Mockup - Ebook - OS 10 ERROS MAIS COMUNS EM ORÇAMENTO DE OBRAS (e como evitá-los)

Esse material é útil para

  • Visitas Técnicas
  • Medição de Obras
  • Convenção Coletiva de Trabalho
  • Composição de Custos
  • FOB e CIF

Sobre o Material:

Indicado para:

  • Gestores de construtoras;
  • Engenheiros civis;
  • Orçamentistas.

 

É útil porque: ensina de forma prática e aplicável como evitar os erros mais comuns ao orçamento de obras.

Por mais que a técnica orçamentária da construção civil seja ensinada, muitos fatores concorrem para que os profissionais incorram em erros durante a elaboração de um orçamento de obras. 

Os fatores podem ser técnicos — erros conceituais, falta de critério, desconhecimento das boas práticas, etc. — ou organizacionais — insuficiência de prazo para elaboração do orçamento, ausência de banco de dados de composições de custo, utilização indevida de preços tabelados, etc.

Este conteúdo, lançado originalmente no Buildin e agora disponível à toda comunidade do Sienge, aborda os 10 erros mais comuns no orçamento de obras. A lista de erros vem de anos de observação do autor, Aldo Dórea Mattos, atuando como engenheiro de custos, professor e consultor.

Os 10 Erros estão distribuídos ao longo de todo o ciclo de um orçamento de obras típico:

  1. Não fazer visita técnica
  2. Desconhecer os critérios de medição
  3. Ignorar a Convenção Coletiva de Trabalho
  4. Não montar a própria composição de custos
  5. Desconhecer FOB e CIF e seu impacto na questão do frete e descarga
  6. Não equalizar propostas em orçamentos de obras
  7. Não fazer Curva ABC de Serviços
  8. Não dimensionar o canteiro de obras corretamente
  9. Aplicar errado o ISS
  10. Aplicar errado o lucro e os impostos

Basta preencher o formulário ao lado para fazer o download.

Produzido por:

sienge conteúdo

O Sienge é uma plataforma de gestão especializada no setor da construção com mais de 3000 clientes em todo o Brasil.

O sistema é desenvolvido pela Softplan, uma empresa de tecnologia de Florianópolis que atua no mercado há mais de 29 anos.

A plataforma é composta por vários módulos interligados, assim é possível optar por quais e quantos contratar. Cada um deles é focado em resolver os problemas e facilitar o cotidiano de empresas que trabalham com construção.

Sobre o Autor

Aldo Dórea Mattos

Aldo possui experiência em grandes projetos de infraestrutura e é consultor nas áreas de engenharia de custos, planejamento, resolução de disputas e gestão de projetos para empresas públicas e privadas. Além disso, é fundador da seção brasileira da Association for the Advancement of Cost Engineering (AACE) e referência no setor da construção civil.

 

 

Sobre o Material:

Indicado para:

  • Gestores de construtoras;
  • Engenheiros civis;
  • Orçamentistas.

 

É útil porque: ensina de forma prática e aplicável como evitar os erros mais comuns ao orçamento de obras.

Por mais que a técnica orçamentária da construção civil seja ensinada, muitos fatores concorrem para que os profissionais incorram em erros durante a elaboração de um orçamento de obras. 

Os fatores podem ser técnicos — erros conceituais, falta de critério, desconhecimento das boas práticas, etc. — ou organizacionais — insuficiência de prazo para elaboração do orçamento, ausência de banco de dados de composições de custo, utilização indevida de preços tabelados, etc.

Este conteúdo, lançado originalmente no Buildin e agora disponível à toda comunidade do Sienge, aborda os 10 erros mais comuns no orçamento de obras. A lista de erros vem de anos de observação do autor, Aldo Dórea Mattos, atuando como engenheiro de custos, professor e consultor.

Os 10 Erros estão distribuídos ao longo de todo o ciclo de um orçamento de obras típico:

  1. Não fazer visita técnica
  2. Desconhecer os critérios de medição
  3. Ignorar a Convenção Coletiva de Trabalho
  4. Não montar a própria composição de custos
  5. Desconhecer FOB e CIF e seu impacto na questão do frete e descarga
  6. Não equalizar propostas em orçamentos de obras
  7. Não fazer Curva ABC de Serviços
  8. Não dimensionar o canteiro de obras corretamente
  9. Aplicar errado o ISS
  10. Aplicar errado o lucro e os impostos

Basta preencher o formulário ao lado para fazer o download.

Produzido por:

sienge conteúdo

O Sienge é uma plataforma de gestão especializada no setor da construção com mais de 3000 clientes em todo o Brasil.

O sistema é desenvolvido pela Softplan, uma empresa de tecnologia de Florianópolis que atua no mercado há mais de 29 anos.

A plataforma é composta por vários módulos interligados, assim é possível optar por quais e quantos contratar. Cada um deles é focado em resolver os problemas e facilitar o cotidiano de empresas que trabalham com construção.

Sobre o Autor

Aldo Dórea Mattos

Aldo possui experiência em grandes projetos de infraestrutura e é consultor nas áreas de engenharia de custos, planejamento, resolução de disputas e gestão de projetos para empresas públicas e privadas. Além disso, é fundador da seção brasileira da Association for the Advancement of Cost Engineering (AACE) e referência no setor da construção civil.