeira
  • Bambu

Reciclados

  • Pneus
  • Garrafas pet
  • Tonéis

Que tal alguns exemplos práticos de como fazer a aplicação destes materiais? Acesse este Guia das Soluções Ecoeficientes!

7. Tenha uma ferramenta de gestão

Ter um software especializado ajuda no controle ambiental e na viabilização de uma arquitetura sustentável. A leitura dos indicadores permite que você acompanhe a movimentação dos resíduos gerados na construção, além de disponibilizar o cadastro da procedência do resíduo, tipo de acondicionamento para armazenagem e destinação. Também é possível informar os aspectos e impactos ambientais no local onde a obra está sendo executada.

O Sienge Plataforma oferece uma base tecnológica aberta a conexões, que dará a sua empresa a liberdade necessária para você conectar a sua solução a diferentes softwares e aplicativos, de acordo com as suas necessidade!

Gostou do artigo? Compartilhe nas redes sociais! Faça com que mais pessoas entendam as vantagens da arquitetura sustentável para o meio ambiente e os negócios!