banner sienge

7 passos para escolher o melhor software de gestão de obras

30 de novembro de 2017

Uma coisa é certa! Utilizar softwares de gestão de obras na indústria da construção civil tem se tornado algo cada vez mais comum. Isso faz com que as construtoras tenham um diferencial competitivo frente ao mercado.

Mas, por estar cada dia mais popular, já existem inúmeras opções de softwares de gestão. Isso pode confundir você na hora de selecionar a tecnologia que pode atender melhor às suas necessidades.

Pensando nisso, neste post vamos mostrar quais são os 7 passos fundamentais para ajudar você a escolher o melhor software de gestão de obras para sua construtora.

Vamos começar?

1º Passo: Procure um software especializado no setor

Pode até parecer bobagem, mas nem todo software de gestão pode atender suas necessidades. Por isso não hesite em pesquisar dentre as inúmeras opções existentes no setor para saber qual pode te ajudar de forma mais eficaz.

Com um ERP (Enterprise Resource Planning) especializado em construção civil fica muito mais fácil trabalhar. Afinal, a nova ferramenta conta com itens que fazem parte do dia a dia do canteiro de obras, como por exemplo:

  • Emissão de relatórios da Curva ABC;
  • Controle de custos;
  • Gestão de estoque de materiais;
  • Administração de contratos de venda;
  • Controle de serviços terceirizados e/ou empreiteiras.

2º Passo: Descubra se o ERP se integra a outros sistemas da sua construtora

Alguns softwares de gestão não se comunicam e trocam informações com outros sistemas que você utiliza na sua construtora. Isso pode acabar atrasando algumas tarefas. Por conta da falta de integração, você vai ter que continuar fazendo algumas coisas na mão, o que não é nada recomendável!

Por isso, é importante saber se o ERP que você está pesquisando oferece essa possibilidade. Por exemplo, o Sienge, o software de gestão desenvolvido especialmente para construção civil. O Sienge é compatível com o sistema MS Project, que auxilia no controle e gerenciamento de projetos.

Outro conceito com o qual o Sienge se comunica e o BIM (Building Information Modeling), que integra dados digitais de projetos para aplicá-los em outros.

Fique atento à nossa dica:

Não deixe de verificar se o ERP que você está selecionando é compatível com a network, hardware e data da sua empresa. Se o software não se integrar com esses sistemas, ele pode se tornar um problema ao invés de ser uma solução para a sua construtora.

3º Passo: Verifique se o software de gestão de obras possui política de suporte

Muitas vezes as construtoras não se atentam a este item, que é fundamental na hora de escolher o software de gestão da sua construtora. Em algum momento, provavelmente, você irá precisar de um suporte técnico. Se o ERP não lhe oferece isso, como ele pode ser bom para a sua construtora?

Mas mais do que você ter suporte quando precisa, existem softwares de gestão de obras que possuem uma política de suporte e solução de problemas que fazem atualizações e correções com certa periodicidade.

Isso mostra que o ERP está preocupando em se tornar cada vez mais útil e eficiente para você e sua construtora, por isso este é um passo importante para ser levado em consideração.

4º Passo: Avalie como é a relação do ERP com seus clientes

Esst passo pode ser considerado para qualquer tipo de compra que você faça na sua vida. É extremamente importante que você avalie como é a relação da empresa que irá fornecer o serviço e/ou produto com seus clientes.

Algumas empresas fazem questão de se comunicar com seus clientes para informar possíveis mudanças, problemas ou novidades sobre o produto. Tudo isso pode ser feito por meio de:

  • Newsletter;
  • Telefone;
  • E-mail;
  • Comunicados dentro do próprio ERP.

Pode parecer algo sem muita importância, mas imagine que de um dia para o outro a empresa decide mudar todo o layout do software de gestão e você já não consegue encontrar mais nada na ferramenta.

Isso causa frustração, atraso e erros de trabalho que podem ser evitados apenas com um simples comunicado. Não deixe de levar esse passo em consideração.

E lembre-se!

Neste passo nós também recomendamos que você busque na internet e na ouvidoria quais são as reclamações e recomendações de clientes ou ex-clientes. Verifique se as demandas foram atendidas, as experiências vividas com o ERP e quais as dificuldades.

