Vantagens das tecnologias de obra tradicionais

Cada vez mais se fala no uso de novas ferramentas na indústria da construção civil. Mas é preciso lembrar das tecnologias de obra tradicionais também. Afinal de contas, sem elas a construção não teria chegado ao patamar de evolução atual.
Neste post, você vai conhecer a importância de 3 das principais tecnologias de obra tradicionais e quais são suas vantagens. Além, é claro, saber as críticas em relação ao uso delas.

Tecnologias de obra tradicionais

Concreto

O concreto é um dos materiais mais utilizados na construção. Ele é composto por uma mistura feita à base de cimento, água, areia e brita. Em contato com a água, o cimento forma uma pasta que se adere aos outros elementos do concreto. Essa mistura se torna resistente e ao mesmo tempo fácil de modelar.
Desde a construção das pirâmides do Egito, passando pelos monumentos da Roma e Grécia antiga já existia uma mistura de cimento com outros materiais como cinzas vulcânicas.
Posteriormente, a utilização desses materiais foi sendo aprimorada até chegar ao que conhecemos hoje por concreto.
Por ser um produto que oferece grande suporte estrutural, o concreto é extremamente utilizado no dia a dia de trabalhadores da construção civil. Ele garante uma boa eficácia e pode exercer diferentes papéis dependendo da necessidade.

Tecnologias de Obra tradicionais - concreto
Foto: NorGal / Shutterstock.com

Existem dois fatores que o destacam:

  • Resistência à água (já que compostos como madeira e aço sofrem mais com a deterioração quando entram em contato com a água);
  • Disponibilização de seus elementos a um preço acessível.

Há vários tipos de concretos. Um bastante conhecido é o concreto armado. Nesse tipo de material, existem armações feitas com barras de aço. O diferencial é que essas armações são importantes para suprir a deficiência do concreto em suportar esforços de tração.
O concreto armado também é essencial na produção de vigas e lajes, por exemplo.
É claro que com o avanço das tecnologias de obra tradicionais foram surgindo outras variedades desse material, como o bioconcreto. Nesse caso, o produto é capaz de regenerar construções degradadas!

Pontos de atenção

Com o aumento no número de construções, o concreto tem sido utilizado ainda mais constantemente. No entanto, um de seus elementos constituintes é o cimento, cuja fabricação emite grandes quantidades de CO2.
O uso do concreto em centros urbanos também está associado à formação de ilhas de calor.
Além disso, devido ao elevado volume de concreto utilizado, há geração de grandes quantidades de resíduos deste material, o que configura um tradicional problema para a indústria da construção.
Por isso, o uso do concreto sustentável é tão importante.

Argamassa

A argamassa é uma mistura feita de cimento, areia e água. Algumas vezes também são incluídos outros elementos como cal, por exemplo, para obter propriedades específicas.
O material é muito utilizado em assentamentos de pisos e revestimentos cerâmicos. Também é usado para impermeabilização e regularização de superfícies, como paredes e tetos.
Assim como no caso do concreto, os insumos usados para se fazer a argamassa são facilmente encontrados, além de serem considerados baratos.
Fora esses benefícios, a argamassa também é simples de ser usada. Com mão de obra bem treinada, a habilidade na sua produção se torna bastante prática.

Tecnologias de Obra tradicionais - argamassa
Fonte: Escola Engenharia

Além do mais, o material contribui para o isolamento acústico e térmico de um imóvel e proporciona estanqueidade das vedações.
Numa construção, se bem empregada, sua densa camada dificulta a entrada de elementos que podem ser agressivos à edificação. Isso faz aumentar a durabilidade de um empreendimento e oferece maior conforto acústico.

Pontos de atenção

A argamassa de revestimento, assim como é responsável por diversos benefícios, se mal aplicada pode gerar problemas.
Um dos problemas mais comuns de uma das mais relevantes tecnologias de obra tradicionais são as fissuras e descolamentos. Essas questões superam o simples incômodo estético e passam a afetar a obra como um todo.
Muitas vezes, essas anomalias revelam falhas no projeto da construção, na escolha errada de suprimentos ou na sua execução e devem ser revistas depois de o imóvel estar pronto, o que gera perda de tempo e produtividade.
Por isso, vale ressaltar que é essencial estar atento aos fatores climáticos no momento de se produzir a argamassa, seja ela industrializada ou não. Além disso, é importante contar com uma equipe de trabalho bem treinada para que problemas assim não aconteçam.
De nada vale também economizar na espessura da argamassa para poupar dinheiro. Do contrário, o barato pode sair caro. Isso porque essa espessura pode influenciar no desempenho da edificação.

Esquadrias

As esquadrias são utilizadas como elemento de fechamento de vãos, sobretudo por meio de portas persianas e venezianas, além de janelas.
Esse material protege a obra da luz solar e da entrada de água, por exemplo. Fora o seu efeito protetor, a esquadria também tornou-se peça de decoração de fachadas de casas e prédios.
Tecnologias de Obra tradicionais - esquadria
São exigidos alguns critérios mínimos para que uma esquadria cumpra sua função. Mas suas principais vantagens são:

  • Estanqueidade ao ar e à água – protege contra infiltrações que possam prejudicar a estrutura do imóvel e equilibra o ambiente interno tanto em dias de calor quanto em dias de frio;
  • Proteção acústica – assim como a argamassa, a esquadria também proporciona proteção acústica. Isso acontece porque ela atenua os sons vindos de meios externos;
  • Proteção contra agentes externos – inclusive na segurança do ambiente a esquadria é um benefício. Portas e janelas podem muito bem servir como proteção contra possíveis invasores.

Vamos exemplificar!
Levando em conta que existem diferentes tipos de esquadrias, apresentaremos as vantagens de cada uma delas.

Esquadria de madeira – Vantagens
  • Grande variabilidade de materiais
  • São de fácil usabilidade
Esquadria de alumínio – Vantagens
  • Alta durabilidade
  • Proporciona boa vedação ao ar e à água
Esquadria de PVC – Vantagens
  • Excelente isolamento térmico e acústico
  • Material sustentável
Esquadria de ferro – Vantagens
  • Boa estanqueidade contra o vento
  • Preço acessível

Pontos de atenção

Assim como qualquer material, as esquadrias demandam especificação e instalação adequadas.
Além disso, é preciso atentar para a qualidade da empresa fornecedora. Ainda há muitos fabricantes artesanais de esquadrias – sobretudo de alumínio e madeira – que não atendem às exigências da NBR 15575, a Norma de Desempenho.
Esquadrias que não atendem à norma trazem prejuízos ao desempenho térmico e acústico e ao isolamento à umidade das edificações.

Conclusão

Como você pôde perceber, as tecnologias de obra tradicionais ainda são muito utilizadas e também têm passado por evolução para atender às atuais necessidades das construções.
Fora isso, vem a questão da sustentabilidade dos materiais da construção civil. A preocupação com o sustentável tem se tornado mais presente na pauta de profissionais da área.
Gostou deste post? Talvez você também se interesse em ler mais sobre tecnologias de obra aplicadas na construção civil!

Compartilhe