Comparando O Orçado E O Realizado – Medição De Obras

Giseli Barbosa Anversa

Giseli Barbosa Anversa

Engenheira Civil, é Product Manager do Sienge, atuando no desenvolvimento de ações para impulsionar o desempenho de empresas da Indústria da Construção.

19 de agosto

Em 2014, quase 57% dos projetos analisados pelo Tribunal de Contas da União (TCU) apresentavam irregularidades, como falta de recursos suficientes e casos de superfaturamento. Muitas dessas construções são importantíssimas para o Brasil e alguns erros poderiam ser evitados com uma boa medição de obras.

E, como você deve saber, essas situações não são incomuns. Se o orçamento e planejamento não forem bem elaborados, os prazos e custos de um projeto podem aumentar, o que gera situações indesejadas tanto para quem constrói, como para quem recebe as obras.

A medição de obras, portanto, é imprescindível! Acompanhar o consumo e utilização de insumos, mão de obra, equipamentos e o andamento da construção é essencial para que tudo aconteça da melhor maneira possível — no prazo e com os custos planejados.

Essa é, aliás, a principal ferramenta de controle em projetos de construção civil e é um trabalho que demanda muita atenção dos profissionais. Por isso, se você é engenheiro ou gerencia uma equipe da área, precisa entender a importância do tema e como fazer a medição de obras de maneira adequada.

régua alicate medição de obras

Neste artigo apresento o porquê de acompanhar a evolução, o que deve ser levado em consideração e sob quais critérios, além de compartilhar dicas sobre elaboração de relatório e de citar alguns erros no processo. Se você quiser saber mais sobre o assunto, portanto, acompanhe a leitura!

A importância da medição de obras

Além de ser importante para quantificar a utilização de recursos ao longo da execução de projetos, de acordo com o planejamento, a medição de obras permite que você, como gestor, acompanhe a qualidade do trabalho.

Você poderá acompanhar a utilização de materiais, equipamentos e mão de obra, a fim de perceber se os trabalhos estão sendo executados com efetividade. Isso facilita também o processo de pagamentos, quando estes forem realizados de acordo com o desenvolvimento do projeto.

A medição de obras também é essencial para a identificação e resolução de problemas

em tempo hábil e para o processo de tomada de decisão. Naturalmente, isso facilita que os prazos sejam cumpridos.

E não para por aí:

Se você deseja participar de licitações para obras públicas, a medição é um elemento obrigatório para que você seja pago pelos seus serviços. Afinal, o governo — que também fiscaliza as obras, aliás —, costuma efetuar os pagamentos de acordo com a execução do cronograma.

O que você deve levar em consideração

Para que a medição de obra seja completa, seu relatório precisa conter medidas, custos e informações sobre o desenvolvimento do projeto. Isso exige que alguns critérios sejam estabelecidos, a fim de manter um padrão e evitar erros.

O SINAPI (Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil), por exemplo, é um sistema gerido pela Caixa Econômica e IBGE que costuma ser muito utilizado para compor preços de insumos no Brasil, inclusive em obras públicas e serviços de engenharia para a União.

Em relação à medição física em canteiros de obras, uma das ferramentas mais utilizadas é a TCPO (Tabelas de Composições de Preços para Orçamentos), que padroniza mensurações, de acordo com o elemento, como:

  • revestimento de pisos e azulejos: recomenda a mensuração da área total de aplicação (em metros quadrados) com exceção dos espaços para portas e janelas;
  • alvenaria: a área deve ser calculada normalmente, mas desconta-se 2m² para os vãos, já que o tempo de trabalho para requadrar as bordas é quase o mesmo de construir uma parede naquele espaço; e
  • estruturas de concreto: indica a medição da distância entre os meios de suas vigas — ou de face a face, para maior precisão —, e a forma de recebimento de armadores, carpinteiros e profissionais autônomos.

A tabela ainda padroniza a mensuração de diversos outros elementos, a exemplo do ar-condicionado, do canteiro de obras e da impermeabilização.