Esse pode ser um ponto muito importante na hora de determinar qual é o melhor ERP disponível no mercado.

5º Passo: Veja se o software de gestão de obras é 100% Web

Acredite, ter um ERP que não funcione apenas no desktop pode fazer toda a diferença no dia a dia no canteiro de obras. Algumas empresas já levam esse fato em consideração e disponibilizam o produto 100% web.

O Sienge é um deles. Com alta tecnologia o ERP permite que você acesse o sistema por meio do desktop, tablet ou smartphone. Isso proporciona maior integração de informações e acesso a partir de qualquer lugar.

Com essa mobilidade, o trabalho se torna mais ágil e assertivo, já que a troca e acesso às informações fica mais eficiente.

6º Passo: Analise se o sistema possui os módulos que você precisa

A construção civil é um setor complexo onde existem diversos tipos de empresas que atuam em áreas diferentes e por isso possuem outros tipos de processos construtivos. Dessa maneira, vale ressaltar que: nem sempre o que funciona para uma construtora pode funcionar para a sua.

Existem softwares de gestão que podem não ter os módulos que são fundamentais para você na hora de construir. Mas alguns são básicos e precisam estar presentes no ERP, tais como:

  • Engenharia: módulo responsável pela realização de atividades fundamentais, como: orçamentos, controle de mão de obra, planejamento de cronogramas, diários de obra, entre outras atividades;
  • Financeiro: este é o módulo que fará o controle de contas a pagar e receber, integração da folha de pagamento com o Recursos Humanos, organização de notas fiscais, entre outras questões financeiras;
  • Suprimentos: totalmente ligado à questão logística da construção, este módulo gerencia os fluxos de compra, estoques, contratação e prestação de serviços;
  • Gestão de qualidade: apesar de ser um módulo relativamente novo para alguns ERPs, a gestão de qualidade é quem administra a melhoria contínua do trabalho e o cumprimento das normas de qualidade, como ISO 9001 e o PBQP-h;
  • Contabilidade: permite que toda a gestão contábil seja integrada ao gerenciamento da empresa, o que permite a apuração dos tributos, reduz o pagamento de multas por atraso, entre outras vantagens;
  • Recursos Humanos: este módulo possibilita o controle de todas as atividades relacionadas ao RH. Desde a contratação de novos colaboradores até a administração de ponto eletrônico;
  • Segurança: extremamente importante, este módulo garante que apenas pessoas autorizadas tenham acesso a determinadas informações.

7º Passo: Faça um teste antes de contratar o produto

Ok, você já descobriu que existe um software de gestão de obras que corresponde a todas as suas expectativas e se encaixam com as informações que destacamos aqui. Isso é ótimo!

Mas, antes de ligar para empresa e já contratar os serviços, que tal fazer um teste para avaliar como o ERP funciona na prática?

Muitas empresas do setor oferecem demonstrações da ferramenta ou um período para avaliação. Aproveite essa fase e teste todas as funcionalidades que o sistema oferece e veja se elas correspondem às suas expectativas e necessidades e não são apenas propagandas.

Uma das empresas do setor que oferece essa oportunidade, com todo o suporte que você precisa, é o Sienge. Para fazer uma demonstração gratuita do ERP, clique aqui.

Conclusão

Agora ficou muito mais fácil escolher um bom software de gestão de obras para a sua construtora não é? Além dos passos que citamos, talvez tenha outros que você também precise levar em consideração, como custos, manutenção e instalação.

Nós já falamos aqui sobre como um ERP pode auxiliar você e seus colaboradores de maneira rápida, eficiente e prática no dia a dia no canteiro de obras. Logo que selecionar o software, notará um aumento significativo na sua produtividade e lucratividade.

Caso esses 7 passos tenham ajudado você a encontrar um bom ERP, curta e divida conosco essa novidade e compartilhe este conteúdo em suas redes sociais!

Tomás Lima

  • Gestor de Conteúdo
  • Graduado em Administração pela UFMG
  • Apaixonado por Construção Civil
 

Receba Novidades do Blog
Coloque o seu email acima para receber gratuitamente as atualizações do blog!
banner sobre ebook gerenciamento de obra do inicio ao fim
Saiba como o Sienge pode ajudar a sua empresa