5 ferramentas de melhoria contínua para usar em sua construtora

Martha Ramos

Martha Ramos

Jornalista, Especialista em Marketing
Redatora do Sienge

27 de Novembro

Visto que uma obra pode durar anos ou, em alguns casos, até décadas, pode parecer que a construção civil é uma indústria lenta. Mas a verdade é que o setor evolui rápido e de forma constante.

A pergunta é:

Como não ficar de fora dessa evolução e se ver defasado no mercado em pouco tempo? A resposta está nas ferramentas e métodos de melhoria contínua. Estes têm sido aplicados em vários segmentos de mercado e podem ser usados também no ramo construtivo.

Neste artigo eu vou te explicar por que é fundamental adotar ferramentas de melhoria contínua e apontar 5 das principais que existem hoje para equipar sua empresa.

Por que usar ferramentas de melhoria contínua?

A resposta a essa pergunta é bem simples: quem não melhora fica estagnado. E quem fica estagnado logo fica ultrapassado. Em outras palavras, quem faz sempre a mesma coisa, sem nenhuma melhoria, está apenas contando os dias até perder espaço no mercado.

E veja que interessante:

Nem sempre os métodos novos são revolucionários, mas apenas aprimoram o trabalho de forma marginal. Ao notar isso, alguns decisores escolhem não mudar. O problema é que várias mudanças marginais podem formar uma grande revolução no setor e eliminar, instantaneamente, quem deixou as pequenas alterações para depois.

Imagem de seis pessoas em uma sala nesta sala estas pessoas estão discutindo sobre algo três pessoas estão em pé observando as outras três pessoas que estão sentadas em um sofá olhando umas para as outras e conversando

Além disso, certas ferramentas e metodologias de trabalho podem mudar radicalmente a forma de trabalhar e, consequentemente, os resultados de uma empresa. 

Vale a pena considerar essas soluções e adotar as que mais fizerem sentido para o dia a dia da sua construtora ou incorporadora. É sobre algumas dessas ferramentas que vamos falar agora.

5 ferramentas essenciais para usar no dia a dia da sua empresa

Nenhuma ferramenta deve ser aplicada só para cumprir algum tipo de formalidade, por assim dizer. Todo e qualquer recurso novo deve ser usado apenas se der resultados. Por isso é tão importante fazer uma boa escolha na hora de decidir como garantir a melhoria contínua dos processos e tarefas.

Felizmente, existem várias soluções de qualidade, já testadas e comprovadas como um sucesso em diferentes mercados. Vou te mostrar agora 5 delas. 

Mas antes de começar a lista: 

Para escolher bem é importante que você pesquise qual solução fará mais sentido de acordo com o método de trabalho que já usa na sua construtora ou incorporadora. Agora sim, as ferramentas são:

PDCA

Vamos começar com a metodologia PDCA, uma sigla em inglês que designa um plano claro de ação para resolver qualquer problema. Entenda o que cada letra significa e como essa metodologia pode ajudar:

  • Plan (planejar): a premissa básica é planejar antes de executar. Isso inclui identificar um problema desde sua origem, pensar na melhor solução e fazer um plano de ação prático;
  • Do (fazer): depois que o plano estiver pronto, essa é a etapa de execução, em que os responsáveis colocam tudo para funcionar. O principal nessa etapa é não fugir do plano;
  • Check (Conferir): depois de terminar a execução é preciso conferir se o plano foi seguido e se os resultados foram alcançados de acordo com o desejado;
  • Act (Agir): por fim, o que deu certo será mantido (e compartilhado) enquanto o que deu errado será revisado para iniciar um novo ciclo de solução melhor.

melhoria contínua 1

5S

O Japão é praticamente sinônimo de organização e qualidade, e com bons motivos. Por isso, nada mais justo que aprender com algumas das metodologias de trabalho e melhoria japonesas.

O programa 5S vem do país oriental, e tem como princípio básico melhorar aspectos que têm papel-chave numa empresa. Com esses elementos em ordem, toda a empresa melhora.