Cada construtora, profissional ou órgão pode adotar seus próprios critérios, a depender da situação. No entanto, padronizar a medição de obras é essencial para evitar o desperdício de materiais, equipamentos, utilização da mão de obra e mal-entendimentos no pagamento.de profissionais.

operário medindo uma obra medição de obras

Dicas para elaborar o relatório

O profissional responsável pela criação do relatório de medição de obras precisará dispor de algumas informações. Nesse sentido, é importante que ele tenha acesso à documentação necessária para o acompanhamento, aos equipamentos de medição física e, quando for o caso, câmera para registros fotográficos, de acordo com as exigências do projeto.

As medições de obras, de modo ideal, devem ser organizadas em categorias, de acordo com a construção. Assim, pode-se entender com mais facilidade a utilização de materiais e fazer comparações com as previsões orçamentárias. Em resumo, o relatório deve conter:

  • as etapas da obra — e indicações de qual fase deve ser executada de acordo com o cronograma;
  • os gastos parciais e totais;
  • prazos determinados durante a obra;
  • itens a serem utilizados, inclusive mão de obra;
  • o que já foi construído e o que ainda precisar ser; e
  • informações sobre itens presentes no contrato.

De modo ideal, o relatório de medição de obras deve ser atualizado mensalmente com dados e porcentagem da construção realizada, dos materiais utilizados e valores gastos. Assim, evita-se imprevistos e erros durante a execução do projeto de engenharia.

E sabe como você pode aperfeiçoar essa medição?

Utilizando um sistema de gestão que facilita o acesso a dados e automatize cálculos. O módulo Engenharia do Sienge, nosso software, permite, por exemplo, o cadastro de insumos e a elaboração de planilhas de medição com base no Orçamento e Planejamento daquela obra, o que facilita muito o controle e as comparações entre o que foi orçado e o andamento do projeto.

Erros em medições de obras

Uma medição de obra errada gera consequências para todos os envolvidos: empreiteiros, construtoras e sociedade. Afinal, há diversos casos de projetos públicos não finalizados no Brasil. Em Franca (SP), por exemplo, a promotoria descobriu, em 2015, que as construções de creches estavam paradas e que valores foram pagos por serviços não executados.

De acordo com o TCU, sete em cada dez grandes obras realizadas com recursos do governo federal apresentam irregularidades, entre atrasos, editais direcionados, erros em projetos e sobrepreço.

Esses problemas, geralmente, são tipificados como peculato e fraude à licitação, mas há um projeto de lei, já aprovado pela Câmara dos Deputados. Ele configura obras superfaturadas um crime de estelionato, que prevê sentenças de 4 a 12 anos de prisão, além de multa.

Isso mostra que a medição de obras correta é um assunto muito importante e, assim, é necessário entender o que pode dar errado, a fim de evitar problemas comuns.

Atenção no planejamento, na medição e nos critérios

Uma das falhas é não ter um planejamento ou ter um plano mal elaborado. Naturalmente, se o próprio projeto não detalha todas as etapas, custos e necessidades da construção, erros acontecerão. Aliás, as futuras licitações exigirão projetos BIM para evitar problemas como esse.

operário agachado medindo uma parede sendo construída medição de obras

Outro erro é deixar de fazer visitas ao canteiro para fazer a medição. Se essas idas forem feitas por alguém que não o responsável pela criação do orçamento, é ainda mais importante o acesso aos documentos, para que compare, registre e crie relatórios.

E isso nos leva a outro erro: não ter critérios.

Independentemente se a construtora guiará a medição de suas obras com base em projetos antigos, em normas de algum órgão específico ou na TCPO, padronizar esse processo é essencial. Isso evita erros e a geração de dados que não se complementam ao fim do projeto.

Como você pôde perceber, comparar o que foi orçado com o que está sendo construído é essencial em projetos de engenharia de sucesso. Acompanhar a evolução no canteiro e atualizar o sistema é essencial para quantificar a utilização de recursos e realizar pagamentos, além de prevenir erros, atrasos, custos extras e processos judiciais.

Se você quiser aprender um pouco mais sobre como colocar a medição de obras em prática, aproveite para baixar essa planilha, que ajuda a acelerar o processo.