banner sienge

Como evitar desperdícios na obra com planejamento na Construção Civil

Blog > construcao, gestao, sustentabilidade
9 de junho de 2017

Em qualquer obra, as empresas envolvidas têm de lidar com o tão temido desperdício. Em média, são gastos 8% a mais de material do que o necessário para a realização de uma obra. No entanto, desperdícios e custos desnecessários podem ser evitados, ao focar em planejamento na construção civil.

Com um bom planejamento, sua construtora pode evitar perda de materiais, de recursos financeiros e até mesmo da mão de obra. O planejamento na construção civil é tão importante quanto a execução. É importante atentar também para as ferramentas que podem auxiliar o trabalho de planejamento e, desta forma, otimizar ainda mais a execução da obra.

Para aprimorar o planejamento das suas obras, é imprescindível saber onde ocorrem os principais desperdícios, além de seu impacto ambiental. Desse modo se torna possível identificar as melhores maneiras de evitar que materiais sejam perdidos e custos desnecessários ocorram.

Planejamento na construção civil: os principais desperdícios

Diversos setores e procedimentos em uma obra estão sujeitos a desperdícios. Assim, o planejamento na construção civil e um monitoramento constante são essenciais. É importante identificar quais são os principais locais onde ocorrem estes desperdícios e, então, proceder com ações para evitar que eles aconteçam.

Quando uma construtora não atenta para esse aspecto e não investe em planejamento na construção civil, certamente enfrenta problemas de sustentabilidade e de produtividade. Para dar os primeiros passos em direção do planejamento, confira os principais pontos geradores de desperdício em uma obra:

Na sua construtora, qual será o ponto mais relevante de desperdício? Implantar planejamento na construção civil, identificar os principais pontos de desperdício e combatê-los de forma eficiente, vai otimizar (e muito!) custos e prazos de suas obras.

Vale lembrar que a redução de desperdício na obra gera não apenas ganhos de produtividade e lucro, mas também proporciona o desenvolvimento da sustentabilidade e a preservação ambiental.

Desperdícios e os impactos ambientais por falta de planejamento na construção civil

O impacto dos desperdícios gerados pela construção civil no meio ambiente é bastante negativo, já que a proporção deste desperdício é alta. Para cada metro quadrado de área construída são gastos mais 1,3, ou seja, a cada três residências uma quarta é jogada fora.

Não à toa, o impacto ambiental da construção civil tem sido tema de discussões mundo afora. As empresas responsáveis pela construção civil, devem estar atentas à geração dos resíduos e à destinação deles. Não somente pelos prejuízos que eles geram na obra, mas também pelos danos ambientais.

A Resolução nº 307 do CONAMA, trata especificamente sobre a política nacional referente à destinação de resíduos sólidos. Seu objetivo é orientar sobre formas de diminuir o impacto negativo no meio ambiente gerado diretamente pelas construção civil.

O planejamento na construção civil deve atentar para a geração de resíduos, que é um grande desafio para as empresas do setor de construção.

CONTEÚDO ESCOLHIDO A DEDO PARA VOCÊ:

       » Ebook Gratuito – Gerenciamento de Resíduos da Construção Civil

Uma forma de lutar contra os impactos negativos no meio ambiente, gerados por estes desperdícios é implantar ações de reutilização desses materiais, sempre que possível. Dar mais atenção ao planejamento na construção civil e adquirir novas tecnologias para melhoria dos processos de construção também é essencial.

Outro ponto relevante, é conhecer e aplicar materiais de construção sustentáveis. Eles surgem todos os dias e que podem, além de ajudar na proteção ambiental, trazer ganhos de produtividade e redução de custos. Já existem alternativas que vão desde a fundação e estrutura até o acabamento das construções.

Ao aplicar um bom planejamento na construção civil e evitar desperdícios, sua construtora obtém obras mais lucrativas e sustentáveis, o que pode ser um diferencial competitivo no mercado.

desperdício na construção

Por Henrique Boney – Obra do próprio, CC BY-SA 3.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=19633804

 

Com planejamento na construção civil evite desperdícios e custos desnecessários

Após identificar os principais pontos causadores de desperdícios na sua construtora, é importante traçar estratégias para evitá-los. No desenvolvimento do planejamento na construção civil, o responsável deve atentar para os principais pontos geradores de desperdício e traçar as diretrizes para evitá-los.

Descubra como evitar desperdícios, com as sete diretrizes para um bom planejamento na construção civil:

1 – Compra de materiais

Na compra de materiais, é importante atentar para questões bastante comuns e rotineiras dentro de uma obra. Pedidos em duplicidade ou pedidos com dimensões ou quantidades erradas, entre outros, são grandes contribuintes do desperdício. Por isso, ter gestão sobre essas informações é fundamental para reduzir a perda de materiais..

