4 razões para você se tornar um especialista em viabilidade financeira e econômica para incorporações

Vanessa Farias

Vanessa Farias

Jornalista especializada na indústria da construção

12 de janeiro 2018

Compartilhe

Ao iniciar um investimento de uma obra, muitos profissionais da indústria da construção logo a imaginam pronta para funcionar. E, muitas vezes, esquecem a etapa de planejamento. Mas é preciso segurar o impulso para que o negócio gere lucro, e não prejuízo.
A análise de viabilidade financeira para incorporações é essencial para planejar a obra de maneira adequada. É ela quem irá nortear as etapas seguintes.
Com base nas projeções e indicadores fornecidos pelo estudo de viabilidade, o projeto sai do papel com a segurança de que será possível controlar seus custos e, consequentemente, aumentar os ganhos. Caso os custos superem os ganhos, aí é hora de rever se vale a pena seguir em frente.
Em virtude da importância de ter um olhar atento à viabilidade financeira e econômica, os profissionais devem se preocupar em priorizar o seu estudo. Diante desse cenário, quem entende do assunto tem vantagem.
Por isso, preparamos este post para mostrar a você os 4 motivos para se tornar um especialista em viabilidade financeira e econômica para incorporações. E fazer a diferença no planejamento de um empreendimento imobiliário. Confira!

1 – Investir com segurança

Investir com segurança_Razões para você se tornar um especialista em viabilidade financeira e econômica para incorporações
O profissional que deseja aprofundar seus conhecimentos em viabilidade financeira para incorporações e se tornar um especialista entra em cena quando o objetivo de uma empresa é iniciar um investimento de modo seguro.
Investir com segurança é investir tendo como suporte a análise de viabilidade financeira e econômica de determinada incorporação. Isso porque é no estudo da viabilidade que será possível fazer uma projeção das receitas e custos.
O especialista será, então, capaz de definir os rumos do planejamento de viabilidade para que o projeto seja executado posteriormente e saberá identificar se a empresa tem orçamento suficiente para sua realização. Ele avaliará qualquer tipo de risco que determinado investimento possa gerar e atuará preventivamente.

2 – Saber medir bem os custos

Saber medir bem os custos_Razões para você se tornar um especialista em viabilidade financeira e econômica para incorporações
No projeto de viabilidade financeira e econômica para incorporações, o especialista é capaz de verificar quais serão os custos e medí-los o quanto possível para que não haja mais despesas além das previstas.
Os custos podem variar em três tipos diferentes:

    • Custos variáveis – Mudam conforme a produção e vendas, como matéria-prima e comissões.
    • Custos fixos – São constantes e independem do aumento ou da diminuição de produção e vendas, como equipamentos e instalações.
    • Impostos

Além disso, eles podem ser diretos ou indiretos.
Os custos diretos são referentes a todo serviço prestado para se chegar à edificação propriamente dita. São insumos representados, por exemplo, por materiais e mão-de-obra.
Já os custos indiretos são aqueles necessários para a execução da obra. Por exemplo, para fazer um canteiro de obra é preciso criar instalações, ainda que provisórias, como escritórios, banheiros, refeitórios e local para guardar os equipamentos. Toda essa estrutura é exigida por lei.
Além disso, também estão incluídos nos custos indiretos: água, telefone, produtos de limpeza, funcionários, entre outros.
É muito importante ter atenção, sobretudo, aos custos indiretos. Se o profissional não for experiente, pode acabar se esquecendo de incluí-los no estudo de viabilidade e tornar toda a análise inválida. Por isso, valorizar esse tipo de trabalho é crucial para o bom andamento de uma obra.

