Repasse imobiliário: entenda o que é e como funciona na prática

Fábio Garcez

Fábio Garcez

Fábio Garcez é Administrador e empresário apaixonado por vendas digitais focadas no Mercado Imobiliário. Ele é CEO do Grupo Alfama. Uma das empresas do Grupo, o Construtor de Vendas vem revolucionando o mercado imobiliário brasileiro através de uma plataforma que acompanha a jornada completa do cliente, tema em que Fábio se especializou nos últimos anos.

11 de janeiro 2021

Compartilhe

Embora esteja mais simples adquirir um imóvel atualmente, é comum haver compradores que desistem da compra já com o financiamento em andamento. O que fazer se isso acontecer? É aí que entra o repasse imobiliário, ou repasse de financiamento, como também é conhecido.

Já conhece essa opção? Se não, fique aqui comigo e descubra tudo sobre o assunto. Se você já conhece, vai ver que tem mais coisas para aprender. 

Pensando em te mostrar o que é um repasse imobiliário, criei este conteúdo para que você fique por dentro do assunto e saiba o que fazer caso precise desistir do financiamento imobiliário. Vamos lá? 

Afinal de contas, o que é um repasse imobiliário?

Em resumo, o repasse imobiliário é a possibilidade de fazer a portabilidade do financiamento de um imóvel de um comprador para outro. Afinal, existem situações nas quais a pessoa financia um imóvel, mas, por dificuldades financeiras ou outras razões, não consegue dar continuidade ao pagamento das parcelas. 

O repasse imobiliário é a possibilidade de fazer a portabilidade do financiamento de um imóvel de um comprador para outro.

Pode parecer complicada, mas é uma situação que acontece com frequência. E é por esse motivo que existe a possibilidade do repasse de casa ou de apartamento.

O repasse de financiamento é um recurso incluído em contrato pela maioria dos bancos. A partir dele, mediante aprovação prévia da instituição, é possível transferir a dívida para outra pessoa. Além disso, esse é o formato mais usual para vender um imóvel com financiamento ainda em andamento.

Repasse imobiliário: como funciona?

O repasse imobiliário envolve três partes:

  • Banco: proprietário legal do imóvel e quem cedeu o financiamento;
  • Vendedor: adquiriu o imóvel mediante financiamento imobiliário e, agora, pretende vendê-lo por meio do repasse; 
  • Comprador: a parte que pretende assumir o financiamento, arcar com as dívidas e pagar ao vendedor o que já foi pago pelo imóvel, ou parte disso, mediante à negociação. 

Dentre as fases essenciais para concluir o repasse imobiliário, estão algumas que listei a seguir:

Análise de contrato

Antes de tudo, até mesmo de pensar nos detalhes da negociação, é necessário saber se estão inclusas no contrato com o banco as cláusulas que permitam o repasse do financiamento. Além disso, mesmo que seja bastante normal, alguns bancos podem impedir esse tipo de mudança. 

Por isso, existem outras alternativas, como um aditivo de contrato ou a portabilidade da dívida para outra instituição. Nestes casos, é fundamental que você recorra a um advogado, para que ele avalie a situação do contrato de financiamento. 

Encontrar um comprador 

É uma realidade: assumir repasse imobiliário é uma responsabilidade que muitos compradores não querem. Até porque também é preciso que o banco aceite esse comprador e ele terá que passar por uma análise de perfil financeiro e documental. 

É preciso encontrar um comprador não só interessado, mas apto à concessão de crédito imobiliário.

Portanto, é preciso encontrar um comprador não só interessado, mas apto à concessão de crédito imobiliário.  

Firmar a venda

Como você já deve ter percebido, todo esse processo de execução de repasse imobiliário pode ser extremamente delicado. E isso ocorre porque, além de tratar com o banco, é necessário também acertar com o comprador os valores que serão devolvidos. 

Em alguns casos, os vendedores definem o valor que querem receber a partir daquilo que já foi pago no financiamento. Entretanto, existem ocasiões nas quais eles podem aceitar outros imóveis e/ou bens como pagamento.  

Avaliação do imóvel 

Essa é etapa em que o banco solicita que um perito avalie as condições do imóvel antes de realizar o repasse imobiliário. Procedimentos como esse são feitos a fim de evitar fraudes e assegurar a qualidade do imóvel. 

Além disso, é nesse momento também que é necessário ter a definição do valor de venda. Desta forma, o banco usará as informações para a formulação das taxas e tudo o que envolve o contrato. 

Transferência do imóvel

Chegando ao fim destas etapas, quando todo o processo já está ajustado e acordado entre as partes, será necessário realizar a transferência do imóvel tanto no banco quanto em cartório, no qual será feito o novo registro. 

Quais são as despesas geradas a partir do processo de repasse imobiliário?

Além do valor do imóvel, incluindo a parte que o vendedor já pagou, o comprador deve ter em mente que arcará com algumas despesas relacionadas à burocracia da transição.

Algumas delas são:

  • Averbação do cartório;
  • Taxas administrativas;
  • Avaliação do imóvel (exigida por muitos bancos);
  • ITBI (Imposto sobre a Transmissão de Bens Imóveis).

Dicas para evitar dores de cabeça durante o repasse imobiliário 

É fundamental ter em mente alguns pontos durante todo o repasse de um apartamento ou casa, para que assim possa evitar problemas maiores. Por isso, vamos conhecer alguns a seguir. 

Encontre um comprador comprometido 

Para que você possa ter uma otimização do tempo na aprovação junto ao banco, é preciso encontrar um comprador disposto e com os recursos suficientes para o repasse. Assim, além da agilidade nos processos, você evita dores de cabeça nas tratativas. 

Repasse também a documentação

Se você chegou até aqui, já sabe quais são os documentos referentes ao imóvel necessários para o repasse, como escritura, imposto e outros. Mas, além disso, é preciso transferir as contas de água, luz, condomínio, internet etc.

Entregue o imóvel no momento correto 

Existe um erro muito comum entre alguns vendedores que é a entrega do imóvel antes mesmo de toda a aprovação e finalização das tratativas. Então, é essencial que o vendedor só entregue a casa ou apartamento quando o banco der a resposta positiva e acontecer a assinatura do contrato entre as partes. 

Entregue o imóvel na hora certa, após a finalização da negociação

Conclusão

Chegando ao fim de mais um conteúdo, hoje pudemos conhecer mais sobre todo o processo de repasse imobiliário. Seja documentação, processos, compradores, momento mais adequado para a entrega do imóvel, entre outras coisas. O objetivo aqui é que você tenha entendido e possa estar informado acerca do assunto. 

Você já conhece o Construtor de Vendas, a melhor gestão de comercial e marketing para a sua construtora ou incorporadora? Além de ser o CRM mais completo do mercado imobiliário, o CV conta com a gestão de repasse dentro do seu pós-venda que, aliás, faz parte da única jornada completa de vendas da área. Tudo o que você precisa para a sua construtora ou incorporadora, você encontra no Construtor de Vendas. Clique aqui e confira nossas condições especiais, benefícios e integrações. 

Gostou do conteúdo? Para ter acesso a esse e a muitos outros, continue aqui no Blog do Sienge ou acesse o Blog do Construtor de Vendas. Dicas, informações, conteúdos e tudo que você precisa para estar informado e pronto para vender mais e melhor.

Já segue o CV no instagram? Clique aqui e dê aquele follow para conferir em primeira mão as novidades! Por hoje é só, até a próxima! 

Compartilhe