Você está pagando mais do que deveria por materiais de construção?

Felipe Gonzales

Felipe Gonzales

Product Manager com mais de um década de trabalho na indústria de tecnologia. Com vasta experiência em projetos de integração da cadeia de suprimentos.

20 de julho 2020

Comprar materiais de construção por um preço justo é uma ciência que todo gestor precisa dominar. Quando essa parte do trabalho é bem feita, as obras ganham tempo, o canteiro de obras fica mais produtivo e o projeto se torna mais lucrativo.

Mas como saber se você está pagando mais do que deveria pelos seus materiais? Primeiro é preciso entender o que realmente significa pagar mais do que o necessário. Depois disso, é hora de tomar algumas ações práticas que garantam um preço justo.

Neste artigo vamos falar sobre estes dois pontos. Além disso, eu vou mostrar para você 4 princípios importantes para saber quanto pagar nos materiais de construção.

O que significa pagar mais do que deveria por materiais de construção?

Talvez você pense que o preço justo a pagar por materiais de construção em qualquer obra se resume apenas a encontrar o menor preço possível. É claro que isso também tem grande valor, mas a questão é mais profunda.

Você está pagando mais do que deveria por materiais de construção toda vez que a sua compra causa um dos seguintes problemas:

Reduzir lucratividade

Os materiais de construção estão entre os custos diretos de uma obra. É preciso levá-los em conta na hora de definir o orçamento, e isso fica até fácil com uma plataforma de gestão de obra adequada.

Mas se, mesmo pesquisando muito por bons preços, a sua compra de materiais ultrapassa o limite calculado no orçamento, você está pagando mais do que deveria. Por quê?

Porque isso quer dizer que o cálculo foi feito de forma errada, ou que houve desperdício de materiais no canteiro.

Desregular o fluxo de caixa

Não se trata só de quanto você paga, mas também de quando paga pelos materiais. É preciso tomar muito cuidado para não fazer compras que comprometam seu fluxo de caixa. Nesse caso, talvez o orçamento esteja certo, assim como o uso dos materiais no canteiro.

Mas podemos dizer que você está pagando mais do que deveria porque não planejou a ordem dos acontecimentos. Um fluxo de caixa desregulado pode gerar vários outros problemas que custarão mais tempo e dinheiro para resolver.

Atrasar obras

Não adianta pagar um preço um pouco menor se o fornecedor não tem o material a pronta entrega e a espera significa atrasar a obra. Na maioria dos casos, o prejuízo por cada dia de atraso ultrapassa muito a economia de dinheiro na compra de materiais.

Por isso, cuidado com a falsa economia. Pagar mais barato também pode ser uma forma disfarçada de pagar mais do que deveria.

Materiais de construção para obra

Desgastar a relação com parceiros

Por fim, não se esqueça de que você precisa desenvolver e manter um bom relacionamento com seus parceiros, o que inclui fornecedores, prestadores de serviço e clientes. Mas o que a compra de materiais tem a ver com isso?

Quanto mais fácil você tornar a vida do fornecedor na hora de fazer seus pedidos, melhor. Trabalhar sempre com prazos muito apertados e forçar a relação pode custar essa boa relação.

E, em certos momentos, é esse tipo de relacionamento que pode salvar uma obra de uma emergência. Ou seja, se desgastar a relação com seus parceiros, você pagará mais que dinheiro pelos materiais. Pagará com capital social.

4 princípios importantes para saber quanto pagar nos materiais de construção

Agora que você viu o quanto está envolvido em pagar mais do que o necessário por materiais de construção, é hora de saber quanto é justo pagar nos materiais. Veja 4 princípios básicos que vão ajudar você nisso:

1. Padrão de qualidade

Isso é bem óbvio, mas precisa ser dito: o primeiro ponto a observar é o padrão de qualidade que você quer para o empreendimento final.

Não dá para colocar um limite de gastos nos materiais sem primeiro definir qual será o padrão de acabamento da obra.

Canos de drenagem

Quanto mais fino o acabamento, mais inovador o material ou mais reforçada a estrutura, mais caro você vai pagar pelos materiais.

2. Quantidade necessária de materiais construtivos para a obra

O segundo ponto é muito importante, pois muitas obras enfrentam sérios problemas que custam muito caro por conta de um cálculo mal feito da quantidade necessária de materiais.

Esses problemas incluem:

Se comprar a mais ou a menos do que a obra precisa, no fim das contas vai pagar mais do que deveria pelos materiais.

3. Ritmo do fluxo de suprimentos na obra

Depois de fazer o cálculo da quantidade é fundamental pensar no fluxo de suprimentos no decorrer da obra. Como assim?

Você não vai precisar (e nem pode ter) todo o material no canteiro de obras de uma vez só. Então é importante saber do que vai precisar em cada etapa da obra e em qual quantidade.

Isso impedirá você de comprar tudo de uma vez e desregular seu fluxo de caixa, além de prevenir problemas logísticos que deixariam os materiais mais caros.

4. Prazo e forma de pagamento

Por fim, o 4° princípio envolve o relacionamento com os fornecedores. Ajustar o prazo e as condições de pagamento faz toda a diferença em quanto dinheiro você poderá gastar em cada momento da obra, e como isso vai impactar nas fases da obra.

Até vale a pena pagar um pouco mais caro por prazos e condições de pagamento melhores, pois no fim das contas você vai economizar em logística, produtividade e eficiência.

3 ações práticas para não pagar mais que o necessário por materiais de construção

Por fim, veja 3 ações práticas para não pagar mais do que precisa por materiais construtivos:

1. Estabeleça uma relação de confiança com seus fornecedores

Já falamos sobre isso 2 vezes neste artigo, e não foi à toa. A relação de confiança com os fornecedores é um dos grandes ativos de uma empresa pode ter para não pagar mais do que o necessário em seus materiais.

Uma das formas de tornar essa relação duradoura é tornar o profissional de compras uma peça-chave da sua estratégia.

2. Faça um mapa dos seus fornecedores de materiais de construção

Qual dos seus fornecedores tem sempre os menores preços? Qual tem sempre a pronta entrega os materiais mais difíceis de encontrar? Quem te oferece os melhores prazos e condições de pagamento?

Faça um mapa de seus fornecedores baseado nas suas necessidades. Assim vai sempre saber a quem recorrer na hora que precisar, sem desespero.

3. Gerencie bem os materiais construtivos no canteiro

Por fim, não dá para deixar de lado o bom trabalho de gestão de materiais no canteiro de obras. É isso que vai garantir que tudo seja usado do jeito certo, sem necessidade de comprar mais itens de última hora por um preço maior.

Quando o canteiro é bem organizado e os materiais bem aproveitados, as chances de você nunca pagar mais do que deveria por eles são grandes.

Logística de materiais de construção

Como ficou claro, pagar mais do que deveria por materiais de construção não significa só pagar o preço mais alto. Em alguns casos, até vale a pena abrir mão do menor preço por outros benefícios que terão maior impacto sobre a obra. Se fizer isso, você nunca vai pagar mais do que deveria pelos materiais e sempre vai ter empreendimentos lucrativos.

Parte da boa gestão de compras é garantir que você não vai precisar fazer compras emergenciais. Descubra agora como evitar compras de materiais de construção de última hora nas suas obras!