3 – Ajudar a empresa a ser bem sucedida

Ajudar a empresa a ser bem sucedida_Razões para você se tornar um especialista em viabilidade financeira e econômica para incorporações
Uma empresa só sobrevive se tiver lucro de seus investimentos. Isso é fato! Mas se os projetos selecionados não forem bem planejados – isto é, se houver muitos riscos – a chance de obter sucesso é muito menor.
Por isso, quando existe uma equipe responsável por criar e gerenciar o estudo de viabilidade, a possibilidade de lucro aumenta.
Ou seja, ser especialista na área de viabilidade financeira e econômica é sinônimo de melhorar as chances de lucratividade de uma incorporação, auxiliando nas tomadas de decisões e orientando em situações que exijam alternativas que melhorem as condições financeiras da empresa.

4 – Evitar erros clássicos

Evitar erros clássicos_Razões para você se tornar um especialista em viabilidade financeira e econômica para incorporações
É comum que existam muitas dúvidas na hora de fazer a análise de viabilidade financeira e econômica de um empreendimento.
Será que vale a pena construí-lo? O retorno sobre o investimento compensa os custos?
Esses questionamentos passam pela cabeça da maioria das pessoas. Mas o que diferencia os profissionais especializados no assunto daqueles que possuem pouco conhecimento são os erros cometidos.
Enquanto aqueles que não priorizam o planejamento se preocupam apenas com o superficial, o especialista está antenado aos mínimos detalhes.
De acordo com o consultor financeiro e especialista em viabilidade para incorporações, Pedro Beck Di Bernardi, um grande erro é tentar fazer tudo ao mesmo tempo.
“Captar a informação, modelar um plano no Excel, estimar volume da área, custo de obra, projetar preços, criar cenários, etc. No planejamento, o ideal é reunir uma equipe multidisciplinar (engenheiro, arquiteto, comercial e administrativo) para dar conta do recado”, explica Di Bernardi.
Caso um único profissional se responsabilize por reunir todos os dados para o projeto de viabilidade, alguma informação pode sair de controle e prejudicar todo o planejamento.
Tornando-se especialista no assunto e criando uma equipe focada na análise de viabilidade da obra, as inconsistências e erros do projeto serão bem menos frequentes.

Mas qual é o melhor momento para fazer o estudo da viabilidade de uma incorporação?

O estudo da viabilidade financeira e econômica deve ser feito em todas as etapas de uma incorporação. Veja o motivo:
Antes – Para auxiliar na seleção do projeto e na tomada de decisão.
Durante – Para saber se os resultados estimados se mantêm.
Depois – Para saber qual foi o resultado alcançado.
É normal que se foque apenas antes de iniciar a execução do projeto. Mas as 3 fases são igualmente importantes para manter os objetivos esperados e alcançar o sucesso do empreendimento.
No fim das contas, atuar como um especialista no tema, tornará a presença do profissional relevante em todos os momentos de um investimento imobiliário.

Conclusão

Sem um controle financeiro eficiente, as construtoras e incorporadoras ficam sem saber o que entra e sai do caixa da empresa. Isso pode gerar gastos que poderiam ser evitados e, pior, levar a empresa a sofrer uma crise financeira.
Muitos profissionais, como pudemos ver neste artigo, não valorizam ou não têm conhecimento suficiente para atuar como consultor em viabilidade financeira e econômica. E é nesse cenário que entra a importância da atividade de uma pessoa especializada.
Se você tem interesse em investir seus conhecimentos nessa área, saiba que fará parte da equipe responsável por realizar e controlar os processos relacionados à movimentação financeira de uma empresa. Além de analisar constantemente os indicadores de desempenho.
Para se tornar um especialista em viabilidade financeira e econômica não é difícil. Basta que se tenha interesse pelo tema e que seja uma pessoa multidisciplinar. Estudar o assunto vale a pena se a sua intenção é materializar uma ideia antes da sua execução, simulando situações e auxiliando a empresa a decidir pelo melhor investimento. Vá em frente!
Ficou interessado em se aprofundar no tema do post? Então assista AGORA MESMO à entrevista completa sobre viabilidade econômica para incorporações com o especialista Pedro Beck Di Bernardi!

Compartilhe