Mas por que o nome 5S? 

O programa tem esse nome porque se baseia em 5 palavras do idioma japonês, todas iniciadas com a letra S, que são:

  • Seiri (utilização): o programa começa por tornar o ambiente de trabalho mais útil e limpo, tanto visual quanto espacialmente;
  • Seiton (organização): já com o ambiente mais limpo, a organização aumenta por guardar os objetos de acordo com o tipo e frequência de uso, além de etiquetá-los;
  • Seiso (limpeza): qualquer problema no ambiente de trabalho, como pouca iluminação, barulhos ou odores fortes, é eliminado ou reduzido;
  • Seiketsu (padronização): a fase de padronização serve para definir responsáveis pela continuidade das melhorias realizadas nas 3 etapas anteriores;
  • Shitsuke (disciplina): o último estágio do ciclo representa seu funcionamento perfeito, quando todos seguem seus papéis sem ser cobrados por isso.

DMAIC

Outra metodologia de melhoria contínua que traça um plano claro de ação é o DMAIC. Veja o que significa cada letra da sigla e como elas se encaixam na construção de uma ferramenta inteligente e eficaz: 

  • Define (definir): como nos outros métodos, o início de tudo é a definição do problema e de como se espera resolvê-lo. Em resumo, é a etapa de planejamento inicial do trabalho;
  • Measure (medir): a segunda etapa envolve uma medição dos processos atuais de trabalho, em detalhes, para entender claramente como tudo funciona e a dimensão do problema no momento;
  • Analyse (analisar): a equipe vai analisar o que foi medido e determinar as causas do problema, sua dimensão total, possíveis implicações em outras áreas, etc.
  • Improve (melhorar): Com todo o diagnóstico em mãos, é hora de montar um plano de ação e aplicar soluções, se possível, definitivas;
  • Control (controlar): depois de concluir as melhorias a função da equipe é monitorar os resultados, tanto para ver se foram satisfatórios, quanto para pensar em novos pontos de melhora.

Kaizen

Mais uma ferramenta japonesa na nossa lista, o Kaizen atesta para a eficiência do país asiático em torno de processos e execução eficiente de tarefas. Aliás, é interessante que o próprio termo Kaizen possa ser traduzido como um conceito de melhoria contínua.

Agora o mais importante:

Como a metodologia Kaizen funciona? O processo do Kaizen se parece bastante com a PDCA, já citada aqui, e tem como base 3 questionamentos fundamentais:

  • Qual é o estado atual?
  • Qual é o estado desejado?
  • Qual é o caminho do estado atual para o desejado?

Com essas perguntas como base dá para fazer um planejamento preciso e prático, que envolva todos e melhore tanto os resultados quanto o ambiente.

Kanban

Se o nome fez você pensar que o Kanban também vem do Japão, acertou. E essa é uma das metodologias mais simples e diretas de trabalho que você vai encontrar. Ela pode ser aplicada com post-its em um quadro ou parede, ou de forma digital em algum sistema online.

O que importa é o funcionamento da estratégia e sua eficácia:

Em cada parte do quadro, a indicação de um estado no fluxo de trabalho, como “para fazer”, “iniciado” e “finalizado”. 

melhoria contínua 2

Assim, basta criar cartões (aliás, a própria palavra Kanban significa “cartão”) com as tarefas e colar os cartões no lugar certo. Com isso, fica fácil saber tudo que deve ser feito, o que já foi iniciado ou concluído. 

Não há forma melhor de se manter forte no mercado do que por criar ou adotar um sistema de melhoria contínua. Enquanto muitos empresários acham que isso é algum tipo de luxo, quem entende a necessidade de aprender rápido e agir sem demora é que ganha o maior espaço. 

Agora é só você escolher a ferramenta que mais se encaixa na sua rotina e começar a aplicá-la.

Todas as soluções que apontamos aqui são parte de algo ainda maior, que pode mudar para sempre a forma que a sua empresa (e o mercado) funciona. Saiba mais sobre a construção enxuta e o que ela representa!