2 – Estoque

É muito importante saber o que está disponível ou não em estoque, assim como a necessidade das obras em andamento, de acordo com os cronogramas. Outro ponto importante é controlar as datas de validade dos materiais assim como a rotatividade dos materiais, para evitar acúmulo ou perda.

3 – Organização do canteiro

Um canteiro de obras desorganizado gera muito desperdício, além de aumentar os riscos de acidentes de trabalho. Sua construtora deve ter espaços adequados e seguros, abrigar quantos estoques forem necessários.

4 – Logística dos materiais

O transporte de materiais em si gera desperdício, por isso, eles devem ser guardados em locais estratégicos e utilizar o mínimo possível de locomoção. E o fluxo de transporte dentro do canteiro de obras também deve ser planejado desde o início da empreitada.

5 – Melhoria de procedimentos

Procedimentos efetuados de forma errada no canteiro de obras geram desperdícios que poderiam ser evitados. É importante estar sempre atento a possíveis melhorias, como guardar tijolos em pilhas para evitar quebras geradas por mal armazenamento.

6 – Utilização dos materiais

Se a compra dos materiais merece atenção dentro do planejamento na construção civil, sua utilização também. Produzir uma grande quantidade de cimento de uma só vez, para utilização no decorrer do dia, gera desperdício. O ideal é que que as obras produzam esses insumos aos poucos, à medida em que são consumidos.

7 – Qualidade

De nada adianta utilizar os materiais de forma correta ou contar com uma excelente logística, se aquilo que for produzido for de baixa qualidade. Além gerar desperdício ao jogar fora o material, haverá retrabalho, que aumenta o custo da obra.

banner do ebook sobre desperdicio

Planejamento na construção civil: benefícios da utilização de um software de gestão

Para combater os desperdícios de uma obra de forma eficiente, será necessário aliar um bom planejamento a um software de gestão especializado em construção civil. Ao contar com uma solução especializada, sua construtora obterá benefícios como:

  • Aperfeiçoamento da gestão da obra;
  • Simplificação e automação das atividades e processo;
  • Integração entre processos, pessoas e setores;
  • Maior controle da realização da obra;
  • Mais precisão no orçamento, financeiro e compras
  • Aumento da produtividade dos times;
  • Previsibilidade e informações à mão para tomada de decisão..

Conclusão

Neste post você viu quais são os principais sinais de desperdício no canteiro de obras, como eles causam mal à saúde da natureza e da sua construtora. Mas todos esses danos podem ser evitados com o planejamento na construção civil.

Os benefícios alcançados por meio de de estratégias adequadas, passam pela utilização de um ERP (Enterprise Resource Planing) como aliado. Um sistema de gestão especializado na construção civil pode reduzir o desperdício e trazer ganhos diretos para a construtora.

O ERP pode ajudar a construtora a executar o planejamento no canteiro de obras e será essencial para potencializar o crescimento dos projetos a curto, médio e longo prazos. Caso você queira conhecer mais sobre esse tipo de software de gestão, pode acessar nosso post Tudo Sobre ERP para entender melhor sobre as vantagens e desvantagens dele.

Gostou do material ou tem algo para compartilhar e tornar essa troca de de conhecimentos ainda mais valiosa? Então, curta e deixe seu comentário!

Tomás Lima

  • Gestor de Conteúdo
  • Graduado em Administração pela UFMG
  • Apaixonado por Construção Civil
 

2 Comments

  1. André

    Nossa, cara. Perdi alguns minutos lendo uma porcaria dessa? Em que isso acrescenta? Botem gente gabaritada para escrever algo decente, pelo amor de deus!

    “produzir cimento” pff

    Responder
    • Tomás Lima

      Bom dia, André!

      Tudo bem?

      Que pena que você não gostou do artigo. Temos vários outros com um nível de profundidade maior, caso seja o que te interessa.
      Recomendo o nosso ebook Guia Completo das Normas Regulamentadoras, que aborda a NR 4, NR 12, NR 18 e NR 35 em detalhes.
      Você pode baixar nesse link https://www.sienge.com.br/guia-de-normas-regulamentadoras/

      Espero que goste e obrigado pelo feedback!

      Abraços.

      Responder

Deixe um Comentário

Receba Novidades do Blog
Coloque o seu email acima para receber gratuitamente as atualizações do blog!
Saiba como o Sienge pode ajudar a sua